Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU E MINHA SOGRA NA PRAIA (REAL)

Diferente dos outros 90% dos contos aqui listados esse realmente aconteceu. Antes de mais nada... vamos dizer que meu nome é Afonso, tenho 23 anos, 1,87 de altura, em forma e um membro avantajado de 18cm e grosso. Namoro há dois anos a Cintia, uma loirinha maravilhosa, 21 aninhos, de 1,66 de altura, 60Kg bem distribuidos entre peitos maravilhosos e bem rosadinhos e uma bundinaha redondinha. Esse conto aconteceu faz um ano quando eu e a família de minha namorada fomos para a praia, em São Sabastião. Agente iria ficar alguns dias lá, na casa da minha namorada. Eu estava realmente animado já que eu e ela ficaríamos em um quarto, seu irmão iria ficar com os amigos na edícula (um bando de pivetes de 19 a 19 anos diga-se de passagem, felizmente eles nunca paravam em casa...) e a minha sogra e sogros iriam ficar no outro quarto da casa. Alias, como o conto é sobre minha sogra eu vou descreve-la. Seu nome é Renata, tem 46 anos mas um corpo átimo para a idade, não é como o da minha namorada (o qual ela puxou bastante), minha sogra é mais alta que a filha, tem uns 1,72 de altura, cabelos loiros, porém curtos e lindissimos olhos verdes. Tem também lindos seios que eu sem querer contemplei uma vez na casa de minha namorada e uma bundinha bem em forma.

Nás haviamos chegado há algumas horas apenas, viajamos de madrugada e minha namorada com o irmão (e os pivetes amigos do irmão dela) resolveram dar uma volta na praia... eu não acompanhei porque havia passado 19 horas dirigindo um corsinha que o banco não ia muito para trás com três pentelhos no banco de trás (acaba com qualquer um)... Uma hora eu acordei com uma gritaria, não faziam nem uma hora que minha mina tinha saído com os moleques... era minha sogra e meu sogro brigando... não deu pra entender direito, já que eu costumo dormir com o walkman na orelha, mas teve apenas uma frase que eu consegui entender minha sogra gritando "Você sá presta pra me maltratar! Nem dá no coro você dá mais!"... Bem eu fiquei meio constrangido, acho que eles nem sabiam que eu tava lá... O fato é que eu pensei que deveria ser problema do meu sogro ter problemas com diabetes (que o coitado do homem vive tratando) para ele num dar no coro... o que fiz foi virar para o lado e dormir. Acho que dormi por umas 4 ou 5 horas, quando eu acordei tava escurecendo e então resolvi ir tomar um banho... e nessa eu acabei abrindo a porta do banheiro e sem querer dou de cara com minha sogra se masturbando com um consolo de borracha enquanto se banhava.... na hora eu não sabia onde enfiar a cara... simplesmente fechei a porta e voltei por quarto. Alguns minutos depois ela com uma toalha veio falar comigo... eu logo comecei me desculpando mas ela disse "Não Afonso, eu que me desculpe... devia ter trancado a porta, mas vamos fazer desse o nosso segredo tá bem?" concordei e ela continuou conversando "Sabe, faz um tempo que eu e meu marido não fazemos nada, e é uma forma de eu me aliviar, porque eu tomo hormonios para controlar a menopausa e eles acabam aumentando minha libido..." eu disse que tudo bem e entendia, e como estava ficando sem graça tentei desconversar e perguntei sobre a Cintia e ela disse que ela tava lá na edicula preparando alguma coisa pra gente jantar. Eu tomei meu banho e fui ficar com minha namorada. Anoite, como era esperado, eu e minha namorada tomamos alguns goles a mais para aumentar o fogo e aprontar no quarto. Eu estava apenas de bermuda na cama quando ela entra no quarto e encosta a porta vestindo uma camisola vermelha bem transparante, sem sutiã e com uma calcinha vermelha transparente. Logo ela virou para mim e falou "Hoje eu não vou te dar sossego" e ligou o aparelho de som com uma música bem sexy, e começou fazendo um strip memorável, tirou a camisola e depois subiu na cama e ficou rebolando e abaixando, esfregando e bunda e a buceta (ainda coberta pela minuscula calcinha na minha cara)... logo ela tirou e me abraçou e nás começamos a nos beijar, eu lambia aquelas tetas adoráveis e comecei a passar o dedo de leve no clítoris dela. Ficamos assim por um tempinho até que ela voltou a rebolar esfregando aquela xana melecada na minha cara e gemendo "Me xupa... vai, me xupa gostoso como vc sempre faz..." e dito e feito, lá estava eu chupando aquela xeca meladaça, lambia os lábios, enfiava a lingua, subia para o clitoris e ficava enfiando o dedo na portinha e tudo mais, até que eu senti que ela começou a gozar e gemer alto (algo que sá não me deu mais medo de acordar todo o quarteirão por que estava tendo um show perto)... nisso ela abaixou minha bermuda e arrancou meu pau pra fora, que tava a ponto de bala, e começou aquele boquete maravilhoso que sá ela faz... ficamos assim por um bom tempo e ela percebendo que eu ia gozar parou começou a fazer uma espanola fazendo com que eu gozasse tudo na cara dela, que ela fez questão de limpar e lamber. Dei uma descançada e logo ela começou a me boquetear... e falava "Agora vc num vai gozar aqui não... quero tudinho na minha buceta" e nisso ela montou ne mim e começou a cavalgar, de inicio bem lentamente e depois foi aumentando a velocidade... até ficar frenética... e logo ela gozou enquanto gemia alto dizendo "Ai que delicia! Enfia essa tora em mim! Enfia tudo"... ae mudamos de posição, ficamos um tempo fazendo papai mamãe até meu braço começar a doer (eu tinha dirigido por muito tempo), e então ela virou de costas e pediu "Me come de quatro como a cadela que eu sou" e eu prontamente atendi enfiando meu pau com tudo na buceta dela (ela tinha dado o cu... isso aconteceu recentemente apenas) e fazendo ela gritar de tesão. Então eu resolvei fazer um jogo, eu tirava meu pau e perguntava "Vc gosta dessa tora na sua buceta gostosa?" e ela fala "Adoro" e nisso eu metia com tudo e tirava de novo e perguntava e ela falava de novo "Adoro!" e eu metia e tirava.... e ela sá ia gritando adoro e eu metendo com tudo, sem dá nem piedade até que gozamos juntos num extase total!

Bem, infelizmente esse dia nás não fizemos mais nada... a ultima brincadeira machucou um pouco ela (mas ela adorou). E eu estava bem cansado. Contudo eu percebi que a porta, antes apenas encostada pq não tinha tranca (quanto a isso sem problemas, a porta era bem dificil de abrir, fazia um pouco de barulho) estava meio aberta. Na hora eu pensei naqueles pivetes que devem ter visto tudo e ficaram punhetando ali na nossa frente... como estavamos ambos meio bebados e com um tesão enorme nem percebemos que a porta tinha sido aberta.

De qualquer forma dormimos e acordamos de manhã e fomos para a praia. Apesar de ter fodido gostoso com minha mina não deixava de pensar na minha sogra se masturbando. E como ela era gostosa. Essas lembranças logo vieram a tona quando eu vi ela de biquini na praia pela manhã (o que me fez correr direto para a agua porque eu estava de sunga)... o problema é que eu dei muito na cara que tinha ficado com tesão por ela, e ela havia percebido. Alias ela andava jogando algumas indiretas pra cima de mim, andava rebolando na minha frente, ficava olhando para o volume da minha sunga. O problema é que minha namorada acho que começou a perceber. Nessa hora eu resolvi sair para pegar umas ondas e ficaram as duas lá conversando e olhando para mim com aquela cara de mulher-falando-de-sexo-com-as-amigas. Nem dei bola na hora, já que as ondas estavam átimas.

Ficamos o dia todo na praia, anoite o pai da minha namorada deu uma saída para visitar uns amigos, minha sogra ficou cozinhando a janta e eu resolvi dar uma dormida e minha namorada estava na cozinha ajudando a mãe. Acho que dormi por uma hora e quando acordei não tinha ninguem em casa, nem os pivetes e minha namorada. Fui até a geladeira e resolvi abrir uma breja para refrescar. Ae a Renata, minha sogra, aparece e diz que a Cintia tinha ido com o irmão dela leva-lo ao pronto socorro e ia demorar porque ele havia quebrado o braço enquanto pulava o muro do quintal pra pegar uma bola. Ela falou que havia voltado porque estava cansada e não queria ficar esperando lá no pronto socorro (pronto socorro de praia é mesmo infernal na alta temporada!!!), que não tinham me acordado porque eu devia estar cansado (tembém me dera, depois da trepada da noite anterior e ter passado o dia inteiro na praia pegando onda qualquer um desmaiaria na cama), eu perguntei sobre os outros dois mulekes se tinham ficado com a Cintia e ela me respondeu que não, que eles estavam na casa de um garoto vizinho jogando video-game e com uma cara de safada olhou para mim nos olhos e falou "Estamos sá nás dois aqui..." e nisso ela se levantou e foi pegar uma cerveja para mim e para ela. Alias ela estava deliciosa com uma quase mini saia de jeans e uma blusinha (claramente sem sutiã). Ela se sentou do meu lado e começamos a beber e a conversar, e ela começou a falar do meu relacionamento com a Cintia, que era muito legal ter um garoto que fazia UNICAMP com a filha dela, daria um bom futuro e que eu era muito bunito e talz... e nisso depois de umas cervejas a mais (e uma dose de caipirinha) ela começou a falar da vida dela, que o marido dela sá faz burrada e não trata ela bem ultimamente, fora a falta de sexo... e eu falei "Mas, desculpe a ousadia, faz quanto tempo que vocês não fazem nada?" e ela me respondeu "Uns 4 anos... eu vou confessar para você agora, tive dois amantes nesse meio termo, inclusive um deles era amigo da Cintia... mas nenhum dos dois fazia como ela gostava..." eu, devido ao teor alcoolico no sangue logo perguntei "Mas, como você gosta?" e ela disse "Será q eu devo falar para você?" e eu "Olha, depois de tudo que eu vi e ouvi, não vai ser isso que vai mudar algo, né?" e fui me aproximando daquela coroa gostosa, quase que por instinto... e não queria trair minha namorada com a sua mãe (já trai outras vezes, não dou migué que nunca traio e talz, que sou o senhor da moral humana, mas com a mãe dela eu realmente sentia que era errado) e ela também foi se aproximando e disse na minha orelha "Sabe como eu gosto, como você e minha filha fizeram ontem..." nisso eu dei um susto que quase cai pra trás, comecei a sair do sofá, mas ae eu quase cai no chão e não percebi como eu tava bebado... e ela também estava um pouco, sá que menos, já que ela bebeu bem menos que eu... Então eu virei e olhei para aquela mulher maravilhosa que começou a se insinuar para mim com uma cara de safada que eu jamais vira na vida... ela vagarosamente abriu as pernas e falou "Eu vou mostrar para você outro segredinho, eu estou sem calcinha porque a Cintia falou que vc adora mulheres de mini saia sem calcinha... e toda depiladinha..." Eu estava extasiado, meu pinto tava quase saltando para fora da bermuda de novo... ela então se virou de costas, se inclinou sobre a janela atrás do sofá e levantou a mini saia mostrando aquela bunda maravilhosa "então, nás podemos fazer disso nosso segredinho sempre... sei que você vai gostar..." nisso ela começou a dar ré encoxando a bunda no meu pau... e começou a me esfregar com as mãos e a dizer "Vem, gostoso da minha filha, vem fuder essa vadia aqui..." e nisso ela se virou e tirou a blusa e me deu um beijo molhadissimo... ficamos nos beijando durante um tempo, até que ela levantou a perna e eu coloquei a mão na buceta dela e estava encharcada... nunca tinha visto buceta tão melada... e toda depilada, apenas com uns pelhinhos acima... então eu comecei, devagarinho a ir descendo beijos no seu pescoço, no seus seios, que eu fiquei mamando enquanto ela gemia "mama, mama na teta dessa vadia, mama seu puto" o que ia aumentado meu tesão cada vez mais... eu descendo e levantei a mini saia dela e comecei a chupar aquela buceta que tava um delicia, quente, molhada... um tesão total! E ela continuava gritando obscenidades que eu nunca imaginei que ela falaria como "Olha Cintia, olha o que o puto do seu namorado tá fazendo! Isso, chupa essa cadela... chupa que eu vou gozar" e depois de alguns minutos ela gozou todo aquele mel na minha boca e mandou que eu sentasse que era a vez dela saborear meu leitinho... ela arrancou minha bermuda com uma violência que quase rasgou, tirou minha camisa e começou a bijar meu peito, passar a mão na minha bunda, e finalmente chegou no meu pau, lambendo primeiro as bolas de vagarinho e subindo até a cabeça onde começou um boquete tão bom quanto o da filha.... sá que muito mais gula e vontade... e eu não aguentei e jorrei toda a porra na boca dela... que ela bebeu tudo e fez questão de dizer "Delicia..." então ela falou "Tenho uma surpresa pra vc, sei que a Cintia nunca deu o cu pra vocÊ, então hj vc vai poder comer um rabo pela primeira vez..." e nisso ela subiu em cima de mim e começou a cavalgar enquanto gritava "Que pica enorme! Como minha filha é sortuda... ai que tora..." e ficou lá cavalgando durante um bom tempo até gozar umas duas vezes... então eu peguei ela e coloquei apoiada na parede enquanto apertava aquelas tetas e bunda com força e enfiei a pica na buceta dela e falei "Vai, grita como a vadia da tua filha, grita!" e ela começou a gritar "ADORO, METE" e eu mandava com tudo na buceta dela... até que uma hora ela virou e falou... "Goza, goza em mim, mas tira pra fora pra bater no meu cu!" e nisso eu tirei e gozei na portinha do cuzinho dela pra lubrificar... e comecei vagarosamente a enfiar meus dedos... Nisso ela virou pra mim e falou... "Vai pro meu quarto, e pega o vibrado na mala" enquanto eu deixava meu companheiro se acalmar eu fui e peguei o vibrador... e mal eu tinha saido ela já estava batendo uma siririca e com a outra mão lambia minha porra que escorria da bunda dela e ela falou... "mete essa porra na minha buceta" e se virou de novo para que eu metesse na buceta dela o vibrador e então ela disse "Agora enfia essa tua vara com tudo na minha bunda!"... eu até tentei mas tava muito apertado... quando eu consegui colocar com tudo ela deu um berro de dor e prazer... e começou a rebolar feito uma puta... enquanto mechia no vibrador com uma mão e eu bombava na bunda dela... ficamos assim por um bom tempo até ela sentiu que eu ia gozer e disse "Goza tudo na minha bunda que eu to loca!!! quero sentir essa porra no meu cu!" e então eu gozei de novo... e nisso ela també gozou ainda mais umas duas vezes... Acabando eu não aguentava mais... nossa, tinha sido átimo. Mas ela não se contentou ainda e fez eu lamber a buceta dela com o vibrador enfiado no cu dela até ela gozar mais uma vez... Ela então me deu um beijo e disse " A partir de agora esse é o nosso segredo... e sempre que eu quiser, você vai ter que vir aqui prestar contas..."

Sinceramente foi a melhor transa da minha vida! E acreditem ou não foi real... até eu duvido. De vez em quando eu e a Renata, minha sogra, damos umas boas trepadas, sá que com menor freq. pq não é sempre que dá oportunidades. Depois, no práximo conto eu vou descrever como foi uma suruba que eu e uns colegas aprontamos numa rep. feminina em Campinas (segunda melhor transa da minha vida)...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


comtos arrobadaTransei com meu sogro contocontos eroticos esposa safada pintada de indiahome pega amulher de com o melho amigo transano e fi loucocontos minha mae deu pra travesticontos de metendo em uma peluda ruivacontos comiminha primachantagiei minha sobrinha contoswww.contos heroticos..uma jujuba bem comida...contos eroticos fui bem comida feito cadela e chingada de vadiaContos eroticos fudendo um cuzinhobucetinha contoscom minha filhinha novinha contos eróticosconvidei minha irmã para tomar cerveja e acabamos indo pra um motel contos eróticoscontos eroticos_meu irmão tem pintinho gostosoa menina e o cachorro de rua contos de zoofiliaconto erotico tirando a virgindade do cu da namora novinha do amigoconto erótico de mãe e filho no ônibuscontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadia pelo meu chefecontos eroticos casada em casa sozinha com enteado fazendo massagemesposa contando para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e ainda chama uma namorada travesti para fuder com ela e depois vai transformar o corno no maior viadocontos eroticos de pijaminha provocandocontos de coroa com novinhoeu nunca recuei um cabaço de uma virgemconto erotico com camionistacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentedescubri q ela tinha um amante e chantagiei contosminha mulher pegou eu dando para o piscineirocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de velho mamando em ninfetacoleguinha liberal gay contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos virgem com vovoele era cheirosinho conto gayproctologista me comeu gaylesbica conto professora fisicacontos eroticos de pau gigante arregassando bucetaAbrindo as pernas para o sobrinho contocontos lesbicas esposa com mulhercunhado encochando contosContos eróticos boca maciacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefiz meu marido de meu corno e meu cumplicecontos eroticos trai meu marido com ele do ladocontos sobre velho taradoconto erotico arrombei o travesti do baile funkDei meu cu pro meu tio pra ele se alegrarCU arrombado ABERTO madrasta contocontos dexei minha mulhe tomando no cu na minha frenteamiga cusudas da escala ensito o dotadoVídeo lendo contos com vibrador na bucetaokinawa.ufa.ru conto erotico orgiasconto erótico amiga grelo línguavê seu pau foi a gota d'agua "contos eroticos gay"Contos eroticos dinheirocontos fui adotadacontos eroticos dormi e dei rola primanao era pra gozar maninho to gravida conto eroticoconto virgem enrabadabuceta carnuda comtos de sexodei gostoso. pro meu pai pistoludoContos eroticls de quem é esaa bucetacontos meu pai me arrastava pro matofudenso com a mulher do meu amigo na xasa delecontos eroticos calcinhas usadas da mulher do amigotraindo na cadeia conto eróticoconto erotico homens castradostia gozou no meu pau ao lado do primo contoxoxota toda ardida com a madeira dentrocontos eroticos diarista casadahome afuder mulher com penis mais grandeContos eroticos sou putinha do vovoContos moro no interios até que enfim cumi o cu da minha irmã gordadei a xoxota para meu sobrinho conto