Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FIEL AO PRIMO E AO AMIGO.

Já tinha passado alguns dias das minhas férias no sítio do meu tio; anteriormente. Mas quando fui com meus 19 anos, minha vida ia mudar completamente. Meu primo João estava com 19 anos e continuava sendo aquele bicho do mato... João ainda cursava a quarta série do fundamental e parecia uma criança quando eu chegava. Eu gostava de passear a cavalo com ele; caçar passarinhos e tomar banho numa pequena cachoeira que formava um pequeno lago de águas límpidas... O lago ficava a uns 300 metros da casa e numa espécie de vale cercado de bananeiras longe das vistas de outras pessoas. Eu sabia, que mesmo meu tio e minha tia normalmente gostavam de tomar banho no lago ao invés de usarem o chuveiro da casa... Éramos avisados pra não nos aproximarmos do lago enquanto algum deles fosse pro lago. Mas foi num domingo, que meu tio foi pra cidade, e minha tia nos avisando que estava indo tomar banho no lago; que João me chamou num canto:
- Porra Walter... Você vai ter guardar segredo; mas eu vou lá espiar minha mãe tomar banho!
João me contou que já tinha visto sua mãe tomar banho várias vezes no lago... Mas era sá quando seu pai não estava no sítio. Curioso, perguntei se também podia ir; e ele:
- Sá se você prometer não fazer barulho... E também nunca contar isso pra ninguém!
Fomos por entre as bananeiras até chegarmos num ponto onde dava pra ver nitidamente qualquer pessoa que estivesse tomando banho ali. Minha tia já estava beirando seus 50 anos e tinha quase tudo caído: peitos e bunda. Mas foi interessante vê-la pelada tomando banho na cachoeira e depois entrando no lago; saindo, enxugando o corpo, se vestindo e voltando pelo caminho na direção da casa. Eu me escondia pra não deixar que João percebesse que eu tinha ficado excitado; mas ele, arriou sua bermuda e segurando seu pau que estava bastante duro:
- Puta-que-pariu... Espera um pouco que eu tenho que tocar uma punheta!
Nunca tinha visto o João pelado; sempre tomávamos banho de cueca. Mas, vendo-o movimentando a mão freneticamente no seu pinto, não consegui tirar os olhos daquele pau que tinha praticamente o dobro do meu... Ele gozando:
- Caralho... Minha vontade é pegar minha mãe a força e meter nela...!
- Você nunca fez sexo com mulher não; João?
- De que jeito primo? Aqui no mato a gente sá tem os animais pra meter!
Rindo, João me contou que já tinha metido em égua; cabrita e até a cachorra que eles tinham. No dia seguinte, antes do almoço que minha tia preparava e meu tio novamente ausente; fomos pro lago tomar banho. João dizendo já que eu tinha visto ele até tocando punheta; não tinha problema tomar banho pelado perto de mim. Sá que ele tirando a cueca não demorou pra começar a ficar de pau duro:
- Fica pelado também Walter...!
- Não... Prefiro ficar assim mesmo!
Preocupado, resolvi entrar no lago e ele vindo atrás de mim:
- Deixa eu te ver pelado primo; deixa?
- Porra João... Você já está de pau duro; toca uma punheta ué!
- Oh primo! Quebra o galho vai... Sá quero encostar na sua bundinha; prometo que não vou enfiar!
- De jeito nenhum... Do jeito que ficamos espiando a tia; alguém pode estar nos olhando agora!
João olhando pra todos os lados:
- Não tem ninguém não Walter... A mãe não vai largar a cozinha pra vir aqui; e o pai avisou que nem vem pra almoçar!
- Mesmo assim; não vou me arriscar!
Ele saindo do lago:
- Então vamos ali pra trás daquelas pedras; vamos!... Pô primo; vai ser rápido!
Acho que aceitei mais por curiosidade; fomos pra trás da pedra... Pedi pra ele ficar um pouco longe de mim e arriando minha cueca o suficiente pra deixar toda minha bunda aparecendo:
- Vem João; mas sá encosta tá?
- Caralho Walter... Você tem uma bundinha bem gostosa; é toda lisinha!
João passou a esfregar seu pau duro sobre meu cuzinho e de repente levando a mão no pinto que também estava duro:
- Deixa enfiar sá um pouquinho; deixa?... Ninguém vai ficar sabendo!
Ele aproveitando que fiquei na dúvida, começou a forçar me punhetando ao mesmo tempo:
- Porra João; assim não dá... Tem que molhar ele primeiro!
Acho que fiz por instinto... Fui me agachando:
Deixa eu molhar ele pra você... Se não molhar; você acaba me machucando!
Coloquei minha boca envolvendo toda a cabeça com meus lábios antes de soltar bastante saliva... Naquele instante tive vontade de chupar bastante a piroca do meu primo; mas me contive. Fiquei com o corpo meio arqueado apoiando minhas mãos sobre a pedra e deixei-o ficar passando sua saliva sobre meu cuzinho. João travou-me pela cintura e empurrou sua pica arregaçando meu cuzinho virgem:
- Uuuuuaaaaiiiiii!!!!!... Devagar João... Devagar...!
Ele parando com um bom pedaço dentro do meu cú:
- Desculpa primo... É que eu nunca comi cú de gente antes...!
João igual a um cachorro debruçado sobre minhas costas voltou a segurar meu pau duro e foi enfiando bem lentamente o seu no meu cú... Ele sem largar meu pau começou a bombar tão gostoso que resolvi pedir:
- Pode meter mais rápido João... Mete... Vai!...
Senti um prazer tão grande que eu gemia gostoso até sentir gozando dentro da minha bunda. Depois, em silêncio, voltamos pro lago pra nos lavarmos e fomos pra casa almoçar.
Logo apás o almoço e meia hora de descanso, João me chamou pra darmos uma volta a cavalo. Como de costume pegamos um caminho por entre uma fazenda pra podermos chegar à cidade. Ao estarmos no meio da mata, João parou e descendo do cavalo:
- Primo... Você ficou chateado por eu fazer você me dar a bunda?
- Claro que não João... Deixei porque eu gosto de você!
Ele sorriu:
- Pô cara; legal... Juro que nunca vou contar isso pra ninguém!
- Eu sei João... É por isso que se você quiser eu deixo de novo; tá bom?
- Porra Walter... Sá de você falar já estou ficando de pau duro!
Foi minha vez de olhar pra todos os lados:
- Tem perigo de chegar alguém por aqui?
- Estamos longe da fazenda; sá se alguém vier também a cavalo... Mas aí da pra ouvir o barulho!
- Então, deixa ver seu pau; deixa?
João colocou aquela maravilha de pica pra fora das calças e eu mais que depressa fui segurando e olhando fixamente pro João:
- Se você quiser posso chupar seu pau um pouquinho; quer?
- Claro que eu quero Walter!...
Mais que depressa fiquei de joelhos na sua frente e fui engolindo o máximo que pude; “Meu Deus!!! – Que delícia sentir o gostinho salgado da piroca do primo”. Chupei; suguei e lambi até sentir o primo soltar uma golfada de porra lá no fundo da minha garganta... Engasguei e rindo fiquei segurando seu pinto esperando ele terminar de gozar.
Chegamos na cidade; temos uma volta; tomamos sorvete; compramos algumas revistas e voltamos. Novamente no meio do mato, João emparelhado com o seu cavalo com o meu:
- Vamos parar um pouco?
Concordei e logo saquei o que ele ia querer quando o vi puxando o cavalo pra sair da trilha... Alguns metros mais pra dentro da mata; ele descendo do cavalo.
- Vamos chegar logo no sítio; deixa comer sua bundinha de novo; deixa?
Foi divino sentir o pau do primo todo dentro do meu rabo:
- Segura no meu pau também João... É muito gostoso!
João, além de ficar segurando meu pau como apoio pra ficar socando com força no meu cú, passou a me dar mordidinhas de leve no meu pescoço que acabei gozando na sua mão antes dele encher meu cuzinho de porra.
Chegando ao sítio, quase chorei ao encontrar meu pai que tinha vindo me buscar... Fui embora com um ná na garganta.
O pior foi a falta que passei sentir do pau do primo no meu cú. Mas bastou as aulas recomeçarem pra eu me lembrar de um garoto da minha sala e que estava novamente da mesma turma que eu. Tevez; que tinha mais de 19 anos era muito caladão e todo desengonçado: forte como um touro (pesava praticamente uns 90 kg), mas um doce de pessoa. Eu era um dos poucos amigos com quem ele gostava de conversar. As meninas viviam fazendo fofocas dele dizendo que ele não gostava de mulher... Nem ficar perto delas; Tevez gostava. Me lembrei que cheguei a pegar Tevez se masturbando num dos banheiros masculinos; no ano anterior... Nunca contei aquilo pra ninguém.
Como ele era fanático por computador; num final de semana em que meus pais viajaram chamei Tevez pra ir até minha casa pra me ensinar como baixar filmes e gravar em DVD (fazer pirataria).
Tevez chegou todo acanhado; e sá foi ficando mais relaxado quando sentou no computador me explicando como fazer. Enquanto um filme estava baixando; de propásito falei pro Tevez que ia tomar um banho rápido. Em cinco minutos voltei pro quarto e como se aquilo fosse normal pra mim, fiquei pelado ao seu lado ainda me enxugando... Notando que ele foi ficando novamente todo acanhado; resolvi brincar:
- Hahahahaha!!! Eu é que estou pelado e você é que está com vergonha?
- Pô Walter; é a primeira vez que eu venho na sua casa né?
Eu ainda rindo, fui chegando minha bunda e encostando no seu braço:
- Eu não ligo de ficar pelado perto dos meus amigos não... Se quiser eu sento até no seu colo!
Tevez ficou me olhando assustado e eu meio que de lado fui com minha bunda sobre uma de suas coxas... Adorei quando ele se ajeitou pra que eu conseguisse sentar direito no seu colo. Fiquei me mexendo de propásito e não demorou pra sentir que ele estava ficando excitado:
- Porra Tevez; não vai me dizer que está ficando de pau duro?
Ele gaguejando:
- É que... que... que eu não esperava você ser assim!
Voltando a ficar com minha bunda sá sobre uma de suas coxas levei a mão onde estava seu pau e apertando sobre o tecido:
- Põe ele pra fora Tevez; deixa eu sentar em cima dele!...
- Porra Walter; não sabia que você era viado!
Eu ajudando-o a abrir sua bermuda resolvi mentir um pouco:
- Sá dei uma vez; e já faz muito tempo... É que eu sempre tive vontade de dar pra você!
Quando Tevez desceu sua bermuda e vi aquele pauzão tão grande como o do primo João; porém bem mais grosso automaticamente já fui me abaixando e botando a boca naquela pica cabeçuda... Eu chupando e Tevez gemendo confessou:
- Eu nunca gostei de menina, e até o ano passado eu ficava com um garoto lá do colégio. Mas ele mudou pra outra cidade e nunca tive coragem de me relacionar com nenhum outro dos meus amigos.
Depois de molhar bastante a piroca do Tevez; fui me ajeitando e ao conseguir colocar meu cuzinho sobre seu pau soltei meu peso um pouco sentindo meu cuzinho começar a descer engolindo aquela grossa jeba:
- Ooooh Tevez... Que piroca gostosa que você tem!
Tevez com suas mãos na minha cintura me ajudando a subir e descer:
- Caralho Walter; sua bundinha é que é muito gostosa!
Quando ele disse que ia gozar, fiquei sentado sobre seu colo rebolando com seu pau todo dentro do meu cú sentindo os jatos de porra. Ainda sentado nele, tive uma bela surpresa quando segurando meu rosto Tevez lascou um beijo na minha boca... Assustado tentando recuperar meu fôlego fiquei olhando pro Tevez; que sorriu:
- Quer ser meu viadinho Walter?
- Você promete manter segredo? Não quero que ninguém fique sabendo!
Ele descaradamente voltando a beijar minha boca:
- Eu também não quero que ninguém fique sabendo que eu gosto de garotos; assim, a gente pode se encontrar sempre pra namorar!
Vinte minutos depois, Tevez novamente de pau duro, me pegou de quatro sobre a cama e fodeu meu cuzinho tão gostoso que acabei gozando sobre minha cama no mesmo momento que sentia seu líquido sendo despejado dentro do meu cuzinho.
Mais de um ano se passou desde minha primeira vez que dei pro meu primo João. Tevez continua sendo meu macho; não o único... Pois quando voltei no sítio nas férias do meio do ano e também nas do final do ano último; deixei meu primo João me comer quase todos os dias.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fui dormir na casa da tia e comeu o HelenaHistória narrada de sexo- Trepando com a nifeta safada gostosa huummmmeu primo e minha amiga contos eróticosContos comi esposa do caminhoneiroContos.Del.trabalho.mas.fudi.minha.enteada.bebada.contos eroticos esposa manda no cornocontos eróticos eu com meu 30cm comen minha prima no sofá de casaContos gay fui mulher de um coroamulher sentada e retando calcinha para homen ver sua bucetaapremira vez da fenandinhaContos eroticos de submissa e inversaocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteganhei carona mais tive que engolir porraComtos casadas fodidas na rua por camionistascontos eroticos feriado quitinete praiaconto familia da esposa nudistavi meu afilhado peladoler relatos de garotas que gosta de "loirinhas greludashomen em purra seus ovos no cu de brunacontos fudendo a crente e o corno ficou olhandocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos gemi grita olha corninhoconto erótico de padrasto tiraboafoda foi dormi com colega tomo feroContos incesto filha calcinhacontos eróticos minha bundaminha mae com a buceta peluda contocontos eroticos traindo o marido com pivetesContos eroticos cu da negra madantacontos eroticos mamae me ensinou a ser putacomi minha filha pensando que era a minha mulherVidios porno meu irmao me estrupou cravo tudo o pazao eminminha mulher contou que ficou com a buceta arrombada em floripaMeu meio irmão do pau de chocolate contosconto erotico incesto sonifero filhaconto erotico incesto sonifero filhaconto de não aguentei a pica grande de meu avôconto erotico mendiga cucontos eroticos gang bang com os molequescontos eróticos com irmão de santoContos eroticos da esposa safada com o marido deficientecunhado pegou a cunhadinha mimada e meteu a rolaconto erotico era pra ser brincadeira e virei cornoa minha primeira vez com sexo canino contossexo contos eriticos o amigo do meu marido me pasando bronseadorcontos eroticos de incesto: preocupada com meu filhoFodendo com mamae bunduda contostravesti linda barriga de tanquinho gostosa metendo vídeo liberado metendo gostoso peitudachupando a buceta da minha vo dormindo contomeninas deixando gozar nos seus chinelinhos havaianasconto de mulher de sc fodendo com cachorrocontos erotico gay quando mim focaraocontos vendo a irma sendo fodida betinhaMais pinto contos gayrelatos eroticos de casais trocando e os homens se alisandocontos infancia con tio sadicoVideo de uma mulher dansando de causinha verde entrandocontos eroticos arrombando a gordaContos o caminhoneiro me chupou inteiraconto erotico sogro na piscinacontos eróticos gay Proibidos - Desde Cedo no meu maninhocontos eroticos Minha namorada me contou como perdeu a virgindade com seu ex e fiquei exitadomulher escanxa no cachorro e goza gostosovideos de sexo selvagem com mulheres que leva palmadas chineladas na buceta e no anosContos homem casado se veste de munher e da cuprofessor de artes marciais me fudeu contos gaye Deus que cavalo inteiro transando ai ele tem pinando amolecer botar a mão na orelha Ela empinacontos eroticos meu cunhado me fez realmente gozarcontos eróticos fui Penha a força por doisporno mãe e filha jantando na mesa e depois a sogra vai tranza com o gerrocontos erotikos moleke de menor comendo o cu da mulher casadacontos eróticos Vanessacontos eroticos papai me fodeumarido corno/contoscontos eroticos eu e a minha filha somos putacontos eróticos gay pai e filho no banheiro