Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU MINHA NAMORADA E SUA AMIGA (PARTE 1)

O que vou lhes contar agora, é uma histária verídica, inusitadamente aconteceu comigo. Tudo começou na Semana Santa, depois do carnaval.

Moro em um sítio um pouco distante da cidade, é uma área grande com piscina e um campinho de futebol.

Estávamos Eu ( moreno, 1,76m, cabelos pretos, olhos castanhos e 37 anos ), minha família, mais minha namorada Cláudia (Morena Bombom, 1,72m, cabelos pretos, olhos pretos, corpo perfeito, coxas roliças, bunda semi grande(malhada), com peitinhos pêra e 30 anos) e sua amiga Tati (Loira dos olhos verdes 1,68m, uma ninfetinha, bumbum empinado, coxas gostosas, peitinhos pêra, lábios carnudos e 27 anos ), todos passamos o carnaval juntos e aqui em casa, até mesmo pq estávamos sem dinheiro, aproveitamos todos os dia de carnaval e como a empresa em que elas trabalhavam estava de mudança de município, acabaram esticando até a Semana Santa.

Logo no início da semana, meus pais estavam de viagem marcada e acabaram indo, ficando sá Eu, Cláudia e a Tati. E como o tempo não estava lá grandes coisas, acabamos ficando dentro de casa e vendo filmes. Ficávamos eu e Cláudia em um sofá e Tati no outro. Filme rolando e passando uma cena de beijos e carícias, eu que meio que na secura, tinha passado o carnaval com todos em casa e mais a Tati, não pude fazer nada direito com minha namorada, aproveitei que estávamos cobertos com uma colcha e ela estava de vestido, comecei a alisar suas pernas e aos poucos chegando mais perto da buceta gostosa da minha namorada, mas olhando pra televisão. Quando Cláudia sentiu que estava chegando perto demais, parou minha mão com a mão dela e fazendo gesto de negação com a cabeça, tentando disfarçar até mesmo pq a Tati estava praticamente de frente pra agente. Nesse meio tempo quando voltei a olhar para a TV, vi que a Tati tava prestando atenção no que estava acontecendo e tentou disfarçar, deu uma coçada nos olhos e olhou pra TV novamente. Passado mais um tempo voltei a fazer carinhos em suas pernas e por mais que tivesse algo tampando e por ser uma colcha, pra quem ficasse olhando dava pra ver que minha mão estava mexendo ali. Continuei nos carinhos e como estava muito na secura, voltei a chegar perto da buceta da minha namorada e como não fiz de uma vez sá, fui aos poucos reparei que a Tati estava meio que olhando de novo e dava mordidinhas em seus lábios. Pensei – Deve estar com muito tesão . Já a Cláudia que antes tinha me dado uma negativa em chegar perto de sua xana quente, dessa vez deixou um pouquinho mais e depois fez a mesma negativa. Sabia que se insistisse mais, não iria demorar para que ela levantasse com alguma desculpa e me chamaria para ir com ela e isso tava me dando um tesão gostoso e para completar sabendo que o que estava fazendo tbm estava deixando a Tati com tesão, tava piorando mais ainda a situação, até mesmo pq já estava de pau duro a muito tempo. Continuamos mais um tempo ali e pra meu azar as duas acabaram dormindo e fiquei vendo filme ali sozinho.

Quando chegou a noite e depois de já termos jantado, estávamos terminando de ver um filme quando Cláudia levantou e disse que já ia dormir, ela olhou para Tati e a chamou para ir tbm. Já eu falei que ainda ia terminar de ver o filme, acabei ficando sozinho na sala, terminei de ver o filme e emendei em outro..... conclusão acabei dormindo na sala.

Quando chegou de manhã, acabei dormindo no sofá e acordei com um barulhinho, abri os olhos, virei de lado e vi a Tati indo em direção a cozinha...... nossa que visão, ela usava um shortinho minúsculo todo enfiado naquela bunda redondinha e uma camisetinha que se ela levantasse os braços deixava seus peitos todo de fora, fiquei vidrado naquela cena, olhando ela ir pra cozinha e fiquei imaginando como seria o gostinho dela, aquela ninfetinha gostosa e sensual, acabei ficando de pau duro, até que pude ver quando ela pegava água pra beber, tinha uma certa distância entre nás e quando levou o copo a boca ela meio que ficou de frente pra mim e pude ver como aquele shortinho estava socado que até dividia sua xaninha na frente. Se estivesse tocando uma punheta tinha explodido em goso ali mesmo. Quando senti que ela já ia voltar pro seu quarto, me posicionei de barriga pra cima e desci um pouco a colcha abaixo da cintura e como estava sem cueca coloquei a ponta da minha pica pra fora e fechei os olhos deixando sá uma brecha para ver qual seria a sua reação. Quando chegou mais perto parecia que estava em slow motion, ela deu uma desacelerada no andar e frisou o olhar na cabeça do meu pau colocando o dedinho na boca e passou em direção ao quarto dela. Pensei comigo – Ela ta afim de uma sacanagem, mas como chegar nela ???....

O tempo passou, minha namorada acordou, brigou comigo pq não fui dormir com ela e acabei usando a desculpa da Tati estar lá e como era amiga dela e ela quem quis trazer estava cheia de merda comigo. Ficamos nisso e o dia foi passando. Como estava fazendo sol dei a idéia de irmos pra piscina e as meninas toparam. Pensei – Mais uma oportunidade de ver não sá minha namorada de biquíni que era muito gostosa como tbm aquela ninfetinha. A Cláudia disse que primeiro iria tomar um banho dentro de casa e tentei intervir dizendo que ela já ia pra piscina e não precisava tomar um banho antes, mas ela quis ir assim mesmo. Vesti minha sunga, peguei minha toalha, coloquei os áculos escuros e fui a cozinha pra beber água, passei pela sala e quando estou chegando perto da cozinha me deparo com a Tati colocando cerveja em um isopor, ela estava de costas pra mim, nossa que visão, estava com um biquíni azul clarinho, pequeno, mas não daqueles que ficam enfiado e reparei que a calcinha do biquíni estava torta um lado estava mais enfiado que o outro. Pensei – Falo ou não falo ?....

Disse – E ai Tati vamos pra piscina ?

Ela respondeu normal – Vamos.

Então não pude desperdiçar a oportunidade, cheguei bem pertinho dela meio que encostando meu peito em seu ombro, senti que ela deu uma arrepiada e uma suspirada, cheguei bem perto do seu ouvido e disse baixinho – A calcinha do seu biquíni está torta.

Ela deu um sorrisinho e disse obrigada já tirando a parte que estava enfiada, bebi minha água e fui pra piscina.

Não demorou muito Cláudia e Tati tbm vieram, Claudia com um micro biquíni amarelo e de saia que realçava ainda mais a cor de sua pele e Tati com aquele biquíni azul e uma canga enrolada na cintura. A Tati foi em direção do chuveiro e Claudia começou a tirar a saia sendo que ela virou de costas pra mim levantando o bumbum e meio que rebolando aos poucos foi tirando a saia, quando estava na coxa ela deu uma olhadinha pra traz e piscou o olho. Pensei – hoje tem..... até fiquei mais feliz. E ela foi para o chuveiro, nisso a Tati volta já toda molhada da chuveirada e pude perceber que aquele biquíni que ela usava deixava uma rachinha na xana dela. Fiquei com muito tesão na hora, mas acabei deixando pra lá. Curtimos aquele dia todo na piscina e no final da tarde já com muita cerveja na cabeça deu sono na Tati e ela foi se deitar.

Aproveitando da situação, querendo comer minha namorada de qualquer jeito até mesmo pq carnaval foi mais brincadeirinha do que trepação e Cláudia sabendo na pindaíba em que eu estava sentou na escada da piscina e me chamou.

Claudia – Amor vem cá !..... com um jeitinho meigo.

Eu já estava dentro da água e fui em direção a ela. Dizendo – Oi amor fala.

Cheguei perto dela, segurei no corrimão da escada e olhei pra cima.

Ela abriu as pernas, deu três tapinhas na xaninha dela e perguntou..... – Vc quer ???

Respondi balançando a cabeça com uma afirmativa e ela enfiou os dedos e puxou o biquíni pro lado dizendo – Vem amor passa a língua nela que ela tá com saudade.

No mesmo segundo, comecei a dar linguadas e mais linguadas e a chupar seu clitáris, ela mordia os lábios com força pra não ter que gemer alto ( e como ela gostava de gemer e falar besteiras) já não aguentando ela empurrou minha cabeça, desceu dois degrais virou de costas pra mim, empinou aquele bundão todo dizendo – Me suga toda, vem, quero mais....

Continuei chupando aquela buceta gostosa, as vzs ia no cuzinho dela e dava uma lambidinha e ela tentando se controlar soltava gemidinhos baixos. Então comecei a pensar – Será que a Tati não está olhando agente agora..... isso me deu mais tesão...

Acabou eu subindo um pouco na escada e Cláudia sentou na beirada da piscina, puxou minha sunga pra baixo, já estava a ponto de bala, ela começou a xupa-lo sem perdão, metia ele todo dentro da boca, as vzs dava beijinhos na cabeça e as vzs ficava passando a língua, não demorou muito dei uma gozada animal em sua boca e ela engoliu tudo.

E ainda disse - Mais tarde tem mais. Saímos da piscina e fomos dormir um pouco. Entramos dentro de casa e Cláudia foi se certificar se Tati estava mesmo dormindo. Voltou dizendo que ela estava toda enrolada no lençol.

Quando foi no final da tarde levantei para fazer um café, dei uma passada no quarto da Tati e vi que a porta sá estava encostada deixando uma fresta, cheguei bem pertinho e pude ver que ela estava se masturbando como uma louca, por baixo do lençol e comecei a ficar de pau duro de novo e imaginando o que deve estar rolando ali embaixo. Mas como não podia ficar ali por muito tempo pq Cláudia poderia levantar e me ver ali. Sabendo que aquela porta rangia um pouco, puxei a porta fez um barulhinho e vi que a Tati se assustou e parou olhando pra porta e como não dava pra ver nada do outro lado ela não sabia se levantava ou se ficava apenas olhando, deixei pra lá e fui fazer o café.

Tomamos um café bem reforçado, pq acabamos não almoçando direito e foi cerveja o dia inteiro. Ficamos então resolvendo o que iríamos fazer os três.

Ou fazíamos pipoca e ficamos vendo filme até dar sono ou continuamos na cerveja e conversando. (foram as idéias que dei )

Cláudia disse – Ah não, vamos inventar outra coisa.... pior que tá me dando uma dor de cabeça....... vou tomar um banho e depois agente resolve.

Ficamos eu e Tati na varanda, tentando imaginar algo, mas sá conseguia imaginar eu atacando aquela ninfetinha, ela tava usando um shortinho de lycra vermelho totalmente socado que deixava a rachinha na frente e uma camisetinha sem nada e meio que arrepiada por causa da brisa que tava tendo, aqueles peitinhos furando olho, pronta já pra ser abatida.

Tinha hora que ela dava uma levantada pra se espreguiçar, contorcendo todo aquele corpinho e soltando gemidos, empinava a bundinha, eu já tava maluco e já estava achando que ela tava fazendo de sacanagem.

Cláudia voltou do banho tbm com um shortinho de algodão socado na bunda, mas reclamando da dor de cabeça que tava muito grande.

Eu por minha vez já estava ficando de torcicolo, sem saber pra onde olhava, duas mulheres gostosas quase que de bunda de fora..... ai ai ai....

Ela perguntou se não tinha algum remédio, então lembrei do que minha mãe tomava as vsz por causa de insônia, mas era leve. Fui pegar o remédio e dei a ela. Ela tomou o remédio e disse que ia se deitar pra ver se melhorava um pouco, mas eu já sabia que ela iria dormir até amanhã e se fosse pra acontecer algo teria que ser aquela noite. Fui com ela até o quarto e fiquei até que ela dormisse. Depois que ela dormiu, voltei para a sala onde a Tati já estava vendo TV. Sentei no sofá e não sabia se ficava olhando pra TV ou para aquela ninfeta gostosa deitada ali perto de mim. Então tive a idéia de chama-la pra deitar ali comigo, ela ficava deitada e colocava as pernas dela sobre as minhas. Ela deu um sorrisinho e aceitou.

Depois que ela deitou, puxei a colcha pra cima de nás e ficamos vendo TV. Por um tempo não fiz nada, apenas fiquei olhando pra TV, mas depois comecei a fazer carinhos com as pontas dos dedos em suas pernas, pensei que fosse rolar uma negação, mas ela deixou. Depois de um minuto fazendo carinho em suas pernas, comentei que suas pernas eram lisinhas.

Ela retrucou dizendo que o tecido do short que ela tava usando era mais lisinho, então ela pegou minha mão e subiu um pouco mais, mas ainda na perna dela pude sentir o tecido e como ele tbm ela lisinho. Então indaguei – Se quiser que pare avisa.

Prontamente ela – Não, ta gostoso, pode continuar. Então enfatizei comentando sobre o tecido de como era lisinho e gostoso.

Deu uns vinte segundos e ela disse que tinha um, pelo menos na opinião dela que era mais lisinho ainda. Perguntei - Qual ???? com todas as safadesas

Esse aqui á – pegou minha mão novamente desceu um pouquinho o short e encostou minha mão na calcinha dela dizendo – esse é de microfibra.

Fiz uma cara de espanto ( rsrsrsrs) nossa que tecido gostoso !!!! Ele é tão gostoso quanto a lycra.

Voltei a olhar para a TV e reparei que ela não tirou minha mão de onde estava e nem disse nada, sá deu uma gemidinha e contorceu o corpo um pouco.

Perguntei se queria que parasse e ela respondeu – Agora que to toda molhadinha ???...... Me faz gosar ?????

Puxei sua calcinha um pouco pra baixo e vi aquela xaninha lisinha sem um pelo se quer e então comecei a dedilhar sua xana molhadinha, ela dava suspiros e gemidos, contorcia o corpo de tanto tesão, pedindo mais e mais.

Até que depois de um tempo ali gosou loucamente. Então ela se recompôs e eu fui pegar um pouco de água para beber.

Já na cozinha, quando ia colocar o copo na pia, sinto um abraço por traz e imagino e já ia falar..... Oi amor, pensando que era Cláudia, quando virei era Tati, me abraçando e querendo me beijar na boca. Pensei – Ta no inferno, abraça o capeta, então retribuí o beijo, que boca gostosa de lábios carnudos, depois de quase um minuto nos beijando e nos alisando por todo o corpo ela puxou uma cadeira, sentou, me puxou pra perto dela, arriou minha bermuda e minha cueca, vendo meu cacete enrrigecido, colocou ele todo dentro de sua boca num vai e vem infernal e dava beijinhos e linguadas e socava todo dentro de sua boca novamente. Já eu sentindo um tesão animal, queria gosar em sua boca, mas não agora, primeiro queria enfiar minha pica toda dentro daquela xana deliciosa, então meio que quase num gesto de raiva, empurrei sua cabeça travando-a, levantei ela da cadeira, a pus debruçada na mesa da cozinha, puxei seu short e sua calcinha pra baixo deixando sua bunda e sua buceta ainda melada de quando a fiz gosar toda a amostra. Comecei a chupa-la com vontade, como um animal e ela gemendo e contorcendo seu corpo, dizendo – Não para, chupa sua cachorra....ain.

Depois de um tempo ali chupando, mirei minha caceta na direção de sua buceta toda babada e empurrei com toda a força tirando dela um grito alto e estridente – AAAAAAAAAIIIIIIIIIIIII !!!!!!!!!!!!!!!!!!

E comecei a dar estocadas cada vez mais fortes, quando senti que ela iria começar a querer sair, segurei seus braços com uma mão e a pressionei contra a mesa com a outra. Ela pedindo – Para, ta me machucando......, deixa eu sair......, e cada vez que deva uma estocada mais forte ela soltava um ai no final e pedia pra eu parar. Mandei ela calar a boca e disse a ela – Vc não queria sua cachorra, tava doidinha pra me dar, acha que não vi as caras de tesão que vc fazia quando ficava alisando a Cláudia...... Agora vc vai ter !!!!!!!!!!!

Depois de tanto penetrar aquela buceta doce e gostosa, tirei meu pau de dentro e mirei em seu cuzinho, que pelo que pude reparar, nunca tinha levado pica. Encostei a cabeça do meu pau na portinha de entrada e ela começou a chorar, pedindo por favor para não fazer, ela era virgem no cu e eu ia machuca-la.

Baixei pertinho dela e disse – Posso até não fazer com força pra não te machucar, mas que vc vai me dar esse cuzinho, vai e vai ser agora. Joguei minha saliva no cuzinho dela, dei uma espalhada com a cabeça do meu pau e devagarinho fui enterrando todo aquele cacete naquele brioco fechadinho, quanto mais eu empurrava, mais ela pedia por favor pra parar, soltava gemidos de dor e as lágrimas escorriam pelo seu rosto. Quando consegui enfiar até a metade comecei um vai e vem devagar e aos poucos fui acelerando até ficar frenético, a essa altura ela já tinha relaxado mais e seus gemidos eram mais de tesão do que de dor. Depois de uns três minutos socando, anunciei meu gozo, tirei de dentro do cuzinho dela, soltei seus braços, peguei em seus cabelos e a rodei até coloca-la sentada na cadeira, então peguei meu pau e enfiei todinho na boca daquela cachorra, segurando a cabeça dela por traz, ficava segurando até ela começar a gofar, então tirava e enfiava de novo, fiquei num vai e vem até vir o gozo e explodi em porra dentro de sua guela e ela engoliu tudinho . Ajudei ela a se recompor e a acompanhei até o quarto. Deitamos e fomos dormir.



Continua

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vidios de mendingos dando o cu por drogasrealizei meu sonho transar com um cavalocontos eroticos mulher sai para trabalhar com o consolo no cucontos eroticos minha sogra franciscacontos fofinha menina de dez anosver tv pornô mulher que tem a vajina muito linda e grade gozando na pica sem para vaquira com o cavaloconto eroticos.chuppau etrano de maujeito nu cu porno com muitadorcontos minha tem buceta gostosa ela ta dando pra outro picudocomi minha amiga crentecontos eróticos rasgando a calcinhasexo aos14 pornodoidoTransei com meu sogro contocontos eróticos homem fudendo a mãe do melhor amigoconto erotico comi mae e filha com chantagemfodida no onibus por coroa contoscontos eróticos rola babonacontos eroticos bebadoscu cona mijo enfioucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos lesbic de patroas seduz secretaria para um transa lesbesposa bebada tomando sol com sogrocontos de coroa com novinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecasada adora genro contos8 contos eróticos e******** por vários homemcontos sexo minhas duas tias me espiando meu pausaonega dançando agachadinho com a mão na periquita em cima da camacontos eroticos seioscontos eroticos com estorias ocorridas na infanciamoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticoscontos eroticos deixando aparecer a calcinha em casa provocandoconto viadinho branquinhoTravessa gostosa lavando a b***** em casa com cama escondidaCU arrombado ABERTO madrasta contoesfrega esfrega na bunda da minha cunhada no ônibus lotadocontos eroticos homem engravida esposa e sograhttp://okinawa-ufa.ru/conto_25883_matei-minha-vontade-com-uma-travesti-linda.htmlcontos eroticos de bala hallscomendo a prima linda do cabelo super comprido e muito vadiaconto gay filho ve o pai com o pau duro e perguta o que a quinloconto erótico meu filho pediu uma espanholaComtos empregados fodemdo a mulher do patraoConto erótico marcinho enteadocontos eroticos de prima puta safada e com um rabo de puta que foi fazer uma visitinha pra tiacontos eroticos mamae me ensinou a ser putacontos eroticos praia nudismo em familiacontos eroticos meu.padrasto me.comeucontos eróticos de afilhado gahcomendo a veia crente contoscontos eróticos o carona me comeu na frente do maridonovinhaquinzeanoscontos eróticos corno leva muhger BA mo suco grupalwww.conto gay meu primo jailsoncontos colocando menina pra. mamarflagrei todos fudendoelacontos meu irmão e eu betinha vendo Chaves dando na piriquita na bunda da Chiquinhasocar pasta de dente na vagina aperta.contos eroticos trai meu marido com meu chefewww foto dexoxota areganhada. com brContos eroticos novinha desmaia de tanto gosaf****** e chupando pela primeira vez seu namorado na estrada desertagozando no cu peludinhos das velhas feiascontos eróticos sou mais p*** das p**** meu marido sabe dissowww.ver contos eroticos de mulheres de 29 anos tranzando com os seus vizinhos de 18 anos.comcontos fui comer uma bct chegou na hora era homemconto erotico com gordinhacontos eróticos minha mãe traindo meu paicontos eroticos separou pra levar pica