Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO EU PERDI A VIRGINDADE COM O AMIGO DO MEU PAI

Hoje uso meu cabelo bem arruivado, mas antes, quando era adolecente, era loirinha. Minha pele branquinha e com algumas sardas no nariz me davam um ar inocente, mas eu já tava naquela idade de descobrir o prazer do corpo e passava horas do meu dia me masturbando gostoso.

Eu ficava muito sozinha em casa. Meus pais trabalhavam, minha aula era sá na parte da manhã e a empregada sá vinha 3 vezes na semana. Então a casa era minha pra fazer o que eu quisesse.

Um belo dia, curiosa, resolvi assistir a um filme porno da tv a cabo. Comprando o canal pelo controle remoto, logo que digitei a senha, a imagem de duas mulheres se beijando e um cara fudendo a buceta da outra apareceu.

Na hora foi um choque porque eu nunca tinha visto a coisa de verdade. Virgem, cheia de imaginação, mas meus olhinhos não tinha visto como acontecia. E parei vidrada diante da tela ouvindo os gemidos e sussurros e admirando aquele cacete enorme que bombava na buceta peladinha da garota que beijava a boca da outra que enfiava um dedo na xana.

Foi a cena mais exitante que eu tinha visto até então, e minha xaninha reagiu na hora se contraindo e ficando molhadinha...

Sentei no sofa, e enquanto assistia a evolução do filme em que os atores mudavam de posição procurando dar mais prazer e sentir tanbm. Enfiei a mão debaixo da minha blusa e comecei a alisar meus peitinhos. Descobri que era muito mais gostoso mexer em meu corpo assistindo a outros corpos nus.

Tava uma delicia, a ponto de eu tirar meu xorte e de pernas abertas começar a brincar com minha xaninha deslizando o dedo pelo meu grelhinho que a essa hora já estava duro de tesão.

Minha xaninha vivia depilada por causa da natação, então ela tava lisinha e escorregadia. Uma delicia de brincar. Na cena do filme a garota pegou um objeto roliço e começou a esfregar na xana da outra enquanto o cara agora comia o cuzinho dela e aquilo me motivou a pegar um objeto que estava na mesinha do lado do sofa pra esfregar na minha tmbm. Meu controle remoto.

Passe então a deslizar o controle duro e frio na minha bucetinha quente e molhadinha sentindo ainda mais tesão. E quando a prazer foi aumentando e eu me arreganhei mais para forçar o controle sobre meu grelhinho enlouquecido louco e fissurado esperando gozar... já suando o corpo inteiro e tremendo... a campainha tocou me assustando.

Tive que parar na hora com o coração aos pulos e a xaninha duendo pela falta do prazer que ela esperava e que não aconteceu.

Fiquei mais assustada ainda por saber que quer que fosse que estivesse batendo na porta era conhecido, porque eu morava em apartamento e o porteiro sá deixava passar sem interfonar quem ele conhecia.

Correndo vestimeu xorte e escondia calcinha embaixo das almofadas. Desliguei o aparelho de tv. Tentando me ageitar fiu ate a porta, esperando que a visita fosse rapida para eu poder continuar a ver o filme.

Quando abri a porta, era um amigo do meu pai que eu chamava de tio, porque conhecia ele desde criança.

- Oi D... ele falou comigo

- oi tio – falei surpresa com a visita.

- seu pai me mandou vir pra cá e esperar por ele.

Ele era mesmo de casa a muito tempo, e então abri a porta para ele entrar.

Ele passou me deu um beijo no rosto de tio pra garotinha e me deu um abraço apertado. ( isso era o normal dele) sá que como eu estava excitada ainda meu corpo reagiu e os biquinhos do meu peito se assanharam por debaixo da camisa, mas senti que ele sentiu.

- o que vc tava fazendo garota?!! Ta toda suada..

- tava dançando – menti

Ele já foi s esentando no sofa jogando os braços confortavelmente por cima do encosto e relachou.

Eu fiquei parada de pé sem saber o que fazer olhando o controle que estava do lado dele e todo melado do meu tesão. Se ele pegasse o controle, iria saber o que eu tava fazendo. E pior, lembrei que não tinha desligado o aparelho a cabo o filme pornô ainda tava passando apesar da TV desligada. Se ele ligasse a TV era o meu fim.

Então correndo me sentei ao lado dele e discretamente peguei o controle puxando assunto para ele não querer ver TV.

- então tio.. como esta o futebol?

Meu pai e ele faziam parte de um time da cidade e isso mantinha os dois em forma. Esse meu tio mesmo era um gato. Tinha seus 25 anos, mas tinha uns pernão e uma barriguinha de tanquinho a dar inveja a qualquer garoto.

- tem campeonato semana que vem . e hoje é treino por isso vim esperar seu pai.

- ah... –

- e vc garota como ta a natação?

- ta bem

- tô vendo... vc esta ficando muito bonita. Seu corpo ta desenvolvendo. Já tem namorado?

- não – respondi meio timida com o elogio, mas adorei saber que ele notou meu corpo.

- pega uma agua pro seu tio?! – ele me pediu e eu burra me levantei deixando o controle na mesinha.

Quando me lembrei já era tarde, ele já tinha pegado e ligado a tv e os gemidos euforicos de um casal fudendo encheu a sala.

Eu estava na cozinha e desesperada sem saber o que fazer pensei em sair cporrendo porta a fora, mas para isso teria que passar pela sala.

- D !!! – ele me gritou bravo. – venha aki agora.!!!

Eu na cozinha comecei a chorar. Ele iria contar pro meu pai e eu iria apanhar até dizer chega.

O som dos gemidos sumiu e o tio G. apareceu na cozinha com cara de nervoso e pronto pra me dar umas palmadas.

- vc tava vendo aquele filme?? – me perguntou irritado.

Não tinha como mentir então balancei a cabeça afirmando e morrendo de vergonha.

Ele se aproximou e me pegou pelo braço em empurrando com força para a sala.

A imagem agora da TV era de uam garota devorando o cacete de um cara.

O tio G. apontou pra TV me sacudindo.

- O que vc pensa que ta fazendo vendo esse tipo de filme?? Sá ensinam coisas erradas – ele falou.

- eu...eu... – não sabia o que dizer então acabei chorando mais. Me sentei no sofa e debrucei chorando. Ele se sentou tmbm. Ficou calado algusn minutos me vendo chorar depois. Passou a mão nos meus cabelos.

- desculpa, eu não queria brigar com vc. Esse filme é pra adultos não para uma garotinha como vc.

- não sou mais uma garotinha – resmunguei.

- è to vendo que não.

- não conta pro meu pai...- implorei.

- vou ter que contar...

- por favor tio !!! – pedi mais uma vez com voz manhosa e ainda chorando

- ta bem mais para de chorar.

Ele me puxou para seus braços e me abraçou para me consolar, e eu chorei mais um pouquinho. Enquanto ele alisava meus cabelos, eu ia me acalmando, mas tambem ia sentindo o cheiro de homem da sua pele e os pelos de seus braços roçando a minha pele.

Na hora minha xaninha que tinha me dado uma folga por estar assustada, começou a vibrar de novo e meus biquinhos do peito se assanharam. Minha respiração ficou pesada e ele percebeu, mas não parou de me acariciar. Agora sua mão já descia do meu cabelo acompanhando seu crescimento até as costas me arrepiando inteira. Eu devia ter saido de perto, mas meu instinto foi de me achegar mais, e sem perceber sentei no colo dele escondendo meu rosto em seu pescoço.

Agora ele alisava minhas pernas de vagar e pude perceber que a respiração dele tmbm mudou. Ficou mais pesada, mais quente e as mãos dele tremiam um pouco.

O filme apesar de sem som, continuava passando e o tio G não tirava os olhos da tela. Eu quis ver o que ele tava vendo e quando me virei o ator tava enrabando a garota.

O tio G. puxou meu rosto de novo para esconder em seu pescoço e eu obedeci.

Ele então passou a xeirar meu cabelo, ainda um pouco cismado, mas logo foi se soltando e esfregando seus labios no meu pescoço me deixando zonsa de tesão. Eu virei o rosto até encontar sua boca e ele me beijou... que delicia... sua boca era macia quente e sua lingua explorou cada pedaço da minha boca dentro e fora.

Enquanto ele me beijava sua mão entrou por baixo da minha blusa e devagar el chegou ate meus seios me fazendo gemer sem notar. Quando o gemido saiu de minha boca ele mordeu de leve meu labio inferior e suspirou. Apertou o biquinho do meu peito me fazendo gemer de novo de dor e de prazer. Foi quando senti algo duro sob minha coxa. Seu cacete que por baixo da calça tava firme e grande feito um mastro.

Pra provocar, me mexi em cima dele me esfregando naquele pau duro e ai quem gemeu foi ele.

- D... – ele falou meu nome com voz rouca e excitada. – não faz assim. Eu sou um homem como aquele do filme e vou querer o mesmo que ele.

- eu dou o que vc quizer – falei grudada em sua boca.

- ele gemeu de novo me puxando e me fazendo sentar de frente a ele com as pernas abertas em cima do seu pau duro. Mesmo com calça e tudo pude sentir como estava quente e como parecia feito de concreto. Foi bem nomeio da xaninha que eu senti a vontade de poder ver ao vivo e em cores aquele cacete... me esfreguei mais, sentindo meu grelhinho arder por causa do xorte, mas não queria parar, até que a xana molhada melecou todo o xorte.

Ele segurava meu quadril e me fazia rebolar sobre ele e eu fazia exatamente como ele queria.

Depois de uns minutos ele me ergueu e me fez ficar de pé. Puxou minha blusa por cima da minha cabeça e lambeu, meus seios. Xupu gostoso os biquinhos e eu sentia a xaninha se contorcer de prazer. Enfiou a mão no meio das minhas pernas e esfregou até sentir o molhado no meu xorte.

Devagar ele foi descendo meu xorte esperando que eu dissesse não ou impedisse, mas eu estava alucinada de mais para querer parar. Sá queria sentir a mão dele na minha bucetinha.

Quando meu xorte caiu no chão eu estava peladinha na frente dele e naquela hora, eramos sá um macho e uma femea em busca de prazer. Ele tirou a calça e o pau dele pulou pra fora da cueca. Eu me assustei com o tamanho e com a grossura, mas nunca tinha visto um cacete tão bonito. Me deu agua na boca. Ele tirou tmbm a camisa e eu pude ver aquele adonis nú a minha frente. Apaixonei na hora.

Ele então me deitou no sofa, e passou a alisar e a beijar cda parte do meu corpo. Na TV uma cena do cara chupando o grelhinho da mulher me deixou com vontade de experimentar, e o tio G. sacou. Abriu minhas pernas e com a lingua esticada lambeu bem de mansinho meu grelhinho... me arrepiei toda sem contar mo tesão que senti. Então ele passou a devorar minha bucetinha como se beijasse minha boca. Enfiando a lingua entre os labios, abrindo eles e lambendo a entrada da minha buceta.

Eu mal conseguia respirar. Quando ele tentou enfiar a lingua dentro dela uma dora aguda me fez saltar para tras. Era o himem da minha virgindade que estava impedindo ele de meter aquela lingua deliciosa dentro de mim. Ele então abriu mais minhas pernas e passou a olhar pra dentro da minha bucetinha vendo que ela era ainda lacradinha. Ele ou tinha esquecido, ou pelo meu comportamento safado, achou que eu já era mulher.

Quando viu que tava tudo novinho rozinha e fechadinho, passou a lingua mais devagar, me arreganhando e me fazendo sentir sua lingua alisando e alcançando meu himem

Eu estava ficando louca... meu grelhinho piscava desesperado. Até aquele dia eu sá tinha gozado por ele, então, o grelhinho tava fissurado por aquela lingua delicia pra me fazer gosar. Mas o tio G. sabi disso e não chegou perto dele. Quando eu pensei que ia ficar maluca, comecei a rebolar na cara dele de tanto tesão, ele então subiu em cima de mim entre minhas pernas, e colocou o cacete dele se esfregando na minha bucetinha..

Ele segurava o cacete e esfregava de cima a baixo, passando pelo meu grelho, pela entrada da minha xana e me deixava pirada... o tesão era tanto que eu comecei a gemer e sentir meu corpo todo tremer vontade de fechar as pernas pra gozar como estava acostumada mais ele no meio de mim não deixava... então cravei minhas unhas nas costas dele e passei a puxa-lo para mais perto e foi quando ele firmou a cabeça do pau bem no meuio da minha xaninha empurrando de vagar aquele cacete pra dentro de mim e era tão grosso e tão duro que me fez chorar...mas não era de dor somente... eu sentia ele me rasgando, buscando entrada na minha xana apertada e virgem, mas uma convulsão de prazer tomou minha buceta e meu corpo inteiro... arregacei ainda mais minhas pernas porque tinha que senti desesperadamnente aquilo tudo dentro de mim,,, ele empurrou mais e eu gritei de dor e de gozo,,, e enquanto eu gozava ele já não se controlava mais e passou a bombar dentro de mim...

Eu fiquei histerica... passei a arranhar, a morder e a chorar de prazer aquele cara que estava me fazendo mulher aos 19 anos. E ele enlouquecido gemendo rouco e de prazer gozou dentro da minha xana... o primeiro homem que gozou dentro de mim... e finalmente eu cheguei ao fim do prazer... gozei gostoso no cacete do Tio G. que se deixou cair em cima de mim completamente satisfeito. Beijou novamente minha boca, e agora não me olhava mais como se eu fosse uma criancinha... agora eu era uma mulher... dele.



Depois nos levantamos e fomos nos recompor. Ele não quis mais esperar meu pai e me aconselhou a não dizer que ele esteve ali.

Quando ele foi embora fiquei por conta de limpar o sofa de gozo e sangue, e de tomar um banho.

No banho eu me sentia toda dolorida, mas tambem sentia que era uma outra pessoa depois daquele momento.

É claro que voltamos a nos ver depois daquele dia ... muitas e muitas vezes...escondido de meus pais.. lágico.







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Meu irmão chupa minha maecache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html mulher dando a buceta no salao da foliacontos eróticos infânciacontos erotico filho compra bikini fio dental para sua maeporno tia boazuda provocando o so brihoContos eroticos mãe de colegasmulhe mostrando sua boceta lindadccontos mamae piscina bronzeador bikinic.erotico filho gay mae putavideo porno enxergando uma buceta na outra ate gozar e mela todinhacontos eróticos sogra vira p*** do genro picudoconto dei minha xoxotinha para o meu padrasto quando tinha oito anos doeu mais foi gostosopessoas fazendo sexo gostossooooContos.eroticos..de.incesto.no.dia.decasarcasa dos contos eroticos sou evangelica e trepo com meus cachorros"contos eroticos" pai e filhas toplesscasalnacamatrepandomulher louca de tesão gozando no peito na boca o dedo na bocacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erótico garota da academia bombado no jumentocontos eroticos tio da vendinha tirou meu cabacinhocontos desde pequena meu pai mandava eu xupa paucontos eróticos corno mansovídeo de pornô do metendo vendo a sua beleza ela me chamecontos eroticos estava fudendo a empregada e meu pai pegoutravesti de vestido e botinha querendo pica na bundinhacontos eroticos papai fudendo a filhacheirada e dando a bunda contossentando meu sobrinho no colo contos eróticospapai me usa sempre que quer contos eróticoscontos porno casada abusada no assalto no acampamentocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecoroa branca casada dando o cu pro negão conto eróticocontos eroticos minha tia tomando banho de solcontos eróticos de enteadacontos eroticosirmazinhacontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigovideos de pau ficqndo ficando durocontos eroticos de mulheres que transaram com entregadoresContos gay fazendo a barbaAluna colegial Fernanda dando a buceta pro diretorcontos meu maridosexo contos eriticos o amigo do meu marido me pasando bronseadorcontos eróticos de irmão irmão comendo a mulher no outroConto enteada na pescariaChuoada com gossdascontos entalei ela no meu paucontos casada fode com amigo do mundoContos eroticos fraguei minha esposa e sua amiga  entao fiquei sozinha com o meu pai , no primeiro dia vi ele tomar banho e vi o  contoseroticos comendo ocu dtiticontos eroticos voltei com meu exconto esposa na orgia do carnavalcontos eroticos casada fui subjugadaorando outros peitões da bundona gostosaver video porno isaura vendo o marido traindo ela transando tambemcornos de caraguacontos eroticos meu.padrasto me.comeuconto de arrombando o cu do empregadocomendo a bundinha da menina contos eroticoscontos punheta em calcinha da sobrinhacontos meu maridocontos não resisti ao cacetaominha sogra deu o cu para o cachorro contoContos eroticos ,meu filho quando me ve de camisola fica louco com penis grandaoporno profissional com homens fodendo leitoa no ciobrinquedos eróticos para estender o buraco do anusconto meus priminhos chantagistascontos sexo cunhadasminha sobrinha puta contocontos eroticos arrombando a gorda