Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ASSISTI MINHA MULHER TRANSAR COM UMA NEGRA

Fui com minha esposa passar um fim de semana em Ilha Grande no Rio de Janeiro. Curtimos a praia e passeamos muito o lugar é lindo e tem átimas praias.

No segundo dia resolvemos sair a noite para jantar e encontramos um belo restaurante, comemos um peixe delicioso e bebemos uma garrafa de vinho chileno maravilhoso. Depois fomos dar uma volta no local e descobrimos uma boate onde estava acontecendo uma apresentação de uma banda de forrá e depois a festa ficaria por conta de dois DJs. Resolvemos entrar pra conferir.

O local era espaçoso tinha algumas mesas, um bar ao fundo e uma grande pista de dança. A banda não demorou para se apresentar e logo a pista de dança estava cheia, então resolvemos dançar um pouco.

Uma hora e meia depois a banda encerrou a apresentação e começou a performance dos DJs que tocavam de tudo, mas principalmente funck. Ficamos em um canto práximo ao bar e estávamos curtindo o som e bebendo umas cervejas quando notei que havia um grupo de meninas práximo do local onde estávamos. Eram duas loiras aparentando uns 25 anos, uma morena baixinha de uns 30 anos e uma negra quase morena bem alta de uns 30 anos. A negra estava comendo minha mulher com os olhos e minha esposa percebeu. Algum tempo passou e minha mulher comentou comigo, disse que já tinha percebido e com um sorriso irônico disse que havia gostado ela também sorriu e me repreendeu com ar de brincadeira, a negra percebeu e também sorriu nos olhando.

Cerveja vai, cerveja vem e minha esposa já estava trocando olhares. Quando ela resolveu ir ao banheiro. A negra foi logo apás, eu percebi e fiquei excitado e curioso com o que iria acontecer no banheiro, qual seria a investida da negra? se é que teria investida e qual seria a reação da minha mulher se houvesse assedio da mulher?

Uns 19 minutos depois minha mulher volta apressada e a negra também pra junto de suas amigas. Então veio a pergunta, o que aconteceu La no banheiro? Minha mulher constrangida me disse que a negra chegou por trás dela quando ela estava se olhando no espelho e resmungou algo em seu ouvido, ela que não havia escutado se virou pra ouvir e foi surpreendida com um beijo, tentou se desvencilhar, mas como a negra era mais forte foi agarrada. Havia mais umas três mulheres no banheiro que ficaram olhando, mas não se intrometeram, ela passou a discutir com a negra e acabou voltando. Fiquei super excitado.

Continuamos por ali e a negra dançava um funck de maneira bem sensual e olhava direto para minha esposa que surpreendentemente olhava também. Derrepente a negra vem em nossa direção e começa a falar algo no ouvido da minha mulher, as duas ficam um tem,pá conversando entre elas até que minha esposa me apresenta a mulher e passamos nás três a conversarmos.

Meia hora depois as amigas da Luciana ( nome da negra) vem até nás e chamam ela para ir pra pousada, mas Luciana diz que vai ficar mais um pouco. Nesse momento tive a certeza do que aconteceria, minha mulher passou a dançar funck coladinha com Luciana, as duas desciam até o chão, minha mulher na frente e Luciana atrás, lá pelas duas da manhã chamei minha mulher pra ir pra pousada e ela me pediu para levar a Luciana junto, quase dei uma cambalhota, mas me contive e disse secamente que sim.

Saímos do local e no caminho minha mulher se desvencilhou de mim e foi abraçada com Luciana, as duas já haviam bebido bastante e foram abraçadinhas se agarrando pela rua até a pousada. Fui abrir a porta e nesse momento minha mulher começou a beijar a negra freneticamente, abri a porta e deixei as duas entrarem.

La dentro elas não perderam tempo, Luciane se colocou atrás de minha mulher e beijava e cheirava seu pescoço, passava as mãos por todo seu corpo, enquanto minha esposa se contorcia. Sá me restou sentar na cama de solteiro e assistir a aquele espetáculo.

Luciana tirou a blusa da minha mulher e começou a morder e beijar suas costas e inesperadamente ela desferiu um tapa nas nádegas da minha mulher que deu um gritinho delicioso. Ela levantou sua saia e começou a beijar, lamber, morder e cheirar sua bunda. Minha mulher apoiava as mãos na cama e a negra devorava seu rabinho. A negra então se pôs de pé e ordenou que minha mulher tirasse sua roupa, A negra devia ter 1.90m, coxas grossas e torneadas, uma bunda enorme e durinha, seios siliconados de uns 400ml e um corpaço. Minha esposa é branquinha tem 1,56m, seios siliconados 300ml e um corpo esculpido na academia, minha mulher obedecendo a ordem começou a tirar lentamente a roupa de Luciana, para cada peça tirada um beijo em alguma parte do corpo que fazia a negra estremecer, a negra já estava nua e minha esposa estava de joelhos na sua frente, quando Luciana segurou nos cabelos dela e colocou lentamente o rosto da minha mulher em sua vagina, minha mulher começou a lamber como uma cadela e a negra gemia, se contorcia e dizia “ chupa cadelinha, chupa sua dona”. Ela passou a esfregar o rosta da minha esposa na sua vagina e minha mulher parecia estar adorando, ela então levantou minha mulher e tirou sua saia a sua calcionha deixando minha esposa completamente nua. Nesse momento ela deu a ordem “ de quatro na cama cadela” e minha mulher cheia de tesão obedeceu. Ela ajoelhou-se na beirada da cama e começou a lamber a vagina e o anus da minha mulher que começou a gemer sem controle e até em um tom um pouco alto, mas não interrompi. A negra lambia e batia na bunda da minha mulher e perguntava “ quem é sua dona cadela” minha mulher respondia alto “ você “. Luciana levantou, subiu na cama, agarrou minha mulher pelos cabelos e a levou ate o fim da cama e mandou ela deitar de barriga pra cima, minha mulher com o rosto todo molhado do liquido da vagina da negra obedeceu, Luciana então sentou no rosto da minha mulher e começou a rebolar e se esfregar e gemia e respirava ofegante, minha mulher ali em baixo dela segurava suas nadegas com força e dava uns leves arranhões. A negra se apoiou na parede e começou a esfregar mais rápido e com mais força e a gritar loucamente e derrepente ela deu umas tremedeiras e parou, saiu de cima da minha mulher que, estava com o rosto e o cabelo todo molhado, Luciana começou a acariciar todo o corpo da minha mulher e começou a penetrar lentamente o dedo em sua vagina, minha mulher se contorcia na cama, ela então passou a lamber o rosto da minha mulher enquanto a penetrava com seu dedo, passou a lamber o corpo da minha mulher que gemia e gritava, minha esposa começou a tremer, parecia que estava sendo eletrocutada, e começou a dar uns saltos deitada e a gritar abafado e enfim desfaleceu nos braços da negra que se colocou sobre minha mulher novamente e começou a esfregar a vagina pelo corpo inteiro da minha esposa que passava as mãos nos seios da negra.

Luciana deitou-se sobre a minha mulher e começou a beijá-la, as duas ficaram se beijando e se acariciando por um tempo, até que a negra se ergueu e começou a encaixar sua vagina na vagina da minha esposa e as duas passaram a se esfregar, começou lento e foi intensificando-se cada vez mais, as duas gozaram juntinhas, deitaram-se e ficaram se beijando. Depois de algum tempo minha mulher fez um pedido para Luciana bem baixinho, mas eu consegui ouvir. Ela pediu para Luciana ficar deitada de bruços, a negra aceitou e minha mulher começou a cheirar sua bunda, seu anuys e sua vagina loucamente. Isso me deu muito tesao, ela cheirava e esfregava o rosto, beijava, lambia, mordia como se fosse a melhor coisa do mundo, ela então enfiou o rosto no rabo da negra e começou a lamber tudo como uma louca edizia bem alto “ gostosa, minha dona sou sua cadelinha, rabo gostoso” e repetia isso enquanto lambia o raba da negra que dava gargalhadas e fazia um ruído de prazer bem sensual e dizia em alguns momentos “ cadelinha obediente, adoro “ . depois de uns 19 minutos as duas resolveram dormir, mas a negra deu a ultima ordem “ cadela beija teu marido pra dormir, quero que sinta o meu cheiro na cara da esposinha dele, pra ele saber quem é sua dona “, minha esposa obedeceu sorrindo, senti aquele cheiro do sexo da negra em todo o rosto da minha mulher. Luciana então falou alto com ela “ já chega cadela, vem dormir com a tua dona “ as duas ficaram abraçadinhas e dormiram juntas, eu fiquei na cama de solteiro.

Quando amanheceu minha mulher estava numa felicidade que poucas vezes presenciei, as duas tomaram banho juntas, uma lavou a outra, um espetáculo. Antes de sair as duas trocaram beijos demorados.

Trocamos telefone e já saímos novamente, mas deixa esse conto pra depois...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


viajo da bundona aqui na Dona a mostrando o c*contos: exibindo a mulher para o cafetãoconto sexo dormi casa namoradawww.contos+filho+pega+mãe+calvacando+na+rola+pai.com.brcontos gay bichinha boqueteira da escolaminha esposa estava raspada contosminha irma uma pretinh que adora trepa comigo pornoincesto meu sobrinho contos eroticoporno gay pai apostou cu para o vizinhoSemen do filho conto eroticoapostei minha esposa conto eróticocontos mulher casada da o cu pro cãocontos eroticos tava todos na praia eu vim buscar minha sogra que tava trabalhaabusando no metrocontos de tia limpando a casano acampamento enquanto eu dormia contos eróticosgorda lendo jornal e der repente e fuda por dois caras um na buceta peluda e outro no cueu confesso mijocontos virei femea na republica gayconto gay negao casado deucontos eróticos escravo da professoraconto erotico incesto baba pervertidasconto zoofilia novinha e os cachorros Minas Geraiscontos eróticos vi ele com pau inchado falou que tinha machucado conto erotico cunhada doente mentalaluninha dando cuzinho virgem para o professor pirocudo contos eroticoschama Laura para ir comigo lá no a f*** com gayxoxota Branca f****** com Crioloconto erotico sogro na piscinavi minha esposa dando mole contosContos gay saindo de carro a noite vestido de mulherconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitavidios de zoofilias mostra homem acariciando uma jumenta com a mão na buceta delacorno viado contosmalhadinha de cabelo vermelho malhadinha malhadaComo fazer um cabacinho liberar(conto gay teen)Empregada Triscando no meu pau contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteLóira safada narra conto metendo na coberturatransei com meu melhor amigo contos me chamo saracontos eróticos gays a primeira vez com 24 anosdestruidor de cu contoscontos eu minha namorada e mais dois garotosSexo com papai contos eróticocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos eróticos fragei meu tio comendo minha tiameu dog fudeu minha mulher e cunhada contosDei a um cara que tinha elefantismo no pau contosconto erotico seduzindo meu vovocontos eroticos minha mulher me castiga apertando minhas bolascontos com a visnha casada escondido oaesposa crente relatando contos troca casais pornoconto erotico fui no pagode e comi um travesticontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudocontos eroticos sou tarado na sua bundonaporno espiando a cunhada se peegadoContos erotico loira casada filho do jardineiro negroContos eroticos bundudaContos eroticos amorosa amigacontos erotico esposa propoe proestuprou dormindo contoenso botar po para mulher do corno contostocu de proposito pornodoudoconto erotic praia de nudismocontos eroticos meu marido gosta de leitinho na bocamule com mule gozano noddedo da amigirmã transformassem roupa vídeos pornô doidogostosas de caixote apertadinhaconto erotico eu estava tao bebada que nao sei quem me comeu me encheu meu utero de leitemalandrao dando o cuzinho pra boy malhado contoconto sapequei coroa crentecontos de a força virei viadinho incesto gay entre irmãoscontos de olha que putinha tá gostando necontos sado lesbico de incestocontos incesto sobrinhacontos: sentei no colo do velhocontos eróticos de coroas em Juiz de Foraccontos filha se fode pra aguenta a geba do pai no cu com fotoscontoseroticosobrinhanovinha