Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NA VETERINÁRIA

Eu tenho um cachorro fila (Thor é o nome dele ) na minha fazenda que, num dia que fui lá com meus pais, me fez ficar apaixonada pelo seu cacetão . Êle desde que me viu passou a andar atras de mim e toda hora queria me lamber as pernas. Tanto fez que num momento acabou lambendo a minha calcinha e tentando de todos os modos afastar ela para o lado para chegar a minha grutinha toda molhada, virgem, mas dodinha para levar um cacete dentro. Ele tentou, tentou, mas eu não deixei e isso o deixou louco de tesão e eu também. Meu quarto ficava no andar de cima da casa e tinha uma porta que dava para uma varanda lateral e foi, justamente, nessa porta que o Thor veio, de madrugada, me procurar. Acordei com êle arranhando a porta, como a me chamar, e esse ato dele fez a minha grutinha ficar quente e umida e como muito tesão. Resisti o quanto pude mas afinal não sou de ferro e me levantando, somente de camisola (pois durmo sem mais nada) e fui até a porta. Fiquei ouvindo sua respiração ofegante e sem resistir abri a porta e ele entrou imediatamente. Tranquei a porta e logo senti sua lingua me lambendo a bucetinha. Abri bem as pernas, mesmo em pé, e logo ele se fartava com o liqluido que escorria da minha grutinha. Sua lingua era dura e quente e me percorria a raxinha em todo os cantinhos me levando a loucura. Caminhei para a minha cama e me deitei de costas e fiquei dando um amasso nos meus peitinhos que estavam durinhos e arrepiados e logo o Thor também subiu na cama e entrou no meio das minhas coxas e me singindo a cintura com as patas dianteiras tentava meter seu cacete na minha buceta. Minha grutinha ficava muito baixa e êle fazia suas metidas no ar, sem me tocar. Eu levantei meus quadris e senti seu cacete quente passar raspando a minha raxinha mas sem conseguir entrar. Peguei um travesseiro bem alto e coloquei sob a minha bundinha e êle veio novamente querendo meter em mim. Agora sua pica ficou bem na direção da entradinha da minha virgem bucetinha e eu senti quando, numa estocada certeira, a pontinha do cacete dele deslisou pra dentro de mim. Ai o Thor endoidou de vez. Passou a meter numa rapidez danada e quando eu senti já eetava com tudo dentro e suas bolas batendo na minha bundinha. Num vai-e-vem frenético dentro da minha buceta, o seu cacete foi engrossando, ficando ainda mais comprido e sua bola dilatou toda dentro de mim até ficarmos presos. Eu cruzei minhas pernas em volta de seu corpo e o prendi dentro de mim. Minha bucetinha se contraia compassadamente mamando aquele descomunal cacete. A pica do Thor soltava jatinhos de gozo e minha bucetinha se molhava toda por dentro. Senti um liquido quente saindo em volta daquele delicioso cacete e escorrendo pelo rego da minha bundinha. Enquanto ficamos engatados eu não parei de gozar e sá soltei o Thor quando senti a bola murchar me dizendo que êle já tinha ficado satisfeito. Quando seu pau saiu da minha buceta escorreu uma quantidade enorme do nosso tremendo gozo. Eu estava cansada mas ainda dei mais uma boa gozada na pica do Thor mas como o dia já estava raiando botei ele para fora, tomei um banho e tratei de dormir. Mas essa estoria me levou a veterinaria, lá perto da minha casa, na cidade, onde eu fui procurar umas vitaminas para levar para dar ao Thor. Aí foi que conheci a Esther, uma loira baixinha, com corpo de criança que era medica veterinária. Conversa vai e logo ficamos intimas. Ela estava sozinha naquele horário e gentilmente quiz me montrar a sua clínica. Fechou a porta da entrada e entramos para os fundos e eu vi inumeros animais que estavam ali em tratamente mas, em particular me chamou a atenção um cachorro enorme que logo que a viu foi se achegando e a lambendo toda. Ela ficou meio sem geito quando o Nero, como ela o chamou, enfiou a cabeça embaixo da saia dela e deu uma cheirada na buceta dela. Ela disse que êle sempre fazia isso e que a deixava louca. Louca como ? perguntei. Ela disse: você sabe, não é ! Você fica com tesão, não é Esther?

Quem não fica ! Mas olha pro tamando do cacete dêle ! É enorme e eu tenho medo, embora morra de vontade. Olha Ester, você não deve ter medo e por experiência propria te digo que você vai gostar muito de transar com seu cachorro.Você já transou com algum, perguntou? Claro que já e não quero outra coisa. Estou aqui para comprar umas vitaminas para dar para meu chachorro para que êle me aguente porque quando estou com êle não quero parar de transar. Olha, não sei não ! Estou com vontade mas ainda não tenho coragem, disse a veterinaria. Bem, disse eu, se te ajuda na decisão eu posso transar com seu cachorro, primeiro, você aprecia e depois será a sua vez. Se você for primeiro eu terei coragem, com certeza. Fomos para seu quarto de repouso com o cachorro atraz de nás. Ela fechou a porta enquanto eu levantava a saia e tirava minha calcinha, já meladinha com o meu tesão. Me ajoelhei no tapele e deitei o tronco na cama e o Nero logo me cheirou a buceta. Êle estava louco de tesão acomulada e me montando, me abraçou pela cintura com suas patas e me puxou de encontro ao seu cacetão. Fica bem pertinho, falei para a Esther, pra você ver o pau entrando todo em mim. Nossa, esclamou ela, esta entrando tudo. Ele está enfiando e tirando o pau da sua buceta. É maravilhoso ! Que tesão eu estou sentindo, esclamou a veterinária ! Fica vendo como o Nero está gozando dentro de mim. Imagine o prazer que estou sentindo enquanto ele fica engatado comigo. Eu estou com a buceta toda melada, escorrendo pelas coxas, disse a Esther ! Quando tempo êle vai demorar ? uma meia hora, talvez, disse eu. Enquanto eu gozava a Esther se masturbava me vendo sendo a cadela de seu Nero. Êle já está terminando, falei pra ela, sinto sua bola murchando e logo seu cacete vai sair. Quando o pau,finalmente, saiu da minha buceta a Esther olhou a pica do Nero e disse: não sei como uma buceta pode aguentar um cacete desse tamanho !

Eu me levantei quando o cachorro desengatou de mim e nosso gozo escorria pelas minhas pernas. O Nero se deitou e ficou lambendo seu enorme cacete sem que minha amiga tirasse o olhar de tudo. Esther estava morrendo de tesão e contava os minutos para que o Nero se recuperasse da foda que tinha dado na minha buceta. Passados uns quinze minutos êle se levantou e já mostrou que queria meter de novo. Mal a Esther viu foi logo se despindo toda e se deitando assim como eu havia feito. O Nero logo entendeu o que tinha que fazer. Montou naquele corpinho lindo e logo seu cacete, enorme, estava procurando a entrada da sua bucetinha pequenininha, com seu pelos loirinhos. O Nero deu a primeira estocada, e foi certeira, e eu bem pertinho vi seu pau ir sumindo naquela grutinha até que ficou de fora apenas o saco do cachorro. Ela gemia baixinho enquanto o cachorro deu a ultima estocada e engatou seu pauzão na bucetinha dela. O pau dele entrou até o meu utero e sua bola cresceu tanto que não consegue mexer, disse a Esther. É delicioso me sentir totalmente preenchida pela pica do Nero, coisa que eu desejava fazer a tanto tempo. Então aproveita, disse pra ela, porque êle vai levar uns 40 minutos engatado com você. Na segunda vez êles demoram mais. Eu já transei 3 vezes seguidas em uma noite, lá na fazenda.

Vi minha amiga gozando loucamente e quando, finalmente, o cachorro desengatou ela mal teve forças para se levantar.

Comprei, depois, as vitaminas mas antes ficamos combinadas que, enquanto eu estivesse na cidade nás duas transariamos com o Nero e no finais de semana ela iria a fazenda comigo e nos iriamos desfrutar da pica do Thor. Mas de segunda a sexta o Nero não dava conta e a Esther arranjou mais dois cachorros grandes. Assim nás temos 3 machos para satisfazer os nossos desejos. Fui contar essa estoria a uma coleguinha de colegio, uma menina quase, e ela quiz, porque quiz, que eu a levasse a veterinaria. Contei a Esther e ela autorizou que eu a levasse. A Jose, uma moreninha jambo, corpinho violão, bundinha linda e saliente, com seus peitinhos furando a blusa foi na clinica um sábado, comigo ea Esther. É um dia que a clinica não abre. A Jose estava numa ansiedade danada. Logo que entramos e mal a porta foi fechada ela perguntou cade o cachorro. A Esther tinha separado, para ela, um cachorro baixinho, com a barriga quase raspando no chão, igual aquele cão que fazia propaganda dos amortecedores COFAP. Mandamos ela se deitar na cama, levantamos a saia dela, tiramos sua calcinha já umida pelo tesão, pedimos para ela levantar a bundinha um pouco e colocamos um pequeno travesseiro embaixo. Pegamos o cachorro e colocamos em cima da cama e logo ele sentiu o cheiro da buceta dela. Ajeitamos êle em cima e logo o danado começou a foder a bucetinha dela. Ela deu um gritinho quando o pau entrou mas logo começou a gemer de tesão enquando o cachorro estocava seu pau pra dentro da buceta dela. A Jose na loucura do prazer se enrroscou no cachorro, pernas em volta de seu corpo e braços em volta do pescoços enquanto era lambida, na boca, e também lambia o cachorro gemendo no gozo, olhos serrados pelo prazer. Seu corpinho tremia todo enquando ondas de prazer saiam de sua boceta, totalmente cheia por um pau, e percorriam todo seu corpo suado. Sua respiração se igualava a do cachorro, ambos ofegantes na delicia do coito. Seguramos o cachorro para que não a machucasse e sá o soltamos quando vimos, seu cacete todo mole, saindo da grutinha dela. Seu semblante era de uma felicidade imensa. Ela nos viu transar com os 3 cães e acabou querendo uma segunda vez, também. Agora temos o nosso trio e quatro cachorros a nossa disposição. Em breve minha coleguinha vai transar com o Nero. Depois eu conto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vídeos de lésbicas com grandes mentes se massageandoEstuprada pelos cachorros contos eroticosArregassando a bucetinha de uma virgem enquanto ela chupa o.pau do outrocontos mulher da na frente dos filhoscontos eroticos fetiche trans branquinhacontos eroticos minha cadelinha manhosacontos transando com a grávidacontos com fotos no carnaval levei chifreContos eroticos dor no sacoesfreguei a minha pila na bunda da minha tiacontos eróticos chupando os peitos da minha sogra e f****** elacontos eróticos virei marido da minha irmãso contos eroticos sadomasoquismo com maridos e esposascommini vidio porno so rabudas epitudascontos o cheiro da rola do papaiContos implando porra na bocameu patrao me comeu na base da chantagemcontos erotica de estrupamento de ninfetosmulatas do bundao e pitos caido gostosa.contos eroticos punheta no.onibusConto erotico dou safadinha e meu primo aproveito de mimele era um lindo anjocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosContos eroticos gays meu irmao comeu meu cu a forçaminha bunda grande contocontos esposa carona para travesticontos erotico filha chupando o pau do pai enquanto ele dormemamae papai me comeucontos eróticos meu amigo me fez corno e também me comeuContos eróticos:meu querido professorcontos sexo minha esposa nossa vizinha travesti novinhacontis eroticos comendo meu amigo bebadocontos eróticosgaysmeu primo de menorcontos eroticos brincando com meu cachorrinho taradocontos eroticos gay recem casadocontos minha noiva perdendo o cabaço do cucontos erotico humilhadacontos de maeconto erotico amigo pauzudo do marido comeu eu e minha filhabebê g****** contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesexo contos eriticos o amigo do meu marido me pasando bronseadorcomi minha mana casadaconto erótico de homens que tiveram experiência com alguns homensminha mae com a buceta peluda contocontos gay praiacontos mulher casada da o cu pro cãoContos eróticos comendo um garotinho de 08aninhosContos eroticos currada no onibus de fio dentalcontosputinhascadela lambe porea do dono zofiliaporn conto com a gerenteTraindo meu marido con nosso filho contos erot,encestcontos coroas negras tiascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos sou casada com um travecosolas gozadas irma crente contoanita mijando no copocontos eroticos traindo marido no futebolos bêbados mais lindas gostosas de todos os tempos pelados mostrando o paucontos eroticos gang bang com os molequestravesti gemendo a ponta da pistolaconto erotico irmã de 16 e a vizinha de 15 tranza com o irmão de17 e goza na buceta das duashomem de pau duro pra outro no cfc contocontos eroticos coroa casada executiva viaja sozinha a trabalho e trai com funcionario do hotelrelatos de ninfetas q foram arrombadas no carnavalvi o pauzao do pedreiro e fiquei doidinhacontos er matagalnao filho nao posso e pecado ela faz a vontade/dele chupa pica/dele cem quere.Bucetapeludafazendo manha na pica grandicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico virei menina por ter cabelo compridosexo com renata crentinhaenteada novinha conto eroticoMulher quadril fino buçeta arreganhada conto incesto minha linda maezihabricando d lutinha cm meu tio contosgayvideos porno com mulher com o cuzinho todo arrombado tentando cagar sem sentir dor8 contos eróticos e******** por vários homemcontos eroticos arrombando a gordacontos esposa safadas e putinhasnovinha com peso na barriga usando churrasco de vídeo pornô