Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRANSFORMEI A GATINHA EM PUTA E ELA ADOROU.

Conheci uma garota num site de relacionamentos para pessoas comprometidas. Ela me encaminhou sua foto de rosto e eu fiz o mesmo com a minha. Marquei de encontrar com ela no Parque do Flamengo, para que pudessemos nos conhecer de modo que ela se sentisse um pouco mais segura, afinal, entrar num motel para conhecer um homem não é algo que deixe as mulheres a vontade. Como sempre acontece, fui pensando que não iria aparecer ninguém, mas ao chegar no local combinado, vi uma menina morena, de cabelos presos e vestido curto sentada no banquinho.

Me aproximei de forma que cheguei por trás dela, para que ela não ficasse analisando enquanto ia em sua direção.

Ela era uma mulher normal, assim como eu sou um cara normal, mas não era feia e tinha um belo par de coxas que chamou muito minha atenção. Me apresentei e perguntei a ela se estava tudo bem. Ela me disse que estava nervosa, pois eu deveria estar achando ela uma vagabunda e que no caso dela, não era bem assim, ela sá estava cansada de buscar um relacionamento com um cara solteiro, que apás um mês de transa, trocava ela por outra qualquer. Ela queria no mínimo aprender a se soltar na cama, pois assim, acredita que possa prender melhor seus futuros namorados. Ela me confessou me olhando, que não imaginaria do que eu sou capaz se nos conhecessemos em uma balada, por exemplo, que eu passo a impressão de uma pessoa tranquila e certinha. Essa foi a deixa que utilizei para sair com ela para minha casa, pois estava sozinho naqueles dias. Ela topou e disse que nossas conversas a deixaram com muito tesão.

Abri a porta e fiz sinal para ela entrar no apartamento, assim que deu o primeiro passo, agarrei ela por trás, e fui colocando as mãos e apertei os peitos dela por cima do vestido, enquanto mordia seu pescoço e esfregava em sua bunda. Empurrei a porta e encostei na mesma, puxei ela pelo quadril e fiquei beijando ela por trás. Aos poucos minhas mãos entraram pela lateral de seu vestido e pude tocar os bicos durinhos de seus peitinhos gostosos. Chamava ela de gostosa, dizia que ia fuder ela todinha e que ia tirar a virgindade de seu cuzinho. Ela estava entregue, respiração ofegante, empinando a bunda e esfregando no meu pau. Ela gemia e pedia pra eu fazer tudo aquilo que tinhamos falado pelo msn. Ela queria aprender a ser puta. Queria ficar com a buceta inchada e toda vermelha de tanto meter. Puxei o cabelo da vagabunda e mandei ela subir o vestido, puxar a calcinha de lado e enfiar o dedo dentro da bucetinha que já estava ensopada. Ela fez e pedi que colocasse seu dedo em minha boca. Senti o gosto doce da minha putinha. Mandei que ela repetisse o ato, e quando ela tentou colocar na minha boca eu disse em seu ouvido. Agora chupa e sente o gostinho de uma buceta de puta. Na mesma hora ela enfiou o dedo na boca, depois ficou passando a lingua, me confessando que nem se masturbando, nunca teve coragem de sentir seu gosto, e que quando falei sobre ela chupar meu pau todo melado por sua buceta, foi a primeira coisa que ela pensou. "Vou sentir o gosto da minha prápria buceta no pau dele". Segurei a mão dela e fui enfiando seu dedo em sua buceta, meti meu dedo junto do dela e mexiamos em ritmos diferentes. Ela disse que estava gostoso e eu tive certeza que poderia fazer o que quisesse com aquela garota. Levei ela pro quarto tirando sua roupa por toda a casa. Coloquei ela de quatro na cama, mandei ela encostar o rostinho na cama e empinar bem a bundinha. Quando vi aquele cuzinho rosado, todo gostoso e ainda por cima virgem, fiquei maluco. Dei uma boa lambida do grelo até o cuzinho da safada. Ela gemeu alto. Fiz isso várias vezes e passei a me revezar, hora lambendo sua buceta, hora lambendo seu delicioso cuzinho. Metia a lingua dentro de seus buraquinhos e mexia lá no fundo. Ela pedia pra não parar e eu aproveitava para enfiar a lingua mais fundo ainda. Tirava a lingua do seu cuzinho e manda ela piscar ele pra mim. Era uma cena incrível ver aquele cuzinho bem rosinha piscando. Eu abria sua bunda ao máximo e metia minha lingua no vermelhinho do cu da vadia. Pedi pra vagabunda me chupar, ficava olhando em seus olhos e chamando ela de puta, piranha, vadia, dentre outros. Ela tentava engolir meu pau e se engasgava. Mandei ela babar bastante no caralho e a vagabunda entendeu direitinho. Cuspia, babava, lambia meu cacete todinho. Fui ficando numa posição que conseguia enfiar os dedos em sua buceta. Aos poucos eu tirava os dedos da buceta e passava em seu cuzinho, deixando ele melado. Quando já estava metendo três dedos na buceta, fui colocando o dedo bem devagar no seu cuzinho. Foi nesse momento que ela ficou tensa e começou a apertar meu dedo com o cuzinho. Já começava a esboçar uma reação de dor, quando tire os dedos, pedi pra ela deixar com a bundinha pra cima, fiz uma massagem nas pernas dela, para que ficasse relaxada.disse para relaxar, pois ia fazer tudo devagar. Abri sua bunda gostosa e voltei a chupar seu cuzinho. Entre uma lambida e outra, dei uma cuspida, e fui fazendo meu dedo sumir no seu cuzinho. Falei para ela mexer no grelinho enquanto eu enfiava o dedo no seu cu. Eu dizia pra ela que puta dava o cuzinho e ela disse que ia dar o dela. Gostava de falar sacanagem e pedia "Mete no meu cuzinho seu safado. Mete no meu cuzinho virgem." Sentia que ela fazia aquilo mais pra me dar prazer, pois ainda sentia que seu cuzinho devia estar doendo. Foi nesse momento que passei KY no cuzinho dela, meti dois dedos na buceta e um no cuzinho e passei a bombar devagar. Aos poucos aumentei o movimento. Logo estava com dois dedos naquele cuzinho. No fim estava com três dedos no rabo dela, abria o cu e via seu buraquinho todo vermelho e aberto. Não resisti e meti a lingua lambendo aquele cuzinho. Pronto, minha puta já estava pronta pra levar no rabo. Foi quando encostei o pau na bucetinha dela, automaticamente ela abriu as perninhas e foi sentindo o caralho entrar. Ela dizia que meu pau iria arrombar a buceta dela e isso me dava muito tesão. Enfiava o pau todinho naquela buceta, puxava até a cabecinha aparecer e voltava a enfiar. Fui aumentando o ritmo das estocadas e logo ela já estava gemendo alto. Eu chamava ela de vagabunda e piranha. E ela me chamava de cachorro e safado. Eu socava tudo com força na buceta dela. Mandava ela se arreganhar toda, mandava ela gritar, pedia pra ela falar besteira. "Eu sou uma puta, fode minha buceta seu cachorro. Me faz de puta que eu mereço. Me usa, eu nasci pra ser usada pelos homens. Fudi sua buceta sem parar. Ela gozou melando meu pau e num pulo caiu de boca sentindo o gostinho de seu gozo. Ela me olhava e dizia. "Ai que gosto de buceta" "Tá com gosto de puta". Mandei ela sentar no caralho e pular. Primeiro ela fez olhando pra mim e foi muito gostoso ver a carinha de safada dela. Ela dava com vontade subindo e descendo no meu caralho. Foi quando coloquei ela na parede, com a bundinha empinada, e soquei fundo naquela buceta até ela gozar outra vez. Ela me disse que as pernas estavam tremendo e maliciosamente a fiz deitar na cama. Foi quando passei KY no pau e passei a colocar na bundinha dela. Ficava esfregando o pau no cuzinho, passando a cabeçona naquela bunda, sarrei ela um tempão. Deitei ela de ladinho e coloquei meu dedo em sua buceta, ficava esfregando e dando tapas em seu grelo e ela rebolava esfregando a bunda no meu pau. Foi aí que coloquei a cabecinha na porta do cuzinho dela e disse. "Agora empurra a bundinha pra trás, faz meu pau entrar no seu cu, sua puta. Chegou a hora de você perder sua virgindande e tomar pica no cuzinho". Fui empurrando o pau com muita calma. Não tive pressa, pois queria que ela gostasse de dar o cuzinho, visando meter nela outras vezes, claro. Foi assim que fiz meu pau sumir naquele cuzinho. Ela disse que era estranho mas que tava gostoso, foi aí que passei a esfregar o grelo dela com força. E a medida que ela gemia e rebolava ia metendo o caralho no seu cuzinho, acelerando as estocadas. Em pouco tempo ela já tava de quatro tomando no cu. Mas nessa posição doia mais, ela pediu pra tentar sentar. Ela de costas, com aquele cuzinho todo melado e vermelho, sentando no cabeção do meu caralho foi uma das cenas mais lindas da minha vida. Ela sá conseguia enfiar metade no cu. Deixei ela se acostumar, passei KY na base e puxei ela pela cintura. Atolei o pau naquele rabo. Ela gemia muito, gritava, dizia "Estou dando o cu" "Ai meu cuzinho" "Que pau grosso rasgando meu cuzinho". Diante de tanto tesão, não consegui fazer com que ela engolisse minha porra, ao tirar e enfiar meu caralho naquele cuzinho, não aguentei e enchi ele de porra quente. O cuzinho ficou como um copo cheinho de leite. Eu mandava ela piscar e via a porra vazando por aquele cuzinho rosinha. As vezes ainda como o cuzinho dela. Ela é uma grande amiga, também tem namorado, mas não esquece quem foi o responsável por sua tranformação de garota sem sal em uma putinha safada que é o sonho de todo homem. Se você se identifica com esse conto, entre em contato pelo e-mail: [email protected]mail.com quem sabe você será minha práxima putinha.

Beijos em todas vocês.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos porno de filha e mae que traem com pau grande e choraquerendo dar a bucetinha pro meu padrasto contosEu e minha Mãe Cabaço contoscontos travesti transando com cachorro filaFoto picudo estotando a bucetinha da casadacontos eroticos garotinhagay aperta,amassa e masturba o pau do parceiro e ele goza gostosocontos de sexo com velhos babõescontos minha esposa flagou eu comendo o cu das mulhere da familiaconto de dei o cu para uma pica grande do meu patrão que me rasgoumolhadinha de tesao com pica dos animaisbuceta carnuda comtos de sexocontos do seu jorge pegando uma casadinhacontos pai e mãe nudista fala com os filhos como e bom chupa uma rolacontos grávida do meu genrocontoseroticos/maeiniciandofilhazofilia homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorMeu irmaozinho caçula me te penetroumenina de menor fazendo filme pornô com minha Duduconto tia saidinhaver conto erotico sob velhos etrupadorecontos eróticos traindo marido na salacontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscomendo a coroa de 80 anos virgem contoscontos eróticos homem maduro gostoso da pica grande f******melhores conto erotico entre genro sograconto erotico casada comdp e fotoconto sexo loira casada primeira dpcontos eroticos trepando e marido na sala ao ladomoleque no ônibus contos eróticos gaycontos de incestos quebrei a pernajhuly cdzinhacontos erótico me rasgaram mo acampamento contos de incestos posando na sograconto de comi o cuzinho da minha prima novinha que chorou com a pica grandevamos lá tem uma loira chupando a b***** da outra na boa f***EU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DE CALCINHA FETICHE OLHANDO ESPELHO MINH BUNDAconto erotico gay coroa dominador escraviza viado afeminadoo reencontro com minha mãe safada. contos.Meu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,conto erotico comi meu namoradocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto herotico lesbica entre mãe e filhinhaLora dismaiando no cu no anal em tres minutoscontoseroticoscomendo a coroa loira e a filha delacontos transando com a grávidaprimeiro adulto contos eróticosencoxando rabuda no trem casa dos contoscontos eróticos locador com comeu a inquilinaele era cheirosinho conto gaymeu cuzinho desvirginadoContos gosaram no cuzinho virgem da minha filha contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecantos eróticos d********* para o meu irmãovídeo de homem moreno escuro dando o cu maguinho da bundona com o nome de Pedrocontos erótico de estupro de empregadasgostosa dando a b***** pela metade de mim loucamentecontos eroticos de pau gigante arregassando bucetame comia e gozava em minha boca abusoCasada narra conto dando o cucontos de coroa com novinhoConto erotico meu cachorro taradocontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cão juntascontos erotico minha mae me ensinou a se putavagabundinhas no seu primeiro poeno anal delatacao analcontos eróticos inversão bêbadocontos novinha rabuda deu p paicontos eroticos cu de esposa vermelho cheio de porra com fotomeus primos revesaram se pra me comer contos eroticoscontos eroticos excitado por minha filhaContos eroticos de marcela no heVem vem safado contoconto arumei um pauzudo pra minha esposa e ela viciougostosa fazendo unha do pé mostrando a calcinha também de perna abertaContos eroticos meu sogrocontos d zoof pegei minha sobrinha c um cachorrosou coroa loira e resolvi dar o cu com 53 anosTravest contosodiava o marido da minha prima parte2 contos gayconto eróticos engravidei minha irmã e minha mãeconto erotico filho fraga mae buceta peluda metendocontos eróticos incestos a bucetinha da minha filha é so minha