Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SURUBA COM A MAMÃE PIRANHA



Oi, o fato que passo a contar aconteceu a mais ou menos dois anos quando tinha entre 19 a 19 anos, agora com meus 20 para 21 anos tomei coragem e decidi contar, até porque sempre que lembro vem um tesão medonho. O fato aconteceu entre eu minha mãe e quatro amigos meus, vou falar um pouco de mim: sou branco de cabelos e olhos castanhos, magro com 1.76 de altura e 77kg, minha mãe é uma morena de 1.70 de altura com cabelos pretos, até os ombros, 67 kg, bem distribuídos (apesar de não fazer academia nem nada, no Maximo dar algumas caminhadas), tem 44 anos, peitinho médio tipo pêra, pernas muito bonitas bumbum carnuuuuuuuudo muito carnuudo e uma xereca com pentelhos grandes e negros, mas não é aquela cabeleira desordenada, mamãe cuida das laterais aparando um pouco o que torna ainda mais bonita de ser ver, divorciada, mora apenas eu e ela apesar de ter mais uma irmã que não mora conosco, há!! Ia me esquecendo de um detalhe que acho muito bonito no peitinho de mamãe ele por ser pequeno também não é caído e as auréolas assim como os biquinhos são pretos e os biquinhos são bem salientes e grandes, pontudos mesmo, mas como falei no começo tem os meus quatro amigos que são como irmãos para mim (ou eram) estavam sempre lá em casa, e todos sempre tiveram bastante respeito por minha mãe, sempre trataram ela como tia e nunca falaram pelo menos perto de mim alguma gracinha sobre mamãe, apenas o Mauricio que às vezes soltava alguma coisa do tipo ¨Tia você ta gata hoje¨ mas nada de desrespeitoso, uma outra curiosidade sobre o Mauricio é o fato dele gostar de sempre mostrar a pica sempre com sebo, diz ser sua marca registrada, o fato é que ele sempre estar realmente com o pau cheio de sebo, costuma mostrar quando a galera estar vendo vídeo pornô lá em casa, coisa que fazemos também com muita frequência pois todos somos punheteiros natos. Aproveitamos que minha mãe trabalha o dia todo e nás estudamos pela manha na mesma escola em turmas diferentes, o que nos dar a tarde inteira de punhetas, claro. Meus amigos alem do Mauricio são o Preto que é negro e como o apelido mostra é preto e também é o que tem a piroca mais comprida, o Mineiro que é o mais gordo e que tem a piroca mais grosa e o Magrão que é o mais magro e é também o de pinto menor e mais fino, mas nem por isso sacaneamos ele, pelo contrario é o que se dar melhor com as garotas parece que tem um imã, agarra todas, bem fiz estas observações para que vocês possam se familiarizar com meus amigos que estavam também entre os 19 a 19 anos na época.

Como estava dizendo sempre houve respeito, mas num certo dia o respeito foi totalmente para PQP, era sábado à tarde e estavam todos em minha casa me esperando, enquanto me aprontava para jogar bola, quando começou um temporal que impossibilitou nossa saída, muito contrariados permanecemos eu e meus amigos em minha casa, e decidimos jogar dominá para passar o tempo já que o que mais gostávamos de fazer não podíamos, pois minha mamãe estava em casa em seu quarto assistindo TV, mais ou menos depois de meia hora que estávamos jogando minha mãe aparece e pergunta se queremos um suco ou algo para comer ou beber, respondemos que não e mamãe então foi para a cozinha.Então neste momento pude perceber uma coisa que nunca tinha percebido em meus amigos que eram seus olhares quando minha mãe se foi, devo admitir que ela não era de usar roupas muito provocantes e nesse dia ela estava bastante provocante com um vestido que ela usa muito raramente em casa e que é bem coladinho no corpo, mas voltando aos meus amigos seus olhares não eram olhares naturais como sempre foram, mas olhares tarados principalmente para o rabo de mamãe que pareceu ficar maior ainda com o tal vestido, ficou com o bundão realmente legal.

O Mauricio foi o único que comentou dizendo:

Caralho, ainda não tinha visto esse vestido na Bel, ela ficou muito gostosa nele!

- Ficou boazuda mesmo, mostra todo o corpão que ela tem.

Não gostei do comentário e dize:

- Porra, para com isso Mauricio.

E ai pronto foi à deixa para todos me sacanearem o Mauricio dizendo que tava gostosa mesmo, o Preto que tirava o vestido com os dentes e o Magrão que a calcinha ele que iria tirar. Ai o Mineiro completou dizendo se a Bel estiver de calcinha, pois não percebi nenhuma marca no vestido, nesse momento minha mãe aparece e pergunta que papo e esse de calcinha?

A galera fica meio sem graça, mas o Mauricio (sempre ele) logo fala:

- Não tia é que você estar com um vestido muito bonito e como ele cola no seu corpo a gente ficou se perguntando se você estaria de calcinha, pois não ficou marca nenhuma no vestido!

Minha mãe com naturalidade brincou com ele, falando que ele e todos iriam ficar na curiosidade, e ai todos riram e começaram a falar num sá coro:

- CONTA, CONTA, CONTA!!!!!

E mamãe mais uma vez não falou e para talvez mudar de assuntou, pois acho que percebeu a animação da galera perguntou o que estávamos jogando??

Então o Preto falou que era dominá e perguntou se ela queria jogar? Mamãe pensou um pouco e disse que queria, então ela formou mais uma dupla com o Magrão e ficou sentada no sofá esperando que umas das duplas perdesse para a dela entrar no jogo, entretanto neste meio tempo a galera fica secando ela coisa que ela também não tinha percebido, e secavam de tal jeito que mamãe acaba percebendo e para quebrar o clima perguntou onde estava a concentração nossa?? Se no jogo ou nela?? E todos mais uma vez riram e falaram que ainda estavam querendo saber se ela tava ou não de calcinha??

Mamãe não respondeu, apenas falou para nos jogarmos logo que ela queria jogar também. E perguntou:

- Esse jogo vale alguma coisa?

E o Mauricio mais uma vez respondeu que sim (mentira, pois sá estávamos passando o tempo). Ela então perguntou o que estava valendo??

Então o Mauricio disse que na hora que a partida começava era decidido à aposta, por exemplo, nesta quem perdesse pagaria 30 flexões, mas a coisa era decidida na hora. E assim o jogo rolou e acabou, o Mauricio junto com o Mineiro tiveram que pagar as 30 flexões no meio de muita gozação.

Minha mãe então sentou no tapete (coisa que fez com dificuldade por causa do vestido que insistia em subir, mas por fim sentou) com o Magrão. Ai veio à hora de determinar qual seria a aposta caso perdessem.O Preto mais que rápido falou que mamãe teria que dizer se estava ou não de calcinha, e o Mauricio foi ainda mais longe dizendo que ela teria que mostrar, o silencio foi total mais minha mãe olhou para mim e disse:

- Se o Paulo (esse é meu nome) concordar eu topo!

Acho que ela pensava que eu não concordaria, mas eu estava muito afim também de ver se ela tava ou não de calcinha alem de querer ver a cara de meus amigos vendo minha mãezinha mostrando a calcinha (um detalhe sou muito voyeur, adoro ver alguma sacanagem e se posso ainda gravo pegando com minha câmera MINIDV).

Então disse:

- Tudo bem!

Minha mãe arregalou os olhos de espanto e surpresa, mas não tinha mais jeito era eu que tinha que decidir como ela mesma falou. E eu decidi.

Pude observar que os olhos de meus amigos brilharam, tenho certeza que eles pensavam que eu não iria concorda em deixar que eles visem à calcinha de mamãe, e depois sair por ai comentando o que viram, mas eu já estava com um puta tesão com aquele papo todo e a idéia deles comendo minha mãe com os olhos era demais para mim.

E o jogo começou, e como todos já esperava e com a ajuda de Magrão eles perderam feio, então o Mineiro imediatamente falou:

- Agora mostra!!!

Mamãe meio sem graça acho que vendo que a coisa estava indo um pouco longe disse :

-Tudo bem, mas e o Magrão vai fazer o que??

Então o Mineiro falou:

- Ele vai tirar a bermuda, já que a aposta é você mostrar a calcinha então ele mostra a cueca.

Todos concordaram e assim ficou, ela levantou do tapete junto com o Magrão, e ele mais que depressa tirou a bermuda, ela ainda indecisa olhou para ele já sem a bermuda sá de cuecas e viu que não havia jeito mesmo, levantou rapidamente o vestido e baixou novamente. Todos protestaram incluindo eu, ela então falou:

- Se é sá para mostrar eu já mostrei, vocês viram que estou de calcinha!

E todos mais uma vez protestaram, alegando que tinha sido muito rápido, e que ela tinha que deixar levantado o vestido assim como o Magrão tinha tirado a bermuda e ficado sem ela.

Ai foi à vez de mamãe protestar, alegando que o combinado era apenas mostrar e não tirar o vestido ou ficar com ele levantado, mas depois de muita discussão ela finalmente aceitou, mas falou para todos que isso que tava acontecendo aqui em casa, ninguém poderia saber jamais porque ficaria muito mal para ela se outras pessoas do prédio soubessem desse tipo de brincadeira que tava rolando aqui, mesmo que essa brincadeira sá estava aconteceu desta vez.

Todos concordaram claro!!

Mamãe então levantou-se novamente e subiu o vestido até acima da cintura, onde dava para ver nitidamente sua calcinha e o começo de sua barriguinha, então todos podemos contemplar aquela xereca gostosa que por baixo da calcinha amarela e transparente mostrava o escuro de seus pentelhos e ainda dava para ver alguns saindo pela lateral da calcinha, o Mauricio foi o primeiro a fazer o comentário como sempre:

- Nossa que BUCETÃO!!!!

- Mas que é isso Mauricio, olha o respeito. (falou mamãe)

Mas ai a merda já tava feita mesmo, o Magrão que estava de cueca e camiseta já mostrava uma pica dura por baixo da cueca e acredito que todos estávamos de pinto duro, isso incluía eu. Mamãe para quebrar o clima então falou:

- Vocês não vão continuar o jogo não??

O Mineiro que começava a ficar engraçadinho também falou:

- Não, eu prefiro ficar olhando essa perereca carnuda por debaixo da calcinha.

Mamãe ficou seria e calada, então voltamos a jogar, mas agora a aposta sá girava em torno de tirar shorts, camisas e vestidos. Mamãe não fugiu da raia, e continuou a jogar e topou todas as apostas a ponto de em certo momento já estávamos todos de cuecas sem camisa, mas o vestido ainda não havia saído do corpo de mamãe, porem também não demorou muito para sair, pois novamente Magrão e mamãe perderam e tiveram que tirar respectivamente camisa e vestido, novo protesto de mamãe que alegava que não estava de sutiem, e que iria ficar seminua. O Mineiro muito cínico falou:

- Quem ta na chuva e para se molhar, que ela pensasse nisso antes de concordar com a aposta.

Contrariada, tirou o vestido, mas neste momento ela percebeu que todos estavam sá de cuecas e nitidamente tarados por ela, pois ela já podia ver por de baixo das cuecas as picas duras de meus amigos e inclusive a minha também. Isso na verdade a muito já acontecia, pois com a visão de mamãe com o vestido levantado e com uma calcinha transparente que entrava um pouco em sua buceta quando ela sentava mostrando quase tudo, não dava mesmo para resistir e nem mamãe estava resistindo muito também pos em vários momentos pude perceber ela colocando a mão em sua calcinha e quando isso não acontecia já dava para observar que a calcinha estava molhada, alem ainda de algumas olhadas que mamãe dava nas nossas picas, coisa que tanto eu como meus amigos percebíamos a ponto do Preto em muitos momentos ficar contraindo sua pica para que ela olhasse mais.

Como mamãe já estava sem vestido perguntou:

- E agora vamos apostar o que? Sá falta minha calcinha e pelo jeito vocês sá vão sossegar depois de eu ficar sem ela ne??

Eu neste momento alem de estar com muito tesão, não tinha mais nenhum respeito por mamãe e fui logo falando:

- Agora é tirar o resto mesmo!!

Eu queria era ver a puta de minha mãe pelada na frente minha e de meus amigos e ver a cara dela vendo um monte de pica dura na frente dela.

Mas o Mauricio foi ainda mais longe e me ajustou nesse momento.

Ele falou:

- Sá tirar a calcinha não, agora toda partida se a Bel perder ela vai ter que sentar na pica dos vencedores.

Mamãe arregalou os olhos ficou estática por um bom tempo, não esperava tamanha falta de respeito e objetividade de Mauricio, os outros neste momento concordaram imediatamente com a idéia, e eu fiquei calado, também estava estático com a idéia.

Mamãe percebendo que a merda já estava no ventilado e que tinha de dar alguma resposta para tentar contorna a situação, por que uma coisa era ver ela pelada outra coisa era ela sentar na pica de todos aqueles moleques safados e tarados que tinham a idade de seu filho e ainda por cima na frente de seu práprio filho ficar fudendo com eles.

Para mamãe não ficar na pior e talvez para concertar o que tinha começado, acreditando que iríamos desistir falou:

- Tudo bem, mas estou em desvantagem sá sou eu de mulher! E se vocês perderem então serão vocês que terão que sentar no pau do Magrão e deixar eu colocar o dedo no cu de vocês, inclusive o meu filho também vai ter que participar pos concordou com todas essas apostas. Ai foi à vez de todos olharem ajustado uns para os outros enquanto o Magrão ria muito e já colocava o pau duro para fora e dizia:

- Olha aqui pra vocês!! HA HÁ HÁ HÁ ...!!!

Mamãe então olhou o pau de Magão totalmente duro, ele percebendo que ela estava olhando apontou ele na direção dela e falou:

- Vou meter em todo mundo daqui HÁ HÁ HÁ...!!

Mamãe ficou calada, mas continuava a olhar para a pica de Magrão.

Estávamos muito putos, mas tudo era valido para tentar comer mamãe, alem do mais uma vez conseguindo fazer ela sentar no pau do primeiro ai sentaria em todos, o problema era que o Magrão teria que continuar a ajudar e não se empolgar com aquele papo, então concordamos.

E eles entram no jogo novamente e mais uma vez para sorte de todos nás eles perderam para o Preto e o Mauricio.

- Agora Bel vai ter que tirar a calcinha e sentar na minha pica, falou o Preto já se levantando e sentando no sofá.

- Olha acho que devemos parar por aqui!(disse mamãe)

- Nada disso! (disse o Mauricio)

- Agora vai ter que fuder com a gente ate a gente goza.

- O combinado é esse!!

- Mas ate gozar?? Esse não era o combinado!

- Nás mudamos o combinado (falou o Mineiro)

Protestos de mamãe, novamente inútil.

- Mas vocês não podem gozar dentro, não estou preparada!!(falou mamãe, que não estava tomando nenhum tipo de anticoncepcional).

- Gozar fora porra nenhuma (disse o Magrão que agora alem de estar de pica de fora mostrava para mamãe que o tempo todo jogou para perder).

- É gozar dentro, ate a ultima gotinha de porra.(falou o Mineiro com o sorriso mais safado que eu ainda não tinha visto nele).

E eu ficava escutando tudo e louco para ver eles comerem mamãe. O Preto já no sofá sem cueca, segurando a pica dura de cabeça brilhante, interrompeu toda conversa puxando mamãe pela calcinha para perto dele falando:

- Cala a boca Bel. Vamos logo que quero meter minha piroca nesse bucetão, olha aqui, como ele estar duro, vou te arrombar toda!

Mamãe realmente agora estava assustada, não mais conhecia aqueles garotos que sempre foram respeitosos e educados com ela, agora pareciam uns presidiários tarados que há muito não viam uma mulher, mas num intuito de ultima defesa ainda disse:

- Nãooooo, vamos parar com isso agora mesmo, eu não vou dar pra vocês!!!

E tentou se saltar, inútil, pos o Mauricio também agarrava ela e tentava tirar sua calcinha, mamãe pedia calma, mas Mauricio e Preto não escutavam, tentavam tirar sua calcinha enquanto mamãe ficava pedindo para que parassem e olhava para mim pedindo socorro e eu não fazia nada, apenas olhava para ela.

O Mauricio dizia:

- Não adianta tentar fugir você hoje vai levar pica ate chora. E acabaram por rasgar a calcinha de mamãe.

Ela continuava a pedir calma, dizendo que assim não era legal.

Preto por sua vez disse:

- Calmo o caralho senta logo piranha!!

E metendo a mão por debaixo das pernas de mamãe a puxou pelos pentelhos, onde ela deu um grito e foi caindo em cima dele com a piroca já entrando de uma sá vez.

Eu então no impito de não perder mais nada, corri para o meu quarto e busquei a filmadora, ao retornar já gravando vi Mineiro e Magrão de picas de fora batendo uma punheta, enquanto mamãe já sentada no piru do Preto sendo fodida.

- Ta fazendo cu-doce, mas ta toda melada vadia!(dizia o Preto).

Mauricio por sua vez tentava colocar seu pinto na boca de mamãe que tentava não deixar protestando:

- Não isso não, não mesmo!!

- Fica quieta puta, para de mexer com a cabeça eu vou colocar a minha pica cheia de sebo nessa boca de vagabunda, você vai ter que deixar ela toda limpinha.

E segurando a cabeça de mamãe com uma mão e com a outra abrindo a boca dela enfia o pinto seboso dentro, numa sá penetrada, foi ate a garganta de mamãe, ela chegou a engasgar e quase vomitou, isso sá não aconteceu porque no movimento de vai vem Mauricio tira sua rola a tempo disso não acontecer. Mas logo em seguida voltou a colocar novamente, olhou para mim e falou:

- Olha Paulo, sua mãezinha estar limpando o sebo do meu caralho.Vem aqui para ver e filmar de perto.

Então tirou o pau da boca de mamãe e mandou ela abrir a boca e mostrar o sebo na língua. Ela não quis abrir, mas ele com as mãos forçou e fez ela abrir.

Eu então pude ver e filmar a língua de mamãe suja de sebo, isso mesmo, estava toda suja, me deu muito nojo, mas o tesão aumentou ainda mais e o Mauricio não parou por ai ainda mandou que eu a beijasse o que esitei por um momento, mas fiz.

Foi um beijo rápido, e logo o Mauricio voltou a enviar sua pica na boca de mamãe, nesse momento o Mineiro e o Magrão já apertavam e beliscavam o peitinho de mamãe e esfregavam os pintos na cara dela, tentando também colocarem seus paus na boca de mamãe junto com o do Mauricio.

Eu apenas via e gravava tudo, já não mais me importava com nada, via eles mordendo, beliscando, batendo e fudendo mamãe, estavam como selvagens e eu queria era isso mesmo, que eles fizessem todo tipo de sacanagem com mamãe, e foi o que estava acontecendo, o Mauricio tirando a pica da boca de mamãe e o Mineiro colocando a dele, que como era muito grossa arreganhava a boca de mamãe toda, acho que não entrava nem vento mais.

Mauricio então ordenou ao Preto que saísse que era a vez dele comer ela, e o Preto então com um empurrão tirou mamãe de cima dele.

Mamãe estava ofegante, suada, cansada, provavelmente pelo cansaço do sobe e desce na pica do Preto e por Mineiro não dar tempo para que ela respirasse com aquele pau colossal.

Mauricio a colocou de quatro e na mesma hora enviou sem dá numa estocada sá a piroca nela, virou para mim novamente e disse:

- Olha veio o meu pirocão na xoxota da sua mamãe!

- Olha to comendo gostoso essa piranha, ela queria o tempo todo isso, um monte de caralho entrando nela.

E entrava e saia rápido de mamãe, enquanto Mineiro, Magrão e Preto revezavam seus pintos na boca de mamãe.

Mauricio então para os movimento e pega a câmera de minha mão e começa a filmar a metida por certo tempo, falando logo em seguida:

- Agora é você!!

Então ele tira o pau de dentro de mamãe, eu nesse momento percebo que ainda estou de pica dura e com cueca, Mauricio mais uma vez fala:

- É toda sua, mete que essa vagabunda é gostosa pra caralho e estar ainda apertadinha e melada (tinha que estar mesmo apertadinha, porque mamãe não tinha um homem há muito tempo).

Eu olho para o Mauricio e para os outros, vejo eles aproveitando de minha mãe enquanto eu sá estava olhando?Porra nenhuma tirei a cueca rapidamente para não dar tempo de mamãe perceber o que iria acontecer, pos ela poderia não deixar se percebesse que era eu quem a comeria naquele momento.

Lá foi eu metendo minha pica na buceta de mamãe, ia metendo devagar centímetro por centímetro, segurando em sua cintura com uma mão e com a outra puxava sua cabeça pelo cabelo para mim. Nossa como era quente e úmida, eu estava neste momento perdendo meu cabaço com minha prápria mãe.

Enterrava minha piroca na quela xereca quente enquanto meus amigos enviavam seus pintos na boca de minha mãe, ela apenas esboçava alguns gemidos, estava suada, o Mineiro então novamente envia o pinto na boca dela e começou a fudela e com suas mãos abre a bunda de minha mamãe, pude então ver o cuzinho de mamãe fechadinho, tão lindinho, parecia uma flor que ainda não se abriu, mas isso não durou por muito tempo porque o Magrão já foi logo colocando o dedo no cu de mamãe que na hora que sentiu entrar tentou gritar e tirar, mas não conseguiu porque o Mineiro enviava o pau todo goela adentro e gozava, ela então tentou empurrar o Mineiro para longe mas foi inútil porque o Preto estava segurando suas mãos, e Magrão já a esta altura estava com dois dedos enterrados no cu de mamãe e Mauricio mandando que ele colocasse outro, e ele prontamente atendeu e então agora eram três dedos que entrava e saiam rápidos e violentos do cu de mamãe, eu já via ate um pouco de sangue na mão e na bundinha de mamãe.

Mineiro então tira o pau da boca de mamãe e ela então consegue soltar um grito baixo e sem força, um grito rouco e realmente sem forças. Preto solta as mãos de mamãe e coloca a pica dele na boca dela e mais uma vez começa o entra e sai de uma pica na boca de mamãe, ele fodia sem nenhuma delicadeza enquanto Magrão continuava também a fode-la com os dedos e com a outra mão dava tapas na bunda. Eu vendo tudo isso também não perdoava e também batia na bunda dela como uma forma ate de castigo, minha mãezinha não poderia ser aquela cadela que eu estava vendo, que quando estar no cio da pra todos os cachorros do bairro então batia ainda com mais força.

Mauricio então manda eu tirar o pau da xereca e colocar no cu que já estava bem arrombado, eu concordo de imediato, quando o Magrão tira os dedos do cu de mamãe, aquela coisinha fechada de anteriormente, agora era um buraco grande, o Magrão então falou:

- Filma aqui Mauricio, olha como deixei esse cuzão, ate sangue eu tirei!

Mauricio não sá filmou, mas vendo o buraquinho de mamãe todo aberto e sangrando ficou louco.Empurrou eu e o Magrão e mais uma vez enviou a piroca, porem desta vez no cu de mamãe.

Eu fiquei puto com isso eu que tinha que ser o primeiro a comer aquele cuzinho, afinal a mãe era minha, mesmo meio tonto com toda a situação e tarado como estava acabei cedendo, eu queria que eles não parassem e o Mauricio não parou, enviava e tirava tudo e voltava a enviar toda a pica novamente.

Mauricio então entregou a câmera para mim que continuei gravando ele fudendo ela e filmava também o Preto com a pica preta dele na boca de minha mãe em movimentos rápidos depois lentos e novamente rápidos, pegando ela pelos cabelos, apertando seu nariz para que não pudesse respirar até que por fim gozou parando os movimentos com o pau todo dentro da boca de mamãe, Mauricio nesse momento também goza em seu cu, caindo por cima dela que também cai no sofá toda mole, mas se ela estava pensando que ia parar por ai estava muito enganada porque neste momento o Magrão único ainda que não havia colocado sua pica em nenhum buraco de mamãe veio tirou o Mauricio de cima dela virou-a num movimento sá, arreganha suas pernas e entra com aquela piroca pequena e fina de uma vez no bucetão inchado e carnudo de pentelhos negros melados pela porra de Mauricio e pelo suor da trepada, não demorou e em dois movimentos Magrão goza na xoxota de mamãe, ficando por cima dela com a piroca ainda dura dentro ate que aquele pinto foi saindo e trazendo com ele a porra que escorria da buceta para o cu de mamãe e se misturava com a porra de Mauricio. Por algum tempo Magrão permaneceu em cima de mamãe.

Eu agora filmava tudo, a porra de Magrão escorrendo de dentro da xereca de mamãe, do cu também escorria porra e da boca saia também pelos cantos. Ela estava acabada, com os olhos fechados não falava nada, apenas respirava e tomava fôlego, talvez imaginando que havia acabado a putaria.

Mais uma vez mamãe estava enganada, ainda não tinha terminado, faltava eu!

Mineiro que já estava recuperado pegou a câmera de minha mão e fala:

- Paulo ainda falta você da uma gozada na cadela, porque você não da uma esporrada forte na cara dela??

- Vai manda porra na cara da mamãe puta manda!!

Eu não pensei duas vezes olhei para ela toda suja, comecei uma punheta perto da cara de mamãe, intercalando com algumas esfregadas de meu pinto no peito na boca ate esporrar na cara da vadia, foi tanta porra que caiu na cara, no sofá, no cabelo e ate no ouvido.

Mamãe então ficou deitada no sofá toda melada, com porra escorrendo pela boca, rosto, buceta e cu, eu sentado num outro sofá olhava tentando me recuperar, mas ainda estava com tesão e pelo jeito meus amigos também, porque assim que mamãe falou que tínhamos acabado com ela e que ela nunca tinha sido tão fodida, nem no sonho mais louco ela imaginaria isso acontecendo.

Mauricio então veio falando que ainda não acabara, que sá ia sair de nossa casa depois que ficasse com a pica doendo de tanto meter nesse bucetão e nesse cuzão.

Mamãe passou a mão em seu corpo e pode perceber o estrago que tinha sido feito e falou:

- Estou toda melada de porra com o cu ardido, os peitos e a bunda doendo, vocês são animais! Vou tomar um banho, necessito me refrescar!

Levantou e foi para o banheiro, mas o Preto e o Mauricio foram atrás dela e agarraram mamãe, metendo a mão na bunda e na xereca dela enquanto ela pedia mais uma vez que parassem que ela estava cansada e doida e precisava de um banho, mas eles continuaram metendo as mãos no corpo de minha mãe, o Preto não satisfeito e parecendo ter gostado de ter puxado os pentelhos de mamãe, alem de enviar os dedos na xereca dela, ainda quando tirava fazia questão de puxar os pentelhos juntos, provocando gritos de dor em mamãe, mas também de tesão, pois o clima estava muito carregado de sexo.

O Preto em certo momento depois de tirar os dedos da xoxota de mamãe segurou sua pica ainda meio mole e da uma mixada nos pentelhos nas pernas e barriga de mamãe, Mauricio vendo faz o mesmo acompanhado neste momento por Magrão e Mineiro, eu já em pé não acreditava no que via estavam mixando em mamãe no corredor de nossa casa, não era mais o desrespeito apenas com mamãe mas também com nosso lar, eu via tudo aquilo e continuava a gravar minha mãe toda cheia de porra sentada no canto da parede do corredor sendo banhada de xixi(não era isso que ela queria? tomar banho!Então toma vadia), não satisfeitos os filhos da puta ainda mandaram ela chupar todos os pintos depois que paravam de mixar. Mamãe não queria, mas era empurrada na direção das pirocas de meus amigos e forçada a chupar uma a uma, ate que deixaram ela ir para o banheiro tomar seu banho, mas todos foram com ela também, não largavam dela um instante.

No banheiro dentro do boxe, não sei como coube tanta gente junta, eles davam banho nela e aproveitavam para esfregar seus pintos na bunda na xereca nas pernas, eram quatro garotos com minha mãe no meio deles sendo apalpada, mordida, beliscada e novamente voltavam a apalpar, morder e belisca falando que ela tinha uma bunda carnuda,e grande feita para levar pinto e enquanto falavam esfregavam as pirocas na bunda e no meio de suas pernas, eles não cansavam, quando saíram do banheiro foram direto para o quarto de minha mãe, com as picas duras novamente, mamãe deitou no meio da cama e já foi o Mineiro deitando do lado e fazendo ela pegar no pau dele, do outro lado o mesmo fez o Magrão, o Preto também subiu na cama mas desta vez pediu para que mamãe chapa-se sua rola, e foi atendido de imediato por ela, o Mauricio deitou na cama com a cabeça entre as pernas de mamãe chupando sua xereca. Eu, mas uma vez via tudo sem perder uma parte se quer, minha mãe já havia dito para eu parar de gravar mais eu não atendia e nem aceitava qualquer ordem ou pedido dela naquele momento, de pé queria apenas ir gravando tudo para a posterioridade.

Olhava minha mãezinha com quatro tarados, isso mesmo tarados porque não mais reconhecia meus amigos que usavam e abusavam sem nenhum constrangimento por ser minha mãe e uma pessoa que eles conheciam há tanto tempo.

Depois de muita chupada do Mauricio na buceta de mamãe e muita chupada e punhetas de mamãe no Preto, Mineiro e Magrão, pararam e Mauricio levantou e falou para eu deitar na cama e dar um trato nela também.

Deitei do lado de minha mãe, então o Mauricio mandou que mamãe me chupasse, nesse momento ela falou:

- Você estar louco???

- Deixar o Paulo ver vocês me comerem ainda vai lá, sá isso já é uma grande loucura agora praticar incesto isso é demais para minha cabeça, meu filho não vai me comer não!

Então Preto disse:

- Ele já te comeu, você tava tão tarada que nem percebeu ele comendo sua buceta e batendo no seu rabão, então agora é hora de dar um trato no filhinho com um jeitinho que sá a mamãe vagabunda sabe fazer com os filhinhos.

Ela ainda me perguntou se era verdade e eu confirmei dizendo:

- Quero fuder você novamente, deixa de frescura que você já ta toda arrombada, fudida e regaçada de tanta vara que levou dos meus amigos e de mim e eu quero mais, então para de frescura e da logo.

No mesmo momento levantei e beijei ela na boca, sugando sua língua, nem me importando que naquele momentohavia acabado de sair uma rola de sua boca, depois enviei minha língua para ela sugar, acariciando seus pentelhos e enviando os dedos dentro dela, ai fui baixando e beijando, mamando, mordendo os peitinhos de mamãe (que já estavam bem marcados de chupões e mordidas), passava a língua em suas aureolas e sugava os bicos durinhos e grandes de mamãe, fui baixando cada vez mais ate chegar em sua gruta cabeluda que já estava úmida a minha espera, chupei, enviei os dedos e voltei a chupar e enviar ainda mais dedos e mais profundamente sem esquecer de dar uma atenção especial aos lábios e o clitores de mamãe, dava leve mordidinhas nele ate perceber que mamãe estava dando espasmos e gozava na minha boca, prendendo com as pernas minha cabeça.

Enquanto isso meus amigos estavam em pé em volta da cama filmando tudo e falando:

- Vai chupa a mamãe piranha, enfia a língua nessa buceta cabeluda, depila essa xereca com os dentes, entre outras coisas, fazendo com que eu ficasse ainda mais tarado a ponto de chupar mais e mais e envia três dedos dentro da xoxota de mamãe e com a outra mão enviava dois dedos em seu cu, e mamãe pedia para parar porque tava com a buceta dormente, nada feito eu continuei ainda por um bom tempo maltratando aquela vadia gostosa. Então parei deitei do lado dela e mandei que me chupasse, ela se levantou pegou meu pau que tava para explodir e começou primeiro a passar a língua enquanto batia uma punheta, depois partiu para umas mordidinhas de leve enquanto olhava para mim e dava um sorrisinho safado para logo em seguida abocanhar todo meu cacete. Eu segurava a cabeça de mamãe e mandava ela engolir tudo, depois mandava chupar apenas a cabecinha, o saco e voltar a chupar ele todo, não estava mais aguentando aquela chupação toda e já estava para gozar então mandei ela sentar na minha pica, ela levantou-se e foi sentando bem devagar, gemendo dizendo que minha pica era quentinha e gostosa, eu puxei ela para mim e dei um beijo em sua boca enquanto acariciava a bunda, abrindo como um convite para meus amigos, que de pronto entenderam o recado e o Mineiro foi logo ficando atrás de mamãe, pegou o caralho deu uma cuspida na mão e melou o cu de mamãe e o práprio caralho e foi enviando em mamãe que protestou falando que tava doendo, que ainda tava ardida, mas com um tapa na bunda e uma forçada sá o Mineiro enviou nela, segurando a cintura e as costas dela com força fazendo com que ela continua-se junta a mim roçando aqueles biquinhos em meus peitos, não permitindo que ela tentasse escapar, coisa que não aconteceria, mesmo porque eu também a Segurava forte para poder fude-la cada vez mais fundo, o Magrão então colocou o pau na boca de mamãe e Mauricio e o Preto foram punhetados por ela.

Ficamos nessa foda por muito tempo, enquanto eu fodia a buceta de mamãe meus amigos revezavam entre seu cu, mãos e boca e ela respondia a toda aquela meteção gozando varias vezes, uma apás outra suando, mas sem parar de cavalgar em minha pica e nas picas de meus amigos, que usava ela como se fosse a puta mais vagabunda, daquelas que por R$10,00 reais faz qualquer coisa e era isso mesmo que ela era uma puta, uma piranha que tava dando para um monte de garotos deixando eles usarem ela como um brinquedo, e foi assim que ela novamente recebeu porra nas mãos, boca, cu, e agora na bucetinha, minha mamãe estava levando jatos e mais jatos de minha porra dentro do xerecão peludo, melado e quente, quando eu lancei meu ultimo jato de porra em sua xoxota mamãe caiu exausta na cama fazendo com que saísse meu pinto melado de sua buceta e o pau igualmente melado do Magrão de seu cu.

Ficamos conversando e rindo, todos deitados na cama de mamãe onde prometemos não contar nada para ninguém e nem mostrar o vídeo, mas uma semana depois todos os garotos do condomínio já sabiam e tentavam ir a minha casa para fuder com mamãe, alguns chegavam para mim e perguntavam se a buceta era cabeluda mesmo, pediam para ver o vídeo, quando ela passava chamavam ela de mamãe piranha, putinha e em muitas vezes ate colocavam o pau pra fora para ela ver, diziam que iam comer o cu dela também, a ponto de em certo dia quando ela chegava na garagem do prédio o garagista junto com dois moleques que eu não conhecia tentaram come-la a força na garagem, quando ela estava chegando do serviço ao esperar pelo elevador, os três seguram ela a força e levaram para traz da escada, enquanto os dois moleques seguravam os braços de mamãe o garagista tirava a pica para fora e afastava a calcinha de mamãe que estava de blusinha e saia já levantada e esfregava a pica na bunda de mamãe, ele sá não Conseguiu comer mamãe porque quando ia meter a rola nela chegou outro carro tirando a atenção dos três e mamãe num momento súbito conseguiu entrar no elevador.

Depois dela contar isso para mim trepamos muito e ela ate me confessou que estava quase deixando eles comerem ela.

Mas com todos esses acontecimentos, morar neste condomínio ficou muito difícil e nás nos mudamos para outro local.

Meus amigos por terem falado muito, não fuderam mais mamãe e também perderam minha amizade, mas por outro lado eu agora sou o macho que sempre envio a rola na xereca, no cu e na boca da mamãe piranha.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cheguei da escola vi minha p*** s***** dando para o meu tio minha prima piranha s*****Putinhas mamando contoseroticosMinha bucha e grande dei muito em contos eróticosContos travestis com mulhercontos servente de pedreirofiz meu marido de meu corno e meu cumpliceconto erotico fui na casa do meu amigo mais seu tio coroa e sarado mim comeu gostoso cpnto gaycóntos eroticos eu e minha irmã chupa pau de traficantecontos flagreii meu subrinho mastubando com calcinhacontos eroticos amigas ci pegandocontos eróticos de minha esposa bêbadacontos gay estrada calcinhacontos eroticos traindo marido na cadeiacontos de dei o cu para um jumento Negrãocontos eroticos arrombando a gordalésbicas infia arma gelada na ppk até gozarmulher sentando na embragem com o cu e buceta contos eróticos adoida te insistir comi minha tiatenns gemeno e gritanocontos eroticos treinamentoconto gay despedida de solteiro com o meu primocoki a amiga da esposa contoscontosdesexo padrasto metendo na enteadacontos eroticos toplessconto erotico filho fraga mae buceta peluda metendoconto menage masculinoComi o cu das minhas irmas. Contos com fotosna brincadeira fez a amigagozarcontos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinhacontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos mulataminha namorada ficando com.outro contocontos eroticos gay game apostacontos esposa estuprada e arrombadahistoria quadrinho eroticos de sexo na chuva bivideo porno gostozinha de vestido preto sndo fodida com amae do ladaEmpregada Triscando no meu pau contocontos gay meu pai me pegou no flagracache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos eroticos patricinha caminhoneiroscontos gay me depilando e pego no flagracontos comiminha primacontos eroticos entre camioneiroscontos meu marido comeu minha mãecontos eroticos pintinhogakelini fudedocache:b0LVhW2lUCMJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=22 contos eroticos arrombando a gordacontos eroticos tio comendo sobrinhamulher transando com dog contosminha cunhada meu desejocontos eróticos esposa disfarçadocontos eróticos bem depravado de bem picantesexo oral na filhinha contoscontos eróticos a coroa casada foi estuprada dentro de sua casaContos eroticos cheirando calcinhas no banheiro da lojacontos eroticos de vizinho de rola grande e grossaxvideo porno cavalu comedo aeguacontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cão juntas analno cu nunca mais contoscontos eroticos arrombando a gordaarragassa a buceta no 69 e mete a boca a linguacontos eróticos comi o bundao da sograpassivosrj sexoContos eróticos à força de negros brutoscontos me chamo camila transei com felipe meu irmaodeixamos ela bebada e comemos gostosoconto de irmacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestividio porno d3 uam mulher branca 3 uma homem preyoContos eroticos cdzinha casal da minha tia me VirgemRelatos de sexo tirando com o paicontos namorada chupa rola de outro escondidocontos de casadas liberadacontos de sexo rapidinha com a cunhada na cozinha enquanto meu irmão tomava banho no banheiroconto meu pai descabacou minha irmaconto erotico viado foi no pagode na favela e deu o cu pro travestiAi tira tira, aguenta sua cadela so vou parar quando eu quiser e quando eu tiver satisfeito piranha