Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ADORADA ENTEADA

MINHA QUERIDA ENTEADA



Meu nome é Marcos (fictício), sou moreno, tenho 1,75 m de altura e peso 74 kg e tenho 43 anos, vivo com minha companheira e ela tem duas filhas maravilhosas, nos dois sentidos, a mais velha (Sonia) tem 22 anos e a outra (Sara) 19 anos. Sempre tive mais intimidade com a mais nova, conversamos mais e sempre rola um beijinho, no rosto claro, quando nos vemos no dia a dia, mas as duas se sentem a vontade comigo na casa em que vivemos, tanto que pela manhã elas saem dos seus quartos com a roupa de dormir, algumas transparentes que me permiti ver suas calcinhas e seus peitos, que não são grandes, mas são umas delícias, sempre que olhava pra eles imaginava eles todos dentro da minha boca. Elas costumam deixar, também, suas calcinhas no banheiro, não vou negar cansei de masturbar cheirando suas calcinhas, elas tem uma buceta muito cheirosa.

Mas chega de introdução, o que tenho a contar é o que aconteceu entre eu e a mais nova das minhas enteadas, certo dia estava deitado com minha companheira no sofá da sala e ela estava na mesa da sala acessando a internet. Eu e minha companheira pegamos no sono, apás alguns minutos de sono pressentir que alguém me olhava e abrir os olhos e vi que minha enteada me olhava e passava a mão na buceta por cima do short que vestia, ao perceber que havia acordado, ela ficou meio desconcertada pelo que vi, dei-lhe um sorriso e fingir dormir novamente, mas aquela cena não sai da minha cabeça, naquele dia transei com minha companheira com aquela cena em mente, foi uma das transa mais gostosa que tivemos. Apás esse dia, sempre que passava por mim, a minha enteada, me dava um sorriso sá que diferente dos que ela sempre me dava, certo dia eu não fui trabalhar e minha companheira saiu para o seu trabalho, as minhas enteadas estudam o dia todo e saem cedo pra faculdade, como estava sá em casa, pensava eu, levantei pra preparar meu café da manhã, sair do quarto sá de cueca pra fazer o meu café, já estava preparando uma torrada e fritando um ovo quando ouvir alguém atrás de mim perguntando se estava preparando para dois, ao me virar vir Sara em pé com um short doll todo transparente, que de imediato deu pra perceber que ela estava sem calcinha, fiquei sem graça, pois nunca fico de peça intima pela casa, pedir a ela desculpa por estar sá de cueca, mas que pensava que estava sozinho em casa, ela me disse pra eu não me preocupar e com um sorriso no rosto disse também que não diria nada a sua mãe, desde que lhe desse o melhor café da manhã de sua vida, no momento não entendi porque não sabia como podia lhe agradar com um café de primeira se ela sá costumava tomar um tody com torrada e saia pra faculdade e não sabia do que mais ela gostava. Perguntei então o que ela queria comer no café da manhã, foi quando se aproximou de mim e disse no meu ouvido que ela gostava de linguiça e que a muito não comia uma, aquilo me deixou super excitado e não teve como disfarçar tendo em vista que estava sá de cueca, ela olhou pra baixo e disse com um sorriso que era exatamente desse tipo de linguiça que ela estava falando e começou a alisar meu pau por cima da cueca eu a abracei e dei-lhe um beijo bem gostoso, ela correspondeu deliciosamente e depois me disse que já havia se masturbado pensando em mim, continuamos a nos beijar, ela começou a beijar meu pescoço, meu peito e foi descendo, chegou ao meu pau e começou a beijar a cabeça do meu pau que latejava como nunca, foi engolindo aos poucos e começou o vai e vem como uma profissional, já quase gozando pedia a ela que parasse, pois poderia gozar na sua boca, levantei-la e levei para o quarto da sua mãe, pois é o único local que tem cama de casal, ao deitá-la na cama comecei a beijá-la e tirar a parte de cima do seu short doll e aquele peitinhos ficou a mostra, fiquei um tempo admirando aqueles peitos deliciosos antes de começar a chupá-los, chupei como se fosse a ultima coisa que poderia chupar na vida, fui descendo e ao mesmo tempo tirando a parte de baixo do seu short doll e me deparei com a buceta mais linda que já tinha visto, ela tinha pouco pelos e tinha um cheiro muito delicioso e comecei a chupá-la, ela se contorcia toda e sentia suas contrações a cada vez que metia minha língua dentro da sua buceta e quando chupava seu clitáris ela sá faltava sair flutuando da cama, ela gozou na minha boca de forma maravilhosa, eu já não aguentava de tesão e fui colocando meu pau na sua bucetinha, parecia que era virgem de tão apertada que era, ela gemia e gritava de prazer e pedia pra enfiar mais e mais, eu estocava cada vez mais rápido e sentia que ela ia gozar, quando de repente ela solto um gemido mais alto e diz que está gozando maravilhoso, isso me deu um tesão maior ainda e gozei também maravilhosamente. Ficamos alguns minutos em silêncio foi quando ela disse que tinha sido seu café da manhã mais maravilhoso que tinha tido, mas que queria mais, não sá o café da manhã, mas almoço, lanche e jantar, brinquei dizendo que ela podia engordar desse jeito. Conversamos um pouco e falei a ela, já que havia lhe dado seu café da manhã eu queria o meu, ela se virou pra mim e disse que não tinha entendido, eu disse a ela que queria seu cuzinho, sou tarado por um cu, ela disse que nunca havia dado e que suas colegas que já haviam dado disseram a ela que doía muito e ela não queria sentir dor, eu falei que tinha um KY no armário que usava quando comia o cu da mãe dela, ela topou, mas disse que se começasse a dor que era pra eu para, concordei de imediato, com esse papo meu pau ficou logo duro, peguei no armário o KY e deixei de stand by, começamos a nos beijar e acariciar, coloquei-a de quatro e comecei a chupar sua buceta e seu cu alternadamente, passei um pouco de gel no dedo e fui aos poucos colocando meu dedo no seu cuzinho, é muito apertadinho, pensei comigo ela não vai aguentar, mas tinha que tentar, depois de já ta colocando dois dedos no cuzinho dela foi a vez de tentar colocar meu pau, lambuzei bem seu cuzinho e meu pau, coloquei na portinha e fui enfiando ela fugia dizendo que tava doendo, mas que era pra eu continuar, fui forçando aos poucos ela já não fugia, mas pedia para parar aonde estava antes de continuar, ela mesmo dava sinal para eu continuar, ia enfiando e parando até que entrou tudo, quando tava tudo dentro fiquei um pouco parado, pois de tanto forçar já estava quase gozando, queria sentir mais um pouco o calor de seu cuzinho, pedir a ela para contrair a musculatura do cu, isso me fazia ir ao céu e voltar, não aguentando mais comecei a estocar, ela sentia muita dor, mas pedia pra eu não para sentir que ela gozou e pediu pra eu gozar no seu cu, gozei como um louco estocando cada vez mais rápido esquecendo que ela estava sentindo dor, depois de gozar ainda fiquei com meu pau dentro do seu cuzinho até meu pau amolecer. Foi uma manhã maravilhosa transamos mais algumas vezes naquele dia, até que sua irmã chegou no final da tarde e sua mãe no inicio da noite. Hoje sempre que temos oportunidade transamos na cama da mãe dela, mas de vez em quando vamos a um motel, pois nem sempre temos a oportunidade de ficamos sá em casa.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos de comi a mae do meu colegaresguardando a namorada contoContos dei pro meu sobrinho e pro seu amigocontos bem quente de casada e sua intida lesbicaconto erotico. chamei minha amiga pra fuder comigo e meu namoradocontos eroticos gay empregadinhacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteVidio porno brexa pai pua gigante no buracacontos incestuosos mãe puta que da a bunda pra o filhocomi a adilhada novinha loira olho azul contoencoxando rabuda no trem casa dos contosContos de mae de amigos sem calcinhaContos eroticos selvagensconto safadominha mulher enlouqueceu com a piroca enorme do negaoContoseroticosabusadacontos eroticos na praiatransei com minha filha conto eróticomaisexo peituda senta e goza na boca do macho contos eróticosConto reunião de familia minha tia travesticontos meu marido da pica pequenaContos eroticos minha esposa foi molhada e revelou seu peitos no churrasco de casacontos travesti que sai leite dos peitosContos eroticos estuprada pelos mendigosmulher gritando pulando no pau grande pedindo maismarido de marleni vendo ela transarxoxota doce contosconto enteada sem calcinhaSexo vagina primeiro amor contocontoseroticosdeflorandocontos de zoofilia com cavalocontos eroticos arrombando a gordacomeu familia toda contos eroticosmeu avô rasgou minha bucetacontos eroticos pintinhocontos eroticos arrombando a gordaconto velho taradocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos minha mãe velhascontos crossdressers no cinemacontos de viuvinhas crentescontos eroticos me ferrei no chat tive de dar a forçaconto virei cdzinhaminha esposa foi aprender a montar - contos eroticosContos eroticos chantagiei minha irman casadacontos eróticos peguei minha mãe no flagrantevideo come meu cu e me batepor favorcontos foi assim que me arrombeiconto erotico pra igreja sem calcinhacontos eroticospais e filhas novinhascontos eróticos corno mansovideo porno gay de homem que botou camisinha para comer seu parceiro apos gozar ele tira a camisinha e da para o amigo chupar seu paucontos eroticos apanhandoContos eroticos minhas irmas e minha mae fizeram um gang bang com muitos negoes no sitiosambado se caucinha pra da pra pau grande e se deu mauconto cu frouxocontos fui comer uma bct chegou na hora era homemcontos a pica do pacienteconto erótico gay taxista manaussou crente marido conto erotico amante pauprovocando meu tio com um short com as popa da bunda de forawww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofiliaContos eróticos de pau duro na piscinaaaaaah. chupa minha bucetinha vai. isso. vou gozar na sua boca. me faz gozardei a b***** para o meu genrocontos eroticos pintinhochupou pau de flanelinha dentro do carroxvideo pornozinho inpinadinha onlineconto teens de pau duro no calcao de futebol para a prima o mineirinho que me cativou 2