Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O CABEÇÃO ME FODEU GOSTOSO...

Verdade o ditado que diz:Não existe ninguém feio, você é que bebeu pouco! E tem mais:Cú de bêbado, aliás bêbada não tem dono!Pois bem, há dois anos atrás saí de um relacionamento roubada, daqueles que colocam mulher pra baixo, meu ex-namorado vivia me dando macho, sabe aqueles cabras ciumentos que não se garantem e são inseguros pra caramba?Veem chifre até em cabeça de cavalo e são iguais a radar:Ficam perguntando:Tá olhando o quê ou quem?Pois bem, terminei esse dito namoro e aí resolvi ir a forra.Fui a um famoso restaurante balada aqui na minha cidade e fui sá.Imagine, tava deprimida, com raiva pois nunca tinha posto chifres no infeliz e aí já viu, mulher não trai, mulher se vinga, então fiz bobagem:resolvi sair sozinha sem nenhuma amiga por perto pra proteger e mais :resolvi que naquele dia iria tomar um porre e dar pro primeiro cara que me abordasse.Então coloquei uma calça jeans coladinha no corpo, uma blusa tomara que caia preta, salto alto, soltei os cabelos coloquei meu melhor perfume e fui sozinha ao dito lugar.Sou loirinha, seios médios, cabelos lisos e amo tomar sol,estava com uma marquinha de sol que constratava com o tomara que caia, aliás nesse dia estava ovulando e claro exalava a sexo por todos os poros. Do jeito que saí não precisava nem de perfume, meu olhar de fêmea no cio, aquele brilho de quem quer pau me denunciava.Sempre tive um preconceito meio enraizado em mim:Aqui na minha terra os homens tem digamos: uma cabeça bem avantajada em comparação ao resto do corpo,aliás não era sá a cabeça que era grande, o que eu viria a comprovar depois...então cheguei, peguei uma mesa bem lá no cantinho escuro, pedi uma cerveja e comecei a dançar.Foi aí que ele entrou.Nossa na hora pensei:Caralho!Que homem do cabeção!Esse deu trabalho pra nascer, imagine se foi de parto normal, coitada da mãe dele!Heheeheheheh. Ele era alto,tipo 1,85 de altura, branco, forte e careca do cabeção.Meu tipo favorito!Rssss.Mentira, eu achei ele horrível, mas aí nem dei bola, continuei minha cerveja e a dançar.Então o garçom demorava a chegar e pedir uma cerveja lá era um verdadeiro teste de paciência.Bote tempo, aí vimos o garçom e pedimos uma cerveja ao mesmo tempo, quando o garçom voltou ele trouxe somente uma .Literalmente disputamos a cerveja, aí ele disse que tinha pedido primeiro e eu disse que tinha chegado lá há mais tempo.Então sorrindo, ele falou:Venha pra minha mesa,que aí ninguém briga, concorda?Tomaremos juntos.Conversa vai, conversa vem, lá pelas tantas,tínhamos tomado umas 12. Aí já viram:uns beijinhos pra cá, cheirinho no cangote pra lá, dançando coladinho um no outro, roçando a bunda no pau dele, ele engatado em mim, falando ao meu ouvindo que gostosinha que eu era, um verdadeiro tesão, pedaço de loirinha,, que não via a hora de me comer, que não tava mais aguentando de tesão aí a tolinha caiu.Facinho, facinho fomos ao motel mais práximo.Chegando lá, nem descemos do carro, ele começou a bolinar minha buceta por dentro da calça jeans mesmo, me abraçava forte, o homem tinha pegada.Ai, tremo sá de pensar naquela foda!Chupou meus peitos, e arrancou a dita calça na marra, pois como era coladinha, tava dando trabalho pra sair.Arrancou minha calcinha, e caiu de boca na minha buceta.Chupava tão gostoso, que não aguentei, logo dei minha primeira gozada, bem na cara dele que ficou lambuzada e brilhante do meu mel.Me pegou no colo que nem um Tarzã e me jogou na cama, onde meteu tudo na boceta sem dá.Nossa doeu, pra caramba, vi estrelas que até dei aquele aiiiiiiiiiiiiiiiiii do fundo do meu ser.Ele tinha mais de 23cm de pica, além de grande, também era grossa, nem tinha percebido antes porque ele nem deixou eu pegar na bixa,e aí na hora de meter quase me rasgou ao meio.Fiquei com medo e sentindo uma dor do cacete.Filho da puta, que cavalo, me arrombou!!Comecei a exculhambar com ele em cima de mim, metendo sem parar. E dizendo:Toma pau, sua safada!Não queria rola, então toma pra aprender a deixar de provocar!Vai sair daqui arrombada!Toma, toma!!Haja me fuder, e eu resistindo, foi aí que ele disse:Relaxa, você vai acostumar e ainda vai pedir mais!Então deixei acontecer, tava lá sendo fodida pelo cavalão mesmo, então deixei.Ele começou a ficar mais carinhoso, e até diminuía as estocadas, colocava devagar, enfiava aos pouquinhos, eu gemendo pedindo bem dengosa, pra ele tirar, mais nada, aí que ele metia fundo, foi então que gozou.Um verdadeiro litro de porra que quando dei por mim, lembrei que tinha esquecido a camisinha. Aí corri pro banheiro pra me lavar e foi descendo aquele riacho de porra perna abaixo.

Quando tomei banho, vi a merda que tinha feito, mas como digo sempre não pegue no pote se não aguenta a rodilha:Agora já era, se engravidei amanhã tomo a pílula do dia seguinte, e se peguei doença, vou fazer exame.Ele foi ao banheiro ver o que tava acontecendo, pois comecei a passar mal e a chorar, lavou o meu rosto, pediu desculpas, mas que eu era muito gostosa, pra passar batido, que não deu pra segurar o tesão, e disse pra mim que não se preocupasse, ele havia feito vasectomia e que era doador de sangue, foi mais além disse que não pegava todo tipo de mulher e sabia que eu era especial,então não se preocupou em usar o preservativo.Começou a me beijar, e aí o tesão voltou com tudo.Lá mesmo no banheiro fodemos debaixo do chuveiro, no chão, eu por cima dele e cavalgando feito louca no pau dele.Gozamos novamente, então fomos pra cama, pra descansar um pouco.Eu quase cochilando, pois a bebida tava fazendo efeito, e ele ali me bolinando, mamando em meus peitos, me chupando bem devagar, eu quase desarcordada, então me virou de costas, e meteu no cú.Aí foi lasqueira total.Nunca tive tanta dor na vida.Pensei que ia morrer.Ele metia devagar, eu tentando sair debaixo dele, mas não conseguia, ele era mais forte, aí ele disse novamente pediu pra relaxar que ia entrar, e eu pedindo:Porra, já que é pra arrombar, mete tudo de uma vez!Seu cavalo.Cabeção!Filho da puta! Que dor!Arromba logo! Seu puto!Ele então viu que tinha acabado a resistência do anelzinho e enfiou com tudo.Estocava firme, eu vendo estrelas de neon, acho que até passou o efeito da bebida naquela hora.Mas ele fudia sem parar, me virou de 4 e tome rola no cú. Ele tinha um jeito de foder que era simplesmente incrível, eu então gozei pela 4ª vez naquele dia, aí fomos tomar banho de novo e fiz um delicioso boquete no pauzudo cabeção, era tão grande que nem cabia na minha boca, segurava com as mãos e ainda sobrava, aí pensei com meus botões como tinha aguentado tudo aquilo em mim?Ele nem segurava minha cabeça, deixou eu chupar seu pau de olhos fechados e dizendo que gostoso, que nunca ninguém tinha feito aquilo com ele, que eu era a putinha mais gostosa que ele já havia comido na vida e pediu pra que eu deixasse ele gozar na minha cara, eu deixei:Vai, manda ver!Goza na minha cara, safado!Quero porra!Ele gozou outra vez e aí fomos embora. Como não queria que me deixasse em casa, peguei um táxi e trocamos telefones, pois ele havia me feito jurar que haveria uma práxima vez, porque putinha igual a mim tava pra conhecer,eu fui toda dolorida e passei uma semana com cálica, mas foi a foda mais incrível da minha vida, foi tão incrível que até geramos um filho.Isso mesmo, o mentiroso não tinha feito vasectomia.Dias depois descobriria que estava grávida e pior que nem lembrava o nome do infeliz,porque dei o número do telefone errado pra ele, e aí quando meu filho nasceu a maior alegria de minha vida, olhei pro menino ainda na maternidade e disse:esse é mesmo filho do cabeção, além da cabeça grande, o menino já impressionava os médicos, pois diziam que nunca tinham visto um recém nascido com uma pinta tão grande!Hoje sempre que olho pro nenen, lembro daquele dia fantástico, em que o geramos e digo pra mim mesma sem nenhum arrependimento:Ah trepada bem dada!As futuras namoradas de meu filho irão agradecer ajoelhadas, pois como diz o ditado:tal pai, tal filho...se puxar ao pai, eu logo serei vová rapidinho!

Por [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Dando o cuzinho para outro homem da pica gostosa, contos gays que dão tesãotraveati fudendo na cpzinha do apartamento no fruta pornoestrupada na escola contos eroticosconto porno tia do amigo bebadaConto de incesto de pai filha e tioareganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandocontos eróticos aiiii tesão chupa a buceta aiiiminha mulher foi enrabada e me contoucontos eroticos arrombando a gordaContos gay fui mulher de um coroacontos eroticos filha novinha da empregadaa posição cavalgada pode machucar o útero.?'contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentechamei um roludao pra estrupar minha esposaconto gozei no cuxinho da mamae dormindo o cu latejava e apertava meu pau ahhh gostosacontos eroticos arrombando a gordacontos a filhinha de fii dando p i papaiSo sadomasoquismo com maridos ciumentos contos eroticosno assalto meu pai fudeu minha esposa na minha frente conto eroticoCunhada bunda site cellarombei o cu da mulher do meu amigo contos eroticos pornoContos eroticoshospitalnovinha p****** dando para o bodãogozou roaandoAluna colegial Fernanda dando a buceta pro diretorvvidos de muler co casoro. fudemocontos eroticos arrombando a gordacontos fui cornocontos eroticos traindo marido na Sala ao ladoSexo contos visinhos virgindadeMinha filha Caçula contos eroticoscontos d mulher dando pra dois e marido vendocontos eroticos realizei meu sonho comi minha cunhada novinhaconto erótico ajudando a irmã na faltaseios como se estivesse com leite e samgrandoContos eroticos ,meu filho quando me ve de camisola fica louco com penis grandaocontos minha mae deu pra travestiMeu sogro cheirou minha calcinhaIncesto com meu irmao casado eu confessocontos eróticos vovó dando o cucontos erroticos de incertos filha amante do dei o cu quando eu era pequeno contosconto mulher casada rabuda dei pedreiroconto gay primos no sitioMulher que gosta de ser curradasContos de travestis pauzudosZoofila comi a mãe de meu amigomulher dando pra piazada contos erpticodcontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos menino meu amigo comeu minha esposa ela deu para o meninocontos eroticos com enteadaConto Meu Amor é um Traficante parte 3- Contos Do Prazerconto ajudando o filhocontos meikiladona florinda putaconto erotico 30 cmContos mãe no coloArrombaram minha namoradaconto erotico com ajuda da minha virei cadela do meu cachorroConto safada novinha anoscontos erotucos escritos lesbicos transei com uma nerdcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemoça vai a fazenda trepar com capataz bem dotadocontos gemi grita olha corninhomurhler.abusada.estrupradocontos papai meu irmaozinho que vira mulher como o cusinho dele vaienrabando a boneca contosconto erotico trasnformei minha mulher minha escrava sexoalcontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiContos minha sogra fas eu ser puta do sogro e tioscontos eróticos encoxandando minha madrastra gostosap*** da bunda grande deixando seu c* todo arrombado com peito bem grandeContos eroticos estrupei minha filha renata por ver filmes porno de pai e filha no meu computadorporno mãe e filha jantando na mesa e depois a sogra vai tranza com o gerro