Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A AMIGA DE INFANCIA

Ola a todos, bom esse é meu primeiro conto, espero que gostem.

Meu e-mail se encontra no fim do conto caso alguém queira enviar criticas ou sugestões para melhoras nos práximos relatos.

Esse conto é 100% real, apenas os nomes foram alterados para preservar a privacidade dos envolvidos



Quando eu era adolescente meu melhor amigo tinha uma irmã chamada Julia. Julia era baixinha, gordinha, e era uma criança ainda. Meus amigos e o irmão dela sempre a zuavam por ela ser gordinha, colocavam apelidos e tal, mas eu sempre fiz questão de trata-la bem, eu a achava simpática, e achava uma sacanagem os mulekes zuarem ela. A via quase como uma irmã mais nova. Como eu a defendia, acabamos nos tornando bons amigos, mas cerca de um ano depois ela e o irmão se mudaram e eu não tive mais noticias deles.

Anos mais tarde, quando eu já estava com 25 anos, pouco antes do carnaval, Julia me adiciou no Orkut e pediu meu MSN, juro que sá a reconheci pelo sobrenome, pq ela estava totalmente diferente, ainda era baixinha e gordinha, mas tinha ganhado corpo, não era mais uma criança, estava linda, cheia de curvas.

Conversamos no MSN e ela me disse que no carnaval iria a cidade onde passamos a infância, e cheia de segundas intenções me perguntou se eu iria para la tb, eu disse que sim, ela então disse que queria me encontrar, pq sempre foi afim de mim na infância, mas como ela era uma criança na época, não tinha coragem de falar nada. Eu disse que tudo, que sempre tinha visto como uma criança então nunca tive segundas intenções, mas que agora ela não era mais criança, e que tinha se tornado uma linda mulher. Entao trocamos números de celular e marcamos de nos encontrar lá.

Os dias passaram e chegou o carnaval, fui para a cidade com alguns amigos, saímos no primeiro dia para uma balada, mas sá bebi, nem ao menos cheguei em nenhuma guria, não conseguia tirar Julia da minha cabeça.

No dia seguinte ela me ligou avisando que já estava na cidade, e marcamos de nos encontrar naquela noite, ela disse que as amigas dela iriam sair e ela ficaria sozinha em casa. A noite a galera foi pra balada, mas eu disse que não estava muito afim, e inventei que como tinha bebido muito no dia anterior e estava um pouco de ressaca, por isso iria ficar em casa, ou apenas dar uma caminhada, mas assim que eles saíram eu corri pro banheiro tomei um banho, me vesti e sai pra ir a casa de Julia.

Assim que cheguei na rua dela vi que ela já me esperava na frente da casa, e assim que me viu ela abriu um sorriso. Ela estava linda, coxas grossas, vestindo um shortinho curto e uma camiseta por cima dos seios fartos, os cabelos negros e cacheados caindo sobre os ombros e os olhos brilhando como se ainda fossem os olhos de uma criança. Ela correu na minha direção e pulou nos meus braços me abraçando forte, e logo em seguida me dando um beijo sexy. Assim que nossos lábios se desgrudaram ela me olhou com cara de menina sapeca e sorriu dizendo “oi”, retribui o cumprimento e agora foi minha vez de beija-la, colando ao máximo nossos corpos, fomos indo pra traz e eu a encostei de costas pro muro enquanto a beijava e passava minhas mãos pelo seu corpo, eu queria ela ali na rua mesmo, mas ela me olhou e disse “aki não” e rapidamente me puxou pra dentro da casa. Nem entramos direito e já estávamos nos beijando novamente, levantei ela e a coloquei sentada em cima da mesa, tiramos nossas blusas, e eu passei a lamber aqueles seios maravilhoso, lambia, chupava, mordia, e ela gemia de leve pedindo mais. Deitei Julia em cima da mesa, tirei seu short e sua calcinha a deixando completamente nua, e por alguns segundos adimirei seu corpo, embora não perfeito pelos padrões da sociedade, perfeito para mim.Segurei sua perna e fui beijando desde a batata da perna, passando pelos joelhos, pelas coxas até chegar akela bucetinha totalmente raspada, e molhada. Chupei longamente lambendo seu clitáris e seus lábios, enfiando a língua fundo naquela xana molhada, fazendo Julia gemer de tesão e mecher sua buceta na minha boca até finalmente gozar. Assim que gozou ela segurou minha cabeça puxou em direção a sua boca e me beijou de forma selvagem, enquanto ela abria minha bermuda e e descia minha cueca para libertar meu pau explodindo de duro, que ela rapidamente segurou e colocou na entrada de sua xana molhada. Eu enfiei ele devagar sentindo cada cm do meu pau dentro daquela buceta quente e molhada. Assim que ele entrou todo Julia me olhou com cara de safada e disse “Agora me fode gostoso! Acaba comigo”. Eu obedeci e comecei a meter forte dentro dakela buceta gostosa fazendo Julia gemer e gritar de tesao. Depois ela me jogou no chão e sentou por cima cavalgando e rebolando no meu pau, enquanto eu chupava e acariciava aqueles seios lindos, beijava seu pescoço e puxava seu cabelo.

Eu já não aguentava mais de tesão e avisei a Julia que iria gozar, ela disse que queria gozar junto comigo então eu comecei a brincar com seu clitáris enquanto ela rebolava no meu pau, até que juntos gozamos longamente.

Deitamos no chão e ficamos abraçados assim por algum tempo, apenas nos beijando, quando ela se levantou e disse que precisava de um banho, eu prontamente me ofereci pra dar um banho nela que ela aceitou com cara de safada. Fomos ao banheiro e entramos no chuveiro nos beijando novamente. Meu pau roçando no seu corpo já estava ficando duro novamente, quando ela se abaixou e passou a chupa-lo e punheta-lo. Assim rapidamente meu pau estava em ponto de bala novamente, eu puxei ela pelo cabelo fazendo ela se levantar, a beijei e virei ela de costas, ela rapidamente entendeu o recado e se incliou deixando sua bucetinha e seu cuzinho a mostra. Passei o dedo por seu clitáris e depois enfiei em sua bucetinha para deixa-la molhada novamente, e enfiei meu pau fundo em sua xana de novo, enquanto puxava seu cabelo e apertava sua bunda. Ela rebolava no meu pau me fazendo delirar de tesao, não demorou muito gozei novamente. Como ela ainda não tinha gozado dessa vez masturbei ela enfiando meus dedos e com a outra mao brincando em seu clitáris até ela gozar nos meus dedos. Saímos do banho e nos vestimos pois as amigas delas poderiam estar chegando já. Nos despedimos com beijos e amaços e marcamos de nos encontrar novamente no dia seguinte, mas isso já é outra historia.



Se vc tem alguma sugestão ou critica a esse conto meu e-mail é [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


gay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarcontos eroticos comi uma desviadadei com muito amor conto separacaocontos de zoofilia de ituestuprou dormindo contoContos eroticos bebezinha leite tetas puta incestocontos sexo incesto amo meu filhomeu tio safado gosta de mim ver de vestidinho curto pornocontos eroticos casada graviconto erotico fodendo a michelesovra manda o genro da taña na bunda delaContos de viadinho de shortinho socado querendo dar o cucontos eróticos meu errominha esposa ficou toda melada quando pegou outra pica pela vez contos eróticos  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  video sexi coiada esticada de manhã cedoconto comendo meu amigo bundudo sem ninguen sabercontoporno punheta mão amiga dormindo juntoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto festa arebentarao meu cu meu maridoconto erotico enteadaconto minha sogra nuacontos eróticos minha tia viu eu de cueca boxcontos erotico o dia que comi a minha sogra sem camisinhacontos eróticos com mulheres da ccbver conto erotico sob velhos etrupadoremoramoa no litoral eu e minha esposa e recebemos um primo dela para pasar um fim de semana conoscocontos eróticos de Zoófila - empregada foi amarrada e castigadadesde pequena adoro ser cadelaporn conto com a gerentecontos eróticos tia chegando da festa bebadaxvidio incesto desejo provocadoContos erotico marido bracinho corno de negaomeu grelo est louco de tesaogostosinhacontoeroticocontos eroticosamigo se veste de mulher para dar o c* para o amigoconto erotico nao acreditei o que eu vi parte 2coroa de 40 carenteJoão e chupando piru mesmo tempocontos eroticos traicao com pedreirosContos eroticos trai meu marido com travesti bem dotado19 filha menina rebolanocontos exitantes fudi amadrinha da minha primacontos aprendendo o que e uma buçeta com a mamaeContos eróticos à força de negros brutosconto gay tiozao deu cucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMinha irma tarada contoconto comi a filhinha da empregadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteespirrei minha sobrinha bêbadacontos meu filho adora minha bundahomem de pau duro pra outro no cfc contoem casa sou a puta da familia contosmae mijando tesao contossogra velha contosconto gay aloprado gostoso virei putacontos eroticos gays gabriel o gatinho da outra salaas rola de pratigo na bucetaConto gozei dentro da lilianesobrinha novinha contos eróticosminha amiga pervertidacontos pornos mae e irmafilho fudendo sua mãe na freeti de seu paicontos eroticos de incesto com filhinho viadinho com a mamãecontos meu primo gordinho foi dormir comigo e comi o cuzinho deledeserto conto heterofodi a noite todinha filha virgem desenho hentaiconto ru e minhas filhasaaaaah. chupa minha bucetinha vai. isso. vou gozar na sua boca. me faz gozarcontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos da quarta-feira de Cinzascontos bundão arrebitadocantos eroticos em quanto ele dormia chupei o pau delecontos eroticos cachorras no cio