Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EVANGELICA, QUASE INOCENTE E TARADA (HISTÓRIA VERD

EVANGELICA, QUASE INOCENTE E TARADA (HISTÓRIA VERDADEIRA)

Tudo aconteceu alguns anos atrás, quando tive a necessidade de me mudar para o interior de Minas Gerais, uma cidade de aproximadamente 15.000 habitantes. Fui convidado para poder administrar uma empresa que tinha entrado em falência e era necessário muito empenho para poder re-erguela, aplicando novas tendências administrativas e por consequência a contratação

Contratamos vários funcionários e dentre eles uma morena que me chamou muito minha atenção, ela foi escolhida a dedo por um dos diretores da região metropolitana de BH, pois era uma excelente profissional.

Aqui começa minha historia. Para manter o padrão das historias, vou descrevê-la como a vi pela primeira vez. Uma morena muito gostosa, com uma bundinha arrebitada e uns peitinhos pequenos que deu vontade na hora de cair de boca e ficar horas chupando aquelas duas delicias.

Logo na primeira semana, me aproximei daquela delicia de morena com todas as intenções possíveis, mas aparentando muito profissionalismo. Naquela semana fiquei observando os horários que ela ia almoçar, pois a empresa tinha um refeitário e todos almoçavam por La devido ao grande volume de trabalho, pois seria o momento ideal para conversarmos de coisas mais amenas, diferentes dos assuntos do trabalho. Assim que ela se dirigiu ao refeitário, larguei tudo e resolvi também ir almoçar, apesar de estar atolado de trabalho. Queria muito conhecer aquela, maravilha de cor jambo. Chegando lá, nos servimos e fui me sentar em sua mesa, e fui logo puxando conversa. Ela me confidenciou que era de uma família de sete mulheres, seis irmãs e sua mãe e o único homem era seu pai. Família de evangélicos, muito rigorosos, conservadores, que tratavam as filhas com educação antiga, tipo, namorar sá em casa, até no Maximo a dez da noite e dificilmente saiam sozinhas. Os pais somente permitiam que elas saíssem para as coisas da religião e ao trabalho e estudo é lágico.

Confesso que fiquei curioso e quis saber como os seus pais a deixaramela vir morar tão longe da sua cidade natal. E ela me confessou que sá veio pela intervenção de um dos diretores da empresa que era amigo de infância dos seus pais. E que tinha achado átimo, pois gostaria muito de ter uma vida prápria e único problema seria deixar o seu namorado, pois era muito apaixonada por ele e que pretendia se casar assim que ele (o namorado) se formasse.

Aquilo foi um balde de água gelada nas minhas pretensões, e devido a sua sinceridade me abalei muito e resolvi não fazer mais nenhum investimento naquela mulher maravilhosa, pois certeza que iria tomar um toco daqueles e eu sou um camarada que não gosto de receber não.

Passou-se mais de um mês e nos tornamos amigos, almoçávamos quase todos os dias juntos, trabalhávamos mais de dez horas por dia. E num belo dia ela me falou se podia sair mais cedo, pois queria se produzir (fazer unha, arrumar cabelo, essas coisas de mulher), pois o namorado estaria chegando ao inicio da noite ela estava muito ansiosa chegada e com muitas saudades. Logo imaginei, essa gostosa vai depilar essa bucetinha que deve ser uma delicia e transar a noite toda com o felizardo do namorado, já que esta longe de casa e até também alugou um apartamento junto com mais 03 colegas de trabalho, todas também de outras cidades. Com bastante inveja do sujeito, autorizei que ela saísse, mais cedo, sendo que havia vários dias trabalhando mais que o permitido e nunca se queixou.



Como era uma sexta feira, resolvi ficar no trabalho até mais tarde, depois iria tomar uma cervejinha e logo apás iria também pro meu apartamento, já que a cidade é muito pequena e a vida noturna e uma porcaria. Lá pelas oito horas da noite, para minha surpresa me chega ao trabalho a gostosa da Renata (pseudônimo) da morena mais gostosa que já tinha conhecido. Com uma carinha triste e ao mesmo tempo irritada. Perguntei a ela, o que ta fazendo aqui? Esqueceu alguma coisa? Seu namorado não vai gostar nada de te ver vindo ao trabalho a esta hora. Ela meio chorosa, com os olhos meio que lacrimejando me disse: ele (o namorado) não veio e o pior nem ligou pra me avisar. Liguei pra uma amiga, para me informar se houve alguma coisa e fiquei sabendo que ele (o namorado) estava até altas horas na gandaia.

Eu to furiosa, vim aqui tentando arejar a cabeça. Eu logo percebi, essa é a minha deixa, mesmo adorando o acontecido, resolvi dar uma de amiguinho e ofereci meu ombro para despejar suas magoas e a convidei para podermos tomar um drink para relaxar

Fomos para uma pizzaria e ela lá pelas tantas me disse que iria terminar tudo com o namorado, eu fiquei radiante, mas não pus mais fogo na fogueira, ficamos falando amenidades acabando com a Renata bebendo além da conta e tive que levá-la pra casa e sem acontecer nada.

Passaram-se algumas semanas, sempre nos encontrávamos para almoçar e às vezes saiamos para comer alguma coisa. Cada dia que passa eu ficava mais ligado naquela guria. Esqueci de relatar eu sou mais velho que ela 19 anos, apesar de estar em bela forma. Ela tem 22 anos e eu tenho... fazem os cálculos ai.

Certo dia marcamos para ir comer uma pizza e ela ficou mais entretida conversando com um colega nosso de trabalho e esqueceu-se do nosso encontro. Fique possesso e com muito ciúme e no outro dia demonstrei minha insatisfação.

Já havia passado 03 meses trabalhando juntos e acabamos fazendo amizades na empresa, Renata e Eu tínhamos uma amiga em comum a Denise ( pseudônimo) a qual me confidenciava o meu interesse pela Renata e sempre demonstrava que tava ficando muitíssimo afim daquela garota.

Então para se desculpar do bolo que havia me dado a Renata combinou com a Denise de fazer um jantar em sua casa e pediu a Denise para me convidar, pois tava com medo deu recusar, pois tinha achado que eu estava muito irritado com o ocorrido. Fiz cu doce e falei que talvez passasse lá se desse. La pela nove da noite, meu celular tocou, era Denise; e aí você não vem?

Eu disse sá se a dona da casa me convidar. Ela então pegou o telefone com uma voz dengosa me pediu com muito carinho para poder ir La, pois estava querendo se retratar do encontro anterior. Tomei um banho demorado me aprontei e me dirigi pra casa da Renata, sem nem imaginar o que estava por vir. Quando cheguei fui muito bem recebido, com beijos, abraços. A mesa já estava posta me esperando, estava na casa somente, Eu, Denise e a gostosa da Renata. Jantamos regrado a um bom vinho que levei e logo apás colocamos um musica popular brasileira e ficamos conversando por algumas horas. Foi quando Denise levantou-se dirigindo à porta dizendo que já estava na sua hora, pois amanha bem cedo tinha que estar na empresa e quando Denise acabou de sair resolvi também me dirigir à porta para poder ir embora. Foi quando tive uma grata surpresa, a Renata correu na minha frente, pegou as chaves, trancou a porta e foi logo dizendo que tava com medo de ficar sozinha pois suas colegas tinham viajado para suas respectivas cidades e não queria ficar sozinha e me pediu com muito jeito para poder ficar mais um pouco até ela da vontade de dormir.

Eu percebi na hora que aquela noite prometia, mas deixei que ela tomasse a iniciativa eu tava dando muito em cima daquela garota, já estava na hora dela algum interesse. Pra minha maior surpresa, foi logo pegando na minha Mao, me dirigindo ao seu quarto e me pedindo pra lhe fazer uma massagem, pois havia sabido que eu tinha umas mãos dos Deuses e foi se deitando na cama esperando a massagem. Como eu não sou doido nem nada, alías, estava doido de tesão por aquela morena, comecei a levantar sua blusa, ela estava de bruço, para iniciar a massagem, perguntei se tinha algum creme ou áleo que me prontamente informado. Espalhei uma quantidade generosa de creme naquelas costas, que a cada contato com sua pele quente e macia eu percebia o arrepio daqueles pelos dourados naquela pele morena jambo que me deixava cada vez mais excitado.

Fui descendo minha mão por toda a extensão daquelas costa, às vezes práximo daquela bundinha, às vezes escorregava minhas mãos nas laterais tocando o inicio dos seios que ao meu contado se mostravam rígidos e isso me deixava cada vez mais louco. Com a desculpa de fazer uma massagem melhor no pescoço e nos ombros, fui tirando sua blusa, que fui prontamente atendido sem nenhuma resistência, depois de vários minutos de deliciosa massagem, pedi pra que descesse o short, ela sá abriu o feche clair e arrebitou a bundinha me dando o sinal para baixá-lo. Meu Deus!!!!!!! Pude ver uma calcinha enfiada, toda de rendinha, branquinha, contrastando com aquela pele morena. Abaixei todo o short, tirando-o pelos pés, aí pude ver a maravilha das maravilhas...aquele voluminho da bucetinha coberta por aquela calcinha branca. Minha vontade era de atacar aquela mulher!!! Morder, chupar, beijar ela toda...mas me contive e inicie a massagem pelos pés, subindo pela panturrilha, entre meios das chochas e chegando naquela bunda magnífica. Passei a minhas mãos entre aquele reguinho e subi pelas costas. Meu pau já estava estourando, todo melado de tanto tesão. Subi em cima daquela bunda para me posicionar melhor para continuar massageando as costas a nuca e logo percebi que ela sentiu meu pau duraço entre sua bunda, pois sua respiração já estava ofegante, os pelos todos arrepiados e exalava no ar um odor magnífico de sexo, que tanto eu quanto ela sentíamos e sabíamos de onde vinha. Tinha certeza que aquela bucetinha já estava toda encharcada. Não me contive, deitei sobre o seu corpo e comecei a beijar sua orelha e dar pequenas mordias nos ombros no pescoço e na nuca. A Renata não se contendo mais, até então não havia proferido nenhuma palavra, nenhum gemido, se virou me tirou com certa brutalidade, me tirando de cima dela e numa rapidez absurda e quando eu a percebi já estava em cima de mim com seus seios encostados no meu peito e meu pau relando naquela bucetinha. Sua voz macia, mas com tom de desespero me pedia, pelo amor de Deus, acabe com esta tortura, me beija, me morda me abrace, faça o que quiser comigo eu não aguento maisssssssss e foi logo me lascando um beijo apaixonado que duraram vários minutos. E eu correspondi com todo o tesão e paixão que sentia por aquela mulher maravilhosa. Chupei sua língua, mordi carinhosamente seus lábios, suas orelhas e fui descendo bem devagarzinho pelo pescoço, até chegar àqueles pares de seios que chupei em volta de cada um e leves lambidas nos biquinhos e pequenas mordidinhas e a cada investida minha moreninha ia loucura: se contorcia toda, gemia abafadamente, e se arrepiava e nisto minha excitação estava a mil, pensei que ia gozar sá de ver aquilo tudo. Continuei minha batalha com aquele corpaço, depois de chupar muito aqueles peitinhos, comecei a descer com língua até o umbigo (adoro) e dar mordidas nas laterais da cintura, foi quando percebi que a melhor parte ainda estava por vir. Olhando aquela calcinha branquinha, com um volume tipo capô de fusca, pensei comigo, aqui vou caprichar, vou me esbanjar. Comecei abaixando um pouco a lateral da calcinha, a alça e dando lambidas e descia até práximo da virilha, de um lado e depois do outro. A Renata estava com tanta excitação que levantava a buceta tentando levá-la a minha boca e eu num esforço absurdo tentando retardar o Maximo que podia, até que ela com a voz submissa me pediu, por favor, me chupa !!!Continuei ainda com a tortura, linguando a virilha, raspando a barba por cima da calcinha, até que resolvi tirar aquela pecinha e deparei com uma buceta linda!!! Com pelos bem cuidados, bem apara do e ai meu caro...não resiti mais...comecei a passar a língua envolta dela todas e apás lamber grandes lábios pequenos lábios que já estavam inchados de tanto tesão. E ela levantava a buceta na altura da minha boca ávida pra eu chupá-la com vontade...Resolvi antes de atacar de vez aquela buça, dei uma chupada no seu cuzinho,passando a língua no périnio e ela instantaneamente começou a tremer e entendi que estava começando a gozar, foi ai que passe a íngua em toda a extensão da sua vagina e trabalhei bastante no se clitáris e o que vi foi maravilhoso, uma erupção de gozo, misturado com gemidos altos e uma tremura e socava a buceta na minha cara até explodir num gozo descomunal com forças somente para respirar me levando ao delírio....

Se gostaram da historia, não é um conto é verídico mandem mensagens que eu termino de contar o restatante....

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos pornos-esporrei na comida da cegacontos eróticos incestos a bucetinha da minha filha é so minhacurrada no caminhao contoscontos eroticos velha assanhadaconto erotico bebado estranho me comeu no becocunhada sem calçinha contoscontos esposa dando pro pedreiro na reforma de casa sem o marido safada reaisemtiada fas sexo e masseje em padratocontos erótico paizão enrabar filho gaycontos de metendo em uma peluda ruivaconto erotico dopei minha esposa pra ser cornoconto erótico de corno chupador de arrombadadoeu meu cu entreu a maotraveco dominando e excitando macho em banheiro, contos com fotosContos eroticos selvagensnão aguento no cu contoscontos eroticos de tias seriascontos eroticos minha mae e uma safada e meu pai um corno liberalContos eroticos minha esposa chorou no pau gigante do recepcionistacontos eroticos de incesto: preocupada com meu filhoduas munhe vai calvaga i da pra a cavalo fude ate goza zoolConto loira 20 aninhos casada e amigo de maridãopagou pra cunhada,sobrinha,enteada,pra chupar caseiroconto erotico meu compadrer e minha esposaContos eroticos empregada humilha a patroacontos papai me arromboumeu cu no formato da contosComtos pai fodemdo filha e amigas delaViolentei a deficiente contos eroticosfala mulher pelada bonita gostosa peituda o capoeiristasubi a saia da e comi minha empregada vadiaContos eroticos cdzinha casal da minha tia mecontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos bem depravado de bem picantefilhinha do amigo meu de treze aninhos louca pra ve a picacontos eróticos minha esposa trouxe sua sobrinha para morar com a genteconto zoo velha carenteContos eroticos calcinha da vizinhacontos eroticosirmazinhaminha sogra/contopiercing no mamilo da priminha marido de pau pequenocontos eróticos de casadas rabudas traindo seuAcordei com o cuzinho cheio de porra contossobrinho do meu marido mais nao queria 3 contos eroticos.contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de cornowww.sexolesbicascontocontos eroticos novinha com amigosexo com renata crentinhaContos escrava sexual do patraomeu cuzinho desvirginadocantos eroticos com cavalosvideo porno brasileiro caseiro dei a minha buceta para o meu sogro fome gostosoPorno contos incesto familia prazer total qualquer idadefui criado para ser gay Contosconto porno comi minha maecontos eroticos violação anal a força gayContoseroticoscavalocontos eróticos meu primeiro apartamento contos erótico de coroas casados trancando com novinho BA baladasquero ver bundas gostosas e peitossa e peitoscontos eroticos levei rola com meu marido en casaconto erotico eu estava tao bebada que nao sei quem me comeu me encheu meu utero de leitecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemeu amigo me pediu para fazer sexo anal com ele gay contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos pediu uma massagem e acabei comendocomtos d primos d 30 cumemdo cusinho d priminhas d 15contos eróticos mostrei meu saco p minha maecontos sexo paraíso em famíliaCasa conto eroticos noiva deixou noivo por outra pica do negãominha esposa nega mas eu sei que sou cornovoyeur de esposa conto eroticoconto erotico comendo a dona da mercearia do bairro onde moroconto erotico gay com o vendedorcutuquei a buceta da mamae contoscontos abusadas em grupoconto erótico a coroa tem um bucetao que deixa marca no shortinho