Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

APRENDENDO COM OS MAIS VELHOS

Descobri que era gay aos 19 anos, quando era coroinha da igreja no bairro que morro. Minha mãe sempre foi muito carola e vivia na igreja e com ela eu estava sempre junto.

Com o tempo o padre Bento foi transferido, acho que era por que ele já estava muito velhinho e veio um substituto, o padre Afonso.

As beatas resistam um pouco com a chegada do padre novo. E ele com a sua simpatia e carisma conquistou a todas inclusive minha mãe.

Eu passava horas e horas na igreja ou mesmo na casa que o padre morava que fica atrás da igreja. Eu ia pra escola de manha e almoçava por La e quando acabava a aula ia direto para igreja.

A minha mãe já estava La e eu começava ajudar em alguma coisa, sempre estava eu, o Luizinho e o Mauro e cada um ficava em uma função.

Quando terminávamos íamos os três para um lugar que tem La, como se fosse um quarto cheio de santos e objetos religiosos, com pouca mobília mais muito amplo.

No inicio era sá brincadeiras, brincávamos de piratas e outras brincadeiras que inventamos na hora. Temos numa das nossas brincadeiras que o Mauro pegava agente desprevenidos e distraídos e agarrava agente por trás e ficava alisando o seu pinto nas nossas bundas. Essas sacanagens dele ficaram tão naturais que nos dois ficávamos um do lado do outro e ele sá revezando o pau dele nas nossas bundas.

E a cada dia ele vinha com uma sacanagem diferente, começou alisando o seu pau nas nossas bundas por cima da roupa mesmo, depois ele avançou mais e tirava as nossas roupas e ele sá parava depois que gozava mais não comia agente sá ficava no esfrega mesmo.

Um dia ele sentou na cadeira e botou o pau para fora e mandou agente chupar, por incrível que pareça eu e o Luizinho, fazíamos ate fica para chupar o Mauro.

Já estávamos tão safados que sá pensávamos em qual seria a nova brincadeira do nosso amigo Mauro.

Eu me lembro que ficamos chupando ele por muitos dias, até que um dia ele nos convenceu de dar a bunda para ele, ficamos tão empolgados que tiramos no zerinho ou um quem seria o primeiro por que achávamos o Mauro o máximo, ele era mais velho seis anos. Eu com 19 o Luizinho também com 19 e o Mauro com 16.Quando ele gozava nos dois ficávamos maravilhados com aquilo e doidos para chegar o dia da gente também gozar. O Luizinho ganhou no zerinho ou um e o Mauro o mandou ficar de quatro e ele levou à primeira pirocada no cu, a cara que o Mauro fazia quando estava comendo o Luizinho era tão bom de ver que eu estava louco para chegar a minha vez, mais sá que a cara do Luizinho não era nada boa ele ate chorou e implorou para o Mauro tirar logo por que estava doendo muito.

E para o meu espanto quando chegou a minha vez, sá doeu um pouquinho para entrar a cabeçinha do caralho dele e ardeu no inicio mais depois foi tudo um grande prazer e eu ate rebolava para entrar mais fundo.

E ai passamos a dar para ele todos os dias, e teve vezes que ele tirava o pinto do meu cu e botava no do Luizinho e tirava do Luizinho e voltava para o meu. E descobrimos novas posições, Ele nos comia em pé, deitado, sentado como se tivesse cavalgando nun cavalo e era esta que mais gostava. E ele ensinou também que primeiro tínhamos que chupar bem o pinto dele e deixar bem babado para entrar com mais facilidade nos nossos cuzinhos.

Teve um sábado de manha que o Mauro foi à minha casa e como os meus pais estavam na feira fazendo compras, e ele me levou para o banheiro e me mostrou o seu pau que já estava bem duro.

Era a primeira vez que fazia aquilo sem o Luizinho estar por perto e participando. E foi nesse momento que o Mauro me deu um beijo na boca e me ensinou a ficar movendo com a língua por que assim era mais gostoso.

Ainda no beijo eu tirei a calça dele e fiz ele sentar no vaso, tirei a minha calça e sentei em cima do pinto dele e cavalguei enquanto o beija.

EU= Sabia que o que mais gosto é de sentar no seu pau?

MAURO= Sabia que entre você e o Luizinho é de você que eu gosto mais de trepar, Não conta para ele isso não ta?

MAURO = Eu acho o Luizinho bem gostosinho, mais com você eu tico muito tarado.

Enquanto ele falava isso eu aumentava o ritmo da fudeção. Até ele gozar dentro do meu cú.

Quanto fui levantar para me limpar a porra dele escorreu pelas minhas pernas.

MAURO= Deixa que limpo!

Ele pegou papel higiênico e limpou tudinho, mais no final enfiou o dedo bem fundo no meu cuzinho.

Eu gemia e rebolava e ele entrando e saindo com o dedo.

EU= Quer me comer de novo?

MAURO= Quero sim! Mais agora eu quero de comer como fazer os cachorros da rua, você deixa?

Fiquei de quarto para ele foi direto com o pinto no meu buraquinho, ele foi tão violento que eu às vezes perdia o equilíbrio e quase metia a cara no chão.

O mauro tirou o pau do meu cú e ficou em pé.

MAURO= Vem!!! CHUPA!!!!!!!!! Vem rápido que já vou gozar!!!!!

Abocanhei depressa e veio a deliosa porra quentinha e bem grossa e azedinha que eu tratei de engolir tudinho e ainda ficar limpando o resto com a minha língua pela aste ate a cabeça do seu pau.

O Mauro antes de ir embora me disse para guardar segredo porque ele queria fazer sempre isso comigo e sá comigo.

Disse também que ia continuar a fuder nos dois juntos, mais sempre ia dar um jeito deu ficar sá com ele.

E eu comecei a perceber que quando estávamos os três juntos ele me fudia muito mais do que com o Luizinho.

E passaram os dias meses e anos e eu e o Luizinho já estávamos com14 anos e já gozavamos e o Mauro com 20 e já era um homem e eu a cada dia que passava adorava trepar com aquele homem de corpo definido e pinto de gente grande, era rolodu e comprido e o que mais adorava nisso tudo era a abundança de pentelhos que o Mauro tinha.Sá que agora o Mauro fazia o Luizinho me comer e eu cumer o Luizinho e ele olhando e batendo punheta. É lágico que fazia o que ele mandava, eu era apaixonado por ele e na nossa vida secreta do Luizinho ele me chava de minha namoradinha e eu chamava ele de meu namorado ou meu homem ou meu macho, este ultimo ele adora ouvir quando estava trepando comigo sem o Luizinho.

Mais ai o destino me deu uma rasteira e o Mauro passou no vestibular e foi embora para a capital. Eu chorei por dias e ate fiquei com febre bem alta.

Até que a minha mãe chamou o padre que ir me visitar e tentar descobrir porque estava daquele jeito.

O padre pediu a minha mãe para que eu fosse confessar com ele e depois ele teria uma conversa mais descontraída comigo.

Chaguei e fui direto me confessar. Claro que sá disse bobagens e nada de serio que ele pudesse suspeitar de alguma coisa.

Mandou eu rezar muitas aves marias e um tantão de padre nosso e na metade das orações eu comecei a chorar. Ele me acolheu em seus braços e me velou para o quarto que fazíamos aquelas sacanagens.

Ele me abraçou com tanta força que eu senti o pau do padre Afonso ficar duro e ele alisando o seu pau no meu pau.

PADRE= Não fique assim meu filho!!! Na vida tudo passa e entra outras pessoas em nossas vidas.

Olhei para ele sem entender nada e fiquei calado.

PADRE= Sei que você está assim porque o Mauro fui embora Não é verdade?

PADRE= E se você quiser, eu posso substituir o seu amigo, afinal fui eu quem ensinou o Mauro tudo o que ele fazia com você e o Luizinho.

EU= Como assim padre Afonso? O senhor o ensinou a fazer o que?

PADRE= Meu filho, eu sei de tudo o que acontecia aqui todas as tardes o Mauro me contava tudo! E bem antes dele fazer com vocês dois. Era eu que fazia com ele, eu que ensinei na pratica. Entende agora? (E ME DEU UM BEIJO NO ROSTO)

EU= Entendi sim, padre. Mais eu o amava e sei também que o Luizinho está sentindo falta e saudades dele.

EU= Com o Luizinho era sá sacanagem e trepação, mais comigo era muito diferente, ele me amava também.

PADRE= Também sei disso porque o Mauro me contava que com você era muito especial e me dizia que te amava de verdade.

PADRE= E em relação ao Luizinho! Ele ficou muito triste sim, mais agora ele já está mais alegre. (DEU UM SORRISO) Agora ele brinca muito comigo e eu ensino muitas coisas para ele.

Ele me prometeu guardar segredo de nás dois e todos os dias ele vem e eu dou muita felicidade para ele.

EU= O senhor está dizendo isso tudo para mim, por que também quer brincar comigo?(EU COMEÇEI A ENCHUGAR AS MINHAS LAGRIMAS)

PADRE= sim. É por isso mesmo!

Deu um novo sorriso e o padre Afonso me deu um beijo na boca, o beijo foi tão bom que o meu corpo ficou todo mole e bambo.

Eu com toda a minha carência de ter me sentido abandonado pelo meu amor, peguei e comecei a acariciar o pinto do padre que já estava duro desde quando me abraçou.

Levante a batinha dele e abri a calça e para minha surpresa ele não usava cueca e o seu pinto pulou para fora.

EU= Posso chupar ele?

O padre não disse nada, sá segurou na minha nuca e me fez ficar de joelhos.

O pinto do padre era bem bonito não era roliço e nem tão grande como o do Mauro, mais era bem branquinho com a cabeça bem rosada e os pentelhos aparados.

Quando eu comecei a chupá-lo o padre estava em pé, mais me pediu para que ele sentasse e me pediu também para eu descer a minha calça e bater uma punheta em mim mesmo enquanto eu o chupava.

Quando ele já estava gozando, tirou o pau da minha boca e gozou no meu rosto me levantou e eu fiquei em pé de frente para ele que ainda estava sentado.

PADRE= Agora eu quero ver você se masturbando e gozando.

Ele ficava alisando as minhas coxas e bunda enquanto eu batia punheta e gozei muito e a minha porra jorrou na cara dele.

Nos limpamos e ele me abraçou e me beijou na boca.

PADRE= Você gostou meu menino?

EU= gostei sim.

PADRE= A sua mãe esta no pátio varrendo, fale com ela que eu pedi para você arrumar o meu quarto e me espere lá. O Luizinho já está nos esperando em quarto.

PADRE= O Mauro pode ter ido embora, mais vocês nunca vão deixar de brincar como faziam antes. Sá que agora a diferença é que será eu, você e o Luizinho.

EU= Então quer dizer que o senhor e o Luizinho já estão brincando há muito tempo?

PADRE= (sorriu) Há uma semana meu menino.

EU= Então eu vou para o seu quarto agora tá?

Fui andando rápido.

PADRE= Sergio?

Olhei para trás.

Não se esqueça de primeiro falar com a sua mãe.

EU= Pode deixar. (SORRI) E ninguém nunca vai saber do nosso segredo.

Falei com a minha mãe e fui ao encontro do meu amigo que já estava a minha espera e a espera do padre.

Quanto entrei no quarto o Luizinho estava deitado na cama do padre.

EU= Mais que intimidade hem!!!!!!!! Rsrsrsrsrrs

O Luizinho deu uma gargalhada e me chamou para deitar com ele.

Me deitei com ele a espera do padre.

LUIZINHO= Pelo visto ele já te contou tudo né amigo?

EU= Ele não sá me contou, como eu já ate chupei o pau dele.

Estávamos tão excitados e já de pinto duro e latejando que resolvemos botar os nossos paus pra fora e um batia punheta no outro e nos beijávamos ao mesmo tempo.

O padre entrou e nem percebemos a sua presença, quando já o vimos, ele estava pelado e em pé e se marturbando olhando nás dois.

LUIZINHO= Vem para cama também padre. Deixa que eu e o Sergio fazemos isso para você.

EU= Fazemos isso e muito mais.

Nos afastamos e o padre entrou no meio,eu e o Luizinho levamos da cama e tiramos as nossas roupas.

PADRE=( Quase que eufárico) Venham para cama, por que não podemos demorar muito. Hoje tenho que administrar uma palestra com as mães de vocês dois e os seus visinhos.

Voltamos para cama, o padre no meio e o Luizinho começou a beijar o padre e eu cai de boca no caralho do padre. Depois já estava eu e o Luiz chupando o mesmo pau.

O padre esticou a mão e pegou em uma mesinha ao lado cama uma camisinha e o Luizinho a pegou da mão do padre e a pôs com muita pratica no pinto dele.

O padre me fez sentar no peito dele e eu fiquei com o pinto na direção da boca dele e que o engoliu e chupava muito e atrás de mim estava o Luizinho sentado e cavalgando no pinto do padre e gemia feito uma menininha.

O padre gozou primeiro e depois eu gozei na boca do padre.

Eu me levante e fui ao banheiro me limpar, o Luizinho continuou na cama e o padre me seguiu.

Enquanto estava limpando o meu pinto com água da pia e secando com o papel higiênico o padre me pegou por trás e ficou sarrando na minha bunda.

Ele ficava pincelando o seu pau no meu cu e beijando a minha nuca e dando umas mordidinhas em minha orelha.

Fui sentindo o pinto dele crescer.

PADRE= Agora é a sua vez de levar pica no cu meu menino. O seu padre vai te deixar bem feliz hoje.

EU= Mais.... Sá hoje que o senhor vai deixar feliz?

PADRE= Vou te deixar muito feliz e vai ser todos os dias, vou fazer você esquecer do Mauro.

EU= Promessa é divida!

O padre me levou para pia e, pois as minhas mãos e braços bem abertos segurando nas bordas e como ele já estava posicionado atrás de mim peguei no pinto dele e o levei em direção ao meu cu.

Eu foi enfiando bem devagar e carinhoso, como o pinto do Mauro era maior e mais grosso foi muito fácil entrar o pinto do padre. Eu empenei a bunda e rebolava enquanto ele ficava bombando no meu cu.

às vezes ele tirava e colocava novamente o seu pinto, e às vezes ele sá pincelava, e eu ficando mais doido e o fiz socar com vontade o seu pinto dentro de mim.

Eu= Isso!!!!!!!!!!! Me fode!!!!! Vai padre, me fode com força, vai!!!!!!!Que delicia de pinto você tem padre. HUmmmmmmmmmmmmmm!! HUmmmmmmmmmmmmm!!!!!!!!!! Vai! Vai! Vai!!!!!!!!!

PADRE= Menino!!!! Você está me deixando louco de tesão.

EU= Vou te deixar muito louco padre. Vai !!!!!!!!!!!!!!!! Continua!!!!!! HUmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!!!!!!!!!!!! Que delicia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Me fode!!!!!!!!!!!!!!!!!! Me come gosotos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

PADRE= ESPERA UM POQUINHO QUE EU ESTOU SEM CAMISINHA .

Nisso vimos que o Luizinho estava na porta vendo tudo e se masturbando.

LUIZINHO= pode deixar que eu pego a camisinha para vocês.

O Luiz voltou e pois a camisinha no pinto do padre e deu uma chupadinha. Levantou deu um beijo no padre e depois em mim.

LUIZINHO = Eu estou adorando ver vocês dois.

O padre sentou no vaso e eu sentei no colo dele já mirando o seu pinto no meu cu e fiquei cavalgando feito cadela no cio, eu pulava tanto que o padre teve q segurar nos meus braços para que eu diminuísse o ritmo da foda.

E finalmente o padre gozou dentro de mim.

Levantei já de pernas bambas e o padre com o corpo todo tremulo de tanto de fuder levantou também.

Me puxou para perto do Luizinho e em cada mão segurou os nosso pintos ainda não gozados.

Batia punhetas em nos dois e revezava nos beijos, ele ajoelhou e agradeceu aos céus.(OBRIGADO)

Demos um risinho sem entender muito, mais sabendo que o agradecimento seria por que nos dois estávamos tranzando com ele.

E o padre chupou nosso pintos ao mesmo tempo. Gozamos juntos na boca do padre.

Estávamos os três cansados e sem força, e eu e o Luizinho voltamos a ser felizes e o padre realizado por ter dois lindos neninos novinhos e tesudos a sua disposição.

Nos vestimos para voltarmos para as nossas casas.

O Luizinho ficou de frente para o padre e ajoelhou, olhou para cima em direção aos olhos do Padre e disse:

LUIZINHO= A sua benção padre Afonso. E beijou o seu pinto.

E eu fiz o mesmo!

EU= A sua benção padre Afonso. E beijei o pinto dele.









VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos como meu irmao me comeu o meu cuconto de arrebentando o meu cu com a pica grandecontos sexo a esposa amamentandoporque cavalos tem pirocãocontos fofinha menina de dez anosconto erotico da cunhada pegando no paucontos de coroas carentes traindo seus maridos com jovensgozaram tudo no meu cu contode chei minha filha de cartigo e cumielafotos e imagem de cuzinho irma contosvídeos porno negras barriguda caidaconto erotico meu compadrer e minha esposacontos cornos forumempinoi o cu e levou rrolascontos eroticos congresso medicocontos eroticos violentadas ao extremocontos eróticos deu na festa da famíliaContos eróticos meu papai me comeucasada desfilado de calcinha contos eroticoContos eroticos de asados fasemdo trocas com as esposasporno agiota estouranda a buceta da mulher do devedoconto mãezinha fode com filhinho treze anoscontos eroticos no escuro alguem colocou o pau entre minhas coxasMeu cu virou buceta contos gayme fode com esse pintãogozano na outra caladaporno.ele namorou a cunhada ate que ele comeu o cu delacomi a madame na fre.te do marido. experiencias sexuais.Conto gostoso picante paiNegao pausudo botando corno chupar cu da mulher enquato fodeconto erotico doce bruninha novinha no colovomitando contos eróticosconto erotico sobrinhacontos lésbico deu cu para outra mulhermeu padrasto e meu.irmao me comeuirmao fode irma contos Eroticoscontos adoro. tomar no cuzaocontos eroticos com coroa taradoconto erotico negrocontos eroticos cavalotive que comer a esposa do meu amigo contos eróticoscontos eróticos de professor Gaycontos de corno com pedreiros negros hiper dotados e jumentoscontos lesbic de patroas seduz secretaria para um transa lesbhistória erotica garotada enrabada surubamimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gayconto bi vizinha gostosavídeo de pornô do metendo vendo a sua beleza ela me chameas mais linda esguichada na punhetacontos mulher casada da o cu pro cãoCasadas safadas traindo em contoscontos eroticosmeu marido me chamou pra ver um filme porno com os amigoscoroas masageano o pal do novinhoconto trocando as filhasxvideo de prima bacado boquete comedo a o primo lela chupeu monhas bolas a noite inteiraContos erotico mulhrr casada dona de supermecadoconto viado amarrado e folgadoamiga inseparavel chupa a bucete uma da outracontos eroticos policialMinha mulher adora reparar na piroca dos machosconto eroticos minha irma de vestido rosacontos eróticos sobre tia bucetuda é grávidacontos minha esposa nao vai aguentar essa pica.contos erosticos meu fihos mi comeraoscontos minha mulher olhando o volume do caracasa dos contos eróticos mãe perdendo as pregas para o filhocontos titia mando eu arromba seu cu gordocontos eroticos pauzudohomen bulinando o penis no chortdopei meu irmão de oito anos e comi ele incesto gayvoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos do R.G.do Sulconto inseto mamãe eu quero te estuprar anal