Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

LÚCIA, MINHA CUNHADA ME SURPREENDEU!!

Me chamo Gilson e vou contar-lhes do acampamento que fizemos no final de semana passado. Fomos, minha cunhada Lúcia, o esposo dela, seus dois filhinhos e eu. No camping haviam muitas pessoas e conseguimos apenas uma cabana para nás. A cabana tinha duas peças (quarto e cozinha). Como não tinha outro jeito deixei minhas coisas na cozinha para a noite dormir ali, enquanto minha cunhada e sua família se arranjaram no quarto. Como era cedo, deixamos nossas coisas ali e fomos dar uma volta pela margem do rio curtindo o areal e já ver a possibilidade de fazer uma pescaria mais tarde. à tardinha voltamos para o acampamento e como estava quente resolvemos nos refrescar um pouco. Sérgio disse estar cansado e não quis entrar na água, então fui com Lúcia para ajuda-la a cuidar das crianças. Tudo estava muito divertido. Lúcia sugeriu às crianças que me atirassem água, então começamos a nos divertir mais ainda.

Percebi que a roupa da minha cunhada começou a ficar bem ligada ao seu corpo, deixando-a muito sexi e com isso comecei a ficar excitado e o volume no meu calção aumentava aos poucos. Então sugeri que nadássemos um pouco, enquanto as crianças estavam brincando no local mais baixo, Lúcia se aproximou e me disse:

- Eu queria muito aprender a nadar! Mas nunca tive coragem!

- Eu te ensino, se você quiser! – propus a ela.

- Aqui?

- Vamos para um lugar mais fundo um pouco, que é melhor!

- Cuidado! Posso me afogar!

Fomos um pouco mais para dentro do rio onde a água nos batia no peito. Dei uma olhada para ver se o Sergio estava retornando ou não, mas não o vi.

Levei as mãos na cintura da Lúcia para coloca-la sobre a água para ensina-la os movimentos. Ao levanta-la ela teve medo e buscou apoio em mim.

- Me segura vou me afogar!

- Calma! Confia em mim!

Nisso ela já havia envolvido minha cintura com suas pernas. E como ela estava com um vestido curto ele começou a subir.

- Me leva para a beirada, desisto de aprender!

- Vamos tentar mais um pouco!

-Não!! Tenho medo!

Então fui me deslocando lentamente com ela junto de mim. Nossos corpos tão práximos que sua xaninha ficou sobre meu pau, me deixando mais excitado ainda.Conforme eu caminhava, roçava pressionando sua bucetinha. Louca de tesão ela abraçou-me forte quase entregando os pontos.

Parei o deslocamento, louco para possuí-la ali mesmo. Percebendo minha intenção, então ela desceu virando-se para as crianças:

- Vamos crianças, é hora de ir embora!

Ainda segurando-a pela cintura, com sua bundinha contra meu pau continuamos a caminhar. Meu pênis entre suas coxas arrancando suspiros dela. Apo´s alguns passos ela saiu e pegou um filho em cada mão e foi tirando-os da água, pois já era noite.

- Vamos Gilson! Vai te atrasar para irem pescar!

Disse isso como se nada tivesse acontecido dentro dàgua.

-Ok! Deixa eu te ajudar com o marcos.

Peguei o maiorzinho no colo e segui logo atrás dela.

Ao encontrar o Sergio na cabana, ele tinha tomado umas e outras e disse que não queria pescar naquela noite, não estava em condições.

Conversamos um pouco, tomei uma ducha e voltei para onde estavam todos.

Minha cunhada foi banhar-se e logo apareceu vestindo um camisão que mal tapava sua calcinha.

Enquanto jantávamos, sentados com os pratos na mão, Lúcia veio servir-se de salada ficando alguns minutos ao meu lado com sua xana colada em meu ombro, num relance vi quem ninguém na cozinha tinha notado e discretamente dei uma movimentada no ombro para cima e para baixo, nisso ela abriu um pouquinho as pernas e continuou vagarosamente se servindo.

Sinceramente fiquei na dúvida se conseguiria ainda comer minha cunhada, pois tive oportunidade e ela escapou mansamente!

Terminamos de jantar contamos umas piadas e minha cunhada nada mais demonstrou.

Meus sobrinhos já estavam se entregando ao sono e todos estávamos cansados, então resolvemos dormir.

Sergio e sua família se recolheram para o quarto e eu fui preparar minha cama na cozinha e deitei-me.

As horas passaram e quando eu vi o Sergio apareceu carregando um colchão e dizendo que o quarto era muito quente, que iria dormir na cozinha que é mais fresquinho. Arrumou sua cama ao lado da minha, uns quarenta centímetros. Deitou-se e para minha surpresa Lúcia veio também e deitou-se entre eu e ele, no colchão de casal deles.

Então perdi o sono e tentava a qualquer jeito dormir pra não pensar bobagem.

Quando comecei cochilar, ouvi:

-Chega pra lá um pouquinho!

Era minha cunhada falando em meu ouvido. Olhei e seu esposo dormia como um bebê.

-Venha,Querida! – Cochichei no ouvido dela, colocando meu lençol sobre ela.

Ela aninhou-se bem contra mim e ficou quietinha. Meu pau já se colocava entre suas coxas e percebi que estava sem calcinha. Abaixei meu calção e roçava lentamente em sua bucetinha pra não fazer barulho, enquanto a beijava o pescoço.

- Entra! Entra antes que ele acorde! Disse ela sussurrando.

Fui entrando devagar na bucetinha que estava molhadinha de tesão, coloquei tudo e fiquei parado sá beijando-a.

- Que delicia! Me come! Me come!! – Ela começou a mexer sem deixar meu pau sair.

A essa altura eu já havia esquecido totalmente que o Sergio tava na cama colada a minha.

Transamos um pouco mais e Lúcia falou:

- Espera! – Colocou-se sobre mim acavalando-se no meu pênis, contudo dentro ela mexia frenéticamente e eu quase nas estrelas.

- Deixa eu colocar o preservativo, meu bem!

- Não! - disse ela – quero você jorrando no meu útero, meu macho!

Então senti seus músculos comprimindo meu pênis. Ela veio de encontro a minha boca beijando-me.

- Agora! Vai, goza gostoso comigo!! – Enquanto gozava delirava me beijando.

Gozei como nunca!

Apás nossa transa pensei que ela voltaria para cama do marido, mas ela preferiu ficar deitada sobre mim com suas pernas envolvendo as minhas e seu rosto contra o meu.

- Amanhã quero te dar dentro dágua!!

- Como?

- A gente dá um jeito!!

Realmente transamos, mas conto isso outra hora, OK!

.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vê seu pau foi a gota d'agua "contos eroticos gay"namoradinha virgem do amigo contos eroticosbatendo uma punhenta para o marido sem calcinhacontos eroticos em familiaconto erotico rapaz ficou com irmã novinha qcomeninobateno.punheta au.ver empregadaconto erotico fui no pagode e comi um travestiMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contos punheta em calcinha da sobrinhasó não doidão priminha gostosacontos eroticos reais minha cunhada me seduziu e eu comiporno doido mamadas terminando na bocscontos eroticos em familiahistoria erotica meu marido.cm meu sogro e dei.cucunhado pegou a cunhadinha mimada e meteu a rolacontos eróticos comi minha tia e minha prima minha prima tinha um colchão e uma buceta molhadinha e apertadinha sobrinha sapeca tomou no cu contocontos de sexo no bus primeira vezcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentese exibindo pro.moleques conto eroticocontos rola gigante na bucetinha da esposacontos eróticos bebadacolocando a prizilha na bucetacomendo agostoza da irpregada iu marido ligandoconto engravideiconto gay sou macho me encoxaramcontoseroticos sogra e genro na agua da praiacontos eroticos de travestis fudendo o tioconto erotico tarado comendo buceta da cabrita no.zoofiliacontos eroticos de travestis fudendo o tioconto minha sogra nuacontos eroticos sexo a treseu entrei no banheiro e não sabia que a minha madrastra estava la e come. a xota delacasa dos contos eroticos mae dando pro filho novinhovoyeur de esposa conto eroticocontos eróticos a primeira vez nem doeuMenina da pracinha, contocontos eroticos corno por acasoesposa conta para o marido que ele é corno e que seu amante vai fuder ela na frente do corno e depois vai transformar o corno no maior viado e vai leva sua outra amante pra fuder com a esposaver filme porno com massagista se assusta com o tamanho da piroca do clientes e pede para tocar uma pueta e pede para ela bater um pueta ele goza na boca de delacontos eroticos de transando com a cunhada casada e com seu marido bi sexualContos eróticos cearáComtos mae e filha fodidas pelo empregado do maridoquero ver menininho dançando com shortinho dando moleminha esposa com dois negros dotados contos e relatos eroticos com fotosporque.que.depois.que meu namorado chupou os meus peitos eles ficaram com o bico descacandoconto gay fodi o namorado da minha irmapegando hetero casado conto gayMinha mãe colocou silicone e ficou gostosa contocontos eroticos de iniciação gay: mete devagarContos eróticas de vizinha e pedreirocontos eroticos comi a irmazinhacontos heroticos comendo a vendedora de trufascontos eroticos o namorado da minha filha mim bolinoContos nossas filhinhas safadascontos eroticos de tias fudendocontis eroticosadoro cupar o cuzinho da minha enteadaconto erotico encoxando a sobrinha no onibus lotadocontos de mulheres ninfomaniaca por sexocontos exitantes fudi amadrinha da minha primacasal menage experiencias sexuais contadasContos eroticos cunhada safada jeovaContos eroticos empregada humilha a patroabuceta toda escancarada putariarelatos veriducos de mulheres casadas que deram o cu pra outros homens na frente de seus maridosconto eroticos.chupe o marido viajando no meu tio meu tio meditando contos eróticos transei com eletrasando com asogra derrepetecontos minha irmãzinha tinha mania de sentar no meu colopassinho de várias lésbicas se chupando uma volta sem pararcontos eroticos seioso maravilhoso mundo das bucetas tesudas gostozissimas ufa que deliriocontoerotico padrinhos e afilhadinhasComi minhas afilhadas parte 2contos etoticosConto erótico gay caçamba de carro de madrugada