Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA CUNHADA SACANA E LOUCA DE TEZÃO

MINHA CUNHADA SACANA E LOUCA DE TEZÃO.





Imaginem minha situação. Tenho uma cunhadona que é um “avião”, morena alta, quase um metro e noventa de altura, bunda larga, cabelos pretos, cumpridos, bocarra grande e sensual, lábios carnudos, seios grandes e volumosos, sá tendo apenas um pequeno “defeito”, é casada. Ela, todos sabem que não é muito bem casada, nota-se claramente em seu semblante pela sua tristeza quando vê outros casais felizes.Comentam-se muito que seu marido não corresponde aos anseios sexuais daquela fêmea carente.

Ela já foi flagrada por mim, quando me observava abraçado e beijando minha mulher, daí percebi que ela estava acariciando sua bucetona, como se estivesse me implorando para fudê-la. Ela tem um jeitão de puta, de mulher vadia, que gostaria de ser enrrabada por três machos ou seja, dois trepando consigo e ela chupando o outro.A danada gostaria de me dar o cuzinho, de chupar meu pau, disso eu tenho plena certeza, mas ela tem medo de sua irmã descobrir e acabar separando-se de mim. Tentei algumas vezes, mas não deu certo, mas já a vi nua um par de oportunidades, inclusive atualmente estamos se nos falarmos em razão de ciúmes dela, porém se surgir uma oportunidade, vou comê-la sim. Ela é uma cachorrona que inclusive, alguns amigos me afirmaram que ela supostamente faz uso de um vibrador, nas ausências do seu marido.

Ontem mesmo, tive o seguinte sonho com ela, que servirá de aperitivo e dica para eu comer aquela potranca.

Estava eu, na beira de um riacho, sentado, presenciando as límpidas águas daquele paraíso, era uma manhã de domingo, na fazenda de meus sogros que naquele dia juntamente com minha esposa, foram visitar um vizinho que estava doente. Fiquei na fazenda, e também minha cunhada que estava fazendo as tarefas de casa. De repente levei um susto, pois alguém havia jogado uma pedrinha na água do riacho, quando olhei para trás era minha cunhadona sorridente, trajando um mini-short branco, todo cavado, enfiado no seu rabão em sua parte frontal que dava claramente para ver a divisa de sua buceta, uma cena que dava um tezão enorme.Sua blusinha apertada mostrava aquele par de seios enormes e volumosos, sem o uso do sutien.

- Se assustou hein medroso! Ela me disse.

- Você está louca, o que veio fazer aqui? Perguntei-lhe.

Ela se mostrou indiferente, dizendo-me que não estava nem ai, que seus pais e minha mulher estavam ausentes, não sabendo a hora de retorno, que ela teria vindo me ver tomar banho.

- Ta com medo cunhadinho?

- Nem parece aquele que ontem a noite estava comendo minha irmã!

Eu a disse que não lhe dava o direito e a liberdade para tanto e se ela insistisse com aquele papo, eu contaria para sua irmã.

- Imagine você falar isso pra ela, não tens coragem e se tentar falar eu digo a ela que você estava me espiando tomar banho.

Fui ficando irritado e ao mesmo tempo, achando a conversa excitante, onde ela me apalpava, me dando tapinhas, tipo me pirraçando me chamando de medroso. Eu lhe falei sobre seu marido, ela foi taxativa:

- Pelo que ouço minha irmã gemer e chorar, seu pauzão deve ser bem maior do que o do meu marido.

Foi quando ela tirou sua blusa deixou aqueles peitões expostos, eu me esquivei, acabei escorregando caindo no chão, quando ela passou os mesmos em minha cara. Nunca vi nada igual, durinhos e sensuais. Ela pisou com um pé em meu peito e tirou o shortinho, ficando apenas de calcinha preta. “Uma mulheraça”, uma coisa que nunca tinha visto antes. Meu corpo tremia, estava diante de uma das coisas mais tezudas do mundo e o desejo louco me invadia a cada instante, meu coração estava a bater mais forte meu pau pulsava com bastante intensidade.Em seguida ela tirou a calcinha e arremessou a mesma no meu rosto, abaixou-se e esfregava em mim, senti o cheiro daquela buceta como nenhuma outra; momento em que a puta pulou totalmente nua dentro do rio, fiz o mesmo.Quando me abracei a ela, senti aquele abraço gostoso, aquele corpão escultural e bem desenhado.De repente ela deu um mergulho e por baixo da água, deu uma chupada em meu pau. Saímos do rio, fiquei observando aquela figura ímpar e gostosa, me acenando, convidando-me para a nossa primeira cena de amor.Tinha ali, uma reserva de mato, bem fechadinho, tipo uma cabana, onde adentramos, jogando nossas roupas no chão, ali iniciamos uma grande orgia.Ela me fez uma chupeta tão profunda e com prazer que senti de imediato um gozo tipo precoce, onde ela engoliu toda minha porra, momentos em que ela me fez um pedido que nem minha mulher havia me feito ou seja:

- Jorge, chupa meu cuzinho, chupa até eu gozar!

Não tive alternativa.

- Ai... Ui...Ui....Vaaaaai... Vou gozar... gooozar....

E daí, o jorro de urina saiu, com um cheiro forte, quente, esguichou em minha cara. A moça acabava de gozar em minha cara, naquele cuzão roxo e cheio de estrias, onde fazia incessadamente “bicos” e piscando na hora do gozo. Foi fantástico ver aquela morena caída, possuída e fervendo de tezão, o que culminou com seu pedido para mim comer seu botão.Ficou de “cata-cavacos” dando uma chupada em meu pau antes da penetração. Ao ver aquele cú da cor da semente do jambo, fiquei possuído de desejos, quando coloquei a cabeça, ela ia entrando estalando e o músculo anal, apertava meu pau quando a cabeça estava toda atolada ela gritava:

- Empurra todo, vai... não pare... Ta doendo mais eu aguento, vai porra...

- Vai meu cachorrão, meu sonho de consumo...

- Uai... Uai...mas é booooom....gozei...gozei.....

Ela desabou-se no chão e me disse:

- Jorge estou toda ardida, fudida. Arrombada e agora você vai comer minha buceta.

Já na medida da exaustão, ela foi até o rio, se lavou, voltando para o ninho do amor. Foi quando damos reinicio a nossa fudelança. Trepei aquela puta nos mais diversificados ângulos e posições, ela me chupou, bebeu minha porra que sua boca estava escorrendo meu liquido feito leite.

HOJE, ao acordar-me ouvi uns gemidos no quarto de minha cunhada, me aproximei fiquei observando aquela cena maravilhosa, através da fechadura da porta e pude ver que a danada estava de porte de um vibrador, uma pica tipo king Kong enorme, introduzindo em sua buceta e ela dizia:

- Ai Jorge, ai meu cunhadão... me come.... Eu sou sua... Vou te dar o rabo...

Tive naquela hora, a vontade de adentrar em seu quarto e comê-la, matando assim minha enorme vontade, já estava decidido a entrar em seus aposentos, mas de repente, para minha falta de sorte, a minha sogra estava me gritando para tomar o café que estava na mesa. Passei batido, mas descobrir o desejo de minha cunhada e na práxima oportunidade, comerei aquela puta fenomenal.



Braw.







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cont erot calcinha floxa da meninagozei no copo e dei pra minha tia bebeu contosmulheres casadas com picudos/contos com fotosa filha da minha empregada vive me provocando contosgarotinha de fil dentalconto irma casadacontos de rabos sendo dilaceradosconto erotico incesto sonifero filhacontos eróticos ajudei trairpapai Me. comeu Contosconto erotico sobrinhaconto mendigos me estupraramcontos eróticos priminha caçulacontos eróticos, enteadoConto erotico de tia e sobrinhomulhe chupa caserte do jegueconto coroa chupando piroquinhamulher crente traindo o marido conto eróticocontos erotica de estrupamento de ninfetoscontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu bebado quando eu tinha oito anosconto eróticos incesto pai arrombamenvi minha namoradinha perder a virgindade contos eroticosminha sobrinha me chupou enquanto eu dormiaapostei minha esposa conto eróticoconto erotico arrastaram minha namorada na festaprofessora novinha e senha resolvi dar o c******conto d patricinha c o borrscheirocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomentário de. mulher que ja a buceta pro donzelocontos eroticos arrombando a gordacontos bucetinha familiacontos eroticos iniciando os maridostrocando as filhas teen p tranzarcontos eroticos frentistaminha cunhada quis que eu a visse nuaconto erótico gay em cinema. De RecifeComtos mae fodida pelo filho e sobrinhocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosConto Erotico: o macho se rendeu a minha rolacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos de dupla penetração b*****fodas de esposas q gostam de ser curradasContos eroticos tia coroa da roçacontos minha irma foi meu rolaofumei maconha e entrei na rola contosconto moreninha do cu largomeu marido e meu cunhado conto realfotos e vidio e contos eroticos estava sucegado em casa quando minha irmã começou a me procarCArnaval Antigo com muinto trAveco fazendo surubavisinhalesbicazofilia homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorcontos eroticosnegaocontos eriticos mulher casada em onibus lotadocontos eroticos arrombando a gordacontos dp betinha vendo irma fodendoLóira safada narra conto metendo na coberturacontos eroticos porra estragoconto espiando transa do tioComtos heroticos da cunhadinha viviane dando pro cunhado reinaldoconto erótico meu marido bobãoconto eroticos.chupConto erotico meu cachorro taradocontos eróticos minha sobrinha de babydollele sofre ao meter nabuceta pequenaamamentar o pedreiro contoscontos eróticos infânciaContos eroticos selvagenscontos eróticos meu primeiro apartamento Contos eroticos cumeu irma e primameu titio gay contomarido chama primo pra tranzar com sua espozacontos meu marido ajudou amigo dele me comercontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticasada chantageada e submetida aos limites contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente