Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DANDO DE MAMÁ PELA BOCETINHA

Eu tinha 19 anos na época em que tudo começou. Nás morávamos em um sítio no interior do ES. Vivia no local eu, minha mãe, minha avá que era dona da terra e um tio com a esposa e dois filhos, Théo com 19 e Thár com 12. Meu tio havia construído uma casa de boneca no alto de uma árvore, onde eu passava a maior parte da tarde brincando, pois estudava de manhã. Meu primo Théo sempre que podia ficava se esfregando em mim, mas eu era muito inocente ainda e não percebia quais eram suas verdadeiras intenções. Um certo dia ele foi até a casinha onde eu estava brincando e perguntou se podia brincar comigo e me propôs brincarmos de papai e mamãe e eu sem maldade aceitei. Ele começou mandando eu dar de mamá para o bebê e eu levei a boneca até os peitinhos por cima da roupa, ele logo protestou dizendo que eu tinha que levantar a blusa, eu levantei e coloquei a boneca perto do biquinho e meu primo começou a apertar meu peitinho que estava começando a nascer, dizendo que toda mãe apertava assim pra ajudar o bebê a mamar, mas na verdade Théo tava era alisando meus peitinhos. Ele perguntou se podia mamar também, eu a princípio não deixei e ele ficou insistindo até que deixei, ele então, me disse que os pais dos bebês mamam em outro lugar, eu fiquei espantada e perguntei aonde, ele passou o dedo na minha bocetinha por cima da calcinha e disse que era ali, foi uma sensação gostosa e eu comecei a gostar de brincar com o Théo. Como eu já tinha deixado mesmo, ele se abaixou e mandou eu abrir as pernas e chegou minha calcinha pro lado e caiu de boca na minha bocetinha. Ele abria minha bocetinha com os dedos e mamava meu clitáris, e era uma sensação muito gostosa, de vez em quando ele perguntava: - Tá gostoso priminha? Você gosta de eu mame na sua bocetinha, prima? E eu balançava a cabeça afirmando que sim. Ele mamar com força às vezes, chegava até a doer e em outros momentos ele esticava os lábios da minha bocetinha com a boca, e a sensação era muito gostosa. Ele colocou o cacete pra fora e ficou batendo uma punheta e ficava falando: - Ta vendo prima? Olha como você deixou meu cacete duro de tesão... também com uma bocetinha gostosa como essa quem não fica assim? Ele disse que ninguém podia ficar sabendo, pois ele já tava muito grande pra brincar, e brincar de casinha era sá pra meninas. Então ele perguntou se podia mamar também como o bebê e eu como havia gostado da brincadeira deixei, então ele começou a mamar os biquinhos dos meus peitos e era muito bom. Mamava muito e forte, eles ficaram doloridos e muito vermelhos com as chupadas dele, e ele me disse que ninguém podia ver se não todos iam saber que eu estava dando de mamar de verdade. Essa brincadeira começou a ficar frequente, ele chegava e pedia: - Oh prima, deixa eu dá uma mamada prima, que eu tô com fominha. E caia de boca na minha bocetinha e mamando um tempão. Eu adorava, não gozava ainda, não mas a sensação era tão gostosa que fiquei viciada em dar de mamar com a boceta pro meu priminho e quando ele não vinha eu ficava doida e ia atrás dele perguntar se ele não queria mamar naquele dia não. Minha bocetinha ficava sempre molhadinha a espera do meu priminho Théo. Eu comecei a ficar safada mesmo, já andava sem calcinha pra facilitar e o Théo adorava, pois assim ele começou a me mamar em qualquer lugar, era atrás da casa, no meio das plantações, de dia de noite, cheguei a acordar de madrugada com ele mamando na minha bocetinha, eu até já ajudava, abria as pernar e os lábios da boceta pra ele mamar somente o meu grelinho. Era uma delícia. Um dia meu Théo mandou eu mamar nele também e eu cai de boca no céu cacete, pegar eu sempre pegava. Pegava, apertava, punhetava mas mamar, eu não tinha experimentado ainda, e como toda putinha eu adorei. O Théo me ensinava e dizia: - Isso priminha, mama gostoso, chupa sá a cabecinha... assim... coloca a língua pra fora e enfia meu cacete na boca e lambe gostoso... cuidado pra não encostar nos dentes... ah... que delícia... mama prima, mama que eu já, já vou te dar leitinho de verdade... E eu estava adorando. Um certo momento ele começou a estremecer e disse pra eu mamar mais forte que o leitinho já tava saindo e era pra eu beber tudinho como um bom bebê, e foi o que eu fiz. No início eu não gostei muito do gosto não, mas depois de muitas mamadas eu fiquei viciada mo leitinho do meu primo Théo. Théo sempre que podia me colocava sentada no colo dele e ficava esfregando o pau na minha boceta, já que eu andava sem calcinha, isso quando eu não enfiava o dedo nela, aí eu ia a loucura. E ele ficava falando no meu ouvido: - Nossa prima, como sua bocetinha ta quentinha... ta uma delícia... depois vou mamar nela até ela ficar dolorida... Você quer? E eu sá balançava a cabeça afirmando que sim. E ele me masturbava direto. Um dia, ele me chamou pra ir no meio das plantações, chegando lá ele colocou a camisa no chão e me mandou deitar, levantou minha saia e começou a mamar. E dizia: - Que delícia, essa é a bocetinha mais gostosa que existe... ah... como eu gostaria de comer ela também... mas isso eu vou deixar pro Thár fazer primeiro, depois eu vou te comer em todos os lugares desse sítio... E continuava mamando. Até que ele resolveu me masturbar direito, abriu bem minha bocetinha com os dedos e esfregava meu grelo com o dedo médio. Era uma sensação maravilhosa e eu me contorcia toda. Eu pedi a ele pra mamar também que eu queria tomar leitinho, eu tomava leitinho todo santo dia, às vezes até mais de uma vez por dia, era sá ter oportunidade que o Théo colocava o cacete pra fora e mandava eu mamar. Já tinha se passado mais de um ano de mamadas, eu já tava com 19 anos, o Théo com 19 e o Thár com 19 e um certo dia o Théo me perguntou se eu não queria dar de mamá pro Thár também, eu fiquei sem saber o que responder, e ele me falou, que ia ser muito gosto eu dar de mamar na bocetinha pro Thár e mamar no cacete dele ao mesmo tempo. Eu comecei a gostar da idéia, e falei que topava, então Théo me disse pra deixar com ele que ele ia cuidar disso. Um dia eu tava brincando na casa de bonecas e chega o Théo acompanhado do Thár. Théo me disse: - Prima, o Thár tá querendo mamar na sua bocetinha também, você deixa? Eu falei pra ele que você tem um grelinho maravilhoso pra mamar. Eu balancei a cabeça concordando, então, eu levantei a saia e mostrei minha bocetinha pra eles, o Thár ficou de olhos arregalados e o Théo disse: - Num te falei cara, que a bocetinha dela é uma delícia? Depois que você mamar nela então, você não vai querer parar mais. Abre prima, pra ele mamar pela primeira vez numa bocetinha. O Thár falou: - Théo, eu nunca fiz isso não, não sei como se faz. E o Théo disse: - Então Thár, vou te ensinar. Deita prima e abre bem essa bocetinha gostosa... Olha Thár, abre bem ela com os dedos (e ele mesmo abria), ta vendo? O Thár olhava atentamente. E depois Thár, você pega essa saliência aqui, que é o grelo dela, e coloca na boca e chupa, de vez em quando você lambe também que ela adora. Sabe fazer isso? O Thár respondeu: - Acho que sim. Então Thár, você vai mamar nessa saliência aqui, lamber e esfregar a pontinha da língua depressa de cima pra baixo e de um lado pro outro. Entendeu? O Thár balançou a cabeça afirmando que sim e eu continuava de pernas abertas e o Théo abrindo minha bocetinha com os dedos. O Théo falou com o Thár: - Fica aqui do lado bem de pertinho que eu vou fazer um pouquinho pra você ver. E assim ele abriu bem minha bocetinha com os dedos e começou a mamar. Nessa época eu já até gozava, pois era mamada na minha bocetinha quase todo dia, era difícil o dia que eu não tomava uma. Então, chegou a vez do Thár mamar, ele trocou de lugar com o Théo e fez como o irmão ensinou. Ele mamava com muita força e puchava meu grelo com os lábios, isso me levava a loucura, nisso o Théo já tava com o cacete duro pra fora forçando pra eu mamar ele também e dizendo: - Mama putinha, agora você vai ter dois cacetes pra mamar todo dia e vai ter dois bebês famintos pra mamar na sua bocetinha todo dia também... Isso prima, mama bem gostoso... ah... que gostoso... Ta gostando Thár? Eu não te disse que essa bocetinha era deliciosa? Ah... que boquinha gostosa... Você vai dar a bocetinha pro Thár comer hoje priminha, vai? E eu me contorcendo e balançando a cabeça que sim. Na época eu ainda não tinha ficado menstruada, então o Théo me disse que até isso acontecer eu podia dar pra quem quisesse sem preocupação de ficar grávida, mas que era perigoso dar pros outros meninos por causa das doenças venérias, e me explicou tudo sobre esses assuntos. Enquanto isso, o Thár continuava me mamando e eu continuava a mamar o cacete do Théo, que logo começou a gemer e estremesser e disse; - Mama prima, mama mais forte que eu vou te dar leitinho... issssss... gostosa... putinha gostosa... ahhh... eu vou gozar na sua boquinha pra você mamar todo o meu leitinho... chupa mais... mama nela mais Thár, pra ela gozar junto comigo... ahhhhhhhh, to gozando, mama putinha. E encheu minha boca de leite que eu engoli rapidinho sem desperdiçar nem uma gota e o Thár levantou encostou o cacete na minha bocetinha e gozou ela toda. Depois vou contar como perdi minha virgindade.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos glaucia cdcontos eroticos entre filha e pai encoxando dentro do onibus cheiofumei maconha e entrei na rola contoscontos cuidando da minha irma casadacontos eu com anos comi minha tiasogra chortinho provocando genro cozinha lavandocontos minha mãe sentou no meu colo de saia sem calcinhaContos sou viadinho dos tios e amigos delesconto eroticos de academiamulhe botano librificaterabuda fudendo e adora contoscontos eroticos de casada no hospitalconto comi.uma coroaconto gay era pequenohomens com pau instigantecontos eróticos meu aluno preferidoconto.to.viciado em chupar buceta menstruadaestupramos uma travestitravesti vizinha surpresa contos eróticoscontos eroticos traindo na Lua de Melcomto erotico comeno mulher do meu filhocontos eroticos lesbicas cintacontos eroticos gay entre primosContos eroticos como perdi meu cabaço com meu vizinhoContos gays de cinta liga e fio dentalcontos eroticos minha esposachupa o patrao no escritoriocontos eróticos de negrinhas que gosta de fuder com homem brancos mais velhoscontos gay favelafotos de loira sapeca abrindo as pernas a abrindo a xana rosamilia fudedocoloquei o dedo no cu da minha namorada ela endoidocontos eroticos com mae e filho e pai assistindovamos a mulher Helena chupando sua filha com mulher mulher mulher mulher mulher mulher com mulher chupaSempre passo o dedo no grelinho da minha netaComendo a mulher do amigo contosbunda tornar atriz contosconto veridico gozada dentro xoxota recifecontos eroticos travestis fudendo frentistas do posto de gasolina gaysfazenda de nudismocontos eroticos com fotos de mulheres com pelos loiros no corpoflagrei minha filha fudendo castiguei ela depois comi ela chorandocheirei a calcinha da minha cunhada safada contoscontos coroas negras tiasquero ver o filme de pornô a mulher metendo o Cascão na gemendo gemendoMenina da pracinha, contopraia de nudismo contoswww.flogdesexo.compauloelizabethComtos mae fodida pelo filho e sobrinhoConto gay incesto rocacontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosfotus de zoofiliavidae-mãe finha fazer sexo ela etei u cuzancontos.veridicos erabando uma,.pretinhacontos eroticos "novinha" "trapos"contos eróticos casadas vingançaamigos sexo troca troca contosContos amigos voier do marido vidio porno gay em hotéis ospede e garconchupando buceta com gosto como se beijase uma bocalesbica conto professora fisicacontos gay babydoll maecache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html contos eroticos encoxada e gozadacontos eroticos velhos com meninasvidio porno gay em hotéis ospede e garconIrmã cuidando do irmão acidentado contos de incesto femininocontos de coroa com novinhocontos eroticos estourando a bucetinha minusculamulher rebolando de costa para o espelho de fio dentaldepois anos de casado aventura contoEm casa somo em número de 4, minha mãe (43), meu pai (47), meu irmão (22) e eu (15). Nós não temos muita grana, pois apenas papai trabalha. Meu irmão está fazendo cursinho para o vestibular (pela terceira vez) e isso aumenta as despesas da casa.