Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CLUBE DO INCESTO 1 - MÃES I DE II

Meu nome é César e tenho 19 anos, sou magro, alto e cabelos castanhos, comecei a fazer academia há meio ano e meus músculos lentamente se tornaram grandes e definidos, meu corpo que era magro ficou destacado com meus novos braços e peito. Reparei que algumas garotas começaram a me olhar com outros olhos, mas o que me surpreendeu foi que algumas mulheres mais velhas, nisso incluindo minha mãe, começaram a me fazer elogios, no começo fiquei inquieto, mas depois comecei a sentir muito tesão. Meu amigo Fernando tinha mais ou menos o mesmo corpo que o meu e também entrou na academia, como ele vivia usando uns suplementos e produtos caros chegou no meu nível em apenas dois meses e meio, seu cabelo é loiro e sua pele bem clara. Assim como sua mãe, Cláudia, uma loira de uns 37 anos, alta, com seios fartos, cabelos longos e olhar de vadia, se divorciou do marido depois de ser pega no flagra com o garoto que foi entregar água. Já minha mãe, Telma, é morena clara, não tem curvas tão avantajadas quanto Claudia, mas é gostosa para seus 40 anos, recentemente divorciada, mas depois de descobrir que meu pai tinha uma família escondida. Atualmente minha mãe passou a experimentar sua nova liberdade, voltou a cuidar do seu corpo, a usar roupas mais sensuais e a sair com alguns homens, mas nada muito sério. Já meu pai com seus 50 anos ainda têm uma aparência bem jovem, atlético e bem humorado aceitou bem o divárcio, sendo um rico proprietário de uma imobiliária não teve problemas financeiros e continuou a sustentar as suas duas famílias (esperamos que fossem sá duas), logicamente foi morar com sua outra família, sua esposa Clarissa, é muito gostosa, cabelos curtos e castanhos, pele bronzeada, sempre cuidou muito de sua aparência, pois tinha que manter sua posição de “outra”. No inicio não gostava dela, a achava irritante, metida e vadia, mas quando meu pai me apresentou a ela me tratou super bem, mas depois de reparar em seus olhares para mim e sentir sua mão roçar meu corpo varias vezes continuei a achar que ela era metida e vadia. Sua filha mais nova, minha meia-irmã Laís é um ano mais nova e estuda na mesma escola que eu (o foda é que eu sentia uma atração por ela e já tinha até ficado com ela, mais isso e nossa relação parental nunca falamos pra ninguém. Afinal todos na escola achariam muito estranho que do nada virássemos irmãos). Sua outra filha, minha meia irmã mais velha está na faculdade e nunca cheguei a conhecê-la, sei que seu nome é Alice tem 19 anos e pelas fotos que vi é muito bonita, magra (e quase sem seios de tão magra), meio gática, possui cabelos curtos e tingidos de preto, pele clara e sedosa, usa piercing na asa esquerda do nariz e faz curso de gastronomia.

Continuei morando na casa da minha mãe, minha relação com Laís estava arruinada. Um dia, em meu quarto estávamos Fernando e eu vendo uns vídeos pornôs e lendo sobre suplementos quando começamos a conversar. Não lembro o começo da conversa, mas chegou uma hora que ela ficou assim: “Que pena hein, mas já que não pode ficar mais com ela (a Laís) poderia dá pra mim?” “Seu FDP, nem pense nisso” (brigamos de brincadeira um pouco) “Mas agora que vc ta sarado tem umas mil garotas na sala que querem te pegar” “Mas e se eu não estiver interessado em garotas” nesse momento Fer se afastou levemente de mim e corrigi “Não que eu seja gay, é que estou afim daquela professora gostosa de física” “Tá brincando, ela já é mãe!” “o que tem, tenho um tesão louco por mães” “Sério?” Fer tinha perguntado com certo entusiasmo na voz que me estimulou “Sim, eu tenho lido uns contos de mulheres mais velhas com garotos…” “Tipo mães e filhos?” “Exatamente sobre isso” falei “Sabe cara, isso também me dá um puta tesão” “Sério‼” exclamei, pois percebi que não era o único louco no quarto, então falei “Sempre que vejo uma gostosa com um filho eu imagino ele comendo ela gostoso” “Nossa cara eu também, esses dias tava no Shopping quando vi o Serginho com a mãe dele, nossa, na hora fiquei de pau duro imaginando eles metendo” então falamos sobre vários de nossos colegas e suas respectivas mães, como seriam eles metendoÂ… “Cara, não fique bravo, mas já bati uma imaginando você metendo com sua mãe” soltou ele, então eu ri e disse “Eu também já bati uma imaginando você com a sua” rimos bastante e depois fomos procurar pornografia na net sobre mãe e filhos que fosse grátis e sem vírus.



A histária realmente começou quando dona Cláudia ligou pra minha mãe e me chamou para dar uma olhada no seu PC que estava com problemas. Primeiro eu reclamei que não queria ir e disse que provavelmente o Fer iria chegar lá e arrumar o problema. Minha mãe insistiu e disse que ela precisava urgente de ajuda e não podia ficar esperando. Chegando lá descobri que a máquina estava em perfeito estado, mas um dos cabos da internet tinha se soltado. Ela me agradeceu muito, pois precisava acertar com clientes e fornecedores vários produtos de sua loja. Que por acaso era uma sexyshop. “Ah, César, muito obrigada pela sua ajuda, não sei como lhe agradecer.” “Que isso Cláudia, eu sá coloquei o cabo no lugar” “Já sei, não quer um produto da minha loja?” eu corei na hora “Pra você dar ou usar com alguma garota, eu quis dizer” ela corrigiu rapidamente. Então rimos. Ela pediu que ficasse e enquanto ia passando seus produtos na net íamos conversando. Até que ela chegou em um produto que realmente que do tesão, são aquelas sandálias plataforma com salto fino, típico de atrizes pornô. “Então é desses que você gosta? Tem alguma garota que queria que usasse? Posso conseguir o numero dela se quiser.” Ela ria e lançava olhares achei que ela estava meio que se oferecendo. “Não tinha aquela garota chamada Laís, que vc era afim?” ela viu que fiquei meio triste e quis saber por que, então falei que era uma longa histária (aparentemente o Fernando não tinha contado nem pra mãe dele sobre aquela histária, eu fiquei grato). Então vamos tomar um café que eu te faço uma surpresa, sem entender fomos para a cozinha, ele ajeitou a mesa, foi ao quarto e voltou. Contei a histária toda pra ela e ela foi bem solidária comigo, tentando trocar de assunto ela falou “César, você não tinha outra namoradinha?... Não?... Mas e aquela garota a Fabi???” (era uma outra ficante minha) “Ah, ela saiu com outro? Mas que pena ela não sabe o que esta perdendo...” Nisso ela começou a passar o seu pé na minha coxa e foi subindo até o meu pau... Quando olhei vi que ela estava usando justamente uma daquelas sandálias plataforma bico fino, com solado de plástico transparente, meu pau ficou duríssimo feito rocha e começamos a nos pegar ali mesmo na cozinha, beijei aquele pescoço perfumado, apalpei aqueles seios siliconados e aquela bunda de vadia, enconchei ela gostoso, quando fui comer ela quis ser comida de quatro apoiada na pia igual nos filmes pornôs. Ela tirou a roupa e ficou sá com aquelas sandálias de atriz pornô, aproveitou e, pois um avental azul com babados que estava ali do lado. Comi ela ali, puxado o cabelo e dando tapas em sua bunda “Isso vadia, dá pro amigo do seu filho, rebola no meu pau” “Ahh... que delicia me come, me come com força” então eu socava cada vez mais forte “Você é uma vadia, vou fazer de você minha puta, geme, geme sua vagabunda”, falava enquanto dava tapas na bunda dela “Ahhh ahhh ahhhhhhhh, toh morrendo de prazer, bate mais…” então comecei a pensar que era um tesão comer a mãe de um amigo “Isso, você é uma mamãe vadia, uma mamãe puta, repete” enlouquecida de tesão ela começou a dizer “Eu sou uma mãe vadia, uma mãe puta estou dando pro meu filhinho” quase gozei dentro dela quando imaginei o Fer, ali, metendo nela no meu lugar. Corrigi meu pensamento e vi que não era comer a mãe de um amigo que dava tesão, mas um filho comendo a prápria mãe é que era o maior tesão que existe. Comecei a bater violentamente na bunda dela e a dizer “Então você quer dar pro seu filho, quer? Então fala” gemendo ela gritou “Isso filhinho isso me come” repete com o nome dele “Isso Fer, me come, come sua mãe, Fer!” mesmo ela ainda não tendo gozado era demais para mim. Tirei meu pau de dentro da buceta dela, imediatamente ela ficou de joelhos e recebeu meus jatos de porra em seu rosto e boca. “Mas que putaria foi essa aqui?” falou uma terceira pessoa, era o Fernando, que tinha praticamente assistido todo final da transa da porta da cozinha. Mas ele não podia passar muito sermão, pois debaixo de seu shorts seu pau estava duraço. “Você chegou na hora, filhinho, vem com a mamãe, vem!” Quando ele chegou perto ainda lívido de raiva, susto e tesão ela abaixou o shorts dele, pegou o pau dele começou o boquete mais lindo que já vi na vida, o rosto dele ficou de puro prazer. A cena de putaria e submissão, de uma mãe de joelhos chupando o pau do filho fez o meu pau voltar a ficar duro, então ela passou a alternar entre eles. Ela ficou de 4 novamente na pia e falou “Vem filhinho, é sua vez de provar a puta da mamãe.” Assim a cena que eu tanto desejava aconteceu na minha frente, mãe e filho começaram a foder gostoso, era a anarquia total, a liberdade sexual suprema. “Isso, isso filhinho, mete” dizia Claudia enquanto Fer ficava com os olhos fechados e a fudia como uma máquina. “Ahhh ahhh. Eu vou gozar mãe” “Goze dentro da mamãe, mostre que não exite mais pudor nesse mundo.” E foi o que ele fez, gozou com abundância nela, quando saiu para se limpar escorria a porra do filho escorria de sua buceta. Eu já esta duro de novo quando ela falou “César, venha aqui no quarto que ainda não gozei e quero muito mais essa noite” eu a acompanhei e fui seguido pelo meu amigo que estava se recuperando. Ela se deitou de barriga para cima na cama e pediu pra que eu metesse nela. “AhhhÂ… uihhhhÂ… ahÂ… que delicia, mete mete com força de novo” Estava uma maravilha, não me importava em estar metendo em cima da porra de outro homem, estava com tesão imaginando que a cada estocada eu mandava a porra do filho dela mais pra dentro, por isso pegava nas ancas dela e com toda força que meus braços tinham a puxava em minha direção. “AhhhÂ… ahhhÂ…. Ai mor, me vira e deita de costas” Sem sair de dentro dela eu obedeci “Agora vem filhinho, mete na mamãe por trás, mete no meu cuzinho” Fer veio, mas ao invés de meter no cuzinho dela ele entrou junto na buceta, senti o pau dele se esfregando no meu e ele disso “Isso mano, vamos comer e arrombar essas vadias” “ahhhh Â…. AhhhhÂ… ahÂ… vcs estão me rasgando toda…” Nisso conclui que “as vadias” que ele dizia significavam as nossas mães não aguentei e comecei a gozar dentro de Claudia gritando “Isso cara, vamos comer essas nossas mães vadias, vamos comer elas, comer as dos nossos amigos e ajudar eles a comerem elas…” Depois de gozar sai de dentro dela e fiquei observando a transa, ele tirou o pau de dentro dela e começou a meter no cuzinho puxando o cabelo dela, nossa, era uma cena muito cheia de tesão. Então o telefone tocou, ela pegou um telefone sem fio do lado da cama dela e começou a falar enquanto gemia baixinho e tentava abafar seus sons “ahÂ… oi Telma. Seu filho. Uhhh. Ele esta aqui sim. Acho que ele vai passar a noite aqui com meu filhinho. Ahh. Eles estão se divertindo muito. Uhhh Ah? Eu estou bem, sá com um pouco de falta uhhh de ar. Quer falar com ele? Céeeeesar, sua mãe no telefone”. Quando fui atender ela caiu de boca no meu pau e foi minha vez de abafar meus gemidos. “Oi mãe. Ahh. Sim aqui ta tudo bem. Uhh. Acho que vou passar a noite aqui mesmo. Uhhh Sem problemasÂ… Ahhh. Também te amo” Gozei na boca de Claudia que se levantou e abraçou eu e Fernando, que já tinha gozado no cuzinho dela. “Então garotões, vocês querem foder as mamães de seus amigos e ainda querem fazer eles comerem elas, não é? Podem deixar que vou ajudar vocês…” prometeu Claudia, enquanto deslizava suas mãos por nossos peitos e alternava beijos indecentes entre násÂ…

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cazal gay fudedo gostoso ao vivodespedida de solteira com noiva pegando no pau dos stripscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteMeu nome é dado (apelidio),tenho 35 anos e minha esposa mara tem 32 anos.Somos simpaticos ,com caracteristicas bem Brasileira .gozando no cu peludinhos das velhas feiastreinando para ser puta contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudocontos erotico eu meu filho no sofa e ele comeu minha bundacontos eroticos arrombando a gordaconto erotico comendo minha vizinha carminha eróticos ah ah aaaah chupa a minha bucetinha vai ah deliciacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico casada submissaconto inseto mamãe eu quero te estuprar analEu contratei uma garota pra ela ser meu presente de casamento eu e ela e meu marido fomos pra lancha conto eroticocoroa 46 anos cabelo curto enroladinho dando a buceta grandeconto esposa se transforma na casa de swingForam ensaiar e acabaram transando. contos gayscontos eroticos casais falando putaria fantasiando outrocontos eróticos comendo irmãmeninas piranhas de calcinha fio dentalcontos de crosdresserescontos usando plug o dia todo e anel no sacoMinha namorada deu a bucetaamigas peladas passando margarina no corpo inteirojaponesinha novinha foi da pro negao se arrependeua trois com minha cunhada massagem video contos punhetacontos eroticos comendo o preciosopunheta com amigo infanciawww.contoseroticos.com.br/tia e sobrinha virgemvideo porno mulher do meu amigo de chotinho na festa casa dele realidadeescondido da mae conto eroticocontos vendedora em casacontos eroticos tia suruba com sobrinhoscontos de sexo com vovoentreguei a filha ao marido contos eroticoscontos nascendo pelinhosFuderan meu cu e minha esposa ajudou os carascomi veterin¨¢ria contos eroticosConto gay incesto rocacontos eroticos porno de pirralhas inocentescoroa de 40 carentetirando a virgindade da cadelinhaContos eroticos puta desde novinhaConto minha mae deu o cu na frente do meu paicomendo e sendo comido por hipermegadotadoxvidio tinho berbado asubrinha fica taradameu cu é todinho teuContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteiOfereci meu cucontos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elaMI MEU PRIMINHO  rapazes conto heteroencesto contos de irmanzinja virgemcontos mulher casada da o cu pro cãoo carteiro me pego com roupas femininas gayconto erotico fui no pagode e comi um travestivirei puto do bar conto gaycoroa negra contocontos gay brincadeira de luta comi meu irmãozinhoamanda boquete contosminha cunhada casada me esnobou contoscontos erotico comendo eguacontos com muito tesao obrigei o cara dar cucontos de esposa dando pro cunhadoContos pirralha inocentecontos eroticos de bala hallscontosesposasnapraiacontos casada engana marido e faz boquetecontos eroticos cavaloconto erotico o ponei e mulhercontos minha mulher com um dotado mi fez chupa ele