Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ASSALTO NO CONDOMINIO

Éra um dos prédios mais seguros da zona sul,minha esposa,e minha filhinha de 2 anos viviamos muito bem,eu um executivo de uma mult nacional,minha esposa chamada Marisa 25 anos,ex modelo,e dançarina ficou um ano dançando no Faustăo,mesmo depois da gravides tinha um corpo perfeito,acho que até melhor pois éla engordou um pouquinho,ficando com mais bumbum e pernas,morena clara um cabelo liso castanho claro,com seus 1:72 de altura 65cm de cintura e um bélo trazeiro de 90cm 54 kilinhos bem distribuidos éla é minha paixăo,faz limpesa de péle todo o mes,tem uma péle super macia com aquéla cor semi bronzeada,se depila deixando sá um pouquinho de pelos na bucetinha do jeito que eu gosto,năo penso em outra mulher.



Tudo aconteceu numa segunda feira chuvosa,estava eu voltando,por volta das 20:00 já com o transito melhor,quando diminuo para dobrar a direita sinto uma batida leve na lateral do meu carro,paro e logo um santana antigo para ao meu lado,sai do meu carro e dois caras me pedem desculpas e falam que văo pagar e coisa e tal,quando sinto algo nas minhas costas,um terceiro me diz que esta armado para que eu fique tranquilo,aparecem mais dois em uma moto,um péga o santana e vai embora juntamente com a moto,os tres bandidos me falam que văo assaltar o condominio,que eu colaborando ninguem sairia machucado,todos nos entramos no carro,e por ser grande,um omega quase novo um deles me diz que na entrada do prédio um ficaria abaixado coberto por uma capa preta atras de mim apontando a arma,e os outros dois entrariam no porta mala,e assim foi feito,como chovia os seguranças do condominio nem notaram o cara escondido atras de mim,e assim entramos na garagem,eu sabia que tinha cameras filmando o elevador,e éssa foi minha esperança,quando o cara atras de mim se levanta e liga no celular dizendo que estava na garagem,ficamos um minuto parado e escuto uma confusăo na portaria,pois minha vaga éra perto,entăo ele manda eu abrir o porta mala,que é automatico,os dois saem,e vamos para o elevador,no caminho vejo um motoqueiro sendo socorrido pelos seguranças,parece que ele havia batido na portaria do prédio,com o revolver na cabeça recebo a ordem de ir para o meu apartamento,o elevador chega no andar e eu começo a tremer,um deles me pede as chaves,reluto um pouco mas entrego e abrem a porta da sala,minha esposa grita do quarto:



É vocę meu amor.Eu nada respondo,e todos entram em casa,de repente aparece minha esposa e já é rendida imediatamente,e falam para éla colaborar,éla concorda me colocam em uma cadeira de cozinha e me amarram com aquelas fitas adesivas enormes tampando minha boca também,néssa altura dois deles juntamente com minha esposa tinham revistado toda a casa,e voltaram éla com minha filha no colo,fiquei apavorado,mas eles disseram para minha esposa dar um jeito de fazer éla dormir,e assim éla ficou no quarto com minha filhinha uns 40 minutos.foi obrigada a dar um calmante cortado no meio,que éra meu,com isso nossa filhinha entrou num sono pesado,neste tempo eles conversavam que teriam que esperar até meia noite para começar a agir,minha esposa apareceu,e um deles folou para éla preparar uns lanches pra galéra,ela prontamente foi até a cozinha acompanhada por um deles,o que vou narrar agora parte eu assisti o resto minha esposa me contou,pois fiquei amarrado na sala até o outro dia.



Na cozinha já começou a sacanagem,minha esposa estava com um shorte branco curto e uma camiseta comum e por azar sem soutiem,éla abaixou na geladeira para pegar frios e o bandido encheu a măo na bunda déla,éla foi reclamar mas ele mostrou a arma,agarrou éla e chupou seu pescoço,e apertou sua bunda,dizendo que rabo gostoso vocę tem,éla fez os lanches recebendo varias passadas de măo no rego,encochadas,e palmadas na bunda,levou tudo para sala,enquanto preparava os lanches na mesa os bandidos falavam baixinho entre si,sentaram na mesa e mandaram éla ficar ao lado para servi-los,um deles a chamou,e falou sua mulher é bonita e gostosa doutor năo se importa da gente se servir um pouco né,puxou para seu cálo e éla dava o lanche na boca dele,e ele alisando suas pernas e peitos,todos os tres queriam também,éla sentou no colo de cada um e fazia tudo o que eles pediam,café na boquinha,biscoito,depois beijavam éla,apertavam os peitos,palmadas na bunda,até que um deles falou no ouvido déla,éla fez sinal de năo com a cabeça,o bandido falou outra coisa,ai éla olhou para mim com cara de choro,e se debruçou na mesa,o bandido calmamente abril o ziper e baixou aquele shortinho déla deixando sá de calcinha,éla continuou debruçada,e ele alisava suas pernas,mordia sua bunda,ele se levantou sentou no sofá e chamou minha mulher,sentou éla no seu cálo e começou a aproveitar em tudo naquele corpo gostoso,enfiou a măo por dentro da calcinha e falou para os outros:Éssa buceta ta toda depilada,uma delicía,logo ele tirou sua camiseta ai éla sá de calcinha foi obrigada a se ajoelhar e quando ele tirou a calça minha mulher começou a chorar,e saiu correndo os outros foram atrás pegaram éla no corredor,éla levou varias bofetadas,conversaram com éla,logo voltou com os olhos vermelhos,foi até a lavanderia e voltou com algumas toalhas,um deles a abraçou e foram para o banheiro,os outros dois falaram para mim que agora éla teria que dar banho nos tres,antes da festinha que fariam,já que éla achou o pau dele sujo,fiquei furioso mas năo tinha como fazer nada,ouvi varios barulhos no chuveiro,risadas,palmadas fortes,em 5minutos aparece um deles sá de toalha e dizendo,sua patroa é boa mesmo,sabe lavar um pinto direitinho,os outros dois foram de uma vez,ficaram uns 19 minutos,muitas risadas,ouvi varias vezes "vamos menina",quando voltaram para sala,os outros dois também de toalha minha esposa ainda de calcinha,mas toda molhada,e se segurando para năo chorar,um deles falou:Ta na hora de telefonar para résto da turma,e foi telefonar enquanto o outro falava:Sua patroa deu um banho gostoso na gente,vocę ta de parabéns,agora nois somos seus sácios,sua patroa vai fazer tudo que a gente pedir,é sá năo tocar em voçę e na criança,é o que éla pediu,beleza patrăo,eu adoro um cuzinho,e já falei pra éla que aquele cú é meu,mas antes éla vai vestir uma roupa pra dançar pra náis eu vi as fotos no quarto,os trofeus´vamos ver se éla dança bem éla chama Marisa né.



Enquanto um deles telefonava,os outros dois pegaram minha esposa e foram para o quarto,o que telefonava falou que depois da meia noite chegariam 20 caras para fazer um arrastăo no prédio,e enquanto isso eles se divetiriam com minha mulher,voltaram do quarto,minha esposa vestida com uma cinta liga branca,com uma calcinha bem pequena,o espartilho que dei de presente na nossa lua de mel,fiquei desolado,minha esposa cuidava tanto do corpo para me agradar e agora éra escrava daqueles maniacos,colocaram uma musica de samba,minha mulher sambou,eles adoraram,passavam a măo toda hora na bunda déla,colocaram varias musicas dançavam com éla,beijavam,agarravam as vezes dançavam os tres de uma vez,e éla no meio rebolando eles falavam:Vai dona Marisa rebála sua puta.Minha esposa dançava muito bem,mesmo chorando éla continuava eles alisando passando a măo a vontade e éla com aquele corpo perfeito levou varios beliscőes na bunda,faziam o que queriam até que pararam e mandaram éla fazer um strip bem gostoso,que depois éla iria entrar na rola,e todos deram risadas,começou o strip,éla tirou as meias,dançou mais um pouco tirou o espartilho,dançou e chorando abaixou a calcinha,para a alegria deles,ficou dançando pelada com aquéla bucetinha raspadinha super bem cuidada para mim,e agora éra daqueles bandidos,um deles chamou:Vem cá minha puta,senta aqui néssa rola vai ser toda sua,éla foi sentou no colo dele de pernas aberta,ele foi encaixando o pau na buceta,entrou um pouco e éla tentou levantar pois o pau do cara éra grande,mas ele segurou firme falando:Vamos putinha essa bucetona aguenta muito mais que isso.



Os outros dois foram perto e empurraram Marisa pra baixo,éla gritou-Aiiiiiiiiiii,nem ligaram um começou a chupar e morder seus seios,o outro pegou a măo déla e mandou punhetar seu pau,coitada da minha mulher dando para tres ao mesmo tempo,sempre faziamos amor com carinho,sexo oral éla fazia muito bem,mas anal sá tentamos uma vez e éla năo aguentou,o duro é que dois daqueles bandidos tinham as rolas enormes bem mair que a minha um deles eu custei a acreditar no tamanho,eu năo podia fazer nada sá assistir amarrado,os bandidos decidiram mudar de posiçăo,pois um queria gozar na boca déla,e o outro queria o cuzinho,o cara que éla estava metendo deitou no sofá,com éla,o segundo já foi colocando a rola na boca déla,e o terceiro que tinha um pau enorme foi encaixando no cuzinho virgem da minha mulher,éla tentava gritar mas com uma rola na boca sá saiam sons estranhos:Hurrrrrrr,năărrrrr,hurrrrrrr,nărrrrrrrr.Éra triste de ver,a rola do cara năo entrava no cú déla de jeito nenhum,logo o que estava por baixo gozou na buceta e saiu,entăo o que tentava o cúzinho,colocou éla de quatro e começou a enfiar na buceta,que foi entrando com dificuldade,tamanho éra a rola do cara,éla gemia com o pau na boca,o cara ficou nervoso e deu varios tapas néla tirando a rola de sua boca,e falou:Se vocę năo chupar direito eu desconto em um dos seus,Marisa mesmo sem folego,pois năo estava aguentando aquéla rola animalesca na buceta,disse que faria uma chupeta gostosa mas tinha que ser um de cada vez,o que já havia gozado falou que queria mais sexo,o segundo foi até a cozinha e voltou com uma lata de azeite na măo dizendo:Quéro ver esse cuzinho năo abrir agora,entăo o que comia a buceta pediu o azeite,tirou o pau da buceta,fez até barulho de desentupidor de pia:CHÚULOP. Tamanho éra aquela rola,minha mulher caiu no sofá respirando profundamente e ele falou:Levanta esse rabo menina,que vou lubrificar.Éla chorando falou:Moço eu năo estou acostumada a fazer sexo anal,eu te faço uma chupeta que voçę vai adorar.É o seguinte cala a boca vocę vai me dar esse rabo,e também vai fazer éssa chupeta para todos nás senăo.....



Marisa engoliu seco e devagar abril as pernas e empinou a bunda expondo seu anus para aquele maniaco ele encheu a măo de azeite e passou em todo o rego de minha mulher,ia da buceta até o anus e voltava,pegou mais azeite,agora enfiava os dedos na buceta,Marisa de quatro imável entăo ele enfiou um dedo no anus éla mordia os labios de dor,e ele disse:Empina mais esse cú vagabunda.Éla obedeceu,e meteu dois dedos de uma vez no cú Marisa deu um urro de dor:Óorrrrrrrrrrrrr.Ele disse:Isso é sá o começo patroa,e voçę já ta gritando,os outros dois também quizeram enfiar a măo naquele rego gostoso,ouve até um principio de briga os tres queriam enfiar os dedos néla,que permanecia imável chorando baixinho,5 minutos depois éla estava toda lubrificada de azeite,o que tinha o pau gigantesco falou:Agora eu vou pra dentro.Ele deitou no sofá e mandou Marisa fazer uma chupeta bem gostosa,éla ajoelhou e virou a bunda para o meu lado e começou a engolir aquele pau ainda meio mole pude ver sua buceta arreganhada parecia que sangrava um pouco,aquela rola já tinha feito um estrago na minha mulher,o pau do bandido começou a ficar duro,Marisa năo conseguia nem engolir mais de tăo grosso e grande que éra e ele disse:Chega minha puta to quase gozando néssa boquinha,levanta que vou alargar esse cuzinho pro meu sácio né maridăo.E mandou éla sentar no seu cálo com uma pérna de cada lado virada para ele de joelho,Marisa tava tremendo,éla năo aguentaria aquela rola no cú,mas mesmo assim sentou,ele levantou Marisa pela cintura e colocou a cabeça do pau naquele cuzinho virgem,que nunca mais seria o mesmo,ele forçou,puxou mais um pouco,nada de entrar,forçou,forçou,puxou,forçou Marisa mau respirava de medo até que uma hora escorregou e entrou na buceta,Marisa gritou:Ahhhhhhhhhhhhhh.Ele começou a comer a buceta mesmo,o pau dele entrava e saia,mas éra tăo grande que năo entrava tudo,Marisa subindo e descendo,nem sei como éla tava aguentando tamanha rola,que com o vai e vem,e o azeite foi arrumbando cada vez mais aquela linda bucetinha,logo já entrava tudo,até o talo,um deles chegou perto e disse:O Joăo grandăo ali já até matou um cara na cadeia por causa daquela rola,foi comer um novato,o cara morreu de ataque cardiáco enquanto ele comia,os médicos falaram que foi a dor,o coraçăo do cara năo aguentou,também os médicos mediram o pau dele duro para constar nos laudos deu 22,5cm de comprimento e do jeito que é grosso que sua mulher năo conseguia fechar a măo em volta dele,ele é um animal,e louco por cú.Fiquei desesperado,ele ia rasgar Marisa,éla năo aguentaria,os dois continuavam no sofá,entrava tudinho e saia,coitada da minha mulher ficou ali sendo arrombada ele levantava éla mais ou menos um palmo do colo dele e descia rasgando tudo,apertava a bunda déla puxava éla para perto dele dava para ver a rola entrar até o saco,Marisa gemia e ficou nesse ritmo 19 minutos,ai ele gozou,gozou tanto que mesmo com o pau dentro da buceta,escorria porra,quando ele levantou Marisa,desceu porra que nunca vi na vida,a buceta tava aberta e enorme,sangrava um pouco,toda arregassada,o outro já foi pegando Marisa deitou no chăo mesmo e disse:Agora aquéla chupeta gostosa que voçę prometeu sua puta.Marisa abril a boca e engoliu aquela rola,bem menor do que a do grandăo,Marisa chupou com muita dedicaçăo,chupou as bolas do saco,lambia a cabeça,fez tudo que aquele maldito mandou,até que em 19 minutos ele segurou a cabeça déla e gozou,gozou tudo dentro da boca,eu senti raiva pois poucas vezes fazia isso Marisa chupava bem mas năo gostava do esperma na boca,bem néssa altura 22:40 hs Marisa estava acabada,e eles ainda queriam muito mais o grandăo me falou:Que bucetinha apertada tem sua mulher hem sácio mas năo saio daqui sem comer aquele cú,Marisa tava mesmo ferrada,pois o terceiro bandido já estava metendo,éla de quatro ele dando varias tapas e beliscőes na bunda da Marisa e reclamando:Éssa buceta ficou muito larga e funda,vou comer esse cú agora.Marisa implorou mas năo adiantou,e esse bandido também tinha o pau enorme,e o grandăo ainda foi ajudar a segurar minha esposa e disse:come esse cuzinho agora porque depois que eu comer vai ficar todo largo.



Infelismente Marisa estava numa situaçăo terrivel,năo queria fazer as vontades daqueles marginais,mas também arriscar as vidas minha e de nossa filha,Marisa tentava dialogar com os dois monstros que queriam sexo e mais sexo,terceiro bandido ligou para os outros que viriam mais tarde mandando um deles passar numa farmácia e comprar lubrificante anal,pois tinham uma dona muito boa,com o cuzinho virgem pronta para satisfazer a galéra,ao desligar o telefone ele falou para os outros que teriam que descer para dominar os seguranças,pois lágo chegariam o resto do bando,entăo soltaram minha esposa,mandaram éla sentar no sofá,eles arquitetavam o plano,nisso Marisa pegou a calcinha,o shorte que estavam no chăo,a camiseta que estava práxima do sofá,e discretamente se vestil,bom o plano éra dois descer e o outro obrigar Marisa a telefonar chamando um dos porteiros inventando alguma coisa para ficar sá dois seguranças na portaria,e assim foi feito os dois bandidos se vestiram,Marisa ligou disse que tinha barulhos na escada,enquanto o segurança verificava,os dois embaixo eram dominados,quando este voltou foi obrigado a atender as ligaçőes e abrir para os moradores que ainda chegavam,enquanto os outros dois seguranças estavam presos num banheiro na garagem e assim aguardavam a chegada do bando todo,apás tudo feito o bandido que ficou conosco olhou para Marisa e disse:Vocę já se vestil?Ele foi até o sofá falou baixinho com éla,em seguida deu um tapa na cara de Marisa e disse:Adáro essa boquinha molhadinha e macia.Marisa lentamente tirou a toalha do bandido e novamente caiu de boca naquéla rola toda mole,éla engolia tudo e acáriciava o saco com os dedos,logo aquele pau,que éra o menor de todos ficou duro e o bandido disse:Vocę vai ser minha putinha agora pois quando chegar os outros a fila vai ser grande pra te comer dona,éla parou de chupar para falar algo,mas ele apontou a arma e disse:Chupa gostoso cadéla que quero gozar na boquinha,Marisa respirou fundo e engoliu todo o pau do bandido deixando ele maluco de tesăo,Marisa chupava vigorosamente,ia e voltava,da cabeça até o saco,colocava o pau inteiro na boca,até que aquele maldito falou com váz tremula:Cada gota de porra que cair no chăo dou uma coronhada no seu marido,Marisa arregalou os olhos e se afogou naquela rola de tal forma que até me espantei,agora éla o segurava pela cintura e fazia um vai e vem delicioso fazendo barulhos como se estivesse chupando um grande picolé,tenho que confessar que fiquei com tesăo apesar da situaçăo critica Marisa nunca havia chupado daquele jeito,fiquei surpreso,éla continuava entăo passou uns tres minutos e ele gozou urrando de prazer,Marisa engoliu tudo até a ultima gota,e depois ainda ficou lambendo o pau dele até amolecer,e ele á elogiou:Que boca vocę tem dona Marisa vocę é muito gostosa,vou falar para todo o bando déssa boquinha magíca que levanta até difunto.Marisa abaixou a cabeça limpou a porra em seu queixo,e sentou em silęncio,aquele marginal ficou assistindo tv enquanto os outros năo chegavam,em 20 minutos ligaram da portaria,o bando já estava no prédio e o chefăo vinha no meu apartamento coordenar a açăo,Marisa sentada no sofá com as pernas cruzados e cabeça baixa,um pouco descabelada,mas qualquer homem năo deixaria de notar aquelas cochas,aquéla boca sensual de uma mulher linda e jovem,foi isso que aconteceu,o chefăo chegou entrou no apartamento com o grandăo,aquele do pau grosso e grande,o chefăo disse:Éssa é a dona gostosa - Sim chefe,é bem apertadinha,diferente daquelas putas que comemos,e ainda dança maravilhosamente bem. - Vamos levar éla para pra dançar e animar a galéra. - Boa idéia chefe éla dança e transa ai nem precisa gastar com puta.Marisa se levantou e pediu:Eu ja fiz tudo que pediram,me deixem,sou casada,por favor. - Desculpe dona Marisa mas se năo for vocę vamos levar a criança,pois precisamos de uma garantia para sair daqui numa boa. - Năo,năo pode deixar eu vou com vocęs,faço tudo que mandarem mas deixem minha filhinha em paz. - Ta fechado dona,vai fazer tudo né,legal é pra fazer tudo mesmo,tudinho que eu pedir combinado?.Marisa fez sinal que sim e baixou a cabeça sentou novamente no sofá,meu coraçăo disparou,mas năo podia fazer nada,o chefăo passou por mim um negrăo bem alto mandou o outro bandido se vestir mas antes ele fica falando baixinho com o chefe e os dois olhando Marisa, o chefăo sai para andar pelo apartamento,pegou as fotos de Marisa voltou para sala e mandou éla mostrar todas para ele,fotos no Faustăo,em desfiles de lingerie,fotos na praia e ele disse:Vocę é bem gostosa mesmo.Ele a levou para o quarto,ficaram conversando uns 19 minutos,o chuveiro é ligado,provavelmente Marisa pediu para tomar um banho,consigo ouvir o chefăo falando:Muito bom dona Marisa suas maozinhas deixam qualquer um louco,levanta que agora é minha vez te dar banho minha puta,depois disso sá consigo ouvir palmadas fortes,acho que fecharam a porta,passa uns 5 minutos ele aparece sá de toalha,entrega a arma para um dos bandidos,liga para a portaria e verifica como esta o assalto,desliga o telefone e diz:Ja estăo terminando o arrastăo sá mais uns 40 minutos,faltam 5 andares,enquanto isso dona Marisa vai me dar um trato to precisando dar uma aliviada,to sem mulher a um tempăo fiquei planejando esse assalto năo tive tempo para nada,vou chamar minha puta.E grita:Pode vir minha putinha.Aparece Marisa com uma minuscula tanguinha preta,éla nem olha para os lados para em frente ao negrăo que está sentado no sofá e coméça puxar a toalha até tira-la,levanta da um beijo de lingua demorado,depois vai descendo pela barriga bem devagar beijando tudo até ficar de joelhos em frente daquele marginal,entăo pude ver que ele tinha uma rola năo tăo grossa mas muito maior do que a rola do grandăo e preta,diria que facilmente 25 cm,Marisa continua os beijos até os pés daquele porco imundo,e sobe beijando de volta até a barriga,éla para respira profundamente e mergulha a cabeça naquela rola enorme coméça a pagar um boquete pela quarta vez na noite acho que éla estava exausta mesmo assim vai passando primeiro a lingua em toda rola para logo depois engolir até a metade indo e voltando,o negrăo fica maluco de tesăo,Marisa continua e eu olhando minha mulher de quatro com aquela tanguinha enfiada no rego,aquele volume do bucetăo,éra uma visăo incrivel sua cabeça abaixando e levantando,abaixando e levantando,num ritmo bem gostoso aquéla cinturinha,aquele bundăo,uma péle lisinha,o negrăo éra sá elogios e ficava cheirando os cabelos de Marisa,que éra bem comprido,năo passa 5 minutos e o negrăo já coméça a gozar,Marisa com metade o pau na boca pois năo tinha como engolir todo aquela rola e ele fala:Continua minha rainha năo para que tem muita porra pra vocę engolir.Marisa continua o vai e vem agora com barulho acho que a boca já tava cheia de porra,e ele grita:Engole tudo logo e deixa de frescura com éssa boquinha sua piranha vocę prometeu engolir tudo,faz tempo que năo gozo tanto assim AHHHHH,que delícia.Consigo ouvir mais alto ainda o barulho de Marisa chupando e engolindo a porra,ficou até o cheiro na sala de tanto que ele gozou,Marisa fica quase 1 minuto engolindo aquele monte de esperma,num bréve momento que Marisa tirava o pauzăo da boca para respirar pude ver o tamanho daquele colosso,ele duro éra do queixo até a testa praticamente do comprimento da cabeça de minha mulher,e ele mandando éla continuar dizendo:Se parar seu marido léva porrada,mesmo cansada e com o pau todo melecado de porra Marisa engoliu o maxímo que pode e continuou,chupava deliciosamente aquéla rola gigante num vai e vem que todos na sala ficaram olhando com tesăo,e com éla chupando bem daquele jeito em poucos minutos ele ficou em ponto de bala novamente,o chefăo levantou a cabeça de Marisa e disse:Calma minha puta senăo gozo,agora conforme combinamos quéro esse cuzinho,levanta vira o bundăo pra mim querida.Marisa fica em pé e vira a bunda para ele,olhei o rosto de minha mulher,estava com os lábios e o queixo cheio de uma espuma branca em volta de tanta porra que tinha engolido parecia um bigádinho de leite,éla tava com uma carinha de tristesa que dava dá,o marginal sorriu com aquele bundăo virado para ele,apalpou,beliscou,deu umas 5 palmadas fortes,e mandou éla abaixar pegar no bolso da calça dele um frasco pequeno e o chefăo fala:Esse lubrificante anal comprei pra vocę,é seu dona Marisa,faz direitinho tudo que conversamos no quarto de agora em diante eu sou dono desse cú.Marisa abaixa segura no pau dele e coloca o lubrificante,fazendo uma béla massagem que para meu espanto éla segurava com as duas măos e ainda sobrava muito pau,em seguida se levanta tira a calcinha se abaixa com as măos no joelho com a bunda virada para ele,e aquele animal coméça a passar lubrificante no rego de Marisa da mais algumas palmadas e diz:Que bundăo gostoso dona Marisa.Éla morde os labios quando percebo que ele enfiava o dedo sem dá,e comenta com os outros:Éla guardou esse cú pra mim,năo deu nem pro marido,gostei de vocę dona Marisa.o pau dele năo éra tăo grosso como o do grandăo mas éra mais grosso do que o meu,com o dobro do tamanho,năo sei como minha mulher aguentaria,ele senta no sofá e manda Marisa de costas para ele abrir as pérnas e ir sentando naquilo que parecia um poste,ele segurou nos quadris déla e foi encaixando a cabeça do pau naquele cuzinho,o rosto de Marisa mudou,uma enorme expressăo de dor,olhei para baixo a cabeça do pau tinha entrado,por causa do lubrificante as prégas éram estouradas uma a uma pois com o peso do corpo déla e o negrăo puxando para baixo por mais fechadinho que fosse aquele cú éra impossivel resistir,Marisa năo aguentou começou a gemer alto e o negrăo falou:Lembra o que combinamos cada grito uma porrada no seu marido,grandăo arrebenta com o cara.Marisa pediu com uma váz abafada de tanta dor:Calma eu năo grito mais e vou mexer bem gostoso do jeito que vocę pediu.O chefăo mandou o grandăo parar,e olhei novamente o pau dele já tinha entrado metade,e as lagrimas deciam do rosto da minha mulher,ficaram 1 minuto,ele puxando ajeitando puxava mais um pouco sinceramente achei que năo entraria tudo,éla tentava inutilmente controlar a penetraçăo,até que para minha tristesa o pau daquele bandido sumiu dentro do cuzinho,éla sentou no colo dele,ficaram um tempinho parados e o negrăo disse:Vocę falou que năo ia conseguir dona Marisa,mas entrou tudinho viu que cuzăo vocę tem,como vocę foi boazinha năo vou matar seu marido continue obedecendo tá minha putinha gostosa.Ele de sacanagem por ser muito maior do que eu mais ou menos 1:95 de altura enfiou as măos por baixo das pérnas déla abraçou,deixando os joelhos déla quase no ombro,e levantou do sofa com Marisa e com o pau todo enfiado no cú ficou em pé e disse:Que cuzinho quentinho e gostoso.Os outro ficaram com água na boca,ele com éla naquela posiçăo chamou o grandăo:Vem aqui grandăo come essa bucetinha.O grandăo mais que depressa já com o pau durăo foi e fizéram um sanduiche de Marisa,o grandăo segurou na cintura déla e começou a colocar na buceta,que năo entrou facil,foi entrando devagar mesmo naquela posiçăo com a buceta toda arreganhada e melada com o lubrificante anal o pau dele éra tăo grosso que foi encaixando devagar,Marisa no meio daqueles dois animal éra presa facil,entăo chefăo soltou Marisa que mesmo sem éla querer foi obrigada a abraçar o pescoço e laçar as pérnas no grandăo,caso contrário ficaria no alto presa sá pelas duas rolas,ficaram ali uns 2 minutos elogiando o corpo,os cabelos,a péle,a boca,davam palmadas na bunda,alisavam as pérnas e ficaram ali se divertindo com minha mulher,que permanecia em silęncio mas rangendo os dentes e rosnando como se fosse uma onça,seus olhos fechavam e as vezes viravam para cima como se éla fosse desmaiar,eu fiquei admirado de como éla conseguiu aguentar duas rolas daquele porte ao mesmo tempo,nisso o grandăo lentamente sem tirar o pau da buceta deitou no sofá e começaram a bombar num ritmo a princípio lento,para depois ir ficando cada vez mais rapido,parecia aqueles filmes pornográficos fazia uns barulhos estranhos quando aquélas rolas entravam na buceta e no cú de Marisa e ainda para piorar cada 3 bombadas uma o negrăo socava até o fim no cuzinho fazendo aquele barulho da bunda déla batendo nas cochas dele,a sala cheirava sexo,aquele odor de suor e porra ao mesmo tempo 19 minutos daquele massacre o grandăo năo resistiu,gozou novamente mordendo forte o ombro déla que fez uma careta de dor,mas năo soltou nenhum som ou gemido,ficou a marca dos dentes daquele tarado,que foi saindo por baixo déla na hora que o pau dele saiu da buceta fez aquele barulho parecendo um beijo e ele deitou no chăo respirando,Marisa agora de quatro levando aquéla rola gigante no rabo levou uma tremenda palmada na bunda e a ordem:Agára é com vocę minha putinha mexe gostoso.Marisa começou a rebolar naquele pauzăo,ele com os pés no chăo segurando na cintura déla,Marisa com a bunda subindo e descendo num movimento circular bem gostoso mas muito devagar,talves pela dor que sentia,entăo o maniaco péde mais:Vamos dona Marisa,sá năo quebrei a cara do seu marido porque vocę falou que ia mexer gostoso,eu tenho que gozar logo o pessoal já ta terminando.Marisa aumentou o ritmo mesmo com seu rosto revelando a dor que sentia,o pau éra tăo grande que éla rebolando em circulo o pau saia uns 19 ou 15cm e entrava gostosamente no cuzinho,que pude perceber já sangrava um pouco,meu pau năo tinha 20cm,imagino o estrago que estavam fazendo na minha mulher passou uns 5 minutos,Marisa năo gritava mas rosnava de dor junto com a respiraçăo,aquele pauzăo saia até a metade e sumia dentro do cuzinho,ai o chefăo falou:Já vou gozar menina.Marisa foi puxada pela cintura,entrou tudo ficando sá as bolas de fora e ele gozou dando solavancos néla,e tremendo de tesăo ficou um tempo respirando e soltou a cintura de minha mulher,que estava com o rosto cheio de lagrimas,Marisa foi saindo lentamente,e demorou levantando a bunda e tirando toda aquéla rola do cú,éra impressionante o tamanho,como entrou tudo aquilo em Marisa,no final aquéla mistura de porra e sangue no anus de Marisa,éla sentou de ladinho no sofá devia estar toda esfolada,mas em silęncio baixou a cabeça,eu vi lagrimas pingando do seu rosto,odiei aquele maniaco que olhou para Marisa e disse:Parabéns patroa que cuzăo vocę tem,e faz uma chupeta sensacional,ia ganhar muito dinheiro na zona,mas escolheu casar com esse bicha que năo comeu nem esse cú gostoso,entăo eu fiz o serviço deixei sua mulhersinha amaciada,agora dona vocę vai querer dar sempre esse rabo.Marisa quiétinha de cabeça baixa,ele se levantou chamou Marisa mandou éla dar um bom banho nele e foram ao banheiro Marisa andava com dificuldade,por 19 minutos ouvi risadas do chefăo e frases elogiando o corpo de Marisa coisas como:Isso patroa,bem gostoso éssa bunda aguenta muito mais do que vocę pensava né piranha.Ele volta com o sorriso de orelha a orelha,olha para mim e diz:Que bucetăo vocę tem em casa doutor,obrigado por dividir com a gente sácio,como éla foi muito legal ninguem vai comer mais éla sá eu,em tres dias te devolvo vamos embora minha puta.Marisa aparece vestida com uma saia branca bem curta e uma mine blusa,o chefăo que vestiu néla,ele abraça Marisa apalpando tudo e reclama:Vocę tá de calcinha,quem mandou colocar?Marisa responde de cabeça baixa:É que estou sangrando um pouco e coloquei um absorvente. - Tá de chico mulher. - Năo estou machucada. - Pode deixar que quando chegarmos no barraco eu passo pomadinha pra sarar.Todos bandidos deram muita risada,quando abriram a porta para sair,dois policiais pulam para dentro e atiram em dois dos bandidos,entram varios policiais e dominaram os tres,o chefăo solta Marisa e deita no chăo,todo bando é preso,alguem do prédio chamou a polícia,felizmente Marisa năo foi levada mas dias depois compareceu ao médico para varios exames,pegou gonorréia que está sendo tratada e teve que fazer uma pequena cirurgia no anus e mais um tratamento nos lábios vaginais que cortaram um pouco,passados 3 meses do ocorrido quase tudo voltou ao normal,mas Marisa passou a visitar um piscologo,e eu comprei um aparelho para aumentar o tamanho do meu penis,minha mulher me ama,mas confessou que depois do assalto quase năo sente meu pau,as vezes sonha com o que aconteceria se éla fosse levada por aqueles marginais,acorda com tesăo ou gozada,e depois chára bastante,malditos bandidos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


negao e o seu caralhoconto viado amarrado e folgadocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo a coroa de 80 anos virgem contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordamenina no colo do velho contos eroticocontos porn minetesnovinhas de malhação se distrai e paga bucetinhaspai com filha muito novinha contosbuceta babadinha contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos esposa deu pro sobrinhocomi meu aluno lercontos curtpsporn contos eroticos enteada gangbangContos Eróticos Contados Por Veravizinho tezudoconto erotico chantageada pelo deficientecontos fode mesmotirando uma sarradinha mas cunhadinhaconto erotico casada do cuzinho apertadocontos eróticos a aposta da esposaComtos mae fodida pelo filho e sobrinhoMeu primeiro Hetero espoca hetero finalfui passear nas férias e trai meu corninhocontos eroticos minha mae e meus amigos armandopica de bode contocache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html joice cavalo deu o cuconto de quarentona a fuder com desconhecidocontos de incesto de maes treprando com filhosmeu irmão mim fudeu sem camisinha e eu fiquei gravidaadotado pela sogra contosporno mulhres usano chortes Cavadãocasa dos contos meus primos megostosa batendo puieta por 1realconto erótico comendo o passivo de calcinhacontos de sexos ainda dimenorhomem alisando penis hetero ate gozarContos eróticos mãe nãocontos eróticos vendadamarido libera esposa para pagar o aluguel contoeu minha namorada e meus tios fazendo orgia no churrascocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html contos eroticos casada fui subjugadacontos eróticos miha mulhere fica masturbando vendo travesticontos eroticos vizinha de camizola curtinhacontos eroticos arrombando a gordadei a b***** para o meu genropornodoido sobrinho fura a calsinha da tiaContos eróticos perigosa tentaçãoconto virgem enrabadacumi a bucrtina contos eroticosconto erotico trepei com meu primo engravideicontos eroticos arrombando a gordacdzinha esposa corno contoConto namorado da minha mãecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefotos porno mostrado xoxota pra bater acela puetaContos de mae de amigos sem calcinhacontos eróticos sou mais p*** das p**** meu marido sabe dissoConto erotico amarrada e revezadawww.contos eroticos policiais.com.brcontos eróticos tomando banhoconto arebentei cu meu patraocontos ele tinha um pau grande e grosso me fudeu eu era novinho conto incesto com a filhinha da/vizinha perguntando tudo terminei fudenocontos eróticos safadezas entre famíliacabritiha deliciaContos fiquei bebada e me chuparamContodeputaler contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gayContos eroticosmenina de dez anos fazendo sexocontos de mae com consolo comendo cu da filinha bem novinha contos eroticosconto erotico de tanto eu insistir em engravidei a minha professora eu era um meninosem querer vi a rola do meu enteado contosmulher de fio drntal dancando e abrindo bem as pernas con tirinha enfiada no bucetaonovinhaquinzeanos