Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA PRIMEIRA VEZ FOI QUASE POR ACASO



O que passo a relatar aqui é um fato real que aconteceu comigo e meu maridinho a pouco tempo. Meu marido Bruno é moreno, 25 anos, alto e um corpo atlético por praticar esportes semanalmente. Eu Camila tenho 22 anos, morena clara, cabelos longos, barriga saradinha, seios médios e uma bundinha redondinha que meu marido sempre elogia e adora aprecia-la. Meu maridinho sempre foi um safadinho querendo transar comigo todos os dias e quantas vezes for possível, mas não aguento muito o ritmo dele então controlo nossa vida sexual se não eu não teria sossego. Mas sempre que estamos dispostos, o Bruno me chamava para ver alguns filminhos eráticos de diversos estilos me deixando muito excitada e sempre que assistimos ele me coloca com as pernas abertas e começa a me acariciar e sem demoras já se poe entre minhas coxas e começa a sugar minha xaninha e morde-la com muito desejo enquanto eu assisto aos vídeos quase que sozinha, o que o excita. Sempre que acaba um filminho ele pede para que eu mesmo escolher os filminhos, isso indiretamente para saber o que me atrai em sexo.



No inicio, sempre meu maridinho colocava um filminho que estava até repetitivo de dois negros com uns paus de uns 25cm e bem grossos arrombando uma coitada de uma loira que nem sei como ela aguentava tudo aquilo e ainda revesava com eles dentro da boca e sugando todos eles fazendo-os derramar todo leitinho sobre ela. Isso ele percebeu que me deixava doidinha de tesão então brincava perguntando se eu queria ser ela. No início claro eu relutava muito e não gostava das perguntas então nunca me libertava a esses pensamentos até com medo do meu maridinho achar ruim e perder o carinho e amor que sente por mim. Mas depois percebi que realmente ao longo de quase 8 anos ele foi me transformando em uma putinha para realizar todos os desejos dele. Tantas vezes eu sem muita motivação para transar, quando abria meus e-mails ele havia encontrado alguns contos eráticos na internet e envia para meu e-mail para que eu pudesse ler sozinha e me excitar até não aguentar de tesão e transarmos loucamente.



Sempre em nossas transas, meu maridinho ficava lembrando os contos que eu havia lido e perguntava se havia gostado, se queria ser a garota putinha dos contos ou dos filmes. Por fim fui me sentindo mais confiante em revelar os desejos que sentia sempre que ele perguntava e dizia que sim, que queria ser e gozaria em todos os cacetes que estivesse mem fudendo. Isso o deixava louco de tesão vendo-me ser a putinha safada que ele queria ter na cama. Adoro ve-lo derramar todo seu leitinho sobre mim em minha bundinha ou barriguinha pois ele fica com uma cara bem safadinha de tesão.



Em uma conversa através da internet que tivemos enquanto eu estava trabalhando, fomos falando sobre coisas excitantes e logo ele estava falando de fantasias de me ver chupando vários paus e eu gostei da conversa e fui revelando que estava louca de tesão. Já haviamos comprado um brinquedinho pessoal para em algumas de nossas transas ele coloca-lo em meu rabinho enquanto me arrombava a xaninha. Já dei meu rabinho para ele algumas vezes mas das poucas vezes senti muita dor mesmo ele tentando ter todo cuidado, pois ele tem um pau bem grande de 23cm com uns 8 de largura o que não me permitia em condições normais suportar tudo isso. Então com nosso brinquedinho ainda era mais facil apesar de não gostar muito por não ser gostoso como o cacete dele de verdade, não ter aquele calor gostoso que sempre invade minha bucetinha com força e escorrega até o fundinho dela me arrombando. Nesta nossa conversa no trabalho depois de muito falar sacanagens combinamos que precisavamos ir a um motel apagar nossos fogos que a esse momento quase queimava minha bucetinha que senti inxando de tesão. Ele então falou que queria usar o brinquedinho em nossa proxima transa o que não impus resistencia e até gostei da ideia já que o deixava doido de tesão.



Ele em uma conversa indireta perguntou se eu queria que comprasse outro melhor, mais gostoso e talvez se existisse algum quentinho ele iria procurar. Eu discordei pois não estavamos podendo gastar muita grana e que mesmo sendo um melhor nunca seria a mesma coisa que sentir o cacete dele quente me invadindo. Então ele falou discretamente que se não existisse nenhum melhor que não teriamos muitas opções. A principio não intendi direito mas ele tentou se explicar ainda sem dizer o que propunha diretamente. Mas entendi. Então ele perguntou o que eu havia entendido o que revelei: - Se não existe nenhum bom que pareça com um de verdade o jeito é ser um de verdade. Então ele me perguntou já diretamente: - E voce iria gostar de sentir um pau de verdade bem gostoso, grande e quentinho arrombando sua bucetinha ? Com muito tesão que já estava falei que sim... e estava rindo atoa já na conversa e até de verdade com bastante vergonha da situação. Afinal dentro do meu trabalho eu quase me contorcia de tesão e com vários homens trabalhando proximo de mim poderiam até sentir meu cheiro de putinha com tesão pois minha xaninha já devia exalar o cheiro do meu leitinho que já molhava minha calcinha. Meu maridinho então continuou a conversa perguntando: - E se fossem o meu cacete e mais dois, para te arrombarem a xaninha e a bundinha enquanto voce me chupa bem gostoso? Respondi rapitamente: - Eu iria morder seu pau de tanto tesão. A conversa continuou por quase 2 horas falando sobre várias propostas o que me deixou bem a vontade, afinal não estava de frente pra ele e pude revelar que já estava me tornando a putinha que ele queria. Logo quando saímos do trabalho naquele dia transamos loucamente até gozarmos e ele inundou minha bundinha de leitinho. Ele disse então que iria arrumar uma situação para me ver ser arrombada assim.



Muito tempo se passou e continuamos com nossas fantasias em nossas transas e nos filmes. Algumas vezes chegamos a dizer nomes de pessoas transando junto com agente o que não me agrada muito pois fico morrendo de tesão e pensando naquela pessoa me fudendo e isso me descontrola um pouco então prefiro pensar em anonimo sem imaginar uma pessoa certa, pois também gosto de imaginar acontecendo espontaneo sem nada combinar.



Recentemente um casal de amigos, Michele e Marcos saiu com agente para um restaurente e fomos até a casa deles leva-los e eles queriam que dormissemos por lá, o que não fizemos pois já estavamos cansados e não aguentariamos beber mais algumas cervejas. Combinamos então para a semana seguinte. Minha amiga tem um corpo bem sexy daqueles estilos super gostosas que qualquer homem fica louco de tesão por ela e o marido dela é branco alto e também bem gostoso pois diferente de vários amigos do meu maridinho que nunca nem pensamos em fantasiar por serem bem novos em torno de 19 e 20 anos, com cabeça ainda de adolescentes. Este marido da minha amiga fazia o estilo "homem" mesmo. Por vezes percebi o interesse do meu maridinho em fantasias envolvendo o casal de amigos mas eu nunca gostei disso por se tratar de amigos nossos e nunca iria rolar entao nao gostava que ele citasse os nomes deles em nossas transas como fantasias pois me encomodava. Um dia antes de irmos ao encontro na casa desses nossos amigos, minha amiga me dizia que eu não me encomodasse se escutasse gemidos no quarto ao lado durante a noite quando transasse com seu marido, em tom de brincadeira, acabei achando excitante a situação. Imaginei eu e meu maridinho transando em um quarto e eles no outro logo ao lado para depois todos se verem com aquela cara de quem acabara de sentir muito tesão. Então fui depilar minha xaninha e deixa-la bem lisinha para ele no dia seguinte. Ainda comprei uma lingerie bem sexy para deixa-lo doido de tesão, mesmo sabendo que num precisava de nada disso pois ele vive com tesão.rsrsrs.



No dia seguinte como combinado nos preparamos e fomos ao encontro desses amigos. Compramos algumas coisas de comer para fazermos um churrasquinho particular e tomarmos várias cervejas. Já no meio da noite eu com meu vestidinho e minha amiga também com um vestidinho sexy modelando seu corpinho, tomavamos muita cerveja e jogavamos alguns jogos de cartas. Então eu e minha amiga optamos por trocarmos de roupa pois já estava esfriando um pouco apás a chuva que caíra. Coloquei meu shortinho jeans curtinho e uma blusinha decotada que mostrava minha barriguinha. Ainda dobrei ela um pouco mostrando ainda mais ficando praticamente de top. Minha amiga também com um shortinho curto de seda deixava bem marcada sua bundinha enorme e sensual. Já apás muita bebida meu maridinho ainda apostou que se virassemos uma taça cheia de cozumel que preparamos ele pagaria a proxima rodada de cerveja. Minha amiga sem exitar virou primeiro, depois meu maridinho e logo depois eu. O marido de nossa amiga não bebeu nada. O Bruno e o Marcos foram comprar mais cervejas enquanto eu e a Mi ficamos lá dançando. Quando chegaram surpreenderam-se com nossa empolgação na dança e meu maridinho Bruno ficava comendo a Mi com os olhos e a mim também, que também me exibia para os dois homens que estavam ali. Já um pouco altas devido a bebida, fui com a Mi até a sala enquanto o Bruno conversava com o Marcos com um tom mais baixo como que falando da gente o que me deixou curiosa demais.



Meu maridinho depois chegou em meu ouvido e falou que estavam conversando sobre fantasias e experiencias que já pensamos em ter e fantasiamos o que nos dava muito prazer e Marcos revelou que nunca havia falado sobre essas coisas com a Mi e que certamente ela nunca iria gostar se ele falasse sobre isso. Mas sei que mal sabe ele que ela também tem suas fantasias escondidas. Mas no fim, o Bruno me contou que indiretamente propos ao Marcos de vermos alguns filmes eráticos o que o maridinho da minha amiga gostou da ideia mas disse que a Mi não iria gostar, já que achava ela ainda recatada para essas coisas e que com o tempo iria conversar sobre esses assuntos e ver o que ela achava da idéia. Meu maridinho me revelou que na verdade ele não confessara que nunca conseguiria ver outro homem fudendo a Mi, e por isso na verdade era ele quem não queria pensar na possibilidade de criar esse clima e acabar vendo a Mi doidinha para dar a xaninha pro meu homem. Logo o Bruno fez uma sacanagem que me deixou bem sem graça. Com um datashow passando clipes do tamanho da parede que haviamos preparado, ele colocou para exibir fotos sensuais minhas que tiramos uma vez em um Motel e usou isso para deixar o Marcos super excitado com a situação dessa exibição gratuita de uma mulher fazendo poses igual uma legítima putinha estando eu ali logo do seu lado.



Não demorou muito para ele levar a Mi até ao quarto e iniciarem de portas fechadas, um sexo delicioso que dava até para ouvir uns certos gemidinhos apesar do som alto. Com isso meu maridinho me levou para a sala, começou a me beijar gostosamente, mordiscando meus lábios e alisando minhas coxas. Logo me vi com as coxas entreabertas ainda com meu shortinho que hora dessas deveria já estar aparecendo que minha bucetinha encharcava minha calcinha de tesão. O Bruno, já sem nenhuma vergonha da situação tirou seu enorme pau para fora da bermuda e me deixou sobre suas coxas no sofá, segurando firme em meus cabelos, colocou minha boquinha em seu pauzão que também já estava lubrificado com seu tesão e que quase não cabia em minha boca do tanto que crescia.



A sensação de que a qualquer momento, Marcos e Mi podiam sair do quarto depois de transarem, me deixava preocupada, com vergonha e ao mesmo tempo com muito tesão que tentava esconder engolindo vagarosamente o cacetão do meu maridinho. Em menos de 3 minutos, eis minha surpresa. Talvez motivado pelas minhas fotos, Marcos gozou rapidamente em minha amiga Mi e saiu do quarto sozinho. Eu com vergonha nem o percebi pois nem fiz questão de olhar se eles estavam saindo, apenas escutei. Quando pude perceber Marcos passou por nás e sorrindo brincou: - Que isso hein ? As coisas estão boas por aqui. Perguntando sobre a Mi, o Bruno então questionou: - A Mi não vai voltar pra festinha ? Marcos então contou que depois de transarem rapidamente a Mi já sobre efeito da bebida acabou dormindo. Logo nosso amigo voltou ao quarto e por lá ficou por mais uns 5 minutos o que me deixou excitada de pensar no que acabara de fazer, continuei chupando gostosamente o pau do Bruno enquanto ele conversava com Marcos e fingi não estar acontecendo nada. Continuei chupando com mais tesão.



Logo escutei a porta se abrir novamente e ninguem passou, pensei que seria uma deixa para entrarmos até o quarto mas deixei que meu maridinho ditasse o enredo daquela noite. Quando percebi o que havia acontecido, me surpreendi. O Bruno pegou forte em meus cabelos e com força puxou-me de seu pau gostoso que eu ainda estava lambendo deliciosamente e babando sobre ele, levantou minha cabeça e sem que desse tempo de entender o porque daquele puxão, meu maridinho tacou minha boquinha no pau daquele macho que ainda estava mole e com gostinho de porra que havia jorrado em minha amiguinha, que já estava dormindo. Comecei sem pensar a sugar todo aquele cacete para dentro de minha boca e apás lambe-lo todo, percebendo que ele era menor do que o do Bruno, um pouco menos grosso também, não sei se por ainda estar mole apás transar, percebi que havia uma cabeçona grande e rosada, o que em duas lambidas, passei a enfia-lo inteiro dentro da boca podendo preenche-la completamente sentindo aquele pauzão que devia ter uns 18cm entrando até o fundinho da minha boquinha. Meu maridinho ficou apertando minha xaninha por cima do shortinho enquanto eu fazia um delicioso boquete em outro macho. Marcos com toda liberdade ainda me deu um tapinha na cara me mandando chupar tudo e me chamando de safada. Isso me deixou loucamente com tesão por já me sentir completamente submissa aqueles dois machos loucos pra me fuderem. Mas Marcos ainda sem querer que a Mi descobrisse o que estava havendo, puxou meus cabelos e devolveu minha boca no pau do Bruno que deliciosamente estava pegando fogo e duro como pedra em minha boca. Continuei a chupar meu maridinho com volúpia e querendo engoli-lo inteiro mas não consegui e quase engasguei.



Marcos voltou e pediu para que fossemos para o outro quarto onde havia uma cama de casal nos aguardando. Chegando lá, meu maridinho se deitou e me mandou chupá-lo, perguntando com tesão se eu havia gostado de chupar outro pau na sua frente. Eu morrendo de tesão e sem rodeios falei diretamente que havia adorado. Então ele se levantou e começou a me deixar completamente nua. Quando percebeu que eu havia comprado uma uma calcinha sexy, percebi que ele ficou ainda mais excitado já imaginando que eu também esperava por uma noite de sexo bem gostosa. Eu sá não acreditava que haveria ninguem mais envolvido, mas adorei descobrir.rs. Logo o Bruno rancou minha nova calcinha e passou a chupar minha xaninha que nessas horas já estava completamente encharcada do tesão que eu sentia. Mas meu maridinho limpou ela completamente com sua linguinha passeando pro toda extensão da minha bucetinha até chegar no meu rabinho que também estava estranhamente muito quente. Sempre assistimos filminhos eráticos contendo dupla penetrações mas sempre afirmei que nunca teria coragem de fazer por imaginar a dor que não sentiria. Mas nessa hora nem sabia mais do que eu era capaz, sentindo aquela linguinha passeando em meu rabinho e delirando de tesão, Marcos apareceu em nosso quarto e veio direto me servir daquele gostoso cacete em minha boquinha. Não pensei duas vezes e nem me intimidei, o deixei escorregar novamente em minha lingua e engoli todinho aquele pau já duro novamente e pegando fogo, quase queimando minha boquinha gulosa. O prazer foi tomando conta de todo meu corpo e queria ser fudida aquela hora mesmo, mas ainda pouco envergonhada optei por ficar em silencio apenas gemendo e deixando meu maridinho conduzir a putinha dele.



Depois de muito ver aquele pauzão entrar e sair da minha boquinha e talvez com vontade de ganhar aquele gostoso boquete que eu fazia em nosso amiguinho Marcos, meu maridinho largou minha xaninha e veio trazer mais um pau pra eu chupar. Mal coloquei o pau do Bruno na boca e já vi Marcos correndo para cair de boca na minha bucetinha que até então sá meu maridinho havia chupado com tanta vontade. Enlouqueci percebendo a velocidade e a intensidade com que Marcos sugava todo meu leitinho que derramava em sua boquinha, segurei-o pelos cabelos e comecei a forçar sua cabeça contra minha bucetinha querendo aquela linguinha dele todinha dentro de mim. Enquanto isso meu maridinho batia na minha cara falando para eu não parar de mamar aquele caralho enorme dele. Ele enfiava em minha boquinha como se fudesse minha xaninha, assim como Marcos fazia com sua lingua. Não precisei dizer nada para que Bruno percebesse que eu precisava ser arrombada e tinha que ser logo. Então Marcos voltou aquele cacete já todo molhado de tesão pra minha boca enquanto meu marido abriu bem minhas pernas e introduziu facilmente todo seu pintão dentro de minha bucetinha. Não foi dificil pois já estava inundada com toda minha porra, então meu maridinho enfiou seu pau até o fundinho e batia com estocadas fortes até me arrancar suspiros altos e gemidos presos de tesão. Estava louca pra gemer e gritar bem alto pedindo mais, mas nossa amiga Mi não sabia se nada e eu não queria estragar nada. Então continuei sendo gulosa e tendo aqueles dois pauzões gostosos sá pra mim. Marcos continuava batendo em minha cara e falando: - Chupa esse pau sua putinha safada, sua vadia gostosa... Ta gostando de chupar esse pau ta ? Sua safada.



Meu maridinho estava doido para ver outro macho me arrombar, então ele me posicionou de quatro sobre a cama, veio em minha frente e enfiou aquele pau todo lambuzado da minha porra em minha boca, ordenando para que Marcos me fudesse na xaninha enquanto eu o chupava. Eu gozei várias vezes no pau de Marcos enquanto ele me focava com força até o fundo. Ficamos bastante tempo nessa posição e muitas vezes engasguei com o pintão do meu maridinho em minha boca, devido as fortes estocadas que recebia em minha bucetinha de Marcos.

Não aguentando mais, Marcos anunciou que iria gozar e tirou seu pau de dentro de mim, logicamente não querendo gozar dentro pois poderiamos ter problemas. Não tive escolha, na maioria das vezes meu maridinho goza em minhas costas ou na minha bundinha. Mas naquela conversa que tivemos na internet, falei ao meu maridinho que seria a putinha dele e faria tudo que ele mandasse e quisesse. Então ele não perdeu tempo e mandou Marcos jorrar todo sua porra em minha boca. Ele perguntou se realmente podia e meu maridinho disse a ele: - Pode derramar sua porra na boca dela que ela gosta e engole tudo. Marcos veio rapido e colocou seu pau em minha boca já explodindo em um gozo gostoso que desceu direto em minha garganta. Como prometido, engoli até a ultima gotinha do leitinho do meu outro macho e passei a chupa-lo para não desperdiçar nada, então Bruno perguntou ao Marcos: - A safada engoliu tudo ? Deixou nada de fora ? Marcos consentiu que não e saiu do quarto.



Com isso, o Bruno que já havia voltado a me estocar na xaninha de quatro sobre a cama, me abraçou por tras como um cachorro arrombando uma cachorrinha com aquele pau enorme e me deu fortes estocadas para mostrar seu tesão por ter me visto engolir toda aquela porra quente de outro homem. Me puxou pelos cabelos e me deu um beijo gostoso e quente, sentindo o gostinho da porra de outro macho que a pouco havia inundado minha boquinha toda. Meu maridinho demora bastante a gozar, então pude continuar sendo arrombada por ele e pensando em tudo que já havia feito, quando o mandei deitar sobre a cama e fui por cima dele. Sentando em seu pintão, passei a rebolar esfregando meu clitáres sobre sua barriga e com aquele pau enorme me invadindo com força, comecei a beija-lo e ele ainda falando coisas ao lado do meu ouvido: - Ta gostando putinha ? Ta gostando de ser bem fudida por dois machos ? Ta realizando sua fantasia ? Então aproveita bastante e faz tudo o que quiser. Não perde oportunidade que são raras.



Eu continuei fudendo e gemendo no ouvido do meu marido, mas nessa hora Marcos entrou no quarto e continuou assistindo-nos naquela foda bem gostosa. Fiquei apreensiva pois nessa hora estava com a xaninha toda tomada pelo pau do meu maridinho mas estava com meu rabinho bem exposto na frente de Marcos que nos assistia. O Bruno sem perder muito muito tempo, já abriu ainda mais minha bundinha com as mãos para que Marcos pudesse observar bem seu pau me arrombando e meu rabinho rosado com medo do que poderia vir na cabeça do meu maridinho e ao mesmo tempo doida de tesão imaginando que essa poderia ser a primeira vez que eu fosse completamente arrombada por dois homens. Lágico, não perdi por esperar. Bruno logo disse a Marcos: - Vem arrombar o rabinho dela, vem! Marcos, sem acreditar perguntou surpreso: - É sério ? Eu logo sussurrei no ouvido do meu maridinho que não queria, que iria doer e eu não queria isso. Então Marcos recuou um pouco, pois viu que eu não estava de acordo. Bruno então deu a ordem para que ele enfiasse seu cacetão na minha bucetinha junto com o pau dele. Fiquei desesperada pensando que não iria aguentar. Mas o tesão era tanto, que quando Marcos encostou aquela cabeçona de seu pau em minha xaninha junto com a do meu maridinho, percebi que não teria como fazer nada.



Estava eu presa entre dois machos loucos para me arrombarem completamente e aqueles dois paus enormes já estavam forçando minha buceta. Gozei loucamente nessa hora, facilitando ainda mais a penetração. Marcos sem demora enfiou todo aquele pau dentro da minha bucetinha que nessas horas já estava toda arregaçada, com os lábios todos inchados de tanto receber aquelas toras enormes dentro de mim e agora ainda, com os dois de uma sá vez arrombando minha bucetinha até o fundinho. Bruno continuou insistindo comigo: - Voce vai dar esse rabinho, voce não gosta que eu o arrombe pois sente dor, então aproveita que o pau de Marcos é menor e vamos fazer uma dupla penetração gostosa em voce. Eu sem relutar, apenas consenti com meu silencio. Meu marido ordenou que Marcos enfiasse em meu cuzinho, então Bruno tirou o cacetão também de dentro da minha bucetinha que sentiu um alivio depois de tanto ser arrombada, enquanto Marcos introduzia aquela cabeçona rosa de seu pinto em meu rabinho. O tesão de Marcos era tanto de já na primeira vez que estava me fudendo já iria comer meu rabinho, que talvez sua esposa nem o deixe fazer o mesmo, que não teve dá. Eu então relaxei e deixei acontecer. Assim, Marcos foi devagar até passar a cabeça de seu pauzão em meu cuzinho, ficou olhando por alguns segundos quase que delirando de tesão e me surpreendeu quando, com duas estocadas fortes, enfiou seu pauzão até o talo em meu cuzinho. Não acreditei que havia feito aquilo e eu não soltei um grito. Meu maridinho ainda em baixo de mim, colocou a mão em meu cuzinho para sentir se Marcos já havia me arrombado inteira e logo colocou de volta seu pintão em minha bucetinha. Com alguma dificuldade para encaixar os dois paus um em cada parte da minha bundinha, Bruno colocou seu cacetão devagar em minha xaninha e começaram minha primeira dupla penetração alucinadamente. Enquanto meu maridinho apenas empurrada de leve seu pau para o fundinho da minha bucetinha, Marcos sem piedade dava estocadas muito fortes encaixando todo seu pau em meu rabinho me fazendo arrepiar o corpo todo e gemendo no ouvido do meu maridinho eu pedia mais. Implorava que colocassem mais forte e ele obedecia como um louco, enfiando tudo que conseguia em minha buceta arregaçada. Mais uma vez, Marcos anunciou seu gozo e nessa hora eu já havia perdido as contas de quantas vezes havia gozado.



Meu maridinho não quis nem deixar Marcos inundar minha bundinha de porra mandando-o novamente gosar em minha boca. Relutei pois ele havia acabado de comer meu rabinho e meu maridinho sem demora falou que num tinha problema, que iria beber a porra do meu outro macho assim mesmo. Nisso, Bruno saiu debaixo de mim e foi correndo para tras de mim querendo aproveitar que meu cuzinho já estava anestesiado de tantas bombadas que havia recebido de Marcos e colocou a cabeça de seu pau em minha bundinha. Lágico que na hora relutei e disse que não e então ele falou que iria comer sim. Pensei comigo que não seria justo dar para um outro homem que nem me amava, meu rabinho quente e não deixar meu amor terminar de me arrombar. Enquanto isso Marcos correu em minha boquinha e enfiou seu pau todinho em minha boca, jorrando aquela porra quente outra vez em minha garganta, inundando minha boquinha toda com aquele gostinho de porra de outro macho. Meu maridinho continuou dando estocadas fortes em meu cuzinho até eu não aguentar mais e pedir para parar. Logo ele perguntou: - E se tivessem aqui agora uns 19 machos com pau duro em sua volta, o que faria?. Respondi sem cerimonias: - Faria todos eles me arrombar e gozaria em todos eles até não sobrar nenhum mais pra me fuder e me dar leitinho na boquinha. Caí exausta na cama, mas como o Bruno é impossível deitou-se por cima de mim e continuou a foder minha bocetinha com muita força. Eu nem conseguia mais sentir minhas pernas de tanto gozar naqueles dois cacetes gostosos e ainda Marcos voltou outras vezes até o quarto para assistir meu maridinho não me dando folga e me fudendo sem parar. Ficou admirado com o desempenho de Bruno que eu já estava acostumada e que por isso não tinha muita disposição para transar todos os dias, pois sei que demora uma eternidade com o fogo que meu maridinho tem.



Meu maridinho então disse: - Amor, vem chupar esse cacetão aqui e me faz gozar. Quero que voce engula todo meu leitinho bem gostoso. Passei a mamar deliciosamente pois já estava excitada novamente com a situação e quando meu maridinho anunciou que iria gozar fiquei doida esperando o que eu teria que aguentar. Ele inundou toda minha boca encharcando minha garganta com seu leitinho quente de tesão e não deixei cair nadinha pra fora. Fiz do jeitinho que meu maridinho me mandou. Ele então depois de me ver chupando seu pau deixando-o limpinho, veio me beijar e sentir seu leitinho em minha boquinha.



Deitamos um pouco já exaustos, eu com a bucetinha e o cuzinho todo esfolados e ardendo muito de tanto ser enrabada e preenchida por aqueles paus que queria amanhecer toda arregaçada mesmo em cima da cama ainda com meu leitinho escorrido pelas pernas de tanto que gozei naqueles paus. Mas meu maridinho preferiu que fossemos embora aquela hora para não deixar um clima desagradável na manhã seguinte. E o inacreditável aconteceu. Deixamos a casa de nossos amigos em silencio e fomos embora, chegando em casa meu maridinho ainda veio comer a sobremesa. Me obrigou a dar mais uma vez para ele que nem tive forças para impedir, apenas permiti. Fazendo-o a chegar novamente ao último orgasmo daquela noite. Adormecemos e na manha seguinte tomamos banho e um dia foi pouco para descançar minha bucetinha, pois dependendo do meu maridinho ele já queria mais no dia seguinte. Sá sei que ele tentou esconder, mas passou domingo o dia todo baixando novos filminhos para assistirmos e batendo punheta pois sabia que eu não aguentaria e então dormi quase a tarde toda.



Essa foi minha primeira experiencia real com dois homens me arrombando. Espero que gostem. Beijos. Camila (me enviem e-mails com fotos se quiserem participar também, agora sou a putinha do meu maridinho, ele é quem manda).

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contoseroticosbebendoporraLóira safada narra conto metendo na coberturacontos não aguentei o pau do meu pai inteiro dentro de mimContos so gosta das grossas no cugozando pelo cu contos eróticosporno mobile sequioso animal com mulherescontos sexo eu meu marido e meu filhocontos eroticos porno de pirralhas inocentesContos eroticos gratis de estagiarias lesbicaasviciei em chupar contosMenina da pracinha, contoComtos mulher fodida pelo marido e o filhocontos eroticos comendo o bucetao cabeludocontos eróticos eposa e amigoconto porno de amigas casadas fudendo com machos picudos nas feriasconto banho com tia timidapassei de fio dental na frente do meu cunhado:contocontos erótico de mulheres casada morava no quartinho numa festa de no escurinhoContos viagem casal praia toplessMinha sogra me pergunto se eu deichava ela chupa no meu peniscontos fui brincar amoite de esconde esconde e dei o cu pra todos mulequescontos eroticos enteadaestuprada por quatro cachorros conto eroticotitio me estuprou. tinha 7 aninhos incesto. analcontos eroticos novinhacontos eroticas professora e alunovoyeur de esposa conto eroticoa filha da minha empregada vive me provocando contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentejogando nas duas pontas trailer porno travestiscontos eróticos da irmazinhacontos sexo minha mulher sua patroacontos gay novinha chupando mendigo na barraca na ruaestórias eróticas abusivasOlha so pai como ta minha bucetinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoseroticoscomcadelasContos de viadinho de shortinho socado querendo dar o cucoroa raspadinha gozando contosPai da menina foi espirrar e ela tomar banho depois já saiu do banheiro ele transou com elavideos porno meu professor taradao me de uma caronamadre superiora e felino no banheiro e mete nela de sexocontos vizinha novinha mas ja bem.desenvolvidacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentea rola dele era muito grossa e veiuda eu implorei pra ele paraconto comi a daianeporra minha secretária tem a bunda deliciaconto erotico convite para sair com uma travesti da academiacontos eroticos de mulher de sc com cachorrocontos eróticos casada não resistiu e traiucontos eroticos cornoscontos eróticos gays vi meu amigo sacudos de cuecanifetasafadagostosacontos esfrega buc gozada corninhocomtos eroticos mania bem novinha pelada contos eroticos de virgemconto minha tia timoda no banho contos eroticos de vendedor velho gordo seduzindo a meninasubo em cima do teu paucheirei a calcinha fedorenta contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos gays de fio dental na oficina mecanicacontos eróticos tio e sobrinhaRelatos eroticos de professoras casadas brancas que foram usadas por alunos negroscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos comiminha primacontos de rasguei o cuzinho da minha avóporno do irmao que fode a prima de 4minutodmeus aluno roludo contoscontos eroticos noivas.boqueterascontos er matagalmeu sobrinho mamou meu pau contos gayve contos herotico Minha filha e travesticontos malicia incestuosacontos eroticos gay meu pai me comeucontos gay me depilando e pego no flagraconto flagrado com a calcinha enrolada no paucontos minha esposa flagou eu comendo o cu das mulhere da familiabem o qye vou contar pra voces e o seguinte sou casado e minha esposa e loira