Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AS AVENTURAS DE MIXELLE - ( A CADELA DE MAMÃE )

As Aventuras de Mixelle - ( A Cadela de Mamãe )





Bem amigos, para aqueles que já leram os contos que envolvem diretamente a nossa Musa Mixelle, nossa Cadelinha Zoofila aqui vocês saberão mais uma de suas taras animalescas.

Bem na sexta feira passada, eu estava em casa quando der repente meu telefone tocou, eu estava a me preparar para ir a praia e quando olho no visor para minha surpresa estava binado “ Mixelle “. Atendi meu telefone e começamos a conversar, no decorrer da conversa escuto um cão a latir, brincando pergunto a ela.:

_Sua safada já esta bolinando seu cãozinho é? Ela sorri e me responde...

_Não querido é que a cadela da minha mãe esta aqui em casa, ela viajou e deixo ela aqui comigo para eu cuidar dela, porque ela esta no cio e ela é virgem nunca trepou e minha mãe não quer que ela fique La em casa com medo dos cachorros entrarem lá e comerem ela porque ela ainda é novinha tem sá um aninho.

Mixelle falou isso e complementou.: Nossa Jhony eu tava olhando a buceta dela ta super inchada, assim meia que estufada pra fora... rsrsrs

Eu sorri e brincando falei... É pá não deixa não, esses cachorros da rua comerem ela não, se algum cachorro tiver de comer ela serei eu a come-La gostoso.

Mixelle ficou meia muda, achei até que a ligação tinha caído... Ela der repente quebra o silencio e fala algo que me deixa excitadíssimo.

Mixelle fala.: Hummm!!! Não seria uma má idéia eu assistir você de camarote a meter essa sua pica gostosa bem fundo na buceta da minha cadelinha, assim como você me viu ser dilacerada pelo Thor, gostaria muito de ver você arregaçar a bucetinha da minha cadela, o que você acha???

Meu pau latejou na hora, senti ele dilatando-se dentro da cueca, minha ereção era apenas um fato de segundos a acontecer, e na hora perguntei? Mais quando seria isso? Mixelle riu e falou sá podemos fazer isso se for agora! Eu falei, nossa mais agora? Porque agora?

Então Mixelle me explicou, meus pais e irmãos estão viajando, meu marido esta na casa da tia e de-la ele vai direto para o trabalho e sá chega La para as 19:00hs, ou seja temos a tarde toda para você brincar com ela e eu assistir tudo!!! Hehehe

Eu olhei para o relágio e eram 11:00hs da manhã, calculei quanto tempo eu iria levar até chegar ao bairro que ela mora e falei. Mixelle posso até ir ai na sua casa ou no sei bairro te buscar, mais não daria tempo de irmos para a Região dos Lagos como da ultima vez, e ai para onde vamos levar a cadelinha?

Mixelle pensou e falou vamos para um Motel aqui perto mesmo de minha casa, a cadela é mansinha e a colocamos no banco de traz. Ok falei para ela e parti veloz ao seu encontro, eram mais ou menos 12:30 quando encontrei com Mixelle e sua cadelinha e partimos ao Motel. Mixelle estava linda, uma bermudinha Jeans desfiada super apertada, com um top apertado branco que marcava o bico dos seios que parecia querer furar aquele pano, e com um tamanquinho branco. Ao sentar-se no banco do carro não resisti e a agarrei, a beijei com força e tezão, nossas línguas se entrelaçaram dentro das bocas, a troca de caricias e mãos percorreram nossos corpos, levemente passei meus dedos sobre seu top que denunciavam seu tezão e exitação, quando pude sentir o bico de seus seios duríssimos como se fossem explodir e furar o tecido branco do top, Mixelle com sua mão direita aperta forte meu pau já duro como pedra por cima da bermuda de Nylon e fala vamos safado, vamos para o Motel que minha buceta já esta melando toda a calcinha minúscula vermelha que coloquei pra você. Sai com o carro e no caminho não resisti, coloquei meu pau duro como pedra para fora, puxei Mixelle pelos cabelos e a coloquei deitada sobre a console com sua deliciosa boquinha a chupar a tora quente, branca de cabeçona rosada. Mixelle mamava com força, lambia meu pau desde a base até a ponta da cabeçorra de onde já saia meu nefta e escorria pela cabeça, onde era sugado com maestria pela minha safada, minha putinha, minha cadelinha Mixelle. Estava excitadíssimo ao ponto de quase explodir em gozo, já gemia alto a ponto de bala, foi quando a safada da Mixelle percebe minha exitação e para de me chupar. Fiquei louco, meu pau latejava e pulsava como um coração, a safada olha para mim e fala.: Não, Não ainda não esta na hora de gozar, quero que você despeje todo seu leite quente dentro de minha cadelinha seu puto, e começou a rir me olhando nos olhos e vendo como eu estava exitado com tudo aquilo. Entramos no Motel e Mixelle conduziu tudo o que ia acontecer, Mixelle mandou que eu deita-se na cama totalmente pelado, e ficou na minha frente apenas com uma calcinha minúscula vermelha, seus seios grandes com sua pele branca eram contrastados com seus bicos rosados e entumecidos, ela se ajoelha ao meu lado enquanto sua cadela fica parada apenas olhando toda a cena, minha putinha abre sua bolsa e pega uma lata de leite condensado, começa a derramar sobre meu pau e começa a lambe-lo, e suga-lo deliciosamente, meu pau já duro como pedra começa novamente a expelir minhas secreções e meu Nefta começa a imergir na cabeça da pica vindo e se misturar como o leite condensado, nesse momento Mixelle chama sua cadela unta seus dedos de leite condensado e passa na boca de sua cadela, a mesma começa a lamber seus dedos, lamber e Mixelle a vem trazendo até meu pau já melado de leite condensado e nefta, a cadela lambe meu pau e saco fazendo eu sentir sensações deliciosas, e Mixelle já tomada pelo tezão começa a dividir meu pau com sua cadela, sinto as duas lamberem e disputarem cada centímetro de meu pau, Mixelle engolia meu pau até a garganta enquanto sua cadela lambia meu saco e o que restou de meu pau para fora da boca de minha putinha safada. Mixelle já tomada pelo tezão e pelo desejo arranca sua calcinha e senta de uma sá vez em cima de minha pica dura, sinto minha pica tocar o fundo de sua buceta a cabeçona a encostar em seu útero e Mixelle joga leite condensado no encontro de sua buceta com meu pau, meus sumos e liquidos misturam-se ao leite condensado e as secreções que saem da bucetinha de Mixelle que agora recebia uma picona grossa dentro de si e uma língua canina a chupa-La ao mesmo tempo, Mixelle subia e descia com força, socava meu pau fundo dentro dela enquanto eu apertava com força, sem dá o bico de seus seios, ela gemia, gemia, subia e descia na picona grossa, rebolava e recebia inúmeras linguadas de sua cadela ao mesmo tempo, foi quando ela começou a dizer que ia GOZAR, ela derramou mais leite condensado bem em cima de seu grelo, sua cadela a lambia exatamente em seu grelo enquanto eu enfiava dois dedos fundo em seu rabinho, enfiei meus dedos o mais fundo que consegui em seu cuzinho, ela gemeuu, gemeuu e senti seu rabinho piscar apertando meus dedos,sua vulva se contrair freneticamente apertando meu pau, ela gemia e gritava. Ahhhh!!! Ahhhh!! Soca amor, soca forte seu pau dentro de mim pois estou GOZANDOOOO!!! Ahhh!!! Ahhhh que delicia!!!

Tive de me segurar muito para poder não gozar junto com ela, ela deita-se em cima de mim, seus seios duros enconstam em meu peito peludo, suada e tremula ela me olha nos olhos e me beija a boca, eu beijo sua boca e bem devagarzinho vou tirando meus dois dedos do fundo do cuzinho quente e apertado de Mixelle, a cada centímetro que retiro causa arrepios profundos na minha vagabundinha, minha puta, minha cadelinha no Cio. Mixelle tremula e sem forças sai devagar de cima de mim e quando meu pau sai todo de sua buceta, junto escorre pela cabeçorra caindo entre minha virilha e saco toda a goza de Mixelle, sua buceta incharcada de porra e latejando de tezão ainda recebe uma segunda lambida de sua cadela, onde arranca de Mixelle suspiros profundos. Eu estava louco de Tezão, completamente em transe, Mixelle olha para mim e fala...

_Quer GOZAR quer seu puto, quer fuder essa bucetinha virgem de minha cadelinha quer seu safado, heimmm fala!!! Eu nada falava apenas olhava para meu pau duro a latejar de tezão e olhava a cadela deitada na cama a lamber os sumos que ainda restavam ao lençol do Motel. Mixelle olha para mim e fala vai seu puto agora fode a minha cadelinha pra eu ver fode safado, quero ver essa picona afundar e sumir dentro desta bucetinha virgem dela vai safado!!!

Mixelle acariciava sua cadelinha,e com os dedos bolinava ela e foi se ajeitando com sua buceta totalmente melada e gozada no focinho da cadela, ali de frente Mixelle começa a olhar concentrada para a pequenina cavidade de sua cadela, que estava para receber um pau duro como pedra de 22cm e bem grosso. Devagar fui posicionando meu pau para a entrada daquela bucetinha, esfreguei um pouco a cabeçona, molhei um dedo com saliva e pude sentir como era apertada o interior daquela cadelinha, a cadê centímetro que enfiava meu dedo sentia a cadela a contrair seu interior, sentia cada aureola de músculos em meu dedo e já imaginava o quanto seria difícil e apertada a minha penetração, retirei meu dedo e dei um boa cuspida na cabeçona de meu pau e uma cuspida maior ainda na bucetinha da cadela de Mixelle. Fui forçando a pica, forçando e der repente a cadela começa a ficar inquieta, tenta sair, fugir, mais Mixelle numa atitude sádica, de Tezão e Sadomasoquismo a segura firme e manda que eu enfie tudo de uma sá vez, dentro da pequenina e apertada bucetinha peluda, eu já tomado pelo tezão e não querendo sair do domineo que Mixelle exercia sobre mim, atendi seu pedido e numa estocada firme e violenta cravei mais da metade de meu pau no interior da buceta da cadela, ela tentou sair, latiu e senti como se meu pau estivesse rasgado uma pele, uma membrana, mais uma vez soquei forte o que faltava e meus 22cm de pau estavam lá, totalmente encravados na bucetinha de sua cadela. Sentia a musculatura interna de sua buceta se dilatar e se contrair, inúmeras vezes, os nádulos de sua buceta apertavam meu pau, podia sentilos um a um a abraçar meu pau duro, inclinei meu corpo para frente ao ponto de alcançar a boca de Mixelle,beijando minha putinha desesperadamente comecei um vai e vem, delicioso puxava meu pau quase todo para fora e depois o afundava com força e tezão,Mixelle me beijava e mandava eu fuder sua cadelinha com força, eu ali submisso a suas vontades e desejos apenas obedecia e cravava cada vez mais meu pau dentro daquela bucetinha deliciosa, quentinha e apertada, senti que estava a ponto de gozar, olhei para os olhos de Mixelle e pude contemplar toda a exitação daquele momento, o tezão dela estava a flor da pele, ela gemia comigo e suspirava fundo enquando esfregava seu grelo e apertava o bico dos seios, eu gemia, grunia como um porco, um animal ali possuindo a minha fêmea canina, a cadela já acostumada com meu pau e as fortes bombadas apenas ficava paradinha recebendo as fortes bombadas no fundo de sua bucetinha. Sem conseguir me segurar mais... Urreiii!!!! Urrrr!! Urrrr!!! Mixelle esfregava cada vez mais violento seu grelo e enfiava seus dedos na buceta olhando meu saco a se contrair e dilatar-se denunciado os esguixos de semem dentro de sua cadela, pude sentir umas cinco golfadas de porra quente e viscosa no interior de sua cadela, a cada golfada sua cadela contraia violentamente as paredes internas de sua buceta contra meu pau, como se quize-se receber mais, muito mais dentro de sua grutinha quente e peluda. Mixelle louca olhando isso me diz que vai gozar de novo, eu inclino meu corpo para frente e sugo violentamente seu grelo e sua buceta, ela geme muito, se contorce na cama como uma cobra e GOZAAAA!!! GOZA deliciosamente na minha boca, meus instintos mais selvagens são liberados e eu enfio ao máximo que posso meu nariz e boca dentro de Mixelle e sugo violentamente sua goza, sinto seus sumos deslizarem pelo interior de sua buceta e serem depositados em minha boca e língua, começo a beber, a engolir como se quize-se matar minha sede, sede de sexo, sede de secreção vaginal, sede de Mixelle. O coração de minha putinha bate forte, seus músculos estão todos contraídos, seu grelo duro e seios entumecidos ela com seu quadril para frente ao ultimo suspiro de seu GOZO desaba para traz no colchão da cama e relaxa... Suada, saciada, satisfeita Ela olha para mim e fala algo surpreendente. Meu puto!! Meu safado e cachorro assim como você sugou todo o meu melzinho vou lhe retribuir este favor, ela ainda sem forças se achega bem perto de meu pau e da entrada da buceta de sua cadela e aos poucos bem devagar me ajuda a retirar todo o cacete duro e melado do interior da bucetinha de sua cadela, ela deixa sua boca bem práxima e quando meu pau começa a sair junto escorre minha porra, branca, quente e grossa do interior da buceta de sua cadela, Mixelle mete sua boca ali naquela grutinha e suga com força toda a porra que ali dentro depositei, minha goza misturada aos sumos da cadela começam a preencher a boquinha de Mixelle que até se engasga de tantos liquidos que saem daquela bucetinha, a cadela também começa a lamber e as duas juntas ali disputam cada gota de porra como se estivessem famintas, sedentas de leite de um Macho que acabara de possuir duas, sim duas cadelas no cio. Meu pau estava inchado, a cabeça vermelha e meu Tezão incontrolável, enquanto Mixelle sugava o que restou de meu leite, num movimento rápido e certeiro levantei-me e coloquei-me de pé atraz de Mixelle e soquei com força meu pau por inteiro na buceta melada de Mixelle, soquei uma duas três vezes com força, Mixelle gemia e sugava disputando os restos de porra que ainda escorriam da buceta de sua cadela, soquei mais duas vezes meu pau estava totalmente melado e retirei meu pau de sua buceta e enfiei de uma sá vez no cuzinho rosa e apertado de minha putinha,!!!

Mixelle Urrouuu de Dor!! Tentou sair mais a segurei firme pela cintura e cravei com mais força o restante da picona bem fundo em seu rabinho, ela tentava sair, gemia, cravava suas unhas no colchão e tentava engatinhar para desacoplar-se de mim em vão!!!

Gemendo e chorando ela sentia uma pica dura e grossa a entrar e sair com força, bem fundo em suas entranhas, ela dizia sentir a cabeçorra fundo, o objeto mais fundo que adentrara seu anelzinho, rosado, quente e apertado, ela pedia para parar, gemia, e chorava, mais no fundo sabia que ela estava ali gostando de ser fudida, ser dominada, pois seu dominado agora era seu dominador a inversão dos fatos a exitava, ela chorava e sem forças tentava sair mais uma vez em vão. Meu tezão era intenso, senti a cabeça de meu pau inchar, minha respiração estava ofegante estava a GOZAR a qualquer momento e quando expresso que vou gozar, a minha vagabundinha se solta e se libera dizendo.:

GOZAAA!!! GOZAAA seu puto, goza fundo na minha bunda, soca com força, me rasga, me deflora e goza fundo dentro de mim, meu cachorro GOZA na sua cadela vai, você esta me rasgando, esta me arrombando toda mais eu gosto eu sou sua, sua puta, sua cadela, sua vadia!!! Sou o que você quiser mais não tira essa picona de dentro de mim antes de inundar meu cú com a sua porra quente!! Vai goza dentro de mim, seu safado, goza dentro de mim seu cachorro me faz de sua cadelinha,!!! As palavras de Mixelle me fizeram explodir em um GOZO que jamais tinha sentido em toda a minha vida, acho que pela primeira vez eu tive um orgasmo múltiplo, meu pau latejava,minhas pernas tremiam, senti meu pau gorfar e expelir uma quantidade enorme de sêmem dentro daquele cuzinho varias vezes, a sensação era tão grande e intensa que não pude contar quantas vezes gozei dentro de minha cadelinha safada, meu suor pingava nas costas e nadegas de Mixelle e escorriam pelas suas coxas, aos poucos fui retirando meu pau de dentro daquela deliciosa bunda, e quando ele saiu por inteiro pude ver bem no fundo de suas entranhas, seu cú estava totalmente aberto, delatado, vi os anéis rosados de músculos em seu interior banhados de porra e um pouco de sangue. Cai deitado na cama ao lado de minha amante, minha cadela, minha safada, minha deliciosa Mixelle e a beijei com satisfação e agradecimento, ela me beijava e dizia que jamais um homem a havia feito sentir tanto tezão e prazer, me beijou e deitou-se ao meu lado.

Depois de alguns minutos nos levantamos e Mixelle e eu não tomamos nem banho queríamos ir para nossas casas emaranhados com o cheiro de sexo, com nossos liquidos misturados em seu interior. Pedimos a conta e saímos rumo a sua casa, chegando práximo parei o carro ela me olhou nos olhos e falou.

Serei sempre a sua putinha, sempre... Eu e minha cadelinha sempre seremos obedientes a você nosso safado, nosso cachorro e nosso macho, ela beijou me na boca e desceu com um lindo sorriso no rosto e uma cara de santinha do pau oco, e foi passeando com sua cadelinha de bucetinha apertada para casa como se fosse a mais pura das meninas a passear pela rua.

Mixelle mais uma vez olhou para traz e deu uma piscadinha de olhos como quem diz.:

Somos suas cadelas na cama, mais uma menininha inocente pesseando com sua cadelinha perante a sociedade.



*** FIM ***

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


mullet fudemdo pau gramdecontos gay menina loucasTransei com minha prima brincando de esconde escondesexo oline depiladora não aguentaou ver o cliente de pau duro e caiu de bocasexo conto putariaCasada narra conto dando o cucontos erotico vestido tubinhoContos incesto novinha calcinhaLoira ,do,calodinho,de,baixo,dando,cuconto gay coroa buchudocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto comeu a namorada e a sograa mulher do caminhoneiro deu sonifero pro marido pra fode comigo. conto.Comtos mae fodida pelo filho e sobrinhomeus tios uma historia real 1contoseroticos/maeiniciandofilhaputinha adora ser arrombada no gangui bangui com muita porra na bocacontos eroticos arrombando a gordapornô de Juazeiro meninas gostosinhas na realidade lado da cidade de Juazeiro da Bahiavou castigar seu cuzinhoContos eroticos novinha deu a bundinha a força pro roludocontos eroticos eu minha esposacontos eróticos escravo de minha irmãcunhada irmã da minha esposa muito gostosa tronco dahistorias eroticas de primas e primocontos eroticos comi a irmazinhaconto gay aloprado gostoso virei putacontos eróticosprimoscontos eroticos incesto ensinei minha filha fudereu ja comia Minha filhinha decidir compatilhar ela contos eroticoscontos eroticos filha novinha da empregadacontoseroticos.site/buscar-conto?busca=Comendo+o+cuzinho+virgem+da+sogra+contos anal no acampamentocontos ele tinha um pau grande e grosso me fudeu eu era novinho contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconvencimeu marido a ser cornocontos eroticos tentei corrercontos eróticos com animaiscontos de seios de sobrinha novinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemeu irmao comeu o cu do meu amigo negrinho contos eroticosminha vizinha me provoca com ssu rabão depoids olha para traz para ver se to reparandoconto erótico a coroa tem um bucetao que deixa marca no shortinhobuceta cheia de porra corno contos cContos eroticosInocentes de calcinhas Contos no clube todos mus meu pai e seus amigos me fodemcontos eróticos de prima e irmãContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolcontoseroticos/maeiniciandofilhacontos lesbicas esposa com mulherzoofilia mulher carente arruma um componheiro pra lir da prazerarreganha abuceta no fank muito gosoContos eróticos de gay comi o filho do meu patrãocontos eroticos zoofilia gay usando calcinha e sainha da irma dando tinchupando buceta soltando fumaçaconto erotico, esposa, buceta alargadacontos eroticos apostei meu marido e pedirfofinha putaria goiania contoscontos metendo na tiacontos sexo velhocontos chantagiei minha mae e mi dei bemcontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos garoto excepcional dotadocontos noiva dando o rabo pro patraocontos eroticos arrombando a gordamedica ver garoto pelado e assusta/contoseroticoscontos amor gayporno negonas da coixa grosa e budona que a dora pau enore e prra dentroprimeiro adulto contos eróticoscontos eroticos com transcontos eroticos alisando a esposa do meu amigocomeu cu da coroade 30anosscontos eroticos mulheres que mandam no maridocontos eroticos guto 2 amiguinhos e 1 padrasto parte 3Contos eróticos gay comi o pai do meu amigocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomo fica a bucetaalargada com garrafa?O pai da minha amiga me enganou contos eroticoscontoseroticosnamoradavirgemmenino pau grande me arrombou o cu contos