Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O MENINO E A SENHORA

Fiquei um tempo na casa da minha tia visitando a minha prima. Nunca vi ninguém dizer que a minha tia é bonita ou gostosa. Uma professora de fala mansa com seus 63 anos. Educada, morena, magra, divorciada e de áculos. O tipo de mulher que ninguém olha na rua. Nada sexual. Sempre a vi de calças e de vestidos. Mas nesses dias em que fiquei em sua casa seus segredos foram revelados.

Quando fica a vontade ela usa um short onde aparece à polpa do bumbum imenso pedindo para sair. É uma falsa magra, com seios desses pequenos que cabem na boca, e uma xoxota imensa cavada no meio das pernas. Ela não tem gordura sobrando. Eu não pude imaginar. Pirei.

Foram dias de agonia. Eu esperava ficar sozinho para caçar suas calcinhas. Sentia o cheirinho do suor que sobrava nos fundilhos das calcinhas e me masturbava com elas na boca. Eu pensei que provavelmente aquele bocá do meu tio não havia percebido que era um desperdício aquela mulher tanto tempo sem transar. Eu sá tinha 19 anos.

Algum tempo depois, encontrei a minha tia com duas amigas bebendo em um restaurante que toca música ao vivo e que fica perto da minha casa. Eu estava voltado do emprego. Ela me apresentou, esse é o meu sobrinho, e perguntou se eu queria sentar. Sou tímido, mas não quis perder a oportunidade de estar com ela. Elas não bebiam muito e perguntaram se eu já bebia. Sim.

Um marido passou e levou de carona as duas amigas. Nás dois íamos terminar a cerveja e pagar a conta. Falamos coisas triviais já que somos tímidos. A bebida em mim pega rápido e fez eu me soltar. Eu a chamei para dançar, já que ela olhava a pista de dança e sei que faz dança de salão. Ela sorriu e adorou a idéia. Eu a puxei para cima de mim. Coloquei a mão um pouco acima da bunda. Dançamos como homem e mulher.

Naquela hora eu vi que ela sentiu que agora eu era um homem e não um sobrinho adolescente. Pagamos a conta. Ia me levar em casa. Ligou para o celular da minha prima. Adivinha com quem eu estou? Ela estava na casa do namorado e me convidou para ir à praia na região dos lagos no dia seguinte, cedo. Mas pediu que dormisse na sua casa para não ter furo. Topei. Passamos na minha casa e avisamos a minha mãe.

Eu já estava grogue. Sentei na cozinha para esperar a comida. Ela pôs um short daqueles e abriu uma cerveja que havia na geladeira. Depois que comemos fomos para a sala. Ela ligou a tevê. Eu pedi que pusesse uma música. Ela estranhou, mas aceitou. Sabia que eu estava bêbado. Depois eu pedi para a gente dançar. Ela estranhou mais ainda, mas aceitou.

Ela não conseguiu se controlar e veio de corpo aberto. Quando me encostei àquela xoxota imensa, o meu pau ficou duro, igual pedra. Vi que ela sentiu e ficou sem graça. Coloquei a mão no bumbum. Ela enfiou a língua na minha boca e me beijou devagar. Desligou a música e me puxou pela mão e me levou para o quarto. Tirei meu short e sentei na cama.

Quando ela viu meu pau imenso latejando, disse, você é enorme! enfiou a boca e ia descendo e babando ele todo até embaixo. Eu sentia aquele cheiro de sexo. Isso durou horas. Depois ela se virou e depois e ficou de quatro na cama puxou as bandas daquele cuzão e disse, chupa o meu cúzinho todinho. Eu comecei a chupar e ela, cospe nele. Eu cuspi. Senti todo o gosto dele na minha boca. Ela levantou e me sentou. Abriu o cú todo e sentou no meu mastro devagar. E eu segurava seus mamilos. Ela me beijou e disse, homem bonito e cheiroso tesão!

Ela ficou de quatro novamente e eu entrei com tudo. Durante todo aquele tempo eu fiquei dentro daquela bunda que eu sonhava. Gozei dentro dela e depois ela enfiou a boca no meu pau gozado e me puxou e me beijou. Ela não me deixou parar e disse: fode a titia de novo, não para não, deita. Eu deitei. Ela sentou na minha cara e me mandou abrir a boca e eu bebi seu mijo quente. A gente suava. Depois eu segurei o queixo dela. Ela abriu a boca e eu mijei lá dentro. Eu a coloquei de quatro de novo. Fodi sua buceta com toda a força. Ela gritando soca, soca! Depois virou tocando siririca e disse, goza na minha cara, e eu gozei. Nos áculos dela.

Ninguém imagina que aquela senhora é a amante do sobrinho adolescente. Meu msn para qualquer mulher de qualquer idade fazer contato: [email protected] adoro senhoras, fiquem a vontade!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


chupei a pica do colega de escola eu gostei sou gaycontos eronticos tia levatou a saia de lado e setou em mimcontos eroticos rasgandocontos eróticos amigave amigocontos eroticos de padrasto de rola grande e grossacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteviajei e transei no onibus marido corno assumidoflagrei minha mulher rapariga.contos eroticosesposa surpreende marido com casal para fazerem swingcasadas que postam fotos de itanhaemcontos de sexo chupadascontos eroticos nordesteconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogrocontos putinhaspau gostoso na xana da prima conto eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha sogra viu eu tomar banho contosporno profissional com homens fodendo leitoa no ciocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteeu confesso incestoincesto realidade fantasias contoContos fudendo gostoso minhawww. brasileiras provocando com olharesde safadas pornoTravessa gostosa lavando a b***** em casa com cama escondidacontos eroticos com caeshistórias de sexo o meu padrasto cominnha a mãe ea enteadamulher do gelou grande fudedocontos não resisti ao cacetaocontos incestuosos - mãe e filho no forró terceira idadeempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetaeu conto sou casada meu cunhado me pegou a focaColocou dentro contos eroticosmachos arrombador de gay afeminadoavo peladas toda melada de maegarinameladas de margarinas em todo corpocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteLóira safada narra conto metendo na coberturaporno doido ficano cm amiga da minha irma e minha irma olhano e ficano muito esitadamorena de seios gigantes e cintura fina fundendo com um homemtirou as pregas dela contoscontos safadezas com a tia casada inrrustidaconto erotico de bucetas folozadacontos de corno surpresa e flagra na minha esposaTirei a virgindade da buceta da minha empregada com a minha cinta com pau de boracha conto eroticomeu marido me flagrou fodendo contoscontos corno empretei minha mulher para traveti e fikei vendocontos mulher fode com vizinha e com a filha delazoofili a nimada travestiDelirando na pica do irmão contosMarilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalhatia tesuda contocontos eroticos arrombando a gordacontos erotico levwi minha esposa numa suruna de suprwsaconto erotico toma piroxa cachorracu ardidocontos eroticoscalcinha algodaocontos eroticos fodir ater perde a vondeconto erotico viado velho humilhado por macho dominadorEsfreegando a pica na maninha inocenti contos eroticcosinbebedei minha prima e comi bucetinha dela inquanto ela dormiagay na dp de pica gg contosno onibus de excursao sem calcinhaNetinhas mamando pica contoseroticosmeu sobrinho pausudo comeu minha filha. conto eróticoscontos eroticos gay: se tu deixar eu não conto pra ninguemcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de mulheres ninfomaniaca por sexochupando buceta soltando fumaçadando/o cabaço pro titio conto exitanteMuleques aprendedo a bate puheita na ruacomendo a enteada contosmadrasta e seu consoloconto erótico nada ombinadocontos roticos botA pra cagacontos eroticos arrombando a gordacontos sexo minha mulher e o coroaEU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DE CALCINHA FETICHE OLHANDO ESPELHO MINH BUNDA