Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA NOITE INESQUECÍVEL PARA RENATA.

Minha vida se resumia a estudar e ver filmes no cinema ou na TV. Era apenas uma mocinha igual a tantas, um pouco inocente e muito conservadora. Quando meu corpinho de menina foi se transformando e eu fui me sentindo uma mulher, com seios ainda pequenos e minha bucetinha aparecendo os primeiros pelinhos loiros. Mas não saia de casa a não ser com meus pais e isso não me deixava ter amigos da minha idade. Mas a minha estoria começa quando do despertar do meu corpinho para o sexo. Quando via os corpos se abraçando, os beijos, as caricias e, algumas vezes, um sexo disfarçado eu me sentia quente, coração disparado e minha xaninha umida e palpitante. Meu tesão estava ficando a cada dia muito maior. Minha calcinha andava quase sempre molhada. Foi nesse periodo que ganhamos de meus tios, que se mudaram da nossa cidade, o Bob, um pastor alemão lindo e muito carinhoso. Minha mãe e meu pai trabalhavam e eu passava as tardes sozinha em casa. Gostava muito de brincar com o Bob que me seguia pra todo lado que eu ia. Um dia eu estava me preparando para tomar banho, a tarde, e ele estava no quarto comigo. Já estava sá de calcinha para entrar no chuveiro e me curvei para pegar uma tanguinha para vestir depois do banho. Quando dobrei o corpo senti o focinho do Bob na minha bundinha e dei um pulo no susto que tomei. Não briguei com ele pois pensei que era uma coincidencia apenas, mas me enganei. Ele ficou na minha frente e me cheirou novamente entre minhas pernas e quando sentiu o odor do meu sexo ficou todo saliente. Não sabia o que fazer naquele momento e isso lhe deu tempo para lamber por cima da minha grutinha e me deixar nas nuvens. Parada fiquei e logo meu fogo se acendeu completamente. Senti minha buceta ferver de tesão e meu liquido molhar a calcinha. O Bob tentava de toda maneira afastar minha calcinha pro lado pra me lamber melhor e eu o ajudei, já meio sem controle de mim, e quando ele enfim me lambeu a pombinha, de baixo até em cima no meu clitoris, eu quase desmaiei de prazer.

Tirei minha calcinha, me deitei na cama com as pernas para fora e as abri totalmente para que o Bob me fizesse gozar com sua lingua poderosa. Sua lingua aspera, quente, grande e pontuda me fizeram ouvir sinos, ver miragens e aquele calor do meu tesão subia da minha grutinha até meus peitinhos durinhos e pontudos. De pernas escancaradas eu senti todo o prazer que poderia imaginar enquanto era lambida poderosamente pelo Bob. De relance vi seu pinto duro, uma pontinha vermelha de fora e aquele caroço antes do seu saco. Não sabia nada sobre tudo isso mas imaginava o quanto seria prazeroso sentir aquele pauzão dentro da minha bucetinha. Derrepente o Bob me montou com suas patas em volta da minha cintura e me puxando contra seu corpo grandão e forte tentou me penetrar. Fiquei maluca de tesão e com muito medo tambem. Empurrei ele pra que me largasse mas ele não me atendeu e já sentia a cabecinha do seu cacetão procurando minha buceta. A altura era perfeita, o pau estava na direção certa e minha grutinha estava apetitosa e molhadinha. Não aguentei o desejo que me consumia e entrelaçando seu dorso com minhas pernas me ofereci para o Bob com toda vontade do mundo. Sua estocada foi maravilhosa e o pau encontrou a entrada e mergulhou bem fundo na minha xaninha. Senti aquela coisa quente, dura e grossa arrebentando meu cabacinho e se aprofundando, toda, em mim. O Bob enlouqueceu e metia com toda força e eu senti a delicia que é um pau enorme ir crescendo ainda mais, sua bola se prender lá dentro e seu mastro ficar gozando deliciosamente. Ele ficou quieto sentindo minha buceta se contraindo em volta do seu cacetão e se enchendo com seu gozo. Ele não demorou muito para gozar todo o seu semem dentro de mim. O pau foi ficando pequeno e saiu quando o ná acabou. Ele desceu e me lambeu com todo prazer enquanto eu não tinha forças e nem vontade de me levantar. O Bob se deitou ao lado da cama e ficou lambendo seu pintão vermelho e eu dei uma olhada para ver as horas e vi que meus pais logo chegariam. Botei o Bob para fora da casa e fui tomar meu Banho. Minha bucetinha estava toda aberta mas não estava ferida. A experiencia tinha sido deliciosa e eu queria mais. Como o Bob às vezes dormia dentro de casa por causa do frio já comecei a planejar aquela noite. Duro foi esperar meus pais irem dormir. Já eram 23:00 horas quando, enfim, eu me vi frente a frente com o meu delicioso Bob. Tranquei a porta do quarto, apaguei as luzes e na penumbra, peladinha, me deitei na mesma posição e o esperei. Ele se encaixou deliciosamente em mim e eu pude sentir seu pau novamente me inundando com seu semem quente. Nesta segunda vez ele demorou muito mais e eu pude gozar umas quatro vezes sentindo aquele tronco dentro de mim. Estava cheia de tesão e queria matar minha vontade até quando o Bob me aguentasse. Quando eles terminou sua segunda gozada na minha xaninha e desceu de cima de mim eu me senti vazia e já pronta para uma outra metida com ele. Sá esperei ele descansar e ficar novamente com vontade. Agora eu queria meter diferente, queria ser a cadelinha dele. Botei um tapete ao lado da cama e fiquei de quatro. Ele entendeu o que eu desejava e me montou prontamente. Suas patas me abraçaram pela cintura e me apertaram. Me puxando com toda força foi me metendo seu pauxão já todo durão. Entrou escorregando deliciosamente e foi o mais profundo que eu pude aguentar. Sua pica cresceu assustadoramente, ficou mais comprida e grossa e latejava dentro de mim. Seu ná ficou grandão e travado já que minha bucetinha é super apertadinha e meus musculos vaginais são poderosos. Eu segurei suas patas e enfiei a cara no chão. Gozava gostoso ao sentir as vibrações do pau do Bob. Ele levou mais de meia hora dentro de mim e eu levitava no espaço enquanto gozava e sentia seu pau emitindo jatinhos dentro de mim. Seu gozo vazava pela minha grutinha toda melada e eu quase desmaiava de prazer. O Bob é insaciavel e eu tambem e por isso nás sá paramos de meter quando o dia estava amanhecendo. Perdi a conta das vezes que ele meteu em mim. Sá sei que tudo isso nás ainda fazemos quase toda semana.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


meteu a pica gigantesca na passista deliciosacontoseroticos irmoes e irmã no assaltoconto titio me fudendoaquelas olhadas safadasincesto real mãe gostosa da coxa grossa e quadril largocontos eroticos meto ate as bolas no meu fiho viadihocontos eroticos trai meu marido com meu chefeconti gay minha tia me fagrou de calcinhaContos minha mãe e sua buceta greludaconto erotico daniela minha irma dando rabaocontos eróticos travesti dando o cu para homem do pau grandefotus de zoofiliacontos eróticos de Paula de Floripa Santa Catarinacheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contoscontos erotico com deficientecontos eroticos incesto avôcontos eroticos de esposas de fio dentalsexo contos eu e meu filho adotivo fizemos sexocontos eroticos espiando a sograloucuras do carnaval varias pessoas fudendo juntas no dalaoencoxando a gostosa no velorii contoshttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_25933_fodendo-o-recepcionista-do-hotel.html&ei=h1fTW1EH&lc=pt-BR&s=1&m=739&host=www.google.com.br&ts=1489513220&sig=AJsQQ1A6LGGFLRL7NY2__JYTuAweTMayWwFodendo com mamae bunduda contoscontos eróticos inversão bêbadogozei muitodentro da buceta da minha prima gordinhadei,dou,e sempre darei a buceta em contoscontos eróticos meu marido eu e meu alazãocontos verdadeiro aventura das melheres com mendigos roludoseu curto cunhado faz chantagem para comer a cunhada casadaConto tia a massageava o pauguri gozando na lajeconto eroticos comi minha vizinha de 7aninhosque enteada pernadafui criado para ser gay Contoscontos cu docecontos esposa safadas e putinhascontos eróticos sexo com menininhas traduzidoscache:R-bg7J8nF7YJ:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_14382_mamae-velha-mais-bucetuda.html contos eroticos fui comida feito puta e chingadavelhos cafetao fudendo casadaconto cutuquei pai na bundia delachamei um roludao pra estrupar minha esposaFodendo com mamae bunduda contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto transa rabudacontos eroticos dormindoContos eróticos traindo na praia de nudismoContos de leitores reais swingconto comi uma eguaOs contos eroticos das novinhas de montes clarosContos eroticos com fotos comendo a guardete e sua tiacontos eroticos na praiaraparam minha buceta a força contos. contos de incesto amiga da minha tiaconto gay fui abusado no alfanato pelo os fucionariocontos/minha cona era apertadinha e virgemFAMÍLIA LINDA CONTOS ERÓTICOScontos mostrou duas picas pra minha esposax vidio comtos eroticos flaguei mamãe econtos e vidios de patroes sendo fodidos por empregadas tranxessualcontos gays pedreiroscontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticonto erótico com foto titio me rasgouaquelas olhadas safadasconto tia safada no banhocontos eroticos cuspe punhetaminha prima me deu conto eroticoincesto real mãe gostosa da coxa grossa e quadril largomeus patroas adoram chupar a minha bucetaconto lekeconto erotico comendo minha sogra minha dobrinha pegou no fragaconto erótico currada pelo fazendeiroxvideos pai mete lolcamente em filha pagina1moreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticosdindinho comeu meu cuzinho