Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

HELENA, MINHA ESPOSA ROSE E EU

Helena, minha esposa Rose, e eu



Cheguei em casa, as duas já estavam me esperando. Era hora do confronto. Pelas mensagens que Helena me mandava, sabia que as duas ficaram fodendo uma noite e um dia inteiro. Não sabia como tinha sido a conversa nem como tinham chegado a esse ponto, mas mãe e filha descobriram o tesão que tinham uma pela outra e estavam dando vazão. Sá achava estranho Rose não entrar em contato. Tudo passava por Helena, minha enteada safada.



Helena e Rose estavam num dos quartos. Helena veio me receber, Rose nem deu as cara.



-- O que é que está acontecendo, Helena? Cadê Rose?



Helena me deu um beijo gostoso na boca, pegou no meu pau e apertou, levando-me às nuvens.



-- Mas Helena...



-- SSHHHH Jack fique quietinho, meu amor, meu macho gostoso... Mamãe está bem, fodemos pra caralho. A única coisa que ela não perdoa é o tempo que ela perdeu de gozo...



Helena se foi abaixando, abriu minha, tirou minha geba pra fora, ainda mole de apreensão, abocanhou e mamou gostoso como ela sabe fazer. Quando a vara endureceu e engrossou ela se levantou, acabou de tirar minha roupa, pegou-me pela mão e me fez entrar no quarto.



Rose estava nua, de quatro em cima da cama, e um macho negro, alto e forte a enrabava. Ele olhou pra mim, tirou a caceta do cu de minha amada esposa e mostrou. Balançou a verga imensa, grossa e dura pra mim e sorriu.



-- Vem Jack, deite aqui ao lado de mamãe. Disse Helena.



Rose não olhava pra mim. Helena me levou até a cama, me fez deitar de bruços e começou a me massagear as nádegas e o rego. O macho negro voltou a enfiar aquela tora todinha no cu de minha esposa que não disse nem um ai.

O gel frio no rabo começou a me alertar. Helena arreganhou meu rego, enfiou um dedo bem lubrificado com KY e ficou me laceando, a puta. Logo dois e três dedos me arreganharam o buraco do cu. Helena cochichou no meu ouvido:



-- Jack, tá tudo bem, mamãe nos perdoou. Sá que você vai tomar um castigo, ela faz questão. Se você topar, ela vai ficar feliz.



-- Tá bom, Helena. E qual é o castigo?



Helena fez um sinal, mas não pude ver pra quem. Sá sei que uma caceta negra, dura, grande e grossa, maior e mais grossa que a do negro que comia o cu de minha esposa, apareceu diante de mim, vinda da minha nuca. Logo senti um corpo grande e pesado sentar-se nas minhas costas. O negro esfregava a bunda nas minhas costas e depois na minha bunda. Levantou-se, encharcou meu cu de KY, deitou-se por cima de mim quase me sufocando, e enterrou a tora no buraco laceado do meu cu. Doeu. E foi de uma vez, o filho da puta. Eu vi estrelas. O macho me pegou de jeito. Lambia minhas orelhas, minha nuca, eu me sentia uma menina vadia. Demorou um pouco, mas finalmente me acostumei e comecei a rebolar. O macho enterrava lá no fundo do meu cu uma ferramenta como não vira ainda.



-- Tá rebolando pro seu preto, viadinho? Tá gostando da enrabada?



E lambia minhas orelhas, enfiava a língua nos ouvidos, e estocava duro.



-- Fica de quatro pro seu macho, viado...



-- Fiquei de quatro, ele me pegou como uma cadela e enterrou de novo lá no fundo. Eu rebolava e gemia. Ou vi uns gemidos ao meu lado. Olhei e vi minha amada Rose na mesma situação que eu. Seu negro estocava fundo e começou a dar palmada na bunda dela. Antes que eu tivesse tempo de pensar, recebi a primeira palmada dada pelo meu negro gostoso. Estalou na nádega, seguida de outra. Helena chegou pela outra cabeceira da cama, sentou-se com as pernas arreganhadas e enfiou os dedos na buceta, tocando uma siririca. Meu macho pegou na minha geba dura e tocou uma punheta.



-- Vem gozar com teu macho, vem. Esporra junto comigo.



Ele foi me conduzindo até que gozei em sua mão. Senti no cu a porra dele na mesma hora. O filho da puta sabe comer um cu. Num pouco depois Rose começou a gritar e a chorar. Seu macho também urrava. Os dois gozaram. Helena também gozou, mas silenciosamente e sem perder nada do que acontecia comigo e com sua mãe.



Os machos negros se levantaram, colocaram as roupas e foram embora. Ficamos nás três. Eu, minha esposa Rose e sua filha, minha enteada Helena. Nus na mesma cama. Chegamos pertinho e nos abraçamos. Ficamos deitados curtindo o nosso gozo e dormimos. Acordei com as duas trazendo café na cama.



-- Sabe Jack, como estou no atraso, preciso me recuperar. Quero foder o dia inteiro. Quero piroca, quero buceta... Agora que sua enteadinha putinha me fez mamar na dela, gostei... Se soubesse que era assim já tava mamando há muito tempo...



A mesma Rose de sempre, sá que agora puta como a filha dela, minha enteada Helena.



Beijos.



Jack Sapore

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto erótico gay de um pai com filho da vizinhavendo a cunhada depilando a buceta contosconto erotico gay eu e meu padrinhocontos comi minha tia mortacontos de coroa com novinhobudao fudida por varios brutoscontos eroticos esposas na praiafudeno cu da manu e ela gritando de dorconto eroticos o.pastor.e.sua.filhacontos eróticos cadela e putona famíliaseu confesso incestoO velho asqueroso quebrou meu cabaço e eu gozeicontos eroticos presente para cunhadaproposta indecente de colega porno de trabalho a casadacontos eroticos me encostou na paredeno colo contos eróticosConto ai ui ui pornovoyeur de esposa conto eroticominhas sobrinhas conto eroticocontos eroticos gay - minha irma me preparoucontos eroticos d zoofilia cine maxfiz sexo com meu padrasto contoscontos eroticos arrombando a gordacontos de quen comeu coroas dos seios bicudoscontos eroticos gays excitantescontos eroticos de pais esposa e filhas em praia de floripacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos o tio safado e pintudoContos eroticos soquei no rabo da minha mulher rabudaMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,ele arreganhava minha bucetaContos eroticos tirei o cabaço da minha prima e da sua amigacontos eroticos de esposa safadasputinha de peitinhos bicudos contostive dar para um dotadocontos eróticos de negrinhas que gosta de fuder com homem brancos mais velhosconto me vingando do namoradocavalo goz de kuatu bucetacontoseroticos.site/buscar-conto?busca=Comendo+o+cuzinho+virgem+da+sogra+contos eróticos sadomasoquismo argola enfiada na bucetarossou em mim contosconto erotico da cunhada pegando no pauEu morava sozinho minha aluna do cursinho ela veio morar comigo ela agora ela e minha mulher conto eroticocavalo e pônei cheio de tesão tentando dar em cima da mulhertrai meu marido e ele arrombou meu cufiz bacanal com minha filha e o filho do caseiro contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos ela deixou por no cuzinhocontos ex namoradaconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maecasa dos contos meus primos mePeguei minha esposa dando o cuzinho pra 2 compadres nossos contos e relatos eroticosconto erotico toma piroxa cachorravisão dos sonhos dos cornosconto porno peoes no ciosou viciada em zoofiliarebentando o cu da irma pequena contoscontei para minha amiga que trai meu namorado e o namorado dela com seu amigos me comwramcontos eroticos arrombando a gordaContos nao sabia bate punheta amiga de mamae me explicoucontos papai me arromboucontos anal tio totado tirou avirconto namorada virgem amigosContos eroticos forçada a dar para um.cavalo na fazendacheirada e dando a bunda contosmulher escanxa no cachorro e goza gostosocontos de sexo de tias com sobrinhosbucetao crupadosafado metendo a geba no cu da vadiasvanessa traindo hoje com leo cunhado do corno spvideos zoofilia cavalos gozando na bucta epenetrandocontos eroticos encontro com coroa do chat