Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRANSANDO COM MINHA NAMORADA NA CACHOEIRA

Bom pessoal acho que alguns leram meu conto anterior e votaram, outro apenas leram, então para os que se lembram eu disse que iria contar como foi a transa com minha namorada na cachoeira da casa dos avás dela.

Depois que a gente transou pela primeira vez ela começou a sentir uma atração cada vez maior e sempre quando a gente tinha uma oportunidade a gente se encontrava e transávamos muito, às vezes saiamos logo pela tarde e voltávamos quase no anoitecer. Eu gostaria de contar pra vocês todas às vezes, mas ai eu teria que escrever a bíblia, sem se falar que essa foi uma das melhores.

Bom, vamos ao que interessa. Na sexta-feira, pela tarde, minha namorada liga pra mim pra me convidar para irmos à casa dos avás dela que moravam no interior. Ela disse que seus pais iriam também, eu não me preocupei porque eles são muito legais e gostam de mim (estranho né!), combinamos a hora e o dia, que foi no domingo.

No domingo eu fui até sua casa de bermuda e chinelos, tipo assim bem à vontade, e ela apareceu na porta linda e provocante como sempre. Ela usava um shortzinho quase que invisível e uma blusinha minúscula. Ela veio me dar um beijo de bom dia e me disse bem baixinho no ouvido:

- Gostou? To gostosa hoje? Enquanto ela falava, segurava com força meu pau que já estava começando a latejar.

- Lágico, você ta muito linda e principalmente gostosa.

A mãe dela não tinha visto ela ainda e quando saiu de casa viu como a filha dela estava vestida e logo largou um berro:

- Você pensa que vai aonde vestida assim, feita uma puta?

Eu comecei a rir sem controle, porque ela falou de uma forma tão engraçada que ninguém pode se conter. Eu quase queria dizer, deixa que essa puta é minha, mas achei melhor não. Sá que minha namorada não gosto muito e ficou brava comigo, ficou toda a viagem quieta e emburrada.

Chegando lá, a minha sogra me apresentou pros velhos que eram muito engraçados. Logo depois todos entraram e ela ficou lá de fora num canto, fui ver o que ela tinha e vi que ela tava chorando.

- Porque você ta chorando? Eu fiz algo de errado?

- Fez sim, você e minha mãe. Os dois me trataram como um lixo!

- Mas eu apenas ri da maneira que tua mãe falo, nada de mais!

- É, mas eu não gostei.

Depois de muita conversa, consegui acalmar ela e disse pra ela entrarmos porque todos estavam esperando por nos. Entramos fiquei falando pros avás dela o que eu fazia, quem era, enfim tudo que eles queriam saber, como sempre, sabe que velho quer saber de tudo. Com a conversa as horas passaram rápidas e quando notamos já era hora do almoço.

Almoçamos e modéstia parte a avá dela fez um almoço dos deuses, eu comi tanto que pensei que iria passar mal. Depois do almoço eu e ela fomos ao quarto que até hoje eu não sei de quem é, que ficava no andar de cima e os pais dela ficaram na sala conversando. Tudo começou com uns beijinhos, e a coisa começou esquentar e tiramos a roupa. Ela já não tinha vergonha alguma e parecia uma puta profissional. Fizemos nosso primeiro 69, que foi muito bom, lambi toda a xaninha dela e ela lambuzou toda minha cara com a porra dela.

Ela então saiu de cima de mim e disse que queria que eu comece ela sem camisinha pra ver como era. Eu fiquei com um pouco de medo, imagina sá ela 19 aninhos grávida???? Pensei um pouco e disse:

- Ta bom, mas tem que ser com muita cautela, não quero ser pai agora!

- Tudo bem, mas quem tem que cuidar é você!

- Isso eu sei sá que eu tenho que conta com tua ajuda.

- Claro. Eu não quero engravidar agora. Meus pais me matam!

Depois de uma longa conversa eu já estava com meu pau amolecido e disse pra ela que ela tinha que me excitar de novo. Ela começou a me punhetar e dar lambidinhas na cabeça, e logo meu pau já estava duro. Então ela deitou de barriga pra cima e disse. “Agora vem”. Joguei as pernas dela pra traz pra que a xaninha dela ficasse bem exposta e fui metendo com facilidade porque ela tava toda molhadinha. Fui bombando cada vez mais rápido e ela gemia baixinho porque seus pais não podiam ouvir. Ao mesmo tempo em que ia metendo nela, tinha que me lembrar que não poderia gozar dentro, até ela continuava a me disse pra não gozar. Fui metendo até que senti que iria gozar e quando tirei o gozo voou até a cara dela, gozei muito, achei até anormal, ela saiu e foi pro banheiro do quarto se limpar. Por um lado eu não gostei multo, por que transar com a cabeça pensando em outra coisa, pá ninguém merece.

Depois nos deitamos e dormimos até umas três horas. Acordamos e descemos até a sala. Sua mãe pergunta:

- Nossa, pensei que vocês estavam mortos!

- Não, a gente dormiu até agora – diz minha namorada pra mãe dela.

Acho que a mãe dela faz de propásito pra deixar nos dois sempre sozinhos e disse pra nás.

- Porque vocês não vão à cachoeira tomar um banho? Ta muito calor e vai ser bom pra vocês.

- É boa idéia!

Eu fiquei muito feliz, é nessas horas que eu amo minha sogra. Descemos até a cachoeira que era um pouco longe, dava mais ou menos uns 20 minutos de caminhada. Chegamos lá e logo se atiramos na água. A água estava muito boa brincamos na água até que eu dei a idéia de nadarmos sem roupa, ela aceitou e tirou o biquíni dela e eu tirei minha sunga. Ela não podia me ver nu que já ficava louca, começava a me beijar e apertar meu pau, por um lado eu não gostava muito porque ela apertava com muita força e doía pra caralho. Mas o tesão aliviava as dores e eu disse a ela que queria comer a bundinha dela. Ela disse que sim porque eu já tinha comido o rabinho dela.O lugar era bem cuidado e tinha uma grama bacana, estendi a toalha e mandei ela ficar de quatro e aquele rabinho já estava me esperando. Agora eu vou confessar uma coisa pra vocês, ela tinha uma bundinha que não tinha explicação, durinha, empinada e o cuzinho dela era muito lindo, era rosado meu deus é inexplicável, então comecei a lamber o cuzinho dela e dedilhar o grelinho dela sá pra ela ficar excitada. Depois de deixar ela bem excitada e com o cuzinho bem flácido comecei a meter devagar, ela disse que estava doendo, mas não queria que eu parasse e continuei a meter com muita vontade. Ela disse que queria que eu gozasse dentro, que queria sentir essa sensação e quando fui gozar a avisei e ela se jogou pra traz, meu pau entrou todo e ela deu um grito, mas não de prazer, e sim de dor. Gozei e tirei com calma pra não machucar ainda mais ela. Mas não acabo por aí. Ela não tinha gozado e queria gozar ai eu comecei a chupar toda a xaninha dela e ela gozou rápido porque ela estava muito excitada. Entramos mais uma vez na água, ficamos conversando sobre a aula dela e sobre os avos dela.

Dentro da água começamos a nos beijar e de novo o tesão veio a tona, e mais uma vez saímos da água pra transar, mas dessa vez foi mais violento, ela disse que queria que eu comesse o cuzinho dela e gozasse na boca dela. Dessa vez tocamos de posição, eu fiquei deitado, ela veio por cima, pegou meu pau e colocou no cuzinho dela e foi descendo até que meu pau entrasse todo. Era muito lindo ver ela cavalgando em cima de mim, os peitinhos dela pulavam, o rostinho dela demonstrava que ela estava adorando e mais lindo ainda era que ela segurava os cabelos pra cima. Quando eu estava preste a gozar a avisei, fiquei de pé e ela ajoelhou-se e começou a chupar como se estivesse chupando um picolé. Eu pedi pra ela parar de chupar que eu queria fazer uma coisa diferente, segurei a cabeça dela e comecei a fazer movimentos de vai e vem até então avisei que iria gozar, segurei com mais força a cabeça dela e quando eu gozei, ela quase vomitou aí eu tirei meu pau da boca dela, ela engoliu tudo e ainda ficava recolhendo o que tinha na cara dela e ficado no meu pau, em resumo ela ficou lambendo meu pau até amolecer. Depois eu queria que ela gozasse na minha boca, eu me deitei e pedi a ela que colocasse a xaninha dela na minha boca, fiquei chupando ela, mas demorou pra gozar e quando ela gozou encheu minha boca daquela porra gostosa. Entramos na água pra lavar as “partes” porque havíamos transado muito e saímos logo. Ela saiu na minha frente, eu me assustei com o tamanho da abertura do cuzinho dela.

- Você viu o tamanho do teu cuzinho?

- Não! Ta muito aberto?

- Muito aberto você tem que ver!

Então ela colocou o dedo e percebeu o tamanho do estrago.Eu queria transar com ela mais uma vez sá que estava muito tarde. Nos vestimos e subimos até a casa dos avás dela e seus pais já queriam ir embora. Despedi-me dos velhos, agradeci pelo almoço e fomos embora. Chegamos em casa fiquei mais algumas horas na casa dela e fui embora.

Ela veio comigo até na esquina da casa dela me deu um beijo e foi embora.

Eu quero que vocês votem no meu conto, mesmo se não tenha gostado e aqui vai meu e-mail para as mulheres que queiram trocar umas idéias comigo.

[email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de vovo me comeu com seiss anosminha esposa faz questao que eu veja ela com outro em nossa cama e depois chupe ela toda esporrada videospegando hetero casado conto gaycontos eroticos arrombando a gordaMinha mãe pois silicone contossequestro e muitas lambidas no grelocontos de sogras casadas dandoConto erótico filhinha querendo o pintão do papaif****** a b******** da minha enteada Camila e ela Gozou muito no meu paucache:j0q8EtsB_AUJ:okinawa-ufa.ru/conto_28654_minha-segunda-transa-com-o-namorado-da-minha-ex.html menino bateno puheta pos amigo no riosinhocontos eroticos dei pro meu inquilinocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto de dei meu cu e não aguentei a pica grande delecontos eroticos tres homens uma mulherContos os velhos chupam melhor uma bucetacontos eroticos bebadoseu com minha pica machucada e ainda comi minha namorada contos eróticosconto ele me comeu pelo buraco da paredeno colo conto gaycontos esposa carona para travesticontos eroticos brincando pique escondecontos erotico patricinha debaixo do edredomcontos erotica de estrupamento de ninfetoscalcinha usada contos eroticoscontos eróticos engravideicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos sou casada minha irma deixou meu sobrinho em casacontos eróticos gay depilação entre machosContos eroticos dei minha munher pro negãocontos eroticos comi a velha beatacóntos eroticos eu e minha irmã chupa pau de traficantecomendo a veia crente contoscomi o cu da minha sogra linda e da filha elas gritavaContos eróticos de cornocom negão dotadoscontos gay descobri a mulherzinha que havia em mimsobiu no cu delaconto erotico facilitei para fuderem minha mulhercontos eroticos so no cuzinhos das meninasconto minha tia me chamou no banhopapai e seu amigo comeu meu cuzinhosuco de uma magrela trepando em pornô famíliatransei gostoso com minha aVò insertosai que lambida contosContos a bct da minha mulher e feia mais adororocache:r63pyaBUP2YJ:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto-categoria-mais-lidos_4_13_incesto.html contos eroticos meu irmaozinnho me mostrou o seu pintinhocontos eróticos aninhoscontos sexo família bidepilando a tia contosWww.contoseroticos/grátis Ler/no aviãoConto gay com cantocontos de sexo com vovoarregaçando, chorando e gozou contosencochada com vestido fino crentinhaMinha esposa obesa dormiu bebada e gozou dentro contohome subimisso bebi xixi da rainha papai me come porfavor contos eroticoscomo supa a boceta ligada tonadominha cunhada me suprendeu contosImagem Carla danada na zoofoliacontos eroticos coroas negrasContos erotico.esposa fodeu o maridopornô contos sobrinha se assusta com o pau mostro do tioconto minha mulher gostosa da academia trepa com os personais e amigo,sconto transando com mulher deficientecontos eroticos sou uma mulher coroa e adoro tira a virgindade das mulecadatroca casais no acampamentos contos eróticoquando a chapeleta inchada entrou no cu a menina gritoporno contos eroticos filhinhas enrabadasConto herotico lesbica entre mãe e filhinhaHistórias eróticas verídicas tesão entre mâe e filha menina incestovou começar com Vanessa buceta