Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NA VIAGEM PARA O RIO

Eu sempre tive oportunidades de colocar o fetiche em prática com as namoradas que tive, mas nada como dessa vez... Isso aconteceu há duas semanas. Pena eu não ter coragem para tentar repetir isso aqui na minha cidade.



Eu sou um web designer e tive que viajar para o Rio de Janeiro à trabalho. Tenho 25 anos, mas já tenho uma situação legal com a minha profissão. Achei excelente essa viagem, o Rio é cheio de gatas e estando solteiro, poderia fazer de tudo. Cheguei na cidade na sexta-feira, início da noite para aproveitar o fim de semana, minha reunião foi na segunda-feira seguinte. Do aeroporto foi para o hotel, do hotel fui jantar em um restaurante. Dalí fui direto procurar uma boa balada. Na boate não rolou nada demais, peguei 5 garotas, muito gostosas, mas não passou de uns amassos.

No sábado, dormi o dia quase todo, desci para aproveitar o almoço do hotel e dormi mais, tava cansado da balado. Já fazia um tempo que não conseguia curtir aqui na minha cidade. Fui acordar mesmo perto das 4 horas, com fome, sai para caminhar, procurar uma lanchonete.

Acabei entrando em uma confeitaria. O lugar tava cheio, pedi uma coxinha com coca e fui procurar um lugar para sentar. Tinham algumas famílias no lugar, mas tinha uma mesa para dois ocupada por uma garota, devia ter uns 20 anos. Pedi para me sentar com ela, já que não tinha mais lugares livres. Ela aceitou, e começamos a bater um papo. Sá pude ver bem como ela era gostosa na hora que se levantou para pegar mais um salgado. Os pezinhos eram maravilhosos! Ela tava usando umas havaianas brancas, os dedinhos pequeninhos, bem delicados, as unhas pintadas com esmalte bem clarinho, ela era bem branquinha, e quando caminhou até o balcão, deu para ver as solinhas bem rosadas.... Fiquei com muito tesão, e pensei, porque nao tentar algo louco? nem estou na minha cidade, não vou me queimar... E nem disse meu nome todo, muito menos onde moro... Quando ela se sentou de novo, e olhei para ela com um sorriso e disse:

- posso fazer um elogio?

ela ficou meio sem graça e disse:

- pode...

aí eu disse para ela:

- nao vai achar esquisito mas... os teus pés são muito bonitos...

ela deu um sorri meio sem graça, ficou um pouco vermelha de vergonha, e antes que pudesse dizer qualquer coisa, emendei:

- Nem me lembro de já ter visto outros tão bonitos.

Visivelmente envergonhada, ela me respondeu:

- ah, então você é um daqueles esquisitos que gostam de ser pisoteados e tratados como um cachorrinho, é?

Percebendo que ela tava virando o jogo, imediatamente disse:

- não! Sinceramente, esses caras são esquisitos mesmo! Eu sá gosto de fazer uma boa massagem, chupar os pezinhos, bem mais light!

Ela deu uma risadinha, como quem ta começando a se soltar e me disse:

- ah, existem tipos diferentes? Eu sá conheço essas coisas pela televisão, achei que todo homem que curte pé gosta de ser pisoteado...

Eu parei de me apoiar na mesa, me joguei para trás, me apoiando no encosto da cadeira e disse:

- Quer saber, o meu hotel fica aqui perto... Porque você não me deixar te dar de presente uma sandália nova? Aí a gente vai pro hotel e eu faço uma boa massagem nos seus pés enquanto a gente come um pedaço de torta?

Ela me olhou com uma cara meio desconfiada, e disse que precisar ir embora, tinha umas coisas para fazer... Mas eu logo tentei consertar aquilo... Pensei que tinha sido ganancioso, mas parece que ela sá tava sendo difícil

- Eu prometo que não vou fazer nada além de uma massagem.... Talvez eu queira chupar um pouco seus pezinhos, mas não passa disso! Prometo!

Ainda desconfiada, ela perguntou:

- E quer me dar uma sandália nova porque?

Respondi rindo um pouco:

- Ah, apesar de achar havaianas muito excitantes, queria te ver usando uns saltos altos, os pés ficam ainda mais sensuais...

Ela deu um sorriso, levantou da mesa e disse:

- Tá, então vamos pedir uma torta daquela ali, com mousse de chocolate e morangos?

Levantei, sorrindo para ela, disse que parecia estar átima a torta. Pedimos quase a metade dela, e saímos dalí. Olhamos algumas vitrines, apontei algumas sandálias para ela, até que ela gostou de uma preta, com tiras finas, salto alto e fino, entramos na loja, e a vendedora achou que éramos namorados. A Vanessa riu e disse que éramos irmãos. Não sei se a vendedora caiu. Dali fomos direto para o meu quarto no hotel. Ela perguntou onde era o banheiro, para poder dar uma limpada nos pés antes de colocar a sandália nova. Quando ela saiu, estava usando o roupão do hotel e as novas sandálias. Fiquei louco, mas ela logo começou a rir e disse que era brincadeira. Abriu o roupão e sá havia dobrado as pernas da calça.

Eu estava sentado à mesinha do quarto, de frente para a mesa. Ela foi até a mesa, virou a outra cadeira, ficando de lado para a mesa e de frente para mim. Colocou os pés no meu colo, pegou um garfo e comeu um pouco da torta, em seguida, me disse:

- Deliciosa!

Peguei o pé dela, dei um beijo neles e disse, rindo:

- Delicioso!

Massageei um pouco os pés dela, e logo comecei a tirar as sandálias, dizendo que estavam me atrapalhando. Enquanto isso, apenas comíamos a torta, com ela, inclusive, me dando na boca. Eu mal podia acreditar no que estava acontecendo. De repente, tive uma idéia. Olhei para ela, para a torta, e disse:

- Vamos fazer uma coisa diferente? Sobe na mesa e pisoteia a torta.

- Eu pensei que você não gostava dessas coisas... – respondeu rindo

- Não gosto que pise em mim, mas na torta? Sá vai deixar os seus pés mais gostosos.

Ela se levantou, subiu na mesa, e hesitou um pouco, mas acabou por pisar na torta, colocando primeiro a ponta dos dedinhos, até o calcanhar. Riu, disse que estava geladinha e enfiou o outro pé. Sem tirar os pés da torta, se sentou na mesa, pegou de novo seu garfo e voltou a comer, bem devagar. Cheio de tesão, peguei o pezinho dela e comecei a chupar, comendo a torta em volta deles e ela claramente estava apenas se divertindo com a situação, parecia que não via o quanto sexual era aquela situação, pelo menos para mim. Quando terminei de limpar aqueles lindos pés, ela, ainda sentada na mesa, os jogou de novo no meu colo e perguntou:

- Não ia massagear eles?

Antes que eu pudesse fazer qualquer coisa, ela acabou colocando os pés em cima do meu pau, que estava muito duro, ficou vermelha de vergonha, mas perguntou:

- Está excitado?

- Tu nem imagina o quanto! – respondi

- Me mostra então...

Diante deste pedido, eu imediatamente me levantei da cadeira, e tirei a roupa, rápido, ficando somente de camisa. Peguei os pezinhos dela, e já ia levando-os em direção ao meu pau, mas ela não deixou, dizendo para esperar um pouco. Cheguei a achar que tinha estragado tudo, até que a vi abrindo o zíper da calça e tirando-a. Ela olhou para mim e disse, dando uma piscadinha:

- Não quero sujar essa calça.

Sem a calça, mas ainda de calcinha, antes que eu pudesse fazer qualquer coisa, ela novamente enfiou os pés naquela torta, já toda remexida, ficando tudo lambuzado de mousse de chocolate. Então eu peguei os pezinhos dela, e fiz ela abraçar meu pau com eles e comecei a me masturbar. Ela disse que nunca tinha pensado em fazer isso desse jeito, colocando a mão dentro da calcinha e se masturbando também. Eu já não aguentava mais de tanto tesão, e acabei gozando, deixando os pés dela ainda mais lambuzados, misturando a porra com o chocolate.

Eu lambi a solinha, que não estava gozada, e ela, querendo me surpreender, pegou os práprios pés e começou a chupar o chocolate e a porra toda. Quando terminou, com os pés limpinhos, ela me deu um beijo na boca. Parecia que a minha gozada fez ela perceber o quanto sexual era a situação e “deu o troco”, tirou a calcinha e sentou no que restava da torta, ficando com a buceta lambuzada. Em seguida, tirou o resto das roupas, abriu as pernas e lambeu os lábios. Me ajoelhei na frente dela e comecei a chupá-la. Com o pau ainda lambuzado de chocolate, comecei a comê-la. Ela ficou deitada na mesa, gemendo o tempo todo, e passando seus pés no meu peito e rosto.

Depois de algum tempo, “desengatei” me preparando para gozar na barriga dela, e novamente me surpreendendo, ela me afastou um pouco oferecendo os pés para eu gozar. Com eles gozados, ela me disse:

- Usa esse creminho para fazer uma massagem.

Eu espalhei a minha porra, massageando os pezinhos dela, enquanto ficava olhando para a cara de satisfação dela. Ficamos nessa até que ela me abraçou, deu um beijo na boca e disse que queria tomar um banho. No banho, ela voltou aquele momento de diversão, me pediu para dar banho nela, enquanto ela deu banho em mim. Nos vestimos de novo, e ela disse que ia me deixar um presente.

Parou na frente do espelho e passou um batom vermelho. Pegou as suas havaianas e deu um beijo, deixando a marca de seus lábios. Me entregou e disse:

- Sempre que você ver as minhas havaianas, vai lembrar dessa loucura que eu fiz.

Aí eu levei ela até a confeitaria em que a gente se conheceu e ela não me deixou ir com ela até em casa, nem imagino o porquê!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos comi esposa do caminhoneirorealizei meu sonho transar com um cavalomulher que ja sento no maior peni todo atoladonelma putinha rabudafotos chapéu ao traveco até ele gozafilha apaixonada pelo pai contos eroticiseu e minha mulher fudemos com nosso caseiro e suas filhas juntos contoscomi meu primo a força contoconto erotico familia zoofiliacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestilesbica humilhada contos eróticoscontos gays pedreiroscontos de sogras casadas dandoconto erotico meu marido descobriua minha cunhada casada e saia justa contos com fotossou puta do meu cachorrotarado espiando a filha ninfetinha juvenil no banhoDei o cu pro policial, quase me rasgaconto eroticos acampando em familiaporno travesti rosadinha menininhacontos erotico vo netinhasEU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DE CALCINHA FETICHE OLHANDO ESPELHO MINH BUNDAContos com cadelasMe Estruparam No Banheiro da escola contos eroticos gaysfilme de sexo com homens acordem no pênis grossoContos virei a puta dos oito negros picudosConto erótico meu nome é Lucinda preucupada com a saúde do meu filho boa f*** travesti orgiaadoro dar para o nosso cachorro contos eróticoscontos eróticos tiosafadocontos eróticos meu tio pauzudonovinha do Recife masturbando assim tão pequeninacontos eroticos so era pra ela chuparconto gay descabacei meu empregadocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesobrinho convida ha tia para tomar banho debica e transaporno.com.negra estupradopau gradeContos eroticos minha esposa rabudanamorado domado contos eróticoscontos eroticos arrombando a gordacontos sem calcinha no colocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos sendo escrava por santagemcontos erotocos meu pai me pegou metendo na minha maecontos eroticos de camisola com amigo do meu maridocontos gays sendo o viadinhos dos adultos que me humilhavamcontos erotico subrinha novinha mais muito safadinhwww. indiando a rola na gostosa por baixo do vestidocontos eroticos namorada primocontos eroticos um menino ou um homemcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecasada vai dar pra outro macho e leva gelcontos eroticos com fotos de transando com a cunhada casada e com seu marido bi sexualcontos erotico ensinando o meninoConto enteada na pescariacontos/esposa tarada por dotadoscontos heroticos comendo a vendedora de trufasconto erotico comendo a dona da mercearia do bairro onde moromulher gritando pulando no pau grande pedindo maiscontos de gays sendo arrombados por varias rolascontos meu pai me seduziuminha mae gritava no pau do patrao dela contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto gay com cantomeu tio cavalo me arrobou contosconto minha esposa rabuda deu pra familia todo na salaver contos eroticos de incesto comendo a sogra na praia de nudismoContos eróticos eu e meu bemzinhocontos eróticos meu marido eu e meu alazãocontos eroticos brecheicontos eroticos meninaconto de comi o cuzinho da minha prima novinha que chorou com a pica grandepai enche a rachina da filha de leite videos pornoconto erotico arrombei o travesti do baile funkcontos porno chantagiando a cunhadacasadas baxias di calsias na zoofiliacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos eroticos de oncesto de sogra com derrocontos erotico coroacasado comendo onovinho