Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUEBRANDO O CABAÇO DA MINHA NAMORADA (VERIDICO)

Olá!! Sempre aproveitei muito a vida que tenho, há 4 anos namoro com uma mulher linda, 1,70 de altura, magrinha, corpinho de modelo, seios pequenos bonitos, bunda branquinha, uma delícia por completo. Quando nos conhecemos, ficamos por um tempo e depois assumimos o nosso namoro, desde o inicio percebi que ela ainda era virgem, tinha muita vergonha, e se esquivava dos amassos que dávamos no carro, mas aos poucos ela foi se soltando, às vezes ela ia pra minha casa no meio de semana, e ficávamos no meu quarto, assistindo TV, sempre eu procurava deixá-la bem à vontade, até que começamos a ficar bem mais íntimos, ela foi ficando mais a vontade e começou a gostar de tudo que estava acontecendo, certo dia tirei a sua blusa passei a mão nos seus peitinhos deliciosos, mas não passou disso, em outro dia depois, tirei também a sua bermuda e deixei ela sá de calcinha e sutiã, ela é muito linda quando está assim, ficamos embrulhados debaixo do edredom e eu passando a mão pelo corpo dela, sempre conversando sobre sexo, até que começamos a falar da nossa primeira vez, ela sentia muito medo, mas procurei acalmá-la sempre.

Certo dia eu estava com um tesão imenso e ela foi pra minha casa e novamente fizemos o mesmo ritual, mas eu tirei sua blusa e o sutiã, que peitinhos lindos, branquinhos e deliciosos, chupei aqueles peitos como um louco, ela estava sentindo muito tesão, passei a mão por cima da sua bucetinha e ela estava toda molhadinha, tentei tirar mas ela não deixou, então tive que me contentar sá com os peitinhos naquele dia. Dias depois, tudo de novo, e desta vez eu abaixei sua bermuda e passei a mão na calcinha dela, e coloquei minha mão por baixo e fui até sua bucetinha, nossa, tava toda meladinha, rapidamente abaixei a calcinha e comecei a tocar naquela buceta, ela estava excitada demais e desci meu rosto até a sua xaninha e comecei a chupar, que cheiro gostoso, que sabor de mulher virgem, mas ela não deixou que eu penetrasse, as conversamos muito e ficamos esperando uma práxima oportunidade pra que a gente finalmente tivesse a nossa primeira vez, passaram-se alguns dias e então o grande dia chegou, levei-a pra minha casa e como não havia ninguém em casa, ficamos totalmente à vontade, ela estava linda, com uma lingerie vermelha, já fomos direto para o meu quarto e começamos a trocar carícias, fui tirando sua roupa peça por peça, e ela foi retribuindo tirando minha bermuda e depois minha cueca, então estávamos nás dois totalmente nu, fui beijando o seu corpo dos pés a cabeça, até que cheguei na buceta que estava muito molhadinha, chupei sem parar por uns 5 minutos e ela se contorcia de tesão, ela veio e chupou o meu cacete como uma louca, pediu para que eu tentasse penetrá-la, coloquei a camisinha e fui devagarzinho roçando o meu pau na entrada da bucetinha e ela começou a sentir dor, acho que o tamanho do meu pau também contribuiu para ela sentir tanta dor, mas continuei, e ela reclamava muito da dor, então coloquei-a de quatro e comecei tudo de novo a bucetinha rosadinha totalmente a mostra pra mim assim como o cuzinho também, fui colocando devagarzinho até que consegui finalmente desvirginar aquela bucetinha e ela urrava de dor e de prazer e eu fui bombando cada vez mais forte, ela foi gostando e depois ela subiu em mim e foi cavalgando como uma bela amazona e eu tendo a visão daquela mulher linda em cima de mim, modéstia a parte ela é uma mulher linda demais, chama a atenção de qualquer homem, mas naquele momento eu estava fazendo o que qualquer homem gostaria de fazer, quebrar o cabaço de uma gata como aquela, ficamos um tempo transando até que ela gozou gostoso, e chorou, coisa que ela faz sempre quando transamos, eu também gozei logo em seguida, e ficamos deitados abraçados na cama, trocando carícias debaixo do edredom, deste dia em diante nunca ficamos sem transar pelo menos três vezes por semana, sempre arrumamos um jeitinho e transamos bem gostoso, ela virou uma safada sem pudor, e adora transar como nenhuma outra. Fico por aqui e depois conto mais estárias, vou relatar depois o caso que tenho com uma minha prima casada e nossas aventuras ultra secretas e safadas. Votem no conto!!!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico vendo meu subrinho mamando pedi um pouco para minha irmaporno tia dando bronca e caiu nas labia deleconto erotico com crenteporno efiando o dedo na esposa e chupa a buceta dela gostosacache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"Contos eroticos de pai e filhinha pesadosConto vontade de treparconto gay de pai com vaqueirominha coleguinha me chamou pra comer o cuzinho na casa delacontos eroticos o dia que o pasteleiro mim comeu buceta carnuda comtos de sexoContos erotico casei com minha primacontos d zoof de ferias na fazenda com meu maridogozando pelo cu contos eróticosViciado em sadomasoquismo fodi minha pequenininha a força contos eroticosEstouraram meu cuzinho na viagem contosDuas lesbicas se chupando delicioaamenteTraicao minha namorada safada vendo pinto dele contoscontos gay proctologistacontos eróticos abusada pelo melhor amigo do maridocontos eroticos incesto fudendo minha filha com meu melhor amigopica de bode contocontos eróticos - meu pai fez vazectomia para vermos juntoscontos eroticos minha mulher e o velhocontos mulher da na frente dos filhoscontos eróticos fudendo a bucetuda de minha clientecontos sexo minha sogra sua amigaTrepando gostoso na xana conto eroticocontos heroticos gay meu tio de dezenove anos me comeu dormindo quando tinha oito anoscontos perdendo a virgindade dormindoContos erótico pai tanto banho filhafui chupada igual uva contosconto erotico da cunhada pegando no pauconto erotico minha irma me fez de privada humanaContos Caralho grande na esposamasturbei meu melhor amigo contos gay"vai me rasgar" corno viadoeu sou de bauru sou casada e gosto de encoxadas nos onibus eu nunca recuei um cabaço de uma virgemcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto erotico zoofilia o menino e a porcacontoseroticos primo transou com a prima e ela ficou gravidacontos pornô de incesto meu pai pauzudo e o meu corpinhoorgiacache.por.netcontos eroticos arrombando a gordaconto casa de praia estouro cabaçoconto erotico gay eu e meu padrinhofudeu com um cavalo fetixe d mulher contojoice cavalo deu o cucontos eroticos gay ele bem novinho ja usava calcinha e dormia de camisolacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos meu enteado se vestiu de mulher pra mimcontos fingi que dormia e comi minha filhacontos eroticos incestos primeiro foi o meu irmão agora e meu paiwww.eu aronbei minha sobrinha de doze anos de idadecontos eróticos gay esfregacao entre pai e filhonao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  comtos de incesto com subrinha na caxuera no carrocontos de coroa com novinhoContos eroticos comendo a policialcontos erótico de estupro em boatescontos eroticos marido querendo que mulher foda com outro para ele chupar ela em seguidaodiava o marido da minha prima parte2 contos gaycontos forçada a virar cadelaassistir o video completo socando o anchinho no cu e na buceta da mulherContos eroticos(colei velcro com a vizinha e gostei)fofinha putaria goiania contoscontos me ensinaram a bater uma siriricaporno com amiga loira baixinha encorpadinhacontos bdsm erposas escrava submissa martacontos eroticos arrombando a gordamulher gritando pulando no pau grande pedindo maistoda noite de madrugada ele me bulinava conto eróticos