Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O PEAO DA FESTA DE RODEIO

Meu nome é Eduardo, tenho 27 anos, branco, 1,74 altura, 75Kg, corpo normal, tenho namorada, e já transei algumas vezes com homens me considero bi, embora com homens aconteça casualmente. O que vou relatar aconteceu comigo em setembro do ano passado, nasci em Cambuí interior de São Paulo, desde dos 19 anos que moro em São José dos CamposSP, pois bem vamos aos fatos.Assim como eu, meus irmão, pai e mãe viemos para São Jose vieram também muitas outras famílias, com isso sempre tivemos muitos conhecidos aqui na cidade, pois bem, o fato é que em setembro teria uma festa na nossa cidade natal, então alugamos um ônibus e fomos passar o final de semana lá, marcamos de sair na sexta as 18:00, chegaríamos já para festa, a viagem transcorreu tudo muito bem e ao chegarmos já todos bastante animados pois fomos bebendo todas na viagem, eu estava super tranquilo, afim de matar as saudades dos familiares e amigos que não via a tempos, eu estava super à vontade e feliz pois estava com amigos de Cambuí junto com os de São José todos bebiam e todos se divertiam muito, tinha na festa vários peões que montavam em touros e cavalos e tinha um que estava sempre com o nosso grupo, ele é amigo de um amigo meu, como a galera era grande nem cheguei a conversar com ele, apenas nos olhamos e nos cumprimentamos com a cabeça, mas percebi que ele era bem bonito, um pouco mais alto que eu, ombros largos, coxas grossas, uma bunda bem desenhada, tipo bunda de macho mesmo, percebi também que era casado ele estava com uma aliança bem grossa no dedo da mão esquerda e depois nem o percebi mais, o tempo foi passando e quando vi já estava tarde e não tinha ligado para casa avisando que cheguei bem, me afastei do grupo tentando achar sinal no meu celular para fazer a ligação e nada, andei em volta dos carros no estacionamento e nada, até que do nada aparece o peão que estava no meu grupo e que nem conhecia direito, ele foi logo dizendo:

- O sinal aqui não funciona, mas naquela parte mais alta tem algum sinal.

E já foi caminhando e me direcionando para lá, e eu o segui. Tinha umas arvores dividindo o estacionamento e vários carros em volta, ao chegar lá, percebi que realmente tinha sinal naquele lugar, encostei em um carro e fiz minha ligação, e ele parado na minha frente. Ao terminar a ligação eu disse algumas amenidades e fez comentário sobre o frio, pois fazia muito frio naquela noite, e eu disse:

- Sá bebendo mesmo pra aguentar essa friagem toda, nisso ele disse:

- Tem um jeito melhor pra “esquentar” o frio,

e eu não estava acreditando que aquele peão até então desconhecido estava me passando cantada.

Eu disse:

- Cara num brinca com coisa séria, que eu posso querer, e depois vc vai pular fora.

Ele riu e me disse:

- Vamos ver então, vem comigo que tem um lugar que quero te monstrar.

E saiu em direção ao escuro, e eu não estava acreditando que aquele peão tava mesmo afim de uma sacanagem, logo ele todo macho, comecei a ficar nervoso com a situação, mas o tesão já falava mais alto, e resolvi segui-lo. Ele passou com uma cerca de arame, e seguiu um caminho no meio do pasto do gado e parou logo numa curva onde estava bem escuro, apenas o clarão da festa, e começou a mexer no bolso, eu me aproximando dele nesse momento comecei a ficar com medo, não sabia onde estava me metendo e o que ele realmente queria, quando cheguei mas perto vi que ele apenas estava guardando seu relágio no boldo da calça, e nesse momento ele já me pegou minha mão e disse:

- Vem cá que agora vou esquentar seu frio e te dar o que vc realmente gosta.

(achei estranho ele dizer isso, não dei nenhuma bandeira pra ele, estava super na minha, cheguei a pensar que alguém com quem já tivesse fudido, contou para ele e nesse momento bateu novamente o medo, mas o tesão filha da puta que estava, não me deixava sair dali)

Ele foi dizendo isso e levando minha mão em direção ao seu pau, onde eu apertei e pude constatar que era bastante volumoso, embora mole. Nisso eu fiquei com Mao no pau dele e me aproximei para abraçar-lo e fui desejando sua boca carnuda com barba ralinha por fazer e ele se afastou e disse:

- Cara se tu quiser fazer uma sacanagem de macho tu vai ter, mas beijinho na boca é sá na minha mulher!

- Nisso ele abre a calça e tira a pica pra fora, fala:

- Tá afim, mama ae que já já essa fica começa a crescer na sua boca e quando ficar bem dura, vou meter no seu rabo gostoso.

Puta que pariu, meu tesão nessa hora praticamente explodiu, eu estava com vontade de beijar aquela boca, mas confesso que fiquei com mais tesão ainda!!

E, eu ajoelhei e comecei a mamar aquele caralho, com cheiro de macho e logo foi inchando na minha boca rapidinho ficou duro, constatei que era um tamanho normal em torno de 19 cm, mas bem grosso, meu maxilar ficou dolorido, era muito grosso mesmo, nunca tinha visto uma pica tão grossa, já vi maiores, mas daquela grossura era inédito, uma cabeça redonda mais parecendo um cogumelo gigante, com pouca pele cobrindo, eu sei que mamei muito aquela piroca, estava amando aquilo, queria que ele gozasse em minha boca, pois receava não aguentar no cu, depois de uns 19 minutos ele me puxou para uma baia onde se prendia os animais para alimentá-los e ordenou que abaixasse minha calça, pois ele queria conferir minha bunda, sendo assim obedeci, nisso ele sentou no cocho onde coloca a ração dos cavalos e mandou que chupasse mais, não me fiz de rogado, cai de boca na piroca dele, porem, nessa posição eu tinha que me inclinar para mamar e como minha calça estava no joelho minha bunda ficou à mostra, eu mamando e ele acariciando minha bunda e logo começou a rodear meu cuzinho e já piscava querendo pica, comecei a gemer mamando aquela pica e mandou eu parar de mamar e molhar bastante o dedo dele, e já foi enviando os quatro dedos na minha boca.

Eu a essas alturas estava completamente entregue, faria com ele o que ele quisesse.

Depois tirou os dedos da minha boca e mandou que continuasse a mamar, ele com uma mão abrir minha bunda e a outra com os dedos babados começou a enviar no meu cuzinho um a um, quando dei por mim já estava com os 4 dedos no cu e rebolando na mão dele com piroca toda na boca. Ele num lance de agilidade, onde nem tive tempo para pensar, me pegou pela cintura e me virou e puxou com força contra a pau dele, enterrando tudo de uma sá vez e me segurou forte. Eu quase morri de dor, vi estrela literalmente, e não conseguia me soltar ele era muito forte, cheguei a implorar para ele me soltar e ele nada sá gemia e falava no meu ouvido:

- Que cuzinho apertadinho, que delicia, gosto muito de um cuzinho, minha mulher não aguenta me dar, fica quietinho que eu sei que vc aguenta.

Nisso procurei relaxar e esperar passar a dor, aos poucos começava a me mexer bem devagar na piroca dele, quando dei por mim já estava com aquele tesão todo novamente e subindo e descendo na pica dele, e ele sá me chamando de puto gostoso, que meu rabo era maravilhoso, que a pica dele nunca tinha recebido um “trato desses”. Aí que eu fui a loucura, estava disposto a agradar no máximo aquele peão, levantei daquela pica e fique de quatro no chão e disse pra ele:

- Vem meu peão fudedor, mete essa pica em mim, mas mete igual a macho com força, eu aguento vc num ta fudendo uma mulherzinha não, pode meter com força... vem...

Pra que eu disse isso, ele ficou maluco partiu pra cima de mim que nem um touro selvagem e enterrou sua pica toda em mim, confesso que senti uma dorzinha, mas logo passou e ele ali montado em mim e eu me sentindo uma égua com aquele peão na minha traseira, ele me fodia com muita força e eu não aguentei e gozei como nunca sem tocar no pau e ele continuou por mais uns 3 minutos até urrar como um animal e gozar muito dentro no meu rabo, mal acabou de gozar e caiu sobre mim e ficou com sua pica enterrada em mim e bufando como um touro sem respiração na minha nuca, aquilo reacendeu me tesão, já queria mais sá que meu peão parecia que gozou a vida dentro de mim, tava quase morto, nem se mexia, depois de uns 5 minutos ele se levantou, vestiu sua roupa, não disse nada e saiu, e eu fiquei ali, me deliciando ainda com o rabo todo arrombado e toquei uma punheta e gozei novamente e saí, quando cheguei junto aos meus amigos não vi ele, e alguns perguntaram onde eu estava, eu disse que tinha encontrado uns conhecidos de da época co colégio e tal.

Passou o restou da festa e não vi meu peão mais, fui embora, mas na esperança de revê-lo no outro dia pois tinha mais festa, e foi certo no outro dia lá estava ele, mais lindo que na noite anterior, tinha feito a barba, uma calça apertada de chapéu na cabeça, mas com a mulher do lado de mãos dadas, eu olhei para ele, e ele me cumprimentou e sorriu, nisso depois de algum tempo ele disse:

- Eu quero mais...

Bom isso já uma outra estária.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos minha sogra quis medir meu pauconto erotico da rabudaconto erótico de mãe e filho no ônibusEnquanto a obesa dormia bebada contocontos eroticos primeiro empregoconto eróticos c novinhagruda nos pelinhos da bucetacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenterelatos hetero casado que deu o cuconto erótico gay taxista manaustravesti de microsaia fica de pau duro na ruaconto minha madrasta me transformou em mulherrelatos eroticos veridicostravesti gozando no próprio sutiãcontos quando eu era criansinha meu pai e mh mae me obrigava a eu dar a mh xaninhaContos a mendiga da buceta largaconto da mulataChantageei amiga lesbica da minha mae bdsm contocontos delícia de cacetaosofri no pau de outro contoo velho tarado me comeu contoContos eroticos de travesris lindas do pau gostosos.conto dei minha xoxotinha para o meu padrasto quando tinha oito anos doeu mais foi gostosoconto gay peniscontos eroticos me comeram feito puta e chingada de vadia e cadelacontos eróticos dificiente picudoconto gay fui abusado no alfanato pelo os fucionariocontos eroticos zt i: blackmailcontos com fotos no carnaval levei chifreconto erotico negão fudendo a madrasta 2017videos porno com mulher com o cuzinho todo arrombado tentando cagar sem sentir dorconto erotico incesto sonifero filhaVelho picudo.conto eroticocontos de safadas que trabalham em frigorificocontos de incesto maes gostosa na piscinaContoseroticoscomsogroCasada fodeno com sogro no sitio contocalcinhas usadas da minha tia,safada contoscontos erotico fujonacontos crente casada vira p*** DVDcontos traindo o marido com o sobrinho roludo 2mamei até os bicoes dela incharem contospassei de fio dental na frente do meu cunhado:contocantos eroticos de casada dando o cu vergiconto gerou comer a sograassistir videos de porno de coroas gostosas da interntwcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo cusinho da baba da minha.sobrinhaContos eroticos reais familia felizContos eróticos sentei no pau duro do meu namoradomeu viadinho querido gostoso novinho doze anos contos eroticosconto erotico tia rita taradaso putao dando o cu e gozando e gritandoContos gay fazendo a barbacomi minha tia contoconto erotico fui na casa do meu amigo mais seu tio coroa e sarado mim comeu gostoso cpnto gayminha mae vai ao massagista sem calcinhas contos eroticosMulher deixado melar tudo encima da buceta peludacontos eroticos de homens cdzinhascontos eroticos de homens cdzinhasmamae papai me comeucontos com a irma rabudacontos eróticos esposa gostosa de motorista de carretaconto de sexo velho taradocontos incestuosos - mãe e filho no forró terceira idadeConto erotico meu cabaco arronvado pelo velho do pauzaoporno sujo porra na boca guspe mijos e muita porcariaemprestei dinheiro a casada contogarotinhas da bunda grandeminha esposa estava raspada contosMulher que gosta de ser curradasmaesqUefaZemsexocontos eroticos de incesto: viajando com a mamaecontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos arrombando a gordasou cadela pratico zoofiliaconto erotico neide safadinha