Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O MULEKE DA ACADEMIA

Mais uma aventura!

Pelos contos anteriores, todos já sabem que me amarro em homens maduros mas.... Isso em hora alguma descarta os mais novinhos quando pinta o tesão, e é sobre uma dessas raridades que conto o que me aconteceu no começo deste mês.

Religiosamente vou malhar pela manhã de segunda a sexta mas, como estou de férias flexibilizei bastante meus horários e vez ou outra estou indo pela tarde.

Em uma dessas idas, por volta das 16hr, estou malhando na academia e sinto um “olhar” me perseguindo (aquela sensação que a gente sabe que está acontecendo mas não reconhece de onde). Mesmo assim, não demorou muito para eu prestar mais atenção em um rapaz de, mais ou menos, 22 anos (confirmei depois), 1,75, 70Kg, moreno, cabelo tipo “espetado desarrumado”, pernas grosas e, infelizmente, uma bermuda tipo surfista muito folgada para que eu pudesse “catar” algum volume.

Fui disfarçando e dando “corda” discretamente e vagarosamente para ver no que dava. Assim, pulamos de aparelhos em aparelhos nos encarando levemente. O que mais me deu tesão foi a ousadia dele em me encarar diretamente, adoro machos decididos a uma foda, simplesmente me desmancho.

Algumas horas passaram e chegou meu momento do tormento doa abdominais (tenho com esse exercício uma relação de amor-ádio-resignação) e fui para a sala reservada para isso que, como todos os mulekes de hoje sá querem malhar braços e peitos, essa sala tem sempre muito pouca gente. Estou eu em minha segunda série quando ele entra e fica espancando os sacos de areia onde o povo treina Boxe à noite.

De repente ele solta:

- Pôxa! Esse aqui é mais duro!

Eu dei uma olhada e continuei meu suplício...

- Será que é do mesmo material?

Respondi: Deve ser mais compacto, sei lá!

- Deve deixar tudo mais duro então.

- Tudo não sei mais deve deixar alguma coisa.

Ele sorriu. E veio sentar bem do meu lado falando mais baixo (na academia o techno rolava alto, graças!)

- Cara você é gay não é? Confesso que fiquei um pouco puto com a invasão de minha intimidade de forma tão direta mas, com muito tesão também e resolvi retribuir com a educação no mesmo nível.

- Sim, por que algum problema?

- Tenho um sim.

- E que mal eu pergunte, o que o seu problema tem haver comigo?

- Calma cara! É o seguinte, de uns tempos para cá to ficando curioso em transar com outro cara mas ta difícil encontrar alguém bacana e silencioso, você sabe!

- Já tentou com os coleguinhas? Ta na moda!

- Mas eu não quero coleguinha, quero um cara assim como você!

Pânico total! Palavras chaves foram ditas!

- É o seguinte, geralmente curto caras mais velhos que você mas, podemos abrir uma exceção e ver no que dá!

- Perfeito podemos ir então?

- Vixe! Assim, na lata?

- To sozinho em casa, é aqui ao lado, e minha mãe chega somente às 20hr, vamos lá?

- Cara você é direto, tem certeza que nunca transou com outro cara?

- Ainda não (deu um risinho). Vou sair na frente e te espero lá embaixo, ok?

- Ok!

Ele saiu e eu acabei voando meus abdominais, alonguei o que deu e me encontrei com ele lá embaixo. Resumindo tudo, fui ao condomínio de apartamentos públicos perto da academia (e de minha casa também), chagamos no apê da mãe dele, pedi para tomar um banho enquanto ele tomava na suíte da mãe e sai enrolado na toalha. Ele já estava no sofá sentado também de toalha e de mala pronta.

Não era nenhum pau descomunal mas uma bela ferramenta com pelos aparadinhos de uns 17cm e grosso, uma delícia.

Como todo muleke inexperiente, ele pulou em cima de mim na oferta de um beijo na boca bem “cinematográfico” enquanto eu massageava suas costas e peitinhos. Como sabia que ele dava sendo “inaugurado” decidi ser inesquecível e fui deitando ele no sofá. Então da boca, funguei e lambi muito seu pescoço e orelhas enquanto ele passava a mão pelos cabelos e gemia feito um louco. Então ele propôs irmos para a cama de casal da mãe dele e já saímos nus da sala rumo ao quarto.

Na cama fiquei por cima dele e lambi, chupei, funguei, acariciei e mordi o que deu. Engoli sua pica de fiz o que um macho que curte outro sabe como ninguém (levar um parceiro à estratosfera com um boquete profissional).

O muleke gemia, se torcia e não parava de repetir que estava uma delícia. Em dado momento, peguei uma camisinha encapei o pau dele babei bastante para lubrificar e fui sentado firme e pausadamente. Aquele pau foi adentrando minhas pregas de forma deliciosa e não demorou muito para que eu estivesse em mais uma prova de hipismo somando notas 10... Rs!

O muleke gemia e dizia que era uma delícia e que estava gostando. Não demorou muito ele explodiu em gozo dentro de mim e caímos um ao lado do outro.

Me surpreendendo totalmente o muleke era super carinhoso e ficou me fazendo carícias e falou:

- Porra cara, muito melhor que a transa com as gatinhas. Eu to de pernas bambas!

Eu como já tava pronto para outra tasquei um beijo na boca do muleke, desci seu abdômem e abocanhei seu pau de novo. Fui lentamente levantando suas pernas e comecei a mandar linguada naquele cu virgenzinho mas sabia que ele iria pirar! O cara gemia feito um paciente terminal na UTI e falei para ele fazer o mesmo. Levantei minhas pernas e o muleke mandou língua... Aprendeu direitinho.

Falei para ele me enfiar vara de novo e começamos um maravilhoso frango-assado. Eu comandava as velocidades e dessa posição passamos para de ladinho onde ele gozou pela segunda vez. Como todo muleke que se preza, ele ainda aguentou uma terceira me comendo maravilhosamente de quatro (nessa terceira cheguei a ver Buda iluminado) na beirada da cama da genitora. Foi uma segunda malhação intensa... Ainda trocamos uns carinhos e 19 minutos antes das 20 horas estava eu indo para minha casa com o cuzinho agradecido e ardido.

Nos despedimos marcando de nos encontramos na tarde seguinte na academia. Claro que fui malhar de manhã por que “rola no cu dos outros é refresco” e, eu tinha certeza de que, depois do meu curso, o muleke iria querer bis mas, é sempre bom deixar bem claro que quem comanda a banda sou eu... Mas ainda continua rolando até hoje!

Espero que gostem!

Abraços!



Por: [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos esposa de bebado não tem donoconto - pediu para mamar no pau ...Incesto,vovo me comeu no beco a forcaconto flagrado com a calcinha enrolada no pauMinha mãe colocou silicone e ficou gostosa conto  Quando tinha 22 anos, adorava comer lekes mais novos. Uma das minhas aventuras mais excitantes foi quando descobri que meu primo Tiago , que morava na mesma rua , esta liberando geral nas brinacediras de pique-escondi da rua.Até então já havia tra  contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesou loira baixinha paguei de puta no samba contos eroticoscontos vendo a irma sendo fodida betinhadei,dou,e sempre darei a buceta em contoscontos socando a rola na negrinhameu subrinho enfiou o dedo no meu cu contomeu primo e minha amiga contos eróticoscontos fudendo com minha avo gostosa tatuadanamorada sem calcinha no sofá mostrando a b***** para o namorado e f****** com eledepilano a buceta dela io cara comi elacontos eroticos dormindo incestocontos eroticos de incesto: preocupada com meu filhoxvidiocu gostozoComtos casadas fodidas pelos amigos do filhocontos gay estrada calcinhainsulfilm mas ele perguntou se eu tenho internet eu quero filme pornô mulher transando com anãoContos eroticos marido convence esposa com pintudocontos de comi o viadinho do irmão caçulaBucetas virgemdas das adolecentes doidocontos eróticos vovó dando o cuContos eroticos noviça virgemcontos eroticos de casal com mulherporno sujo porra na boca guspe mijos e muita porcariacontos eroticos lesbicas cintacontos eroticos fui fodida feito vadia e chingada de puta pelo meu primoarragassa a buceta no 69 e mete a boca a linguamulheres gosta de abri todo bucetaoContos erotico sobrinha magrela no colo do tiocontos gay gozando pela primeira vezmulher botando a x*** para o cachorro lamberenso botar po para mulher do corno contosconto erotico flagrao tio caçula contos eroticos porno gaypai da sonifero pra filhinha e a estupra com amigos contos eroticosume homeme chopano uma buseta da mulhe ate ela gozaA chapeleta arronbou minha bucetinha contosbucetinha rozadinhadesde novinha sempre quis ser putinha mas com meu tio foi de maisconto gay na ducha da nataçãoconto erotico ati puneta paraDei sorte com a novinha conto eroticocontos eróticos esposa amanheci toda meladaConto de puta estuprada pelos mendigosvovo.pauzudo.conto+eroticocontos eroticos ela nao aceita ser cornocontos eroticos na marrarelato de corno que deu a esposa para o cunhadopau etrano de maujeito nu cu porno com muitadorcontos porno casadas o negrinho safadoamigo tenta estrupar amigo bebadocontos eroticos d zoofilia cine maxMuleques aprendedo a bate puheita na ruacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos babá lesbicocasa dos contos eroticos com piscineiro taradopornô doido irmão f****** irmã fortemente com pau bem grandãoNetinhas putas contoseroticoscontos eroticos caminhoneiro obriga meninacontos erotucos comi umad meninas que morava na fazendacontos eroticos gay com menininhos infancianovinha do Recife masturbando assim tão pequeninadopei minha vó e comi ela contos reaissexo com a finha sem ela querer peito e pau grandecontos eróticos minha vagabundaescurdo bucetona arreganhada foto delascontos comi a mulher do amigo bebada