Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GAY - PROVOCANDO O PAPAI

Já não era inocente. Andava com garotos mais velhos que falavam sacanagens, faziam brincadeiras, embora eles mesmos não soubessem de muitas coisas que diziam. Já tinha ouvido falar em roçar o pau na bunda, chupar, embora ainda não tivesse visto nenhum ao vivo.



Minha imaginação ia a mil. Dava uma sensação gostosa e meu pau ficava duro pensar nessas sacanagens.



Comecei a observar meu pai. Suas coxas, seus braços, seu peito. Adorava correr para ele e abraçar. Agora sentia os seus músculos me apertando, seu calor, o seu cheiro. Minha cabeça em seu peito dava uma sensação gostosa, se segurança.



às vezes brincávamos de rolar na cama. Ele se transformava num menininho como eu, e era muito divertido. Ora por cima, quando eu ficava por baixo ele me imobilizava e me prendia com o seu corpo. Adorava ficar tentando fugir e ele me dando uma chave de pernas, bem forte.



Um dia meu primo veio em minha casa com um DVD erático gay, e me apresentou a novidade. Estávamos sás em casa, no quarto assistindo normalmente, nunca tinha visto aquilo, aquelas varas enormes, muito assustado e impressionado, não vi papai chegar. Ele nos pegou no flagra.



Mandou meu primo pra casa e disse: - Agora vamos acertar nossas contas.



Nunca tinha visto papai assim tão brabo e fora de si. Não entendia a sua reação. Encolhido num canto estava com medo das consequências. Tremia que nem vara verde. Claro que sabia que o que nás estávamos vendo era uma coisa proibida, mas não sabia quanto, da sua gravidade.



Ele me puxou e me derrubou na cama com violência. Caí com a bunda prá cima. Ele partiu pra cima de mim e começou a me bater, dando palmadas em minhas nádegas, me dizendo para nunca mais fazer isso. Ardiam, mas não me fizeram chorar. Papai deu ainda mais algumas e parece que se arrependeu. Cheio de carinho, deitou-se em cima de mim, me abraçando. Gostei imensamente daquele abraço. Tomei coragem e perguntei:



-Porque papai?



Ele se assustou com minha pergunta ingênua e inesperada. Ora filho, você então não sabe? Fingi, dizendo que não.



Ele estendeu a mão e tocou o play do aparelho. Começou a dizer que aquilo era errado, que devia ser com mulher, etc...



Abraçado a meu pai, sentindo o seu calor, perguntei como era que fazia aquilo, para ser penetrado, já com segundas intenções. Sentia o meu pau quente e latejando de tesão.



Meu pai disse que aqueles caralhos eram muito grandes. De gente adulta. Disse isso me abraçando, e eu aproveitei para por a perna em cima da sua, roçando seu pau como não quer nada. Notei que ele dava sinais de vida.



-Ah, papai, o seu é assim? Perguntei sem vergonha, porque nosso diálogo sempre tinha sido aberto, sem reservas. Ele respondeu que você também quando crescer vai ter um assim.



Pulei em cima dele, ele deitado eu de joelhos em cima das suas pernas. Sentia o seu pau agora duro. Papai me mostra?



- Que é isso menino? - Ah papai, o Sr. não é homem? Disse isso rebolando em cima do seu pau, sentindo ele perfeitamente latejando, embaixo da roupa. Ele foi perdendo a cabeça.



- Papai, queria ver como é sair leitinho. Já sou grande. Já sei das coisas.



- Menino, tome jeito. Me derrubou de cima dele, me virou de bunda pra cima e se deitou em cima de mim.



Sentia seus braços fortes, musculosos segurando os meus e me prendendo as mãos. Sua respiração era ofegante, rápida e quente, me dava arrepios no pescoço. Eu rebolava e jogava minha bunda de encontro ao seu pau. Ele não resistiu.



Puxou meu short para baixo expondo a minha bunda branquinha, meio avermelhada pelas palmadas. Encorajei: - Vai papai, me mostra como é.



Ele desabotoou sua calça, abriu o zíper e colocou seu cacete para fora. Estava embaixo dele, não conseguia ver nada. Papai, quero ver! Ele me segurava forte. Colocou aquele caralho grosso, quente, no meio das minhas pernas e pediu para fechá-las, apertando bem. Começou a foder minhas coxas.



Estava de pau durasso, sentindo o peso de um macho no cio nas costas. Ele começou o vai e vem me imobilizando os braços e as mãos. Muito mais alto do que eu, de vez em quando levantava o peito para alcançar meu pescoço e orelhas, onde dava umas mordidas deliciosas. Estava adorando, ajudar meu papaizinho.



Quando estava prestes a gozar, ficou de joelhos e me virou.



-Olhe aqui como é: Aí eu vi: um caralhão grossão, com uma cabeçorra vermelha, imenso, em sua base ma quantidade de pelos escuros e compridos..



Ele começou a punhetar e aproximou do meu rosto. Senti o pau ficar maior, as veias mais salientes. Saia um mel com cheiro de macho. Meu pai suava com evidente prazer no rosto.



Papai já não se controlava mais. Aumentou o ritmo e começou a gozar. O primeiro jato passou longe. Queria conhecer, sentir, cheirar, provar. Abri a boca e me aproximei daquela cabeça enorme e recebi os jatos seguintes na boca. Que delícia.



Naquela hora desejei ser grande, para gozar também, e quem sabe receber aquela tora no meu cuzinho. Algum dia.



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Amigo do meu filho me fude junto com minha filha contocontos do irmão viadinhocoroas gostosas transando com meninos contos fatos reaiscontos eroticos de viadinhos de calsinhaMulher pega o marido usando sua tanguinhabotou tudo nela bebadaconto noiva liberada no carnavalconto erótico comendo a mulher do meu melhor amigo fazendo sexo analcontos eroticos cu arrombado na baladaporque eles bunduda gostosacontos de corno com pedreiros negros hiper dotados e jumentoshistória de contos erotico com novinha da vila senta no meucoloAmigos de meu filho eu provoquei e eles vieram conto eroticovideo de cunhadoxcunhadacontos eroticos gay hormoniosnegoes com casadas-gozando dentro/contos e fotoscontos de coroa com novinhoSexo com papai contos eróticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteEstuprada pelos cachorros contos eroticosconto erotico meu compadrer e minha esposacontos dando no banheirocontos minha irmã cuzudacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos tia coroa da roçacomendo a tia desde pequeno contoscontos eroticos de coroas dos seios caidosfotos de cus peludos e aregasados gayscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentechaves.comendo cu da chiquenhasocando a mao no cu do namorado tinsfotos no vai novinha mulher se comendo com amiga se engergando uma na outra bucetacontoseroticosnamoradavirgemcontos mae rabo grandevidios de homem dando surra de cinto violenta em novinha dengosa pornôentregando a buceta na frente do marido cegocontos eroticos traindo marido ao ladocontos desejada pelo cunhadoContos eroticos teens gay no banho com meu paidesde pequena iniciada em zoofilia.Bucetapeludafazendo manha na pica granditanga contos eróticosmorena cabelos pretos seios durunhos e aureulas escuras deliciacontos eróticos de dominação com a mãe do amigobuceta inchada da cunhada...contosConto erotico minha irmã gravidacontos eroticos irmão arrependidocontos eroticos arrombando a gordamae e filha com vibrador na buceta contos eroticoshomens lanbendo o xinou da mulher na cama fotosconto deixei minha esposa peladaganhei carona mais tive que engolir porraconto sexo borracheirocontos eróticos um cavalocontos de coroa com novinhoconto erotico meu filho me chapouConto de vadia explorada por muitos machoscontos erotico comi cu da tia no conventocontos eroticos de casadas que encarou um pau gigantescocontos eroticos pica cabecudacontos minha garotinhaconto erotico nudismo com a sograminha esposa tem 1.60cm d bunda enorme contosconosco toma a porra de. macho na. bucetacontos enfiando picole no cua prima da minha madrasta contos eróticoacampamento com aluninhas 2 contos eroticoscontoseroticos/maeiniciandofilhacontos eróticos minha bundaCorno leva a mulher ao cinebolso