Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PIRULITO CHUPANDO UM DESCONHECIDO NA IGREJA [32]

Pirulito chupando um desconhecido na igreja [32]

Recentemente saí do meu trabalho, num shopping, mais cedo, por volta de 17h. Fui para o ponto de ônibus que fica em frente a uma igreja catálica, uma paráquia, não sou catálico e não entendo muito bem. Havia chovido muito e ainda caiam gotas, ao chegar à parada, um rapaz com uniforme amarelo, de um consultário odontolágico, começa a me encarar. Achei estranho, pensei que tivesse algo errado comigo. Ele era bonito, moreno, mais ou menos 1,80, fortinho, mas com cara de moleque, não passava de 20 anos, adorei. Ele me encarava muito, com cara de mau, eu já estava com medo, mas retribuía os olhares desconfiados.

De repente ele começa a pegar no pau dele, discretamente, como se estivesse coçando, e eu ficava de olho. As pegadas começaram a ficar intensas, ele massageava, um volume começou a se formar sob sua calça jeans. Eu já me excitava também, mas não fazia nada, sá olhava discretamente. Os olhares e as pegadas no seu cacete ficaram mais intensas. Ele atende o celular, mas sem tirar a mão da sua rola ou de olhar para mim. Ele desliga o celular, me dá uma olhada e saí. Confesso que fiquei triste, a brincadeira estava ficando boa...

Sento-me no banco e dessa vez espero o meu ônibus. Como as paredes da parada eram de vidro, quando eu olho para o lado vejo meu desconhecido no meio do chovisco, um pouco afastado da parada, em pé quase no meio do nada, com aquela cara seria. Quando ele percebeu que eu o vi, começou a massagear seu pau novamente, e o volume era imenso, fiquei com vergonha de alguém ver aquilo, virei o rosto. Dei mais uma olhadinha, ele me encarava e pegava naquele cacete que devia ser imenso.

Olhei novamente, ele segurou seu pau e apontou com o rosto, como se perguntasse se eu queria, eu não tinha outra reação a não ser virar o rosto. Na outra olhada ele fez sinal com a mão me chamando, eu não fui, apesar de está com muito tesão, meu pau também já estava duro, sem eu tocar nele. Na minha ultima olhada ele me chamou novamente, eu levantei e fui em sua direção. Não sei como ele aguentou esperar tanto.

Ao chegar, ele muito sério falou “e aí”, respondi “e aí, beleza?”, nem apertamos as mãos, foi logo para o principal: “Tá afim de chupar meu pau?”. Respondi que sim, e era verdade, eu estava louco para chupar aquele cacete. Ele falou “vamos para a igreja”, fiquei meio assustado, mas o tesão era tanto que sá fiz segui-lo, pense num moço de atitude. Eu estava com medo, não sabia ao certo para onde estava me levando, sá sabia que era para igreja, temia que alguém nos flagrasse, mas o prazer falou mais alto.

Entramos por um portão da igreja, que estava aberta e tinha algumas pessoas lá dentro, ele me levou para a lateral onde havia um pátio, fomos para o banheiro que estava vazio, ele foi entrando na ultima cabine e me chamou, entramos, estava meio apertado, ele trancou a porta, me mandou sentar no vaso, eu estava tão tenso que não sentei, ele mandou eu sentar novamente, sentei, pode ver aquele volume de frente, e estava enorme.

Dei um beijo na calça, depois um mordidinha, ele foi abrindo o zíper, abaixou a calça, continuei beijando e mordendo por cima da cueca agora, ele gemia, meu pau estava para pular da minha calça também, abaixei sua cueca com cuidado, meu coração acelerou quando vi aquele pau gigante, e como era grande, eu tenho uma sorte para pau grande... Além de grande era grosso, bem grosso, cabeçudo, e principalmente gostoso e cheiroso, fiquei louco. O pau dele estava muito duro, retão, passei a língua na cabeça, ele gemia e começava a segurar minha cabeça, vou enfiando aos poucos aquela cabeça gostosa na minha boca, mas ele segurou minha cabeça e socou tudo. Não sai do ritmo e comecei a chupar bem gostoso, ele adorou, o pau dele não entrava todo, mas eu tentava ao Maximo sentir aquela vara gostosa lá na minha garganta. Chupei muito, dei uma mordidinhas e lambidas no seu saco, ele levantou um pouco a camisa, e que corpo aquele cara tinha....

Não vou mentir que eu ainda estava com medo de alguém aparecer, principalmente porque ele gemia. Ele começou a enfiar freneticamente na minha boca, e eu continuava chupando recebendo as estocadas gostosas na minha boca. Ele segurou minha cabeça mais forte e eu sabia que ele ia gozar. Um jato de porra ainda veio na minha boca, tirei o pau da minha boca e deixei ele gozar na minha cara, não foi muita porra, mas o suficiente para me deixar com a cara toda melada. Na mesma hora saí da cabine para me limpar, ele ficou se limpando lá dentro. Um pouco depois eu sai do banheiro para não levantar suspeitas, ele veio um pouco atrás, fui em direção a saída, ele entrou n igreja pela lateral, certamente foi perdi perdão pelo pecado, eu adorei...

Nunca mais o vi, engraçado que no ato não trocamos mais nenhuma palavra, nem um tchau, não sei nem o nome. Voltei na parada no outro dia no mesmo horário, mas ele não estava lá. Que saudades daquele cacete gostoso, sá de lembrar fico de pau duro...



Sou de Brasília, tenho 22 anos.

[email protected]

pirulitosafado.blogspot.com

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos sexo eu meu marido e meu filhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos minha mulher com um dotado mi fez chupa eledesmaiou quando o caralho enorme do negro entrou no cucontos eroticos gay-menor de idadecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos de coroa com novinhocnto mulher de ssia entra no cineporno pela primeira vez e deu para varioscontos eróticos comendo a vizinha atouavídeo pornô de sobrinho pega tia de baby doll calcinha na cozinhavoyeur de esposa conto eroticocontos de caralho nas mamascontos eróticos padres heterossexuaiscontoseroticos/pauzudocasadacontos eroticos esposas no swingPeguei o amigo d meu esposo cheirando minha calcinha meladinha,contos eroticospegado carona um casal com camionero contos eroticocontos eroticos de lesbicas espiando os pais transando e fazem o mesna davela os homens nao tem frescura conto eroticozoofilia negao comenorme pau deixando putia loucaConto erotico meu cachorro taradoeu entrei no banheiro e não sabia que a minha madrastra estava la e come. a xota delacontos eroticos traindo marido na Sala ao ladozoofilia cavalo violentos o dedãocontos de cú de coroacontos lésbico deu cu para outra mulhercontos eróticos crueldade com cornozoofilia mulher deixando homem fértil todinho dentro dela e gozar dentro de escorrerdespedida de solteira com noiva pegando no pau dos stripsconto erotico bolinada na infanciacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetirando uma sarradinha mas cunhadinhaContos eroticos fui comido por uma travesti dominadoracache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html titiocolocadevagarchantageada e humilhada pela empregada negrarelatos transei na chantagemcontos filha se fode pra aguentar a geba do pai no cucontos eroticos ela nao aceita ser cornoconto erotico violentada na escolacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteNegras malhadinhas com muinta vantade de dar a bucetacontos eroticos de quata feira de cinzacontos eróticos de mulheres casadas q já treparam com travesticonto trepada forteContos eroticos gratis de estagiarias lesbicaasconto erotico o cheiro da minha tiaconto erotico de tanto eu insistir em engravidei a minha professora eu era um meninoiniciando um cuzinho virgem contosJamanta comeu meu cuzinho a forçaver uma mulhervelha arreganhando a priquita com os dedoscontos eroticos dez anosmulheres violadas contos eroticostorando a coroa de bundão e cinturinha e bucetão carnudocache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegeovana tira a calcinha e da a bucetacontos de coroa com novinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetransei com a sogra contosconto levei um comedor pra minha esposacontos de travesti no onibuscom doze anos fui brincar com meu amigo acabei sendo enrrabado por seu pai contos eróticosContos eroticos fudendo um cuzinhoursao tio roludo conto gaycontos eróticos de pai fudendo filha no carroPorno contos incesto familia prazer total qualquer idadeconto de dei meu cu e não aguentei a pica grande delecontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos tio comendo sobrinhas