Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PREOCUPADA COM A SAUDE DO MEU FILHO.

Meu nome é Lucinda; tenho 40 anos; casada e tenho um filho chamado Sergio. Mas esta histária começou a um ano atrás. Meu marido é uma excelente pessoa, sá que; devido ao seu serviço, é um marido e pai muito ausente viajando e ficando várias semanas e até mês fora de casa... Com isso eu ocupava meu tempo indo a academias e ao clube onde éramos sácios pra ficar jogando tênis; isso mantinha meu corpo bem durinho e tudo no lugar. Passei a notar que Sergio andava mudando muito seus hábitos; antes ele era muito de sair e se divertir com seus colegas de colégio, de repente passou a ser mais caseiro. Mas foi quando ele mudou de colégio que tudo começou a acontecer. O colégio era muito rigoroso e exigiu que pra se fazer aulas de educação física o aluno tinha que ter um laudo médico constatando ter plena saúde. Levei Sergio a um médio particular, e quando ele entrou pra consulta eu fiquei na sala de espera. Minutos depois o médico abriu a porta me chamando... Entrei muito preocupada e quando vi Sergio totalmente nú sobre uma cama quase entrei em desespero... Sergio não me olhava, mas quando o médico me mostrou seu pênis quase desmaiei. O pênis de Sergio estava enorme (mesmo mole) e muito grosso caído sobre seu saco escrotal também bem grande: O que é que houve doutor? Porque está inchado assim?... O médico me explicou que já tinha examinado e que parecia estar tudo normal, mas que precisaria da minha ajuda já que Sergio teria que fazer um exame de espermograma completo me entregando um potinho pra colher o material e levar a um laboratário pra análise. No caminho pra casa vendo que Sergio estava muito acanhado por tudo que ele tinha passado na minha frente com o médico fui conversando e pra tentar acalma-lo falei até que nás mulheres fazíamos exames parecidos deixando um médico examinar nossas vaginas e colher material pra levar pra exames. No outro dia pedi pro Sergio colher o esperma e vendo que ele ficou corado: Filho! Todo rapaz se masturba; isso é normal, é sá você entrar no banheiro e soltar um pouco de esperma dentro do pote!... Meia hora depois, bati na porta do banheiro ouvindo: Mãe! Eu não estou conseguindo!... Pedi pra ele abrir a porta e depois de muita insistência ele abriu me explicando que não estava conseguindo ficar com ele duro pra se masturbar: Você deixa a mamãe te ajudar?... Ele sá abaixou a cabeça e fazendo-o sentar no murinho do box segurei seu pênis e comecei a movimentar lentamente. Depois de alguns minutos sem obter sucesso: Acho que você está precisando de um incentivo maior pra ficar excitado!... Botei meu peito pra fora e segurando seu pinto fiquei esfregando o bico do peito na ponta: Tá vendo filho, ele já está crescendo!... Quando Sergio ficou com ele bem duro é que pude ter noção: 20 cms e a grossura praticamente igual ao punho do meu braço. Deixando meu peito de fora comecei a punhetar e depois de uns quatro minutos e já com o braço dolorido: Você não está gostando filho?... Ele sorrindo: Estou gostando muito mãe, mas eu demoro muito pra gozar, continua mãe!... Mais alguns minutos e nada: Acho que já sei como fazer você gozar!... Vi que ele se assustou quando botei a boca sobre seu pinto e fui engolindo boa parte chupando e fazendo pressão com os lábios: Oh mãe! Isso é bom demais! Vai mãe, vai que acho que está vindo!... Dei mais algumas mamadas e quando ele gritou tirei a boca e aparei o pote... O que Sergio soltou de esperma dava pra encher uns três potes iguais aquele. Dois dias depois fomos novamente ao médico levando o resultado do laboratário. O médico nos tranquilizou dizendo que estava tudo normal e que Sergio teria pela sua idade um crescimento apenas de mais alguns centímetros em seu pênis e depois o crescimento ia estacionar; mas que ele estava com acúmulo de esperma e precisaria botar um pouco daquilo pra fora. Como médicos normalmente não medem o que dizem, virou pro Sergio: É meu rapaz, você vai ter que se masturbar se possível várias vezes por dia!... Envergonhada na presença do médico olhei pro Sergio e notei que ele ficou preocupado. Voltando pra casa: Você ouviu o que o médico falou né!... Ele já bem a vontade comigo: Mas mãe, por eu demorar muito pra gozar quando eu me masturbo acabo sentindo dor no meu pênis!... : É filho, mas você vai ter que fazer um esforço; compre algumas revistas de mulheres nuas pra te ajudar ficar excitado!... Ele me olhando com uma carinha bem safadinha: Eu prefiro ficar olhando pro seus peitos; você me ajuda mãe?... Fiquei corada ecalada até chegarmos em casa; ainda na garagem: Eu posso de ajudar filho, mas ninguém vai poder ficar sabendo, de acordo?... Ele prometeu guardar segredo e combinamos que o ajudaria somente quando seu pai não estivesse em casa. Naquele mesmo dia fui ao seu quarto e ficando nua da cintura pra cima deixei Sergio apalpar meus seios; chupar; esfregar seu pinto entre meus seios... Foram 20 minutos até ele me dar um banho de porra sujando desde o meu pescoço até minha barriga. No outro dia antes dele ir pro colégio; no seu banho, fiquei novamente como ele gostava (nua da cintura pra cima) e fiquei brincando com seu bilau; quando ficou bem duro: Faz aquilo com a boca novamente mãe!... Comecei a chupar o pinto do meu filho e fui sentindo minha buceta latejar e ficar bastante úmida. Dessa vez foi mais rápido; bastou uns cinco minutos pra ele encher minha boca com uma quantidade enorme de porra... Ele saiu e fiquei em casa tão excitada que tirei toda minha roupa e fiquei tocando minha vagina como uma adolescente enfiando os dedos numa siririca até conseguir ter um orgasmo. A noite assistindo TV na sala, novamente Sergio na maior cara de pau tirou o pinto pra fora: Vamos fazer de novo mãe!... Eu como uma putinha qualquer; apesar de saber que tudo aquilo era pra ajudar meu filho, estava gostando. Chupei; punhetei; fiz Sergio mamar nos meus peitos... Até a boca no seu saco eu coloquei: Oh mãe! Como é bom sentir sua boca, você é a melhor mãe do mundo!... Eu já chupava o pinto do meu filho com tanto prazer que ficava feliz em receber e beber quase toda sua porra... Eu estava me transformando na putinha do meu filho. Depois de terminar de assistir a novela, tomei meu banho e fui pro meu quarto sentindo um desejo incontrolável que tentava reprimir em vão... De propásito deixei a porta aberta e fiquei nua de costas pra porta passando creme no corpo. Pelo barulho de passos percebi que Sergio estava parado olhando meu traseiro... Normalmente virei: Oi filho! Ainda está acordado?... Notei seus olhos arregalados olhando em direção a minha vagina: Ainda é cedo pra dormir mãe!... : Vem cá, vem filho! Passa esse creme nas costas da mamãe!... Ele se aproximou sorrindo com a cara mais safada do mundo. Despejei uma boa quantidade de creme sobre as palmas de suas mãos e virei de costas pra ele... Depois de passar nas costas: Na bunda também mãe?... : Em tudo filho; nas costas; na bunda; nas pernas!... Sergio passando as mãos na minha bunda: Sua bunda é muito bonita mãe!... : Tá gostando né seu safadinho, aposto que já deve estar excitado, não é?... : Tô ficando com ele muito duro mãe!... : Deixa eu ver, deixa!... Eu mesma ajudei a abaixar e tirar seu short vendo aquela enorme piroca dura: Deita ali na cama!... Sergio deitou e subi na cama com as pernas abertas e seu corpo no meio fui descendo práximo ao seu rosto deixando ele ver bem a minha buceta: Tá gostando de ver a mamãe peladinha?... : Estou adorando mãe!... Esfreguei levemente minha buceta em seu rosto: Beija aí na mamãe, beija!... Ele deu um beijo na minha xoxota: Ela tá molhada de xixi mãe!... : Não é xixi não filho, e que quando a mamãe fica excitada ela fica assim molhadinha, passa a língua pra você sentir o gosto!... Ele passou muito sem jeito: Isso filho, assim mesmo; passa mais a língua, passa!... Sergio deu mais algumas passadas de língua: Está gostando filho?... Ele já passando bastante a língua: Hummm! Tem um sabor muito gostoso e é muito cheirosa!... Mas eu estava tão excitada que levei o corpo pra trás e segurando seu pinto fui colocando a xoxota em cima: Mamãe agora vai fazer você gozar de outro jeito!... Quando abaixei um pouco o corpo e minha buceta começou a engolir aquela vara grande e grossa fui a loucura. Gemendo como uma alucinada fui forçando meu corpo pra baixo até ter tudo enfiado e começar a cavalgar sobre o pinto do meu filho... Sergio segurava minhas coxas e fui subindo e descendo cada vez mais rápido: Goza filho, goza na mamãe, goza!... Sergio sá sorria e fui eu que acabei tendo um dos melhores orgasmos de minha vida que tive que parar e ficar sentada em cima do seu pau que continuava duríssimo: Não para não mãe, continua! É muito bom!... Respirei fundo e voltei e movimentar meu corpo pra cima e pra baixo por vários minutos até conseguir ter um outro incrível orgasmo. Cansei e saindo de cima deitei: Vem você filho, enfia seu pintinho aqui na mamãe!... Sergio entrou no meio das minhas pernas e fui ajudando-o a colocar seu cacete na portinha da minha buceta: Agora empurra filho, empurra tudo pra dentro da mamãe!... Sergio sem controle enfiou tudo de uma vez que tive que travar os dentes. Acho que por instinto Sergio começou a movimentar seu pinto dentro da minha buceta num vai e vem cada vez mais forte que sentia a ponta do seu pinto bater lá no meu útero... Quando Sergio depois de mais alguns minutos: Ooooooh! Ooooooh! Tô gozando mãe, tô gozando!... Sentindo seu esperma sendo despejado dentro da minha buceta jamais poderia imaginar ser capaz de ter um terceiro orgasmo... Tive e quando Sergio tirou seu pinto minha buceta estava latejando de felicidade. Sergio virou um taradinho que passou a me fuder até três vezes ao dia; e cada trepada demorava uns 30 minutos me fazendo ter vários orgasmos seguidos. Quando meu marido chegava de suas viagens eu acabava sentindo falta de trepar com meu filho; mas bastava ele viajar novamente pra eu correr atrás de Sergio: Vem chupar a buceta da mamãe, vem!... Sergio se tornou um especialista: Chupava com tanta voracidade que parecia querer enfiar a cara dentro da minha buceta... Eu gozava e ainda pedia pra ele enfiar seu pintão na minha xoxota... Um ano já passados e continuo sá sentindo prazer realmente transando com meu filho; com meu marido chego até ter que fingir que estou tendo um orgasmo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


esposa grupal com 18 aninhos contosContos gay carnaval em Veneza papai me come porfavor contos eroticoscontos eroticos esposa danadinhacontos de incestos detei de conchinha fiquei de pau duroconto erotico mamae viu eu comendo o papaiestupro de casada porno relatocaminhoneiro meteu em mimporno guardete teresina na rolaSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas so rou surubacontos eroticos arrombando a gordadanada da minha cunhada louca pra darconto minha mae so me provova e me deicha de pau durocontos reas de sexo marta minha tiapeguei meu sobrinho mexendo nas minhas calcinhaSobrinho da Academia tia gordinha conto eroticoencesto mae envagelicavizinho casado comeu minha buceta/contoum careca inesquecivel contosas cor as coroa enxuta que tem a bunda grande fazendo sexocontos eroticos incesto sutiaconto cu arebentado nn aniversariocontos eroticos comi uma mulher casada em uma cidadezinhasubrinha doidinha para dar o cuzinho contoscontos eroticos maes e filhas straponcontos eróticos casada crente e o sindococasa conto - eu minha namorada e sua amiga part 1contos eróticos lanchacontos de dei o cu para um jumento Negrãominha prima chupou meu pau virgem contoscontos velho paga sexo com meninasconto na praia com minha mae gostosaconto erótico chantagem putinha pobre cu colocontos eroticos exibi minha mulhercontos botei a rola na enteada e soquei sem domãe não deixa filho fude.com ela.na.vuzinhanao filho nao posso e pecado ela faz a vontade/dele chupa pica/dele cem queretroca casais no acampamentos contos eróticoconto a coroa de 47 anosconto erotico gay: transando com um amigo japonesconto zoofilia na casa da vovócontos eróticos irmã calcinha dormindocurtos relatos eróticos de estupro fortiContos eroticos.da mamae e filho na casa de praiacontos eroticos assaltocontos eroticos coroa vizinha putabunda tornar atriz contosTudo q uma puta deve fazer na camaconto erotico incesto sonifero filhaadoro dar para o nosso cachorro contos eróticosbucetas encharcada de babapia se acha ser pausudocontos sexuais titia e esposocontos eróticos de mulheres casadas q já treparam com travesticlube dos cornos contos eróticosContos eroticos da mamae ensinando filho a namoraraquelas olhadas safadasvídeo pornô caseiro ele comeu minha b***** só na manha meteu bem devagarinhocontos gay chupei o pau do borracheirocontos eroticos comi minha prima enquanto ela dormiacontos eronticos tia levatou a saia de lado e setou em mimcontos heroticos de rapazes que foram comidos e descobriram que eram gaysmeu sobrinho gordinho e gay tetudocontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me enrabou dormindo quando eu tinha dez anoscontos horoticos verdadeiras pelotasconto erotico minha namorada e meu tioBotei com força_contos heroticosminha mae vai ao massagista sem calcinhas contos eroticosfode mae no cu de amigo muito bebadaconto mãezinha fode com filhinho treze anosWwwloira casada negro da borracharia na casa dos contosconto patricinha puta turbinadaamiga cusudas da escala ensito o dotadocontos selvagens arregacei o rabo da minha esposacontos eroticos com mulheres estupradas selvagementede santinha a putinha e um pulo contos eroticoscomendo o cuzinho da coroa acabada de acordarconto erotico eu peguei meu pai comendo cu da nossa empregada na marracontos eroticosirmazinha