Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA INFANCIA COM MINHA PRIMA

bom não vou revelar nomes por motivos obvios e isso não é um conto é real .

moravamos tanto eu como o resto dos primos bem perto uns dos outros, nos eramos dividido em turmas e era eu um outro primo um ano mais velho que eu e uma prima na mesma faixa de idade nossa que estavamos entre o 7 ou 8 anos e o resto dos primos ja tinham entre 19 e 19 anos .

passavamos os dias brincando e sempre os trez, era de amarelinha, de casinha, de pic esconde, de pega ladrão e as vezes iamos em uma chacara pegar frutas que o dono um turco deixava, la nessa chacara por ser deserta acostumamos passar a maior parte do dia por la, voltando para casa sá a tardinha para tomar banho e dormir .um certo dia não sei porque não fomos para o mato e ficamos em casa para brincar, era uma casa de tabua e bem grande e nos os meninos dormiamos todos em um quarto e os ja mais rapas dormia em outro quarto, eu me esqueci de dizer que eram duas familia morando juntos e essa minha prima morava em outra casa enfrente, brincavamos sempre os tez era eu ela e seu irmão .

nesse dia brincando dentro de casa encontramos uma revista que

na época chamava-se pelo apelido de catecismo, hoje quaze ninguém se lembra, mas naquela época fazia muito sucesso entre

os rapazes, era proibida não para 19 anos e sim para 21 ja que regime era militar e o pais tinha acabado de passar por um golpe militar e essa revista era feita de caricaturas de homens transando com moças, com eguas, com cadela, de cachorro transando com moças e etc .

essa que encontramos no quarto do meu primo mais velho era de um homem trnsando com uma mocinha e nos baloes de frases a mocinha reclamava e achava bom, bom aquilo despertou e praticamente tirou a gente da inocencia que viviamos

olhamos aquilo por horas depois colocamos no mesmo lugar, que se meus primos descobrissem que tinhamos mexido ali, com serteza iriamos apanhar e eles também, mas eu acho que ele e os outros devem ter desconfiado de algo errado e mais na frente voces vão entender por que .

daquele dia em diante começamos, isso eu e o irmão de minha prima a tentar transar com ela, e eu digo tentar por que a gente não conseguia consumar o fato, ficavamos esfregando nossos pintinhos duro atraz mas sem sucesso, eu hoje imagino que de alguma forma era prazeroso para ela por que toda vez que chamava ela, ela nunca recusou .

acustados ir e passar quaze que o dia la nessa tal chacara bricando debaixo de um pé de manga e no meio de um matagal

e começamos brincar de transar la também e não tinha lugar melhor, pois era ´so nás e mais ninguém e no meio do nada .

minha prima tirava toda a roupa e nás também e ficavamos tentando enfiar o pinto no seu cusinho, eu tinha nessa época acho que 7 anos ela também e seu irmão era mais velho que ela e era o que tinha 8 anos e nesse dia depois que saimos para lá e iamos brincar o que sempre faziamos e estavamos tão envolvidos na brincadeira que não ouvimos barulho do meu primo

de quinse anos chegando, quando eu vi tomei um bruta susto mas ja era tarde e ele meio que sem grassa sá se limitou a perguntar, oque voces estão fazendo .

nada eu respondi e ele perguntou, então porque estão sem roupas ? então meio sem graça e com medo de apanhar em casa explicamos de que estamos brincando e pedimos para ele não contar nada, ele respondeu, e perguntou ? deixa eu brincar tambem, minha prima ficou indecisa talvez com vergonha devido a idade dele mas acabou deixando, bom ele tirou o pinto para fora, eu quaze cai de suto com o tamanho, minha prima então ficou de boca aberta sem dizer nada, ela ficou como que paralisada olhando para aquele negocio enorme, então ele arrumou ela de quatro pé, abriu as pernas dela pegou bastante saliva colocou no reguinho dela e começou a passar o dedo na entrada do seu cusinho e vez ou outra ele tentava enfiar o dedo e ela reclava e foi indo assim até que ela não reclamou mai ai ele arrumou a cabeçona na porta do seu cuzinho e foi fazendo pressão e escorrendo as mãos nas costas dela até o ombro, segurou e empurrou ela deu um grito e tentou sair fora chorando o resto eu conto no outo conto

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos gay com homens grandes e peludos terminadasmeu padrasto meteu na minha buceta, contospornô contos sobrinha se assusta com o pau mostro do tiocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos primo do pau grande engravidei minha prima peitudadando padrasto contos eróticoscontos eroticos bostacontos de incestos eu estava dançando funk De vestidinho curto e meu pai viu e não aguentou e comeu meu cuzinhocontos eroticos crecheentreguei a filha ao marido contos eroticoscontos minha filha olhou em dandocontos eróticos eposa e amigoConto de puta esporrada por muitos machos no barrelatos nossa que cdzinhalindagays coroas do bairro agua verdeconto dopei ela e mamei o grelo e chupei o peitinho ela gozouwww.dei a buceta com dez anos contovoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos amigas ci pegandoCom sunga sempre fico de barraca armadavidiomuher com camizocomtos eróticos de fazemdeira com animala minha cunhada casada e saia justa contos com fotosmarido chupa seios quando está nervosocontos eroticos meu irmãocontos perdendo a virgindade dormindocontos enrrabadaComi a josi da bocaconto de esposa vendo seu marido na rola de outrocontos e Relatos reais de nora transando com sogro em BrasíliaContos: namorada safadaconto erótico dominando casada bravacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erótico comendo o passivo de calcinhaconto gay crackdescubri q ela tinha um amante e chantagiei contoscontos eroticos ninfetas amazonensesminha sogra deu o cu para o cachorro contoContos vovó no banhoConto erorico arombei minha amiga novinhaFui enrabada ao lado do meu marido e ele não viuContos eróticos chupando o cu cabeludo da minha mãecontos eroticos comendo a tabata mulher do amigofilha cadela contos eróticosler historia de sexo entre cunhada e subrinhas com tiocontosgay no vestiariopadastru safadu enrabaduapremira vez da fenandinhaconto erotico da rabudafalei pro meu amigo que queria ver ele fodendo a minha esposaconto elotico pai xfilhacontos eroticos apostei com minha tia ela pedeu comi o cu delatica cuzinho piscando na camchupada por mendingo e seu cachorroconto erotico deixei o cu da velha japonesa arombadocontos eroticos outro pou de presente para minha mulhercontos veridicos de mulher casadaconto erotico me inseminacontos erótico de mulheres casada morava no quartinho numa festa de no escurinhoContos minha sogra quis medir meu paucasa dos contos eroticos mae dando pro filho novinhonovinhas de malhação se distrai e paga bucetinhasconto erotico emprestei a minha mulher para um amigocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha cunha deixou eu pega mos peito delacontos erótico novinha evangélica cetar sem calcinha no colo do crente que tem um pau enormeSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas putasconto shemales sem camisinhacontos eroticos arrombando a gordasafadas gostando de ser tateadacontos eróticos meu tio pauzudocontos eroticos, venerava meus mamilosmeus primos revesaram se pra me comer contos eroticoscontos eróticos fudendo a bucetuda de minha clientegay "engole vagabunda" contoSupositório Contos eroticos Jardin do Prazer www.dei a buceta com dez anos contocontos esposa carona para travestiComi a puta funkeira contoContos minha filha de biquíniHistórias eróticas verídicas tesão entre mâe e filha menina incesto