Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU E MEU CÃO I

Eu e meu Cão I.

Eu tinha 19 anos quando ganhei o Bob. Ele era um rask siberiano preto acizentado,

parecidíssimo com um lobo. Criou-se dentro de casa.

Minha mãe, viúva, deixou o cachorrinho transitando livre por toda a

morada. Ele cresceu, mas acostumou-se a dormir ao lado de minha cama, no tapete.

Eu tambem cresci e aos vinte anos estava trabalhando numa fabrica de

componentes eletrônicos para automáveis. Já fazia um ano que eu tinha terminado

com a Vera.

Num destes domingos de sol, a tarde, fui dormir. tirei a roupa e fiquei sá

de cuequinha. Tava muito quente. Nao sei que horas eram me acordei com aquela

coisa quente passeando nas minhas coxas. Eu estava dormindo de lado e o meu

traseiro saia um pouco da cama, em direção ao tapete em que o bob estava. O

suor escorria no meu corpo, e acho que isto foi o que atraiu o cão para me lamber.

Em princípio me acordei assustado, mas a medida que ele me lambia eu

sentia uma sensação gostosa, fiquei quieto e deixei ele explorar minhas pernas

com a sua lingua. Quando ele foi chegando perto de onde eu queria, minha mãe

gritou: - Bob! Ele se foi pra sala. Fiquei um bom tempo fantasiando. Sentindo

aquele calor da lingua do bob em minhas coxas. Imaginando ele lambendo e indo

em direção ao meu rego, em direção ao anel principal do meu corpo.

Quando criança a na dolescencia ja tinha tido varias aventuras de sexo.

Sozinho em meu quarto me masturbava usando um lápis como se fosse o Renato.

Brincava com o Wiliann e rolava uns toques aqui e ali, tive outras tantas esperiências.

mas aquela lingua grande, quente, macia e ligeira mexeu comigo.

Veio a segunda-feira, veio a terça e na quarta minha mãe foi jogar bingo

na casa de uma de suas amigas e ai.......bingo. Chamei o bob para dormir no tapete.

tirei toda roupa, inclusive a cueca e me deitei com a bundinha pra fora da cama em

direção ao cão. O infeliz dormiu e nem deu bola pra minha excitação. Eu me virava

pra lá, pra cá e nada, me levantei e fui na cosinha beber um leite e comer uma

bolachinha. Ele despertou e me seguiu. Levei um pedaço de biscoito a boca dele.

Ele começou a lamber o meu dedo que tava sujo de mel. A idéia brotou na hora.

Rapidamente voltei pro quarto levando comigo o bob e o pote de mel. Lambuzei

minhas coxas e o bunbum, oferecendo-me ao bob. Ele me lambeu deliciosamente.

Quase fui ao orgasmo. Quando ele parou, coloquei mais mel em meu corpo. Ele deu

mais algumas poucas lambidas. Acho que ele já tinha enjoado do doce. Tomei um

banho pra tirar aquela meleca de mim e apagar o meu fogo.

O bob foi maraaaa......vilhoso. Aquela tesõa não saia do meu pensamento. Eu

Sá aguardava o práximo bingo para fazer tudo outra vez.

A quarta chegou. Mamãe saiu e o bob entrou no meu quarto. Com o pote

de mel na mão, repeti o ritual de me lambuzar, deitei de bumbum empinado e chamei

a atençao do bob. Passei o dedo no fucinho dele e o levei em direção as minhas

nadegas. Eu tava pegando fogo. Ele parece que sabia disto e começou devagarinho

pelas minha coxas. Foi subido por uma e depois pela outra. Eu abria as pernas louco

que ele chegasse ao meu anus. Ele chegou. Estremeci de prazer. Abri bem o bumbum

e ele entendeu. Lambeu o meu cuzinho tão delicadamnete mas ao mesmo tempo

introduzia parte de sua lingua com força. Eu gozei. Melequei todo o meu lençol.

Todas as quartas-feiras seguintes o bob e eu deliravamos de prazer. Ele

com o mel e eu com as linguadas sensuais em meu trazeiro.

Aquelas sessões me despertaram o desejo e a lembrança da infância e

adolescência onde fui varias vezes penetrado em diferentes ocasiões. Mas isso é

assunto pra outra hora. Com o bob ainda tem mais. Na ultima quarta-feira aconteceu

algo diferente. Cheguei em casa do trabalho e o bob tava preso nos fundos de casa.

Mamãe disse que ele fez arte e por isso estava na corrente, o que sera que tinha

ocorrido? O que ele tinha feito de grave? Ela me contou que .........Bem veja em Eu e

meu cão II. Ate lá; Bjs.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto minha enteada de sete anos sentava no meu coloa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosContos rasga o cu filhinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteno cu nunca mais contosmeu primo pegou no meu penis de 10cmmulheres gosadasnacamacontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoescontos de gay passivo dando pro machoxvidio minha mina sai para tranpa e eu como Minha sogra xvidiocontos eroticos casada fudeno com negao eo marido vendoacidentado comi minha sogra contoscontos comi a sobrinha novinha da minha mulhervoyeur de esposa conto eroticoConto erotico fudendo a esposa sem saberconto flagei meu pai marturbandohttp://okinawa-ufa.ru/conto_22676_eu-e-o-pai-do-meu-namorado..htmlcontos eroticos bebadosContos eroticos picantes arrombado novinhocontos eróticos meu marido foi para o estádio ver o jogocontos eroticos viagem ônibuspau etrano de maujeito nu cu porno com muitadorMeu nome é dado (apelidio),tenho 35 anos e minha esposa mara tem 32 anos.Somos simpaticos ,com caracteristicas bem Brasileira .Contos eroticos de pai e filhinha pesadosContos erotico marido corno bebedor de porraAluna colegial Fernanda dando a buceta pro diretorcadela lambe porea do dono zofiliaconto com prima casadacontos eroticos tio comendo sobrinhascontos eróticos de estrupoConto minha filha dorminda so de fio dentalcontos eroticos metende devagar na buceta chupando os seios mordendo os bicis cavalgando gememdomulheres com biquinis bem atolado na bumda fotosokinawa ufa conto erotico orgiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos virei a puta dos oito negros picudoscontos eroticos ela nao aceita ser cornocontos gay chupei o pau do borracheiroconto erotico minhas prima se apaixonou por mimcontos eróticos estuprando duas novinha na minha casacontos de coroa com novinhomulheres casadas de shortihno bunbumgrandeconto erotico novinho vizinhocotos eroticos irmazinha cagado grosocontos transex mobilenovinhos fodeno apremira veizcontos eróticos de tirando o cabaço das cunhadascontos eróticos fragei meu tio comendo minha tiaTrepadas no caminhao cabine"contos eroticos" pai e filhas toplessCU arrombado ABERTO madrasta contocontos minha cunhada viu eu mijanoAbaicha video porno tia de calcinhacontos eróticos na plantaçãocontos eróticos mulher maduratransei com meu melhor amigo contos me chamo saraconto historia com lesbicaconto erotico paraliticoContos enfiei o dedo no cu do meu marido ma frente do meu amanteeu, meu primo e a mulher delecontocontos tudo enfiado no cucontos eroticos arrombando a gordacontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leitevivos magras de peitospequenos deixando gozar no peitoDona florinda abrido cu e a chiquinhaMinha irma tarada contoenteadinha putinha contosbudao fudida por varios brutosContos eroticos eu e minha irma no ginásiocontos eroticos incestos primeiro foi o meu irmão agora e meu paividios de zoofilias mostra homem acariciando uma jumenta com a mão na buceta delahomem colocou sua picA ENORME NA XOTA DA CABRITA ENFIO TUDOcontos eróticos, esposa na praia de nudismo , bronzeadorcomhendo ass evangelicas contos eroticosminha cadelinha zoofilia contoscontosA loirinha punheteira contos eróticosContos eróticos /estrupandocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente