Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FILHA COMPREENSIVA E MUITO GOSTOSA.

O que eu vou escrever neste conto pode até parecer engraçado, mas na realidade foi o maior sufoco que passei por causa de mulher. Com 45 anos; casado; tendo uma filha (Soraya) de 19 anos, continuava sendo fanático por uma trepada extraconjugal. A culpa não era sá minha, era também das mulheres que se abriam facilmente logo na primeira cantada; pois sempre fui considerado um cara bonitão e sempre tive um físico privilegiado (alto e musculoso). O caso foi quando mudou pra casa vizinha uma mulher loira e muito gostosona. Depois de alguns encontros casuais e alguns bate papo lá fui eu frequentar a cama do corno que era vigia noturno de uma firma. A noite, saia de casa dizendo que ia ao bar com os amigos e ficava esperando o corno sair e a loira prender o cachorro (um pastor alemão)... Pulava o muro e entrava por trás de sua casa (porta da cozinha). Aí veio o azar quando minha esposa viajou pra ficar alguns dias na casa de minha sogra que andava meio adoentada. Da janela do meu quarto fiquei espreitando o corno sair de casa e depois de prender o cachorro ela me fazer o sinal... Sá de chinelo, bermuda e camiseta avisei minha filha que ia ao bar e sai pela porta da cozinha trancando-a a chave. Estava lá peladão trepando na loira quando ouvimos um barulho estranho na casa... Quando ouvi a voz do corno chamando pela mulher (foi minha sorte) já práximo da porta do quarto sá tive tempo de abrir a janela e pular pro quintal e correr até o muro e pulá-lo me relando todo ouvindo os latidos desesperados do pastor alemão. Eu pelado e com minha casa toda trancada; sá a luz do quarto de minha filha acesa, tive que ficar escondido... Fiquei aliviado quando vi o corno saindo novamente; mas antes ele soltou novamente o cachorro, na esperança que a loira tivesse a brilhante idéia de devolver minhas roupas que felizmente não tinha nenhum documento; sá as minhas chaves (inclusive todas de casa). Meia hora depois já comecei a ficar preocupado... Não podia ir até lá por causa do cachorro e nem a mulher aparecia pra me livrar daquele sufoco. Pelado fiquei zanzando pela lateral da casa (a frente dava pra rua) tentando achar um meio de entrar em casa que estava toda trancada. Depois de um tempo resolvi ir pelo único meio possível... Bati na janela de minha filha chamando-a pelo nome. Quando ela reconheceu minha voz abriu a janela... No desespero nem pensei em pedir pra ela abrir a porta da cozinha; subi e pulei a janela entrando no seu quarto. Quando Soraya me viu naquele estado ficou preocupada... Indo pro meu quarto ela foi atrás me perguntando o que tinha acontecido. Eu querendo me vestir rapidamente: Eu já te conto tudo!... Peguei a roupa e antes de me vestir ela: Pai, a sua perna está toda machucada!... Sá aí que fui perceber que tinha uma de minhas nádegas e a coxa bem esfolada. Soraya me pediu pra não me vestir e saiu retornando com alguns vidros e algodão nas mãos... Sentei sá cobrindo meu bilau com as roupas que segurava e ela foi molhando o algodão e limpando os riscos vermelhos na minha coxa. Tive que contar pra minha filha tudo que tinha acontecido e ela passando mercúrio nas feridas: Pô, já pensou se aquele cara pega vocês dois pelados na cama dele? Possivelmente ele ia te matar!... : É, dessa vez eu acho que tive sorte!... Ela mandou ficar deitado de lado sem me vestir pra esperar secar: Vê se toma mais cuidado heim? Se a mamãe te pega no flagra é ela quem vai te matar!... Fui relaxando e me dando conta que era a minha filha que estava ali perto me vendo praticamente pelado e cuidando de mim: Pode deixar filha! Volta pro seu quarto que eu já estou bem!... : Nada disso; secando eu vou passar uma pomada!... Ela vendo que eu continuava apertando as roupas sobre minha virilha: Está com medo que eu veja o seu pinto?... Sá consegui sorrir, pois a minha bunda ela estava vendo toda de fora: Sá porque sou sua filha?... Mesmo tentando me controlar, sentia meu pau querendo ficar duro: Você vai achar que sou um sem vergonha!... Ela deu um tapinha na minha bunda: Sem vergonha eu tenho certeza que você é; sá espero que não volte na casa da vizinha!... : Eu sei que andei abusando da sorte; mas uma vizinha daquela vale todo o risco!... Novo tapa na bunda: Você é muito safado pai, aposto que anda deitando em várias camas por aí, não é?... Claro que tive que mentir dizendo que tinha sido sá com a vizinha. Ela pegou a pomada e começando a passar: Você vai ficar cansado de tanto ficar escondendo isso aí!... Resolvi tirar a mão procurando pensar em outras coisas que não fosse em sacanagem. Mas não tive sucesso... Meu pau foi crescendo sentindo a mão de minha filha passando suavemente em meu corpo. Ela olhou: Caramba pai, até comigo?... Dando uma de desentendido: O que foi filha?... : Você tá ficando com ele duro!... : Ah!!! Mas isso eu não consigo controlar!... : Mas devia tentar!... : Eu tento filha, mas com uma enfermeira novinha e bonita como você cuidando de mim, não dá!... : Mas sou sua filha!... : Eu sei, o problema é você ser mulher!... Acho que ela não resistiu e passou a palma da mão em toda a extensão da minha pica: Acho que você é tarado!... Sentindo aquele carinho gostoso: Sou tarado por mulher!... Ela fechou a mão em torno da minha pica: E eu sou mulher!... Olhei bem em seu rosto: E é uma mulher lindíssima!... Ela começou a movimentar a mão na minha pica: Aposto que está querendo que eu faça isso, não é?... : Hummm, isso é muito bom filha! Mais rápido filha, issssooooo!Assimmmmmm!... Soraya me tocou uma incrível punheta me fazendo gozar sobre as roupas que pretendia vestir. Ela debruçou me dando um beijo no rosto: Acho melhor você dormir pelado, amanhã eu passo mais pomada!... E saiu do quarto. Acordei cedo, pois tinha que ir trabalhar; estava no banho quando Soraya bateu na porta me pedindo pra não me vestir que ela ia passar a tal pomada. Sai somente com uma toalha e no quarto ela veio já puxando a toalha me deixando nú... Meu pau foi subindo: Não vai dar pra passar pomada filha, tenho que me vestir!... : Então sá vou passar mais um pouco de mercúrio; é sá você esperar um pouco pra secar!... Concordei e deixei. Mas antes, ela olhando pro meu pau deu um tapinha de leve na ponta: Não vai me dizer que vai sair com ele assim duro?... : Enquanto espero o mercúrio secar ele deve voltar ao normal, é sá você ficar longe dele!... Ela passou o mercúrio: Quer que eu te masturbe de novo?... : Isso não tem graça filha, você me faz gozar; e você? Também não sente vontade?... : É claro que sinto pai!... Você deixa eu te fazer gozar também!... : Como pai?... : É sá você ficar peladinha deitada na cama!... : Sá se você tirar minha roupa!... Foi fácil, pois ela estava de camisola. Ela deitou sá de calcinha e fui tirando vendo sua linda bucetinha... Pretendia faze-la gozar com a língua, mas ela abrindo as pernas: Vem pai, vem me fazer gozar!... Perdi todo o pudor que ainda me restava. Subi na cama e já fui enfiando a piroca na sua buceta... Soraya se agarrando no meu pescoço: Tá entrando pai! Tá entrando! Enfia tudo! Tudo!... Soquei meu pau com um prazer tão grande e vendo seus olhos brilhando de felicidade fui movimentando meu pau pra dentro e pra fora até vê-la virando os olhos e sua xoxota ficar mordiscando meu pau tendo seu orgasmo... Tirei meu pau e ainda dei algumas punhetadas pra poder gozar sobre seu corpo. Estava saindo de carro e tive que parar pra vizinha me entregar uma sacola (eram minhas roupas). Sempre que chegava do serviço a primeira coisa que fazia era tomar meu banho... Mas Soraya estava tomando o seu e de porta aberta. Entrei e ela saindo pra se enxugar foi me perguntando como estava a minha perna... Sá de vê-la nua meu pau já foi se engraçando. Tirei minha roupa e ela abaixou olhando: Ainda bem que foi sá superficial, logo já vai estar bem melhor!... Virei meu pau pro seu rosto balançando com a mão: Nás sá temos que te agradecer, você é uma enfermeira espetacular!... Ela deu um beijinho da ponta da minha pica e foi se levantando. Abracei Soraya fazendo meu pau ficar entre suas pernas: Vai pro seu quarto e fica lá me esperando do jeito que você está agora!... Ela me deu um beijo na boca: Você é o pai mais gostoso do mundo!... Tomei um banho rápido e fui encontrando-a deitada de bruços com sua bunda redondinha pra cima. Fui direto com a boca em seu traseiro beijando e dando leves mordiscadas: Que bunda maravilhosa!... Abri suas nádegas e beijei seu cuzinho: Hummm! Esse buraquinho deve ser delicioso!... Ela mexendo a bunda no meu nariz: Não faça isso se não eu não resisto!... Minha pretensão era exatamente que ela não resistisse a vontade de levar pau no rabo; passei a língua em todo seu rego: Você é um tarado muito sem vergonha!... Botei a ponta da língua no cuzinho e fiquei forçando como se quisesse fazê-la entrar; ela suspendendo o bumbum: Estou vendo que hoje nem a minha bunda vai escapar, não é?... : Não vai filha, quem manda você ser toda gostosa!... Puxei-a pra posição de quatro e fui colocando meu pau duro naquele cuzinho rosado. Empurrei fazendo entrar a cabeça e Soraya empurrou a bunda pra trás fazendo seu cú engolir mais da metade da minha pica: Oh pai! É muito gostoso, enfia tudo, enfia!... Segurei suas ancas e atolei até meus pentelhos encontrar suas nádegas. Soraya reclinou o corpo sobre a cama como se fosse uma mulçumana orando e comecei o vai-e-vem dentro do seu cuzinho apertado... É até difícil descrever a minha felicidade quando comecei a soltar todo meu leite dentro da bundinha da minha filha. Esqueci até da vizinha gostosa, sá queria trepar com a minha filha... Durante quatro dias de ausência de minha esposa, eu e Soraya fizemos tudo que tínhamos direito em relação ao sexo. Fiz Soraya ter dois orgasmos seguidos sá chupando sua bucetinha; ela por sua vez me fez ir ao paraíso mamando na minha pica me fazendo gozar na sua cara. Depois de termos nossa rotina normalizada com minha esposa em casa, tivemos que começar; pelo menos nos finais de semana, a dar desculpas pra sairmos e irmos pro motel... Eu saia dizendo que ia jogar futebol com os amigos, e ela dizia que ia à casa de alguma colega.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


criei uma puta contos cagou pauconto titia e eu no banhocontos eroticos borracheiroBucetas grandes fog lp iContos er meacordei com o pinto na bucetarasguei a calcinha da prima dormindo fudelidade.comContos eróticos de viados que apanharam para aguentarem as jebasru e a amiga da minha esposa contocasada se vendendo pro caminhoneiro-contosIncesto com meu irmao casado eu confessocontos er dirigindo no colocontoseroticoscommaridocontos eroticos xongando.e batendo.na putacotos heroticos gay me comeu no riocontos eroticos a calcinha da patroacilindro meloso gostosocomi minha tia conto realistacontos eroticos acampamento pirenopoliscasa dos contos putinha desde novinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecu arrombado da minha esposa depois da noitadacontos decoroas gaycontos eroticos mae abre a bundinha da filhinha de oito anos para o marido se masturbarhttp://okinawa-ufa.ru/conto_24058_eu-e-minha-madrinha.htmlcomo enfiar caralho na conasenpatia para tansa com cuinhadaConto erotico novinha.pediu pra passar bromseadorconto erotico gay eu e meu padrinhocache:18iZWlEvzBYJ:okinawa-ufa.ru/conto_13093_-currado-no-trote-da-faculdade.html contos eroticosirmazinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos novinha estuprada pelo borracheirocontos eroticos marido querendo que mulher foda com outro para ele chupar ela em seguidadetalhes como fui estupradocontos eronticos pai e filhia no camilhao trasei com eladepois de casada resolvi me depilar toda contosrelatos eroticos forçadocontos de coroa com novinhoconto erodico a familia na praia de nudismocontos eróticos corno ...eu gritava que estava no período fértil...contos chupando o pau do tio da creccontos eroticos casada fudeno com negao eo marido vendoSiririca contoscontos vendedora em casacontos eroticos arrombando a gordaPai transarno com as filhascontoseroticoscabacinhocontos eroticos. esposo duvidou da esposaSexo com a tatuada contoporno marido da vizinha foi viajar e fui pozar na casa delaAs gost mamando os maiores picaggnegao arombo cu da sogracavalo enchendo a bucetadeporracomendo a puta contos eróticosmulher chama homem pra chupar sua b***** dela já foi gozar e alguns amigos queridosconto punheta da varandatransei com a cunhadacontos eroticos arrombando a gordarelatos eróticos esposa exibionista psra meus amigoscontos eróticos encaixada viado da bunda grande no ônibuscomtos arrobadacontos eróticos mulheres vadiasdando pro vizinho maconheiro conto gaycontos gorda feiacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos fazendo vovô gozarcontos esposas na praiacontos de sexo depilei minha bucetatacou a piroca na vizinhaconto real tia se masturbando socontos de coroa com novinholer conto erótico f****** a minha tia numa festa fantasiacontos eróticos transando com coroas separadasconto porno pai