Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DENTRO DA VIATURA

Estava eu a andar pela madrugada (como sempre fazia quando queria sexo) sempre fui tarada pela noite, pra mim a noite facilitava tudo, eu estava com 22 anos, tinha o corpo esguio, e me considero bem gostosinha, sou transexual, uma menina bem bonita e louca por pau. Naquela madrugada minha intenção era mamar uma rola bem cheia de tesão, sentir ela realmente esvaziar na minha boca, sem pretensão alguma de ir além de uma mamada, algo que eu faço com mestria mesmo, poucos carros passavam e alguns até davam buzinadas mas eu apesar de tudo sou tímida, baixava a cabeça e continuava andando até que alguém me abordasse como sempre ocorre, estava descendo uma ladeira quando notei um carro vindo lentamente, fiquei assustada pensando que poderia ser algum assalto, mas também fiquei excitada com a possibilidade de ser um gato louco pra ser tratado, olhei pra trás, era uma viatura policial, meu desejo duplicou então, pois um macho de farda realmente me causa tremores de tesão, o carro parou do meu lado e o policial no banco do passageiro perguntou:

- Está tudo bem moça?

- Sim. respondi meio tímida.

- Oque vc faz a uma hora dessas na rua?

Cheia de tesão respirei fundo e disse:

- Sá procurando algo interessante pra fazer, algo que preencha minha boca (fui bem ousada)

O policial me olhou com satisfação e depois falou pro companheiro dele:

- Parece que hoje a gente vai se divertir

Um calafrio de tesão percorreu minha espinha

- Caminha até a outra esquina boneca.

Eu fui pensando em tudo que estava pra acontecer e já com a boca cheia d'água cheguei na esquina e o carro deu a volta na quadra e parou, ele disse:

- Entra rapidinho. E deu uma piscada. Entrei, ele desceu e sentou no banco de trás comigo o carro começou a andar e o policial do meu lado, um homem de uns 35 anos, branco, não muito alto, mas cheio de tesão pegou minha mão e colocou na rola dura embaixo da farda

e bem sacana disse:

- Capricha!

Aquela palavra foi o estopim pra mim, abri o zíper com a boca e até quis começar lentamente dando um beijo na cabeça inchada da rola, mas o cheiro de macho não permitiu que eu estendesse aquilo por muito tempo, logo engoli a rola com tanto gosto que ela sumiu no fundo quente macio e úmido da minha garganta, sentia as bolas dele no meu queixo, eu realmente caprichei pois já tinha tentado engolir uma rola inteira outras vezes, mas nunca havia conseguido, o homem estremeceu, aquilo foi inesperado pra ele, gemeu gostoso segurou na minha cabeça e empurrou ainda mais fundo ( como se fosse possível)

- Ahhh que delícia!

Na minha cabeça sá pensava em como dar mais prazer ao homem q me enchia a boca, respirar era secundário, queria mesmo era sentir minha garganta ser fodida gostoso, e foi mesmo. Ele movimentava os quadris socando a pica na minha boca num vai e vem frenético. Eu tentava ser hábil e tirar a boca rapidinho pra respirar oque podia e logo engolir aquele pau novamente, não queria que ele perdesse o ritmo, o homem gemia e aproveitava tudo ao máximo bem como deveria ser.

- Que bezerrinha gostosa Lima vc tem que experimentar. Mama gostoso vai.

No tesão em que estavámos e com a fome que eu sugava e massageava aquele pau com garganta e lambia aquelas bolas o policial não aguentou muito, empurrou o máximo que pode e senti o pau engrossar ainda mais e latejando gozou gostoso gemendo e respirando profundamente.

- Ahhhh vou gozar, porra que delícia de boca!

Senti os jatos na garganta e não pude fazer nada pra expelir pois o rola estava enterrada no fundo da minha garganta, passivamente aceitei a esporrada e fiz o que pude pra ordenhar o pau com a musculatura da garganta e a língua pressionando bem a base do pau entre as bolas. Realmente me superei

Todo o enlevo não durara mais que 19 minutos, o homem estava lá estendido no banco traseiro da viatura, relaxado com o pau semi duro e satisfação estampada no rosto

- Que chupeta maravilhosa! que boca!

O policial que estava no volante olhou pra mim com safadeza e disse:

- Tu é chegada num pm né? Tem rola aqui precisando ser bem tratada ainda.

Eu ri timidamente e disse:

- Como quiser senhor.

Mas essa é outra histária.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos comi a amiga da minha namoradaassistir vídeo pornô travesti da rola Gabs cabeça de graçacontos eroticos/narrafos safadod/gemidosMinha sobrinha ligia conto eroticoCasada chupando dentro do carro. Contos eróticosporn cona damamae e filiomamae beija filhinha contosconto minha tia fica pelada na minha frentecontos eroticos velha greludamurhler.abusada.estrupradocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudocontos eroticos com cavaloscontos de incesto fui adotad a para ser escrava sexualconto gay pirocudo da academiacontos eróticos engravidei de um garotocontos heroticos gay meu tio de dezenove anos me comeu dormindo quando tinha oito anosfui arombada marido adoroucontos eróticos lanchacontos de corno triangulo amoroso de minha esposaler conto erotico irmao fode a irma no onibosconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maeconto dei a.boceta pro catador de lixpcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotis orgia bizoofilia co caxorros das rolas mas grosas muducontos gays reais/a anaconda do meu primocunhada casada de saia e calcinha branca contosContos erótico Encojando minha Irmacontos eriticos mulher casada em onibus lotadoapostou a filha conto eroticocontos comiminha primacasa conto - eu minha namorada e sua amiga part 1Contos eroticos da esposa safada com o marido deficientexvidio cabeçudo com bodudascontos de cunhadas tesudasdei para os amigos do meu filho contoscontos eroticos fui cuidado meu sogro e ele viu meus pritosLuizinho meninos novinhos um transando com outro pela primeira vez de dois primos transando comcontos eroticos arrombando a gordavoyeur de esposa conto eroticocontos sexo estuprotirei o cabacinho de minha sobrinha novinha contoContos erotico fudendo dentro doa mulher do meu irmao putinhacontos travesti que sai leite dos peitosdeixei temperei site logo vou chegar no DPcontos eróticos de sobrinhas postado recentementecasada dando no rancho contosconto coroa boazudacontos de safadas que trabalham em frigorificoGozei no pau do meu irmão dormindo contoscontos eróticos funcionáriacontos eróticos medindo com meu gordinhoconto porno onde o amante come ate o cu da crente casadacontos eroticos arrombando a gordacontoseroticos minha tia era puta e eu nao sabiaHugo tá gostosinho de comertraveco dominando e excitando macho em banheiro, contos com fotoscontos eroticos na piscina com a famila todos nus no reveioncontos eróticos transando com coroas separadascontos erótico de pessoas que vão pela primeira vez em praia de nudismocriola no cuinho nao e nao guentovagabundinhas no seu primeiro poeno anal delatacao analvelha cavala virando olhocontos gays - meu irmão falou ele não vai comerA mulher do meu amigo gemeu baixinho na minha vara pra ele não ouvircontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto Erotico: o macho se rendeu a minha rolacontos eroticos arrombando a gordacontos crente casada vira p*** DVDmae sendo brechada no quarto da sua casa pelo filho pornodoido