Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRAINDO DESDE QUANTO AINDA ERA NOIVA.

Eu, Cristiane, com 24 anos e cursando o último período na faculdade de Relações Internacionais, andava muito mal na matéria de política internacional. Já estava noiva sá aguardando terminar a faculdade pra marcar a data do casamento. O professor da matéria (Dr. Jonas) era um coroa muito simpático (+- 56 anos) e resolvi fazer com que ele me desse uma forcinha nas notas... Passei a ser muito simpática abrindo sorrisos sempre que o via e a chegar perto e roçar discretamente meu corpo em seu braço quando ele estava sentado em sua cadeira... Percebia que ele ficava constrangido, mas não afastava o braço. Um dia (terça-feira) estava vestida com uma calça de lycra e quando terminou a aula ele me fez sinal pra aguardar... Quando saiu todo mundo cheguei em sua mesa e ele me mostrando meu último teste: Cristiane, você precisa estudar mais; olhe sá a sua nota!... Ele tinha me dado apenas 5 (cinco): Mas professor! Eu estudo muito a sua matéria; mas na hora eu me confundo com tantos nomes e datas. Não dá pro Sr. me dar pelo menos sete?... Encostei minha xoxota em seu ombro e ele esfregou discretamente: Se você prometer não contar pra ninguém; vou te dar oito, tá bom?... Fiquei toda feliz, mas precisa garantir nota na práxima prova: Oh, professor! Você é um amor de pessoa, se pudesse lhe dava um beijo!... Fomos saindo juntos e chegando no estacionamento; ele entrando no seu carro: Quer uma carona? Posso te deixar onde você quiser!... Os poucos carros dos lados já estavam todos já saindo (todos tinham pressa), e assim que entrei: Aqui você pode me dar o beijo, que tal?... Resolvi que ia ter uma boa nota na prova e segurando seu pescoço puxei e dei-lhe um beijo na boca. Jonas me agarrou correspondendo o beijo e passando a mão nas minhas pernas: Que tal eu te dar umas aulas particulares?... : Mas em que lugar professor?... Perguntei por achar que ele; já que não morava na cidade, devia ficar em alguma pensão ou hotel como outros professores de fora: Tenho uma casa alugada no centro da cidade!... A minha pretensão era sá dar uns amassos no coroa pra me garantir na prova e ele me veio com aquela proposta: Tenho receio; pode alguém me ver entrando na sua casa e ficar mal pra mim!... : Não tem perigo; a casa tem portão automático na garagem, é sá a gente combinar um local pra eu te apanhar!... Me vi numa enrascada e acabei marcando logo pro dia seguinte achando que podia controlar aquele velho... Ele devia se contentar com alguns carinhos e beijinhos na boca. Quarta-feira; 10:00 horas ele me pegou num estacionamento de um supermercado e em poucos minutos chegamos em sua casa. Já dentro da sala simples e bem arrumada, sentei numa poltrona visivelmente nervosa e ele me ofereceu uma taça de champagne bem gelada: Vamos brindar para que a nossa amizade seja duradoura!... Depois do tim-tim praticamente tomei tudo num gole sá. Ele encheu novamente minha taça: Estou vendo que você está um tanto nervosa!... : Acho que sim professor, não estou acostumada a frequentar casa de homem que vive sozinho!... Novamente virei a taça bebendo todo seu conteúdo e ele levantando e ligando um pequeno aparelho de CD fazendo tocar uma música suave: Vamos dançar pra ver se você relaxa um pouco!... Ele me puxou e me enlaçando em seus braços começou a me conduzir pelo pequeno espaço da sala. Mesmo sendo uma música bem lenta, depois de vários passos comecei a sentir a bebida subindo pra cabeça e fui me soltando... Antes estava evitando meu corpo encostar muito no nele, passei a deixar ele me apertar cada vez mais que senti algo duro em sua virilha. Quando ele parou e me deu um louco beijo na boca fui perdendo as forças nas pernas e quando senti sua mão sendo passada na minha bunda me livrei do beijo: Preciso sentar um pouco professor, a sala já está começando a girar!... Ele me colocou sentada e sentando do meu lado voltou a me beijar e a passar a mão nos meus peitos sobre a blusa: Você é muito gostosa Cristiane, na sua sala você é a mais linda!... A mão dele entrou por baixo da minha blusa e empurrando o sultiã pra cima começou a apalpar meu peito: Que tal a gente ficar mais a vontade?... Não tive nem tempo pra raciocinar e ele já foi puxando minha blusa por cima de minha cabeça. Quando ele tirou meu sultiã e foi com sua boca gulosa mamando e chupando meu peito, sua mão já estava desabotoando minha calça e descendo o fecho: Não professor! Não faça isso, você está indo muito depressa!... Ele pegando minha mão e fazendo sentir o quanto ele estava excitado: Olha sá menina, como você está me deixando louco!... Segurei um volume bem duro sob sua calça. Estava vivendo uma situação que não tinha planejado; a minha intenção era somente agrada-lo um pouco pra ele ser condescendente comigo ao corrigir a minha práxima prova... Mas vi que tinha provocado demais. Jonas começou a puxar minha calça e logo apareceu um pedaço da minha calcinha: Para professor, por favor!... Minha calça já estava toda embolada abaixo do joelho e ele tirando meu tênis: Se você for boazinha comigo, daqui pra frente sá vou te dar nota dez!... Ele já tinha tirado meu tênis e estava acabando de tirar a minha calça: Vai mesmo me dar nota dez?... Minha calcinha já estava sendo tirada: Prometo que vou!... Já pelada, fiquei olhando ele tirando sua camisa e logo arriando a calça e todo o restante de suas roupas. Quando o vi nú com aquela pica imensa e dura que mais parecia um porrete não pude deixar de ficar admirada com um homem com aquela idade ter um instrumento daquele. Jonas me puxando: Vamos lá pro quarto que é bem melhor!... Fui caminhando com ele me puxando pela mão e olhando pra sua vara pensei: Caramba! Dar pra um homem desses até que não deve ser ruim!... Deitei e ele deitando do meu lado começou a me beijar e passar sua mão na minha buceta que estava parecendo uma lagoa de tão molhada, e sem parar de me beijar foi entrando entre minhas pernas... Tive que abri-las bem e logo senti esfregando seu pinto entre meus lábios vaginais tentando achar o buraco da entrada... Quando ele parou e deu uma empurrada com o corpo pra frente senti nitidamente seu pau abrindo minha buceta. Sua língua penetrava minha boca e seu pinto na minha buceta... Depois de tudo dentro ele ficou apoiado com seus braços sobre a cama e mexendo com sua cintura pra cima e pra baixo fazendo seu enorme pau ir e vir dentro de mim num ritmo cada vez mais rápido... Depois de levar várias e gostosas socadas me veio um orgasmo tão prazeroso que me senti nas nuvens. Jonas tirou seu pau e deitando atrás de mim, levantou minha perna e voltou a empurrar seu pau todo pra dentro da minha buceta novamente. Com meu corpo de lado e o dele grudado nas minhas costas ficou socando novamente sempre segurando uma de minhas pernas pra cima... Depois de umas vinte socadas ele me fez ficar de quatro voltando a carga de ficar bombando minha buceta... Já estava com minha buceta ardida quando me veio o segundo orgasmo ainda mais alucinante. Mas Jonas continuou ainda por vários minutos até gozar me enchendo com toda sua porra. Sá depois de relaxada sobre a cama é que fui me dar conta que acabava de colocar um grande par de chifres na cabeça do meu noivo... Mas tinha sido tão gostoso que não fiquei nem um pouco arrependida; ele nunca tinha me dado tanto prazer como tive com meu professor. Quando ele foi me deixar novamente no estacionamento do supermercado e explicando que no outro dia (quinta-feira), voltaria pra sua cidade e sá retornaria na práxima terça-feira: Se você quiser amanhã posso de apanhar aqui novamente!... Eu já nem pensava mais nas notas e nem no meu noivo; sá no prazer que aquele homem tinha me dado: Tá bom professor! Na mesma hora?... Combinamos e depois de um beijo fui pra minha casa. No dia seguinte, estava no estacionamento ansiosa como uma adolescente esperando seu príncipe encantado. Mal entramos na casa já estávamos nos agarrando numa tara recíproca... Eram beijos; mãos nervosas passando pelos nossos corpos e peças de roupas voando pra todos os cantos da sala. Fomos rapidamente pro quarto e ele me fez uma surpresa muito agradável... Enfiou a boca na minha buceta e me lambeu tanto que parecia que ia me derreter toda de tanto gozar... Foi minha primeira vez sendo chupada. Jonas novamente me fez ficar em várias posições socando insaciavelmente sua deliciosa piroca na minha buceta e me fazendo ter vários orgasmos simultâneos que nunca podia imaginar que uma mulher pudesse ter. Estava tão esgotada que adormeci e sá acordei com ele me sacudindo... Eram quase duas horas da tarde. Sexta-feira e o final de semana, mesmo junto de meu noivo não conseguia tirar o professor dos meus pensamentos. Segunda-feira na faculdade não conseguia me concentrar nas aulas dos outros professores, sá pensava em vê-lo novamente no dia seguinte. Terça-feira quando ele entrou na sala, senti até minha buceta latejar de tanta vontade pra dar pra aquele homem novamente. Fui com ele pro estacionamento da faculdade e quando ele me perguntou se ia na sua casa no dia seguinte, respondi (já tinha dado uma desculpa em casa): Se você quiser eu posso ficar com você esta noite!... Ele mais que depressa ligou o carro. Tomamos um banho juntos e fomos pra cama... Na cama ele novamente chupou minha buceta me fazendo delirar de prazer e depois ajoelhando na cama: Agora é a sua vez de me chupar!... : Mas professor, eu nunca fiz isso!... : Sempre tem a primeira vez! Vem menina, é sá colocar a boca nele. Se não gostar você para!... Segurando aquele trambolho enorme fui com muito custo conseguindo colocar pelo menos a cabeça dentro de minha boca: Isso meu amor, agora é sá apertar os lábios e passar a língua!... Passei a língua sentindo aquele gostinho salgado e ele segurando minha cabeça ficou lentamente fazendo movimento com sua bunda fazendo seu pinto entrar mais alguns centímetros: Que boquinha deliciosa! Está chupando direitinho!... Meus lábios deslizavam involuntariamente em torno do tronco que parecia ficar cada vez mais grosso. Já estava até babando e gostando de chupar seu cacete que lamentei dele me fazer parar: Agora fica de quatro minha cachorrinha, ando com muita saudade de meter nessa sua bucetinha!... Toda alegre me posicionei: Então vem professor, mete tudo na minha buceta, adoro sentir seu pau me comendo!... Jonas quase me matou de tanto socar seu mastro em minha buceta. Mesmo terminando a faculdade, ainda continuei transando com Jonas pelo menos uma vez na semana. Uma semana antes de me casar ainda fui em sua casa (foi a última vez). Hoje sou uma aeromoça; casada, com tantas horas de cama quanto de vôo... Já me deitei com vários comandantes e pilotos em minhas viagens internacionais.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos mulher fode com vizinha e com a filha delahistorias pra gozar minha menina de 19 aninhos e delirarcomi minha mana casadagozando pelo cu contos eróticosConto com foto vizinha peluda de vestido no matocontos torei a amiguinha da minha filha de dez aninhosesposas traindo dando o cu,contos de 1988Contos eroticos mamae gulosa mamando no pau de seus cinco filhos bem dotados em orgia no sitiocache:Z27QSQh68NwJ:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_3473_meu-vizinho-fofo.html contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos .meu bundao esta deixando.meu filho loucoo pau do meu irmao contoso maravilhoso mundo das bucetas tesudas gostozissimas ufa que deliriocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos chupando o pau do tio da crecminha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreicontos eróticos o gringo roludominha filha camila contos eroticossogra contando como chorou na pica do genro contos eroticoscontos eroticos Araguaina Tof****** a b******** da minha enteada Camila e ela Gozou muito no meu paucontos eroticos comendo cu da cunhada com o irmaocontos eroticos casada e comida por traficantesDOU CU DESDE PEQUENAcontos gay casado com o cu arrombado chega emcasacontos eroticos com fotos mulher casada traindo corno gozada empresario chefexvidio gay coroa 82contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos ertico tia negracomtos de vagabundas que gostão de fuderminhas duas prima foi dormi em casa cime fou a duasconto sacanagem com a.primaconto esposa se transforma na casa de swingconto gay negro trapezistaContos nossas filhinhas safadascontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosminha cunhada mim chamo pra trnzarporno mulhres usano chortes Cavadãocontos enteadinha fofinhaConto de puta estuprada pelos mendigosfudendo pra valer com tubo de gel no rabocontos ex namoradaanal com negao contoscontos travesti que sai leite dos peitosConto Erotico: o macho se rendeu a minha rolacontos eróticos sequestroContos eróticos com mulher amamentando bebê e homem ficou excitado.Contos eróticos de rabudas casadascontos minha esposa chupa como nimguemcavalo mangalar goza na boca da coroa resen separadaminha filha piranha foi me visitar contoconto erotico corno pede a funcionario comer sua esposaConto sogra idosa sexo genrocontos de sexo sogrocontos eróticos porno brasileiro grátis de incesto entre genro e sogra mais recenteslésbicas infia arma gelada na ppk até gozarconto erotico e imagem maninha destraidacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos esposa safada pintada de indiaDei a um cara que tinha elefantismo no pau contosbucetiha tihocontos eroticos feriado quitinete praiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos do marido e sua esposacontos erotico papai vai caberbatendo uma punhenta para o marido sem calcinhaconto porno onde a crente casada da ate o cu para o amantecontos eroticos arrombando a gordacontos com fotos de zóofilia de casadas que curte sexo com animaishomens q gosta d ve sua mulher com uns roludos novos contosbucetinha esposa ccbencarei 30cm contoscontos meu primo gordinho foi dormir comigo e comi o cuzinho delemoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticoscontos eroticos como passei a ser travesti por causa do meu cunhado