Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ASSUMIU SER CORNO NA FRENTE DOS AMIGOS.

Vou dizer apenas que meu nome é Ana (muito comum). Sou morena clara e apesar de não ser nenhuma Camila Pitanga, sei que tenho um corpo bacana que mexe com o libido dos homens: Bumbum arrebitado; seios volumosos e firmes; coxas bem torneadas e cintura bem fina. Um ano apás me casar com Tadeu que era funcionário de um banco estatal, tivemos que mudar para uma cidade mineira bem pequena (10 mil habitantes) pra onde ele foi transferido para o cargo de gerente. Estava com meus 24 anos e ele 28. Como na cidade tinha poucas opções de lazer, Tadeu começou a fazer amizades e a se juntar com outros homens pra jogarem baralho (buraco). Nossa casa passou a ser o ponto das jogatinas; principalmente nos finais de semana (o que me deixava puta) e tive que passar a fazer o papel de garçonete servindo a mesa com cervejas e salgadinhos que eu mesma fazia. Normalmente era o Tadeu e mais três para formarem duplas... Mas um dia apareceu o Julio (segurança do banco) que mais parecia um armário (2 mts e uns 90 kgs). Numa dessas noite, estava tão cansada e quando empurrei a porta do banheiro vi Julio urinando... Não sei se fiquei espantada em vê-lo naquela situação ou com o que vi ele segurando com sua mão e já balançando... Era um pênis que apesar de estar no estado normal, parecia mais um pequeno tronco de madeira (ele era bem moreno) com uma ponta grossa e vermelha. Julio estava alcoolizado e me pedindo desculpas foi guardando seu imenso documento. Tive vontade era contar pro Tadeu pra ver se ele parava de trazer aqueles homens em nossa casa que sá sabiam jogar; beber e deixar toda sujeira pra eu limpar... Mas acabei deixando pra lá. Durante toda semana ficava lembrando da visão que tive do Julio no banheiro e sentia minha xoxota se contrair imaginando um cavalo daquele deitado sobre meu corpo... Com certeza não aguentaria. No práximo sábado apareceu três amigos e logo depois Julio trazendo uma pequena sacola de compras dizendo que ele ia fazer um picadinho de carne pra acompanhar a cerveja. Quando os quatro começaram a jogar, Julio pediu pra usar minha cozinha onde com maestria começou a picar a carne e misturar os temperos... Resolvi ajudá-lo. Enquanto a carne estava no fogo começamos a conversar e percebi que Julio apesar do tamanho era uma pessoa bastante interessante. Julio ia pra lá e pra cá e de vez enquanto notava ele de olho no meu traseiro e não me senti nem um pouco incomodada; estava com um vestido solto que batia no meio das minhas coxas. Estava encostada na pia levando umas vasilhas e Julio na tentativa de pegar um copo encostou sua virilha na minha bunda... Senti um grande arrepio percorrer meu corpo. Continuei no mesmo lugar e ele apos beber a água voltou e novamente me deu uma nova encoxada... Ao invés de puxar meu corpo pra frente, empurrei mais o bumbum pra trás e ele colocando as duas mãos na minha cintura: Acho que a sua cozinha é um pouco pequena pra duas pessoas!... Continuei com a bunda encostada nele e dei uma rebolada: É! E parece que você está gostando desse aperto, não é?... Julio descaradamente passou a mão na minha bunda: Por mim passava o dia inteiro com a Senhora aqui na cozinha!... Continuei o que estava fazendo: Você está gostando da minha cozinha?... Ele praticamente me abraçou por trás e chegando a boca perto do meu ouvido: A Senhora que é muito gostosa!... Feliz por estar sendo desejada esfreguei minha bunda com mais vontade: Temos que tomar cuidado; não estamos sozinhos dentro de casa!... Ele me soltou indo olhar a sala: É sá levar umas duas cervejas que eles não levantam da mesa tão cedo!... Rapidamente peguei as cervejas e levei. Voltei pro meu posto na pia e Julio me agarrando por trás me deu um beijo no pescoço que todos meus pêlos se arrepiaram... Já estava sentindo a tora dele pressionando meu bumbum e sua mão levantando meu vestido: Você é doido Julio!... Ele segurando meu vestido na altura da minha cintura com a outra mão pegou minha calcinha e foi descendo até fazê-la sair pelos meus pés... Peguei a calcinha de sua mão e escondi dentro do armário. Fiquei apavorada quando ele tirou seu pinto de +- 25 cms e grosso pra fora e me fazendo ficar reclinada sobre a pia encostou na portinha da minha boceta... Julio tapou minha boca com a mão e deu uma empurrada... Soltei um gemido que foi abafado pela sua mão e fechando os olhos vi: luzes; estrelas e cometas trafegando pela minha cabeça. Julio começou a socar seu imenso pau que tive que ficar nas pontas dos pés sentindo o vai e vem de baixo pra cima e aquele ferro roçando na entrada da minha boceta e batendo lá no fundo do meu ventre... Quando veio o orgasmo eu parecia uma égua gozando no pau de um cavalo e ao mesmo tempo sentindo o gozo de Julio sendo despejado nas minhas entranhas. Refizemos-nos rapidamente e terminamos de preparar a carne... Todos elogiaram a habilidade culinária de Julio. No outro final de semana; a pedido de Tadeu, Julio novamente apareceu somente pra fazer o picadinho de carne... E claro que prontamente fui ajudar. Colocamos a carne no fogo e assim que meu corninho e seus amigos iniciaram uma nova partida abastecida de cervejas voltei rapidamente pra cozinha... Pedi Julio pra sentar numa cadeira e eu mesma tirei sua rola pra fora das calças. Tirei a calcinha e levantando a blusa (sem sultiã) e a saia fiquei de frente pra ele oferecendo meu peito pra mamar e segurando sua enorme piroca fui sentando... Logo que senti a cabeça na entrada da boceta, travei os dentes e soltei meu corpo fazendo minha boceta engolir os 25 cms... Era um prazer tão grande sentir aquele mastro enfiado na minha boceta que alucinada comecei a subir e descer esquecendo até do meu marido e seus amigos e comecei a gemer... Julio teve que me beijar pra abafar meus gemidos. Quando senti que já não aguentava mais, sentei e gozei rebolando no pau de Julio que voltou a encher minha boceta de porra. Dos amigos de Tadeu, passei a observar também o Carlos que era subgerente e que vivia me olhando e sorrindo pra mim. Carlos devia ter uns 23 anos e era muito bonito. Um dia já passava de 1 hora da madrugada; Julio não foi nesse dia... Dois dos amigos foram embora e Tadeu arriou no sofá já bem tocado pela bebida... O último era justamente o Carlos que me pediu se podia usar o banheiro. Quando ele entrou, fiquei na porta e vendo que ele ficou parado ao lado do vaso: Não se preocupe comigo Carlos, pode fazer suas necessidades que vou esperar pra fazer xixi também!... Ele começou a abrir a calça: Acho que não vou conseguir com você me olhando!... Cheguei mais perto: Deixa que te ajudo!... Carlos ficou paralisado me vendo terminar de abrir sua calça e enfiando a mão tirando seu pinto pra fora... Continuei segurando e foi ficando duro na minha mão: Pronto Carlos! Agora você pode fazer seu xixi!... Com o pau duro Carlos urinou com dificuldade soltando jatos e mais jatos. Quando vi que ele terminou sacudi seu pinto e abaixando a tampa sentei: Que pênis lindo que você tem Carlos!... Vi que ele estava assustado: Calma, é sá você guardar esse segredinho! Sempre notei seu olhar me desejando!... Ele olhando eu dar beijinhos na cabeça do seu pinto: É verdade Ana! Sempre achei você muito bonita!... Passei várias vezes a língua e Carlos segurando minha cabeça me fez abrir a boca e depois de enfiar ficou metendo seu pinto na minha boca por vários minutos até tirar e correr pro box pra gozar. Pedi pro Carlos esperar e fui levar Tadeu pro quarto (totalmente bêbado). Fomos pra sala e Carlos me despiu todinha: Muitas vezes sonhei com você Ana! Nem acredito que meu sonho está se tornando realidade!... Agarrei aquele homem gostoso e beijei muito sua boca enquanto ele apalpava meus peitos: Você sonhava que me comia?... : Muitas vezes Ana!... Sentei sobre a mesa que tinha os baralhos todos espalhados: Então vem Carlos! Mete gostoso no seu sonho!... Carlos segurou minhas pernas levantando-as, que tive que deitar sobre a mesa. Carlos não tinha o pinto tão grande quanto ao do Julio, mas era muito mais tesudo... Carlos socava minha boceta segurando minhas pernas pra cima quando viu Tadeu escorado na parede do corredor nos olhando... Carlos me soltou e quando virei olhando Tadeu cambaleando em direção ao banheiro: Vamos terminar Carlos! O Tadeu está tão bêbado que não deve ter noção do que está acontecendo!... Carlos voltou a levantar minha perna e pra terminar logo começou a socar o pau na minha boceta cada vez mais rápido... Gozamos ao mesmo tempo. No dia seguinte, estávamos tomando café quando Tadeu sem olhar pro meu rosto: Se não me engano você estava transando com o Carlos ontem, não é?... Tentei dizer que ele estava bêbado e tinha confundido tudo: Estava bêbado sim, mas não estava cego!... Começamos uma discussão e disse que a culpa era dele por ficar trazendo homens pra dentro de nossa casa. Tadeu sem demonstrar nervosismo: Eu gosto da companhia dos meus amigos e vou continuar a trazê-los aqui pra gente jogar!... Preocupada fui pro meu quarto e logo Tadeu entrou e me agarrando foi praticamente rasgando minha roupa até me deixar totalmente nua: Sua cadela! Gosta de fuder não é? Vou fazer com você o que sempre desejei e nunca tive coragem de pedir!... Ele me empurrou sobre a cama e foi tirando sua roupa: Fica de quatro sua cachorra que eu vou te fuder de verdade!... Vi passando saliva em seu pinto e logo subiu ajoelhando sobre a cama e me ajeitando pra ficar com a bunda virada pra ele. Quando senti Tadeu encostando o pinto no meu ânus não tive nem tempo de reclamar alguma coisa... Tadeu segurou na minha cintura e empurrou fazendo muita força que senti seu pau entrando e rasgando meu rabo. Tadeu sem se importar com meus gritos socou tanto no meu cú que quase desfaleci... Depois de gozar muito dentro do meu rabo ele ainda me deu uns tapas nas nádegas: Agora vou comer seu cú sempre que tiver vontade!... Tadeu continuou a trazer seus amigos e eu continuei transar na cozinha. Com o passar do tempo; de seus cinco amigos eu já estava dando pra quatro (Julio; Carlos; Antonio e João) e Tadeu sabia e gostava de se corno. Numa noite em que estava o Carlos; Antonio e João, Tadeu já bem mamado de tanta cerveja, me puxou pra perto dele e levantando meu vestido... Tentei me desvencilhar, mas ele conseguiu abaixar minha calcinha: Eu sei que vocês andam trepando com a vadia da minha mulher; e não adianta quererem desmentir, pois ela me conta todos os detalhes de suas safadezas!... Tadeu levantou e foi tirando meu vestido me deixando somente de sultiã. Fui ali parada de frente pros três e Tadeu me virando pra mostrar minha bunda e dando tapas nela: Vocês gostam, não é? Gostam do bundão da minha mulher? Gostam?... Depois enfiando o dedo na minha boceta: Hummm! A safada já está ficando toda molhadinha. Aposto que vocês também já estão com o pau duro e doido pra meter nessa puta sem vergonha!... Tadeu me obrigou a deitar sobre a mesa e arrancando meu sultiã apertava meus seios com uma das mãos enquanto com a outra ia arriando sua bermuda: Quero ver vocês fudendo essa puta na minha frente; de hoje em diante ela vai ser a minha puta e de meus amigos!... Ele puxando meus cabelos me fez chegar com o rosto na beirada da mesa e colocando o pau na minha boca: Chupa piranha! Chupa meu caralho!... E virando pros amigos: Andam! Andam logo! Ela vai ter que dar pra todo mundo!... Primeiro foi Antonio a subir sobre a mesa e sobre mim enfiando a pica na minha buceta. Eu chupava meu marido e levava cada pirocada na boceta que acabei gozando... Antonio estava enchendo minha boceta de porra e no mesmo momento Tadeu começou a gozar impedindo com as mãos de tirar a boca... Fui forçada a engolir tudo. Desci até bamba da mesa e Tadeu me segurando pelos braços me empurrou pro sofá onde estavam o Carlos e o João: Agora ela é de vocês, podem meter a vontade!... Resolvi colaborar colocando ordem da casa (estava adorando aquela putaria). Fazendo Carlos ficar estirado sobre o sofá, subi sobre ele e fui sentando e engolindo sua pica... Reclinei bem o corpo: Vem João, vem comer meu cuzinho!... João também subiu e ficando atrás de mim foi se ajeitando até conseguir enfiar todo seu pau pra dentro do meu cú. Com a piroca de Carlos toda enfiada e João socando no meu rabo sá conseguia ficar mexendo meu corpo pra frente e pra trás acompanhando o ritmo das estocadas no meu cú... João gozou primeiro e depois de ter o cú liberado passei a cavalgar na do Carlos dando-lhe uma verdadeira coça de boceta... Tive um orgasmo escandaloso e quando levantei saia da minha boceta uma quantidade enorme de porra (do Antonio e do Carlos misturadas). Eu e Tadeu (ainda pelados) acompanhamos os três até a porta... Logo que eles saíram Tadeu me abraçou e beijou minha boca que ainda tinha o gosto de sua porra: Gostou sua vagabunda?... Retribui seu beijo: Gostei muito meu amor! E você, gostou de ver sua mulherzinha dando pros seus amigos?... Ele me puxando pro sofá: Hummm! Fiquei com tanto tesão que vou ter que te comer sua boceta também!... Tadeu meteu na minha boceta ainda toda lambuzada de porra e beijando minha boca foi socando até ter um novo orgasmo. Atualmente estou com 27 anos e morando numa outra cidade pra onde Tadeu foi novamente transferido. Ele continua viciado em jogar buraco (com novos amigos) e eu viciada em colocar-lhe chifres com quase todos os homens que frequentam nossa casa.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos/ morena com rabo fogosocontos eróticos comendo avóprimeiro abraço encostou o pau na bct puxou pela bunda encharcou a calcinhacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscu esfolada negao contoscontos primeira surubahttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto-categoria_2_114_gays.html&ei=e8yqT8MC&lc=pt-BR&s=1&m=564&host=www.google.com.ar&f=1&gl=ar&q=Contos+Fudendo+um+hetero+com+o+cu+sujo&ts=1485672497&sig=AF9Nedkia2TWDM2T0ozn41vBE5bkl1pQLAconto erotico gay no nordestecontos enquanto dormia comi minha irma e suacontos eroticos crossdresseres na escolatransei com meu sobrinhocontos comiminha primaconto gay descabacei meu empregadobuceras com paj giganti dentrocontos carona q virei cornoconto eroticos de academiaconto erotico minha namorada e meu tiocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos vestido coladocontos lesbicos com minha irmacontos treinador gay da escolinhaconto comi uma buceta muito apertada que doeu meu pauConto de muitos machos para uma puta depravadacontos eróticos de vários cavalosfotos.e.contos.de.homem.cazado.que.ama.chetar.pau.pintocontos eroticos possuida por uma estranha gostosacontos carona q virei cornocontos eroticos de velhospotranca de mini saia fodendocontos eroticos entre filha e pai encoxando dentro do onibus cheiocontoseroticosnamoradavirgemcontos eroticos inssetos calçinha fio dentalconto erotico chuva douradapai com filha muito novinha contosvídeo pornô de sobrinho pega tia de baby doll calcinha na cozinhacontos eroticos cadelamunher ce mastuo eu ficontos de sexo com velhos babõesnoiva orgia contoscontos eroticos esposas no swingContos er papai pintudoduas mulher chupando a b***** no Jordão baixo fazendo sexomulheres chupa rola em banheiros quimicoscontos de danadinhas com homens casadoscontos sado marido violentoscomi minha cunhada adrianaCercada por varios contos eroticoscontos eroticos gay-menor de idadevídeo pornô de sobrinho pega tia de baby doll calcinha na cozinhacontos eróticos cdzinha eu tinha corpo de menina e ele disse que eu teria que dar o cuzinho pra elemeu padrasto foi n meu quarto conosas meninas brincaram com meu pau contoso virgem comi uma egua preta contoconto de rasgei o cu de meu irmão fazendo ele choracontos erótico ginecoligista e novinhaconto+fui+arebentada+negro+meu+maido+adoroucontos horoticos verdadeiras pelotasmulher louca de tesão gozando no peito na boca o dedo na bocatravestis comeu o cu virgem da evangelica,contos eroticosmeu dog fudeu minha mulher e cunhada contosCasada narra conto dando o curelato erotico quando menina meu irmao comeu meu cuContos eroticos tia morado na minha casafrancisca coroa ruiva contos eroticosas mulher freira depilando o priquito no conventocontos meu marido ajudou amigo dele me comercontos eroticos minha mulher apanhaconto comendo viuvacontos eróticos de PouSonifero contosMaicon tá doida ela me pediu pra comer sua esposa na frente delefrutapornovelha