Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU E MAMAE

Depois que papai e mamãe se separaram fomos morar eu e ela numa casa em um conjunto residencial fechado. A casa tinha todo o conforto grande três quartos e o lugar então, piscina sauna sala de ginastica era como se estivéssemos morando dentro de um clube. Eu havia completado 19 anos e mamãe 35 ela sempre fez muita ginastica massagens e se cuidava muito, mamãe sempre fora muito bonita seios grandes mas não flácidos, coxas grossas. Neste conjunto residencial morava um casal amigo dos meus mais que deram muito apoio a mamãe na época do separação e que moravam a duas casa na nossa neste conjunto. Roberto trabalhava em uma empresa aérea e viaja muito. Marcela ficava mais em casa, ela tinha uns três anos a mais do que mamãe mas também muito bonita do tipo falsa magra corpo esguio. Elas sempre foram amigas de anos e agora que estávamos morando mais práximas Marcela frequentava nossa casa principalmente quando seu marido estava viajando. Estávamos morando neste conjunto residencial a quase um ano, era verão sábado pela manha eu e mamãe estávamos na piscina quando Marcela chegou sentando ao nosso lado, ficamos conversando as três seu quando meus amigos me chamaram me afastei delas. Já quase perto do meio dia mamãe disse que iria para casa começar o almoço e Marcela foi junto. Fiquei conversando com minha amigas contando de uma viagem que tinha feito no mês passado elas então pediram para ver as fotos eu resolvi ir em casa busca-las. Entrei pela porta de serviço passando pela cozinha que estava vazia fui ate meu quarto peguei as fotos e nada da mamãe resolvi dar uma olhada no seu quarto cheguei a porta a ninguém então ouvi vozes vindo do banheiro do seu quarto e me aproximei sem fazer barulho a porta do banheiro estava encostada olhei para dentro e quando ia me pronunciar fiquei paralisada com a cena que via pela porta de vidro do box, mamãe e Marcela estavam abrasadas no maior beijo, minha boca abriu e meu queijo quase caiu, demorei alguns segundos para voltar a realidade, Mesmo com 19 anos eu não era nenhuma garota bobinha, não era mais virgem desde os 19 anos e inclusive já tinha passado por uma experiência com uma amiga do colégio mas nada alem de uns abraços e beijinhos mas é diferente quando a gente tem uma surpresa assim ainda mais se trata de uma pessoa da família. Depois daquele primeiro momento de choque fiquei olhando as duas que trocavam beijos e carícias e depois fecharam a água, sai do quarto ficando na porta puxando um pouco, elas saíram nuas terminando de se secar depois amiga da mamãe abraçou ela por trás acariciando seu seios enquanto mamãe passava um creme em seu corpo o que Marcela começou a fazer logo depois passando nas coxas no bumbum nos seios da minha mãe que também retribuía as carícias. Mamãe já havia visto nua várias vezes e sabia o quando ela era bonita mas Marcela me surpreendeu seios pequenos coxas grosas e bumbum grande mas nada exagerado, duas lindas mulheres sem duvida. Marcela a beijou mais uma vês e depois desceu os lábios beijando os seios dela que suspirou abrasando ela acariciando seu corpo e ficaram por alguns minutos se beijando e acariciando amiga da mamãe parecia uma mulher bem fogosa convidando mamãe para se deitarem enquanto mamãe alegava que não poderia que tinha que preparar o almoço e que eu poderia chegar mas amiga da mamãe não se deu por vencida e agachando-se na sua frente começou a beijar seu ventre fazendo mamãe sentar na cama com as pernas para baixo mamãe fechou os olhos deixando ser beijada e acariciada pela amiga. E depois de um tempo mamãe deu um suspiro mais profundo e logo depois elas se beijaram e começaram a procurar uma roupa então eu sai como entrei sem ser vista. Quando cheguei a piscina atirei as fotos em cima da mesa e dei um mergulho direto, para me acalmar. Sai da água e fiquei com minhas amigas mas a minha cabeça estava em outro lugar inclusive uma delas ate perguntou..

-- o que você tem Carol parece que viu um passarinho verde na tua casa? Eu sorri pensando com meus botões... passarinho não mas duas periquitas. Quando cheguei em casa as duas estavam terminando o almoço tudo na maior naturalidade... tomei meu banho e depois almoçamos depois de ajuda-las a tirar a mesa fui para meu quarto, me deitei pensando naquela lance. Então o filme passou novamente em minha mente agora como já havia assimilado comecei a entender algumas coisa do tipo porque que mamãe depois de saparada a quase um ano nunca mais havia se relacionado com ninguém, mamãe era uma mulher jovem bonita e desejável eu notava isto quando a gente saia na rua alguns homens ficavam olhando para ela com aquele ar de tesão e as vezes eu chegava ate ficar com pena dela puxa uma mulher como ela a tanto tempo sem sexo coitada.. mas pelo que tinha visto elas já transavam a algum tempo então comecei analisar as cenas do banheiro do quarto e me peguei um pouco excitada, como já falei eu havia experimentado intimidades com outra garota embora fosse um lance meio repentino fora super legal e ai começou a passar mil coisas na minha cabeça; será que eu deveria falar com mamãe? a gente sempre conversou sobre tudo inclusive ela sabia que eu não era mais virgem mas este lance era diferente asi lá resolvi deixar as coisas rolarem para ver no que iria dar. Adormeci, quando tudo estava em silencio fui a sala encontrando um bilhete.. mamãe falava que havia saído com sua amiga para fazer umas compras. Como era final de semana fui encontrar a minha turma e voltei a noite para casa encontrando as duas ficamos conversando olhando a tv e coisas assim. Marcela era super legal comigo me tratava com todo carinho eu gostava dela, as horas foram passando depois do jantar assistimos a um filme e mamãe convidou Tela (este era o apelido que mamãe a chamava eu as vezes também) para dormir em nossa casa já que seu marido estava viajando. Fui para meu quarto e não conseguia pegar no sono me lembrando de tudo novamente e aquilo foi me dando mais e mais tesão ainda então resolvi dar uma espiadinha... depois de mais de uma hora abri a porta do meu quarto e fui silenciosamente pelo corredor ate olhar para a sala, a tv estava ligada e as duas tomavam um vinho sentadas no sofá fiquei olhando então começou a rolar uns beijinhos e umas carícias de leve... mamãe usava um chortinho e camiseta e Tela volta e meia quando a beijava colocava a mão por baixa da camiseta a principio ela se segurava falando baixinho para ela parar por minha causa mas depois deixou ate ela levantar a camiseta e lhe beijar os seios então desligaram a tv eu corri para meu quarto, ouvi ela passarem em direção ao quarto da mamãe dei um tempo e fui olhar a porta estava fechada, então resolvi pular a minha janela e pelo jardim cheguei ate a janela do quarto da mamãe da ficava para a parte de traz da casa e desta vês tive mais sorte a janela não estava totalmente fechada havia uma fresta onde logo vi as duas nuas na cama se beijando, aquela visão me encheu de tesão desci minha mão por dentro do meu conjuntinho tocando a minha xoxota que estava molhada. Mesmo sendo a minha mãe que estava ali era uma visão linda as duas formavam uma dupla linda seus corpos se rosavam numa dança muito gostosa e senti ciúmes de Tela eu gostaria de estar ali com mamãe de poder fazer tudo o que ela fazia no seu corpo e aquilo foi me deixando cada vez mas com tesão. Fiquei por mais de uma hora espiando as duas assistindo a um verdadeiro filme pornô da melhor qualidade onde as duas fizeram de tudo inclusive um gostoso 69 para terminar. A partir desse dia resolvi ficar mais esperta espiando aqui e ali e presenciei várias outras situações de transas e carícias entre as duas, mas a cima de tudo eu comecei a sentir tesão pela minha prápria mãe então resolvi que teria que Ter alguma coisa nisto tudo e quando eu coloco uma cosia na cabeça não tem jeito. Comecei a andar pela casa de calcinha e sutiã, apareceu no seu quarto quando ela estava trocando de roupa e coisa assim o que me deixava cada vez mais excitada. Então um certo dia nos estávamos voltando de umas compras era um dia de muito calor e mamãe disse que iria tomar banho dei um tempo e quando menos ela esperava eu abri a porta do box, mamãe ficou surpresa pois fazia muito tempo que a gente não tomava banho juntas, enquanto ela passava champool nos cabelos com os olhos fechados eu fiquei olhando seu corpos molhado ali e poucos centímetros e aquilo e dei mais tesão ainda peguei o sabonete e comecei a passar nas suas costas ela aceitou numa boa cosa normal desci passando pelo bumbum depois ela se virou tirando a espuma dos olhos então não resisti abrasando ela que correspondeu...

-- puxa fazia tempo que a gente não tomava banho juntas.. disse suspirando..

-- é mesmo filha eu com o meu trabalho pela manha e você estudando a tarde a gente quase não tem tempo para nos duas.. disse ela falando maternalmente, mas o meu sentimento era outro estava com meu corpo colado ao seu e alem da água toda que escorria entre nossos corpos me sentia mais molhada ainda... nos secamos e mamãe saiu antes de mim quando cheguei ao seu quarto ela já havia vestido calcinha e uma camiseta e se deitou eu sá de calcinha perguntei se poderia deitar com ela...

-- claro filha... me acomodei ao seu lado colocando a coxa sobre as suas meus seios grudados aos seus, sentia seu perfume gostoso seu corpo e tudo aquilo me dava mais tesão ainda.. levei a mão colocando displicentemente em cima do seu seio coberto pelo fino tecido da camiseta, ela me deu um beijo na testa fechando os olhos logo depois mas eu de sono é que não tinha nada... comecei a passar os dedos sobre o seio dela e senti que ela foi ficando com os biquinhos enrijecidos então mamãe deu um jeito de se mexer para eu tirar a mão mas eu pedi que ela ficasse assim e me aconcheguei mais voltando a colocar a mão mamãe deixou por mais um tempo então eu comentei..

-- como eu acho a senhora bonita mamãe eu quero Ter um corpo como o seu...

-- você é linda filinha nos somos muito parecidas principalmente aqui em cima... falou rindo e me deu outro beijo na testa... levei a mão ate a cintura e comecei a levantar a camiseta... ela ficou meia surpresa e um pouco sem jeito quando revelei seus seios...

-- que é isto Caro? Falou carinhosamente já com um seio livre e a minha mão sobre ele...

-- há mamãe tira a camiseta vamos ficar como no banho.. ela sorriu achando natural tirando.. fiquei olhando os seios livres grandes macios e voltei a toca-los...

-- há Carol fica quietinha deixa a mame descansar um pouco...

-- descansa mamãe eu sá quero ficar assim com a minha mão no seu seio eu acho tão lindo.. ficamos em silencio por alguns minutos meus dedos passando de um para o outro os bicos cada vez maiores então não resisti me chegue mais e colei meus lábios, ela levou um susto me afastando carinhosamente...

-- Carol o que é isto..

-- há mamãe me deu uma vontade de beijar deixa...

-- filha você não é mais um bebe já esta uma moca, não.. disse ela quando juntei meus lábios sugando novamente seu mamilo...

-- para Carol com isto...

-- há deixa mamãe, deixa...

- não filha o que você esta querendo fazer para, para,, falou me empurrando eu não aguentando mais então desabafei...

-- se a Tela pode porque eu não posso... ela ficou em silencio e tentou dizer que não estava entendendo o que eu estava falando...

-- eu vi vocês duas foi sem querer naquela dia que a gente tava na piscina eu vim logo depois pegar umas fotos e vi vocês tomando banho e depois tudo o que aconteceu aqui... mamãe ficou gelada..

-- ai filha me perdoa eu não sei o que te dizer, foi um momento de carência desde que me separei do teu pai que não tenho ninguém..

-- não precisa explicar mamãe eu não sou nenhuma criança

-- o que você vai pensar de mim agora...

-- não vou pensar nada mamãe você vai continuar sendo a mesma mãe que amo e vou te amar cada vez mais, a gente sempre foi amiga

precisa crianças não me importo que vocês transem..

-- ai filha o que você vai pensar de mim agora...

-- não vou pensar nada mamãe você vai continuar sendo a mesma mãe que amo e vou te amar cada vez mais, a gente sempre foi amiga

precisa criança e não me importo que vocês transem..

-- ai filha o que você vai pensar de mim agora...

-- não vou pensar nada mamãe você vai continuar sendo a mesma mãe que amo e vou te amar cada vez mais, a gente sempre foi amiga...

-- ai filha você esta falando sério? Não vai me recriminar?

-- claro que não mamãe mas eu sinto ciúmes quando vocês estão juntas...

-- não tem motivo filha a Tela é minha amiga a anos ela é casada tem marido tem a vida dela e com a gente é diferente...

-- mas eu morri de ciúmes vendo ela lhe acariciando assim lhe beijando...

-- mas Carol a gente é mãe e filha não tem nada haver...

-- tem sim mamãe eu.. eu.. eu.. também quero fazer tudo o que ela fez.. mamãe ficou parada me olhando..

-- não filha nos não podemos isto não é normal...

-- é sim mamãe desde aquele dia eu sinto muita vontade de ficar assim contigo deixa vamos fazer.. e colei os lábios no seios ela suspirou deixando eu sugar por alguns segundos..

-- ai filhinha a gente não pode para por favor para... falava com a voz baixa passando as mãos nos meus cabelos...

-- pode sim mamãe eu quero, você me ensinou tudo na vida me ensina também a transar assim eu te quero...

-- ai filha eu to toda sem jeito não sei o que dizer...

-- não fala nada mamãe eu te quero e você também vai me querer... e voltei a sugar o seio com mais forca e tesão arrancando dela um gemido e me apertando a cabeça ..

-- ai filha que loucura.. que loucura... então parei e nos olhamos direto nos olhos neste momento senti desejo no seu olhar e fui aproximando o rprecisa criança e não me importo que vocês transem..

-- ai filha o que você vai pensar de mim agora...

-- não vou pensar nada mamãe você vai continuar sendo a mesma mãe que amo e vou te amar cada vez mais, a gente sempre foi amiga...

-- ai filha você esta falando sério? Não vai me recriminar?

-- claro que não mamãe mas eu sinto ciúmes quando vocês estão juntas...

-- não tem motivo filha a Tela é minha amiga a anos ela é casada tem marido tem a vida dela e com a gente é diferente...

-- mas eu morri de ciúmes vendo ela lhe acariciando assim lhe beijando...

-- mas Carol a gente é mãe e filha não tem nada haver...

-- tem sim mamãe eu.. eu.. eu.. também quero fazer tudo o que ela fez.. mamãe ficou parada me olhando..

-- não filha nos não podemos isto não é normal...

-- é sim mamãe desde aquele dia eu sinto muita vontade de ficar assim contigo deixa vamos fazer.. e colei os lábios no seios ela suspirou deixando eu sugar por alguns segundos..

-- ai filhinha a gente não pode para por favor para... falava com a voz baixa passando as mãos nos meus cabelos...

-- pode sim mamãe eu quero, você me ensinou tudo na vida me ensina também a transar assim eu te quero...

-- ai filha eu to toda sem jeito não sei o que dizer...

-- não fala nada mamãe eu te quero e você também vai me querer... e voltei a sugar o seio com mais forca e tesão arrancando dela um gemido e me apertando a cabeça ..

-- ai filha que loucura.. que loucura... então parei e nos olhamos direto nos olhos neste momento senti desejo no seu olhar e fui aproximando o rosto ate que nossos lábios se juntaram num beijo super gostoso minha língua entrou na sua boca ela correspondeu me beijando me abrasando...

-- ai Carol você é linda... ela então tocou meus seios e depois os beijou..

-- ai mamãe que boa faz mais eu sinto o maior tesão...

-- que seinhos lindos você esta com um corpo lindos filha..

-- ai mamãe eu quero mais, mais carinho me faz gozar que não aguento mais.. peguei a mão dela colocando sobre a minha calcinha, eu já estava super molhada e seus dedos começaram a me acariciar de forma louca e super gostosa fiz o mesmo sentindo ela molhada, tiramos as calcinhas e nos entregamos mais um beijo e carícias e foi super gostoso. Eu não resisti e meus lábios foram descendo ate chegar as duas coxas senti seu cheiro parecido com o meu e beijei sua xoxota fazendo ela gritar...

-- ai filha que coisa boa faz mais meu amor... então me deliciei sugando a xoxota da minha maezinha enquanto ela apertava minha cabeça no meio das coxas me deixando louca e com a minha linguinha senti ela gozar depois foi a vês dela retribuir todo o prazer que tinha sentindo e melhor ainda quando enfiou o dedo e foi uma transa muito gostosona..

queridaquerida.. disse passando a mão carinhosamente no meu rosto e sem maldade deixou que nossos lábios se juntassem, eu aproveitei tocando seu seio ela suspirou mas deixou depois sem ela esperar desci abrindo a boca e sugando seu seio... disse surpresa desta vês com voz diferente...

t queridaquerida.. disse passando a mão carinhosamente no meu rosto e sem maldade deixou que nossos lábios se juntassem, eu aproveitei tocando seu seio ela suspirou mas deixou depois sem ela esperar desci abrindo a boca e sugando seu seio... disse surpresa desta vês com voz diferente...

osto ate que nossos lábios se juntaram num beijo super gostoso minha língua entrou na sua boca ela correspondeu me beijando me abrasando...

-- ai Carol você é linda... ela então tocou meus seios e depois os beijou..

-- ai mamãe que boa faz mais eu sinto o maior tesão...

-- que seinhos lindos você esta com um corpo lindo filha..

-- ai mamãe eu quero mais, mais carinho me faz gozar que não aguento mais.. peguei a mão dela colocando sobre a minha calcinha, eu já estava super molhada e seus dedos começaram a me acariciar de forma louca e super gostosa fiz o mesmo sentindo ela molhada, tiramos as calcinhas e nos entregamos mais um beijo e carícias e foi super gostoso. Eu não resisti e meus lábios foram descendo ate chegar as duas coxas senti seu cheiro parecido

osto ate que nossos lábios se juntaram num beijo super gostoso minha língua entrou na sua boca ela correspondeu me beijando me abrasando...

-- ai Carol você é linda... ela então tocou meus seios e depois os beijou..

-- ai mamãe que boa faz mais eu sinto o maior tesão...

-- que seinhos lindos você esta com um corpo lindos filha..

-- ai mamãe eu quero mais, mais carinho me faz gozar que não aguento mais.. peguei a mão dela colocando sobre a minha calcinha, eu já estava super molhada e seus dedos começaram a me acariciar de forma louca e super gostosa fiz o mesmo sentindo ela molhada, tiramos as calcinhas e nos entregamos mais um beijo e carícias e foi super gostoso. Eu não resisti e meus lábios foram descendo ate chegar as duas coxas senti seu cheiro parecido com o meu e beijei sua xoxota fazendo ela gritar...

-- ai filha que coisa boa faz mais meu amor... me deliciei sugando a xoxota da minha maezinha enquanto ela apertava minha cabeça no meio das coxas me deixando louca e com a minha linguinha senti ela gozar depois foi a vês dela retribuir todo o prazer que tinha sentindo e melhor ainda quando enfiou o dedo e foi uma transa muito gostosa..



E esta foi sá a primeira depois rolou muitas outras inclusive mais tarde com a participação da amiga da mamãe. Assim apreendi como é gostoso transar com uma mulher mas as supressas não haviam terminado, mais tarde descobri que o marido da Tela também tinha participação nisto tudo...

GOSTARIA DE ENTRAR EM CONTATO COM PESSOAS QUE PRATICAM RELAÇÕES COM PARENTE PRINCIPALMENTE PAIS E MÃE... [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


comi veterin¨¢ria contos eroticosbucetas carnudas grandes beicos casadas cornoscontos enteado gordo rabudominha irma uma pretinh que adora trepa comigo pornocontos botei a rola na enteada e soquei sem docontos -meus amigos me comeramConto meu marido me devorou na madrugadameu patrao me comeu na base da chantagemcontos hot satisfasendo meu cunhado e minha cunhadamulher depravadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos enteadacontos eroticos arrombando a gordaxoxotao capusaoconto erotico sou gordinha ex maridomulheres estourandascontos a travesti e minha mae fudendoContos eroticos bizarros: pau hiper gigante me arrombouContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolestalos da cama-contos eróticoscontos eroticos meu amigo e minha mãeconto cutuquei pai na bundia delaescoteiros novinhos come bucetaNamorando a vizinha mais velha contosConto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filhaTransei com minha quando agente brincavacontos eroticos Lebicas Tirei virgindade da minha irma com um cenouravideos porno minha mulher me satisfazendo na cama presente de aniversáriochaves comendo o cu de chiquinha no banheirocontos tio no carroconto de corninhopapai safado dando sonífero para filhas bebê e transando com elascontos eroticos relatados por mulherescontos eroticos minha ex namorada e uma putahistoria e contos lesbica primeira vez com minha babaVem amor segure a rola dele para eu sentar em cima, vem meu corninhocontoseroticospolicialcivilSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas putasainda havia dor mamilo grande e pontudo vídeo pornôContos eróticos Seduzi o Motoqueiro bunda Grandetanga contos eróticoscontos eróticos de coroas em Juiz de ForaContos de sexo en onibusdesmaiou quando o caralho enorme do negro entrou no cucontos eroticos comi minha irman de 06anoscontos eróticos comendo avócontos eroticos acordar minha filhaoitoanoscontosconos eróticos verdadeiro convenceu a mulher a a bundacoroa branca casada dando o cu pro negão conto eróticocontos eróticos sobrinha terraço caoContos comi esposa do caminhoneirocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteQuando ensinei a minha priminha a pegar no meu Pau contoDesenho porno pai bota filhar pra domir i fode ela todinharcontos eróticos minha tia de baby dollvídeo pornô com travesti travesti transando com a outra por amor todinho raiva da outraNamorando a vizinha mais velha contosMaicon tá doida ela me pediu pra comer sua esposa na frente delecontos eroticos de travestis fudendo o tioporno aspanteras foi supeendido por minha titiacontos comadres lesbicasconto erotico trasnformei minha mulher minha escrava sexoalcontos minha irma sem calçinhaLora dismaiando no cu no anal em tres minutosfui pra casa da minha tia ela cuidou de mim conto eroticodindinho comeu meu cuzinhofui almoçar mas a cunhada e ela me deu foi a buceta so nos dois em casaContos eroticos guspe na bocaContos eroticos de traveco safadas.contos tia marta sua bunda