Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UM DIA NA VIDA DE SOLANGE

Meu nome é Solange, sou casada, uma filha, 36 anos, 1,72, olhos e



cabelos claros, do tipo magra, alta e seios proporcionais, minha



bunda??? pequena!!!



Apás me casar e ter minha filha so me restava o trabalho e os cuidados



da casa, da filha e do marido, cada vez mais chato e cada vez mais



interessando em seu trabalho, ou seja eu era uma mulher casada e



bastante frustrada.



No trabalho, comecei a frequentar salas de bate-papo, primeiro so



queria papo sério e conversava em salas do pessoal de 30 anos, tinha



amigos serios, comentávamos sobre nossas vidas mas isso também me



entediou.



Um dia fiquei curiosa e fui teclar numa sala de sexo, fiquei lá sá



escutando, e escutei cada grosseria que achei q nao valia a pena, sá



que, quando estava para sair da sala, fui abordada por um homem que



achei interessante e ele me fez perder o dia todo de trabalho, sá



fiquei teclando com ele. Como fiquei excitada, me sentia totalmente



molhada e quando o telefone tocava era dificil de me concentrar na



conversa, entao eu dispensava a pessoa e logo voltava a teclar para me



excitar e entao ele me propoz "Porque vc nao se masturba e goza



gostoso?" e eu respondi "Vc é maluco??? Estou num escritorio e nao



posso fazer isso aqui!!!!" e ele me convenseu "Vc nao precisa fazer



isso aí, na sua mesa!! Vá ao banheiro e se dedilha lá, depois venha me



contar como foi!!!", seus argumentos foram suficientes.



Corri para o banheiro e como uma colegial me tranquei lá e como estava



de vestido eu:



- abaixei minha calcinha,

- acariciei minha bocetinha molhada e relaxada;

- abri o vestido;

- soltei meu soutien;

- comecei a acariciar meus seios e quando eles estavam para estourar



de tesao eu me sentei no vazo e

- comecei a me delilhar gostoso



Toquei uma siririca como ha muito tempo eu nao fazia e gozei



imaginando aquele homem me comendo de todas as maneiras. Imaginei ele



me chupando os peitos me deixando de quatro para lamber minha boceta



molhada para depois me penetrar com aquele pinto duro e foder minha



boceta. Eu estava tao excitada qeu imaginei ele me penetrando por



traz, coisa que sá quando estou muito excitada para sentir prazer. A



verdade é que eu imaginei ter dado tudo para o rapaz da internet.



Gozei, gozei e gozei!!! Depois me recompuz e fui para minha sala.



Procurei o rapaz, achei-o e contei o que fiz, ele me disse qeu estava



se masturbando pra mim!!! Sim, ele estava tocando uma punheta em minha



homenagem, sá pq eu contei o q fiz, fiquei muito contente e a



excitação nao passava.



Quando cheguei em casa, ainda excitada, procurei meu marido e o fiz me



comer todinha, até anal eu fiz com ele, dei gostoso aquela noite.



Os dias se passavam eu eu viciada na tal da sala de sexo, mas as



siriricas ja nao eram com o mesmo tesao, nem diariamente, estava



entediada novamente.



Via fotos, teclava com os amigos, mas nao contava sobre minhas



aventuras, teclava nas salas de sexo mas nao me excitava mais, as



fantasias ficaram monátonas, repetitivas, sempre a mesma coisa de



dominação masculina, do maior pau que eu ja vira, que iria gozar na



minha boca e comer o meu cu!! fiquei cansada disso e quase nunca



teclava mais.



Numa ocaisao meu marido teve que viajar durante uma semana e eu fiqeu



em casa sem ter o q fazer, foi entao que eu tive a grande ideia de



fazer sexo virtual bem a vontade e o máximo que eu conseguisse, nao



teria a chatice de estar no escritorio e ter que me masturbar no



banheiro, nao, naquela noite eu faria ali mesmo, sem ninguem para me



atrapalhar!!! Que felicidade!!!!!!! Já estava bem excitada e molhada.



Tomei um banho relaxante e continuava excitada, tocava meu clitáris e



estava durinho de tesao, minha bocetinha estava molhada a espera do



gozo.



Me vesti com um shortinho de algodao bem folgado e uma camiseta bem



larga, estava confortavel e fui correndo para o computador.



Me conectei e comecei a procurar alguem interessante para teclar, foi



uma luta inglária, sá tinha babaca teclando, saia de uma sala e



entrava em outra e as grosserias comecavam, uma chatisse, foi quando



fiquei curiosa, Sala Lésbica!! Nunca havia sentido atração por



mulheres, mas fiquei curisa para saber como era a coisa, afinal é sá



sexo!!!



Entrei e fiquei na minha, sem convidar ninguém, sá escutando e de



repente fui convidada a teclar com uma tal de "KzdBI_Int".



Comecamos a conversar e contei a ela que nunca havia feito sexo com



mulher, que estava ali de curiosa e ela comecou a conversar sobre



fantasias e desejos, comecamos a contar uma pra outra o q gostavamos e



quando me dei conta, eu estava querendo saber como era sexo entre



mulheres. A Carol me contava como era beijar outra garota e eu fui



ficando tao excitada eu estava completamente molhada, meus peitos



durissimos de tesao e me vi acariciando minha xoxota e com aboca



seca!!! Estava me masturbando e com tesao por mulher!!!!!!! era uma



nova descoberta!!



Gozei como nunca havia gozado antes, fora trocas de caricias,



compartilhadas, sem dominacao masculina, fiquei tarada por



mulher!!!!!!!!! Nao imaginava que era bi-sexual!!!!!! Fiquei super



confusa, a Carol me contou qeu com ela foi a mesma coisa. Sá sei que



gozei a noite toda, foram sete siriricas e gozando em todas, me



esgotei.



No dia seguinte, cheguei atrasada no escritorio, nao tinha a menor



condição de trabalhar, as pessoas me olhavam e logo perguntavam se eu



nao havia dormido. Eu confirmava qeu nao, tinha tido uma noite de



insonia, claro que so para dissimular os gozos qeu tive durante a



noite toda.



Uma coisa mudou naquela noite, eu fiquei tarada por mulher, eu comecei



a analisar o corpo das outras mulheres qeu trabalhavam comigo



e.......me excitei de novo, sem teclar, eu fiquei tarada numa



estagiária de 20 anos e qeu tinha um corpo lindo, corri pro banheiro e



novamente me masturbei e gozei de novo!!!



Eu so tinha um problema, aquilo tudo me torturava, nao estava bem no



casamento, nao gostava mais de teclar com homens e agora estava



viciada em Mulher!!! Uma loucura, mas nao estava aguentando mais essa



situacao, tinha que falar com alguem, mas quem???



Fiquei de olho em todas as mulheres do escritorio, e um dia eu estava



passando por uma secretária e pude ver a tela do computador dela em



uma sala de bate papo, voltei e fui falar com ela.



Era a Sandra, bonita, morena de cabelos curtos, casada como eu, e



estava com uma saia curtinha e uma blusa fina, quando cheguei perto



pude ver que ela estava teclando com outra mulher, e na sala das



lés!!!!!!!!!



- Oi Sandra, vc está ocupada? perguntei

- Nossa So, que susto!!!!!!



Ela logo escondeu a pagina da sala de bate papo e se virou pra mim com



os mamilos durinhos, eu nao pude tirar os olhos daqueles seios lindos,



maiores do que os meus e presos dentro do soutien rendado dela.



- O qeu vc está fazendo??? Sá pq o chefinho está fora vc está ai se



divertidno né???

- Não é o que vc pensa Solange, eu so estava olhando.

- Olhando??? Deixe-me ver o q vc está olhando. Coloquei novamente a



tela da sala e constatei que era na sala lés.

- Nossa San, vc tb gosta de tc aqui?

- So, é a primeira vez qeu venho aqui, sou casada como vc!!!!

- Eu sei Sandra, vc é casada, é a primeira vez que vem aqui, mas eu



pude notar....

- Notar o que????

- Que vc está bem excitada!!!

- Excitada???

- Sim, é sá olhar para os seus peitos e concluir que está bem



quentinha.....risos.



A Sandra olha para baixo e ve seus seios duros de tesão e diz:



- É So, não dá para esconder, mas nao sou lés!!!

- Eu tb nao sou Sandra, mas ando me excitando muito ultimamente com



isso, e estou super confusa, será que podemos conversar sobre isso???

- Claro eu tb me sinto assim, que tal no almoço?

- Ok, acho q esse almoço será átimo....risos.

- Também acho So....risos, olhe sá, eles continuam durinhos!!!!!!!!

- Sá de olhar Sandra, eu já estou super molhada!!!

- Eu tb!!

- Escute, acho que podemos conversar depois, será que podemos ir ao



banheiro juntas??? Eu estou louca para ver o sexo de outra mulher!! Vc



me deixa olhar a sua boceta??? Afinal somos amigas e eu prometo nao



contar qeu vc me mostrou sua xoxota para eu dar uma olhadinha.

- Serio qeu vc quer isso??? Eu nunca fiz isso!!

- Sá uma olhadinha Sandra, vc está de saia, será facil levantar e me



deixar olhar, deixa vai???

- Ta bom, vamos lá, mas vamos no banheiro da Cris, lá na diretoria.

- É seguro??

- Sim, eu peço para usar o dela, acho q nao haverá problemas.



Fomos as duas para a diretoria e quando a Sandra foi pedir para usar o



banheiro de lá, pude ver que a Cris também estava no bate-papo, e eu



comentei:



- Puxa Cris, se o seu chefe te pegar teclando será constrangedor né???

- Eu teclando So?? Vc deve estar enganada!!



Eu não me contive e ativei a tela da sala de bate papo para saber que



tipo de sala ela gostava, e fiquei gelada, pois tb era a sala das



lés!!! Eu nao me contive e disse:



- Sandra ela tb está na sala das les!!!!!!

- Nossa So, que delicia....risos



Cris ficou constrangida por estar teclando com uma mulher, mas nás a



deixamos a vontade.



- Cris nao fique constrangida, olhe os peitos da Sandra para vc



entender o qeu eu vim fazer no seu banheiro, ela irá mostrar o corpo



dela pra mim, vc me acompanharia?? Vc gostaria de ver a boceta da



Sandra junto comigo?



- Nossa So, é isso o q vcs irão fazer?? Eu adoraria ver, nao aguento



ficar me masturbando lá todos os dias, sozinha. E agora estou super



molhada.



Entramos as tres no banheiro e eu comandava:



- Vamos tirar nossas calcinhas?



Todas nás nos abaixamos e tiramos nossas calcinhas, todas muito



molhadas.



- Sandra eu e a Cris vamos ficar ajoelhadas para podermos olhar sua



boceta como vc nos prometeu, pode levantar a saia??



- Claro amigas, podem olhas a vontade!!



A Sandra levantou a calcinha e eu e a Cris pudemos ver a bocetinha



dela era linda, aparada e tinha poucos pelos.



- Cris, olha que coisinha linda! e emendei, "Sandra posso dar um



beiinho?"



A Sandra de pé, com a frente da saia levantada e expondo toda a sua



vagina falou.



- Solange vc pode, mas isso nos tornaria lesbicas? e com os dedos ela



puxou as laterais de sua vagina para abrir seus labios vaginais.

Não resisti e dei um beijo, a sensacao foi tao boa q dei um segundo



beijo e senti o calor daqueles labios que exalavam o perfume da minha



amiga, uma loucura.





A Cris comecou a ficar impaciente e falou - Chega So eu tb quero



beijar!! agora eh a minha vez, me puxou e ja caiu de boca.



Como eu estava ajoelhada, olhei para o rosot da Sandra e pude ver seu



rosto prazeiroso, aquilo era lindo e diferente, olhei para a Cris e



ela estava enfiando a lingua no meio dos labios da Sandra, aquilo me



acendeu de vez e comecei a tocar na minha boceta, boceta essa qeu



estava super relaxada e pedido para ser dedilhada. Nao teve geito,



comecei a me masturbar olhando a Cris chupando a boceta da Sandra.



A Sandra ainda estava com a camisa e eu me levantei para abri-la e



libertar seus peitos para poder bolina-los.



A Sandra comecou a respirar mais forte e a gemer baixinho, e eu



comecei a abrir sua blusa com mais rapidez para poder excita-la ainda



mais. Abro a blusa, solto o soutien e posso ver seios lindos, com os



bicos tao duros de tesao que nao aguento e comeco a chupa-los e adoro



a sensaçao de poder lamber os peitos de outra mulher.



A Sandra esta prestes a gozar e eu comeco a bolinar seus peitos com



minha mao e vou falar no seu ouvido. "Sandra a Cris ta fazendo um



otimo serviço em sua bocetinha nao esta?" a Sandra responde "sim, eu



quero mais disso" eu falo pra Cris, "Chupa a nossa amiguinha Cris, ela



disse q esta gostando da sua safadeza e quer mais" e digo no ouvido da



Sandra "Você vai adorar a minha boceta ralando na sua, eu quero



experimentar isso com vc, vamos ralar uma na outra e nao vai demorar



muito para vc experimentar isso" a Sandra nao se aguenta e goza na



boca da Cris, a Cris estava se masturbando e goza também, goza



chupando uma boceta, e eu estou super excitada, mas nao me toquei para



nao gozar.



Depois do gozo a Cris se deita para se recuperar de tao intenso que



foi o gozo dela, a Sandra se senta pq tambem gozou gostoso e eu ali,



com um puta tesao que ano queria passar.



Eu digo "- Nossa parece que foi bom para vcs duas ne?"



Cris "- Foi o melhor gozo que eu tive!!"



Sandra "- Nao sabia que era assim, nossa, estou acabada e adorei,



tambem nunca havia feito com mais duas pessoas, incrivel"



Eu "- Deve ser otimo, mas eu nao gozei, e quero a Sandra par brincar



um pouquinho, que tal se nos duas fizessemos um rala rala?"



Sandra "- O que eh isso, vc quer que cruzemos nossas pernas?"



Eu "- Sim, estou super curiosa para saber como eh isso"



Sandra "- Ahi So!!! Eu tambem sou super curiosa pra isso, será que



acertamos? Estou excitada de novo!!! Loucura!!!"



Eu abro minha blusa e me sento no chao perto da Sandra, levanto meu



vestido e digo.



- Sandra, olhe minha bocetinha como está molhada, eu vou abrir meus



labios e vc faz o mesmo para nos encontrarmos." Ela ve minha xoxota e



fica vidrada, afinal ela nao tinha olhado nenhuma de nos e diz. "-



Nossa como eh peluda a sua boceta!!! Vc tem muito mais pelo q eu e seu



grelo eh lindo miga, eh muito maior q o meu, vou adorar rebolar pra



vc!! Vem ca que quero te sentir"



E assim eu me aproximei para cruzarmos as pernas.



Depois eu encaixe minhas carnes molhadas contra as dela e.............



É indescritivel a sensação, uma coisa molhada na minha molhada, uma



coisa quentinha na minha coisa quentinha e eu podia sentir o grelo



todo dela se esfregando no meu, ahi q delicia!!!! Isso é melhor do que



poderia imaginar e começo a rebolar entre as pernas de Sandra e posso



ver os peitoes da safada da Sandra balançando com nosso movimento de



vai e vem e entramas num delirio frenetico que nao me lembro até hoje



o que foi que eu fiz, so sei que sentia prazer sem parar!!!



A Cris tirou toda a roupa dela e se masrtubava feito louca, eu podia



ver os labios da boceta dela preenchidos pelo dedo safado dela e ela o



esfregava com vontade e dava para ver a xoxota dela se deformando pelo



dedo dela e ela tambem estava gozando de verdade, aquilo tudo era



lindo!!!



Gozamos as tres novamente e dessa vez desfalecemos de prazer.



Passado nao sei quanto tempo, ouvimos baterem na porta e a batida nao



era fraquinha.



Ficamos com medo, fomos descobertas? eu pensei.



Como eu estava vestida, me levantei, me ajeite o maximo q podia e fui



atender a porta.



Era a Clarinha, a assitente da Cristina, uma garota de 22 anos, linda,



no auge na juventude e sensualidade.



A Clarinha fala "- Cade a Cristina, vocês fizeram um barunhao e a Dra.



Teresa ouvio o que vcs estavam fazendo e pediu para a Cristina ir até



a sala dela o mais rápido possivel."



Eu digo "- Você ouviu alguma coisa?"



"-Sim, ouvi vocês gemendo ai dentro e isso me deixou muito zangada"



"-A gente nao queria fazer barulho, mas porque voce ficou zangada?"



"-Sá porque eu sou assistente não quer dizer que eu possa ficar fora



da brincadeira, isso não foi legal da parte da Cristina"



"- Se você quiser entrar!" eu disse a ela, e ela entrou.



A Clarinha fala "Nossa mas voces duas estao acabadas mesmo, foi uma



farra e tanto né Dona Cristina, porque nunca me falou que gostava de



fazer isso. Eu venho quase todos os dias aqui para me masturbar e voce



toda enrustida ne?



A Cris "Desculpe Clarinha, nem eu sabia que gostava disso, é a nossa



primeira vez, das tres eu digo, você gosta de fazer sexo com mulher?"



A Clarinha "Eu adoro, tenho namorado, mas me divirto com uma amiga da



faculdade."



Entao a Sandra fala "Se voce ja sabe brincar, porque voce não se exibe



para nos tres?"



A Clarinha "E o que voces querem olhar? Quer que eu comece pelas



minhas pernas?"



As tres com cara de bobas respondemos "Isso, comece pelas pernas"



A Clarinha se abaixou e tirou a calcinha, nos nao vimos nada pois a



saia dela encobriu, mas sabiamos que ela nao estava usando nada e



estava curiosa para ver a xoxota dela, uma loucura, num unico dia eu



tinha acordado hetero, tinha conhecido a xoxota de duas amigas e agora



estaria prestes a ver a bocetinha da moça.



Aquela visão me deixou maluca de tesao, como eu estava no meio da



Sandra e da Cris, eu comecei a passar a mao na xoxota da cris que



estava totalmente sem roupa e com a outra mao, comecei a passar na



budona da Sandra. A Sandra comecou a se masturbar com a mao esquerda e



a passar amao dela na minha boceta que queria mais carinho!!!!



A menina foi levantando a saia até que o inusitado aconteceu.



Pude ver que a Clarinha estava totalmente raspada, sem nunhum pentelho



para esconder aquela vulva deliciosa, bem desenhada, com labios



carnudos e como eu fui mais espertas que as outras, eu me ajoelhei e



agarrei a bunda da Clarinha para encaixar minha lingua entre aqueles



labios vaginais. Pude sentir que ela se molhou toda e eu comecei a



lamber, pude sentir o gosto dela, e era um pouco diferente da Sandra.



Mas a Clarinha empurrou minha cabeca para longe daquela joia, se



abaixou e me deu um selinho na boca e falou.



"A Dra. Teresa quer falar com você Cristina, ela eh advogada da



empresa e se ela escutou o que voces estavam fazendo, acho que vai dar



algum problema, é melhor você ir ve-la, prometo deixar vocês fazerem o



que quiserem comigo, estou com muito tesao mesmo, principalmente



dessa lingua safada da Solange".



Nesse momento nos demos conta do que haviamos feito, mais do que



correndo nos arrumamos da maneira que pudemos e fomos para nossas



mesas, ja passava das 11:30 da manhã e isso tinha comecado as 09:30.



Cheguei na minha mesa e tinha algumas coisas para fazer e entregar



para o pessoal, mas o tesao ainda continuava.



Liguei para a Sandra.



"Sandra"



"Oi é a Solange"



"Diga amiga"



"Como estao as coias? Seu chefe desconfiou de alguma coisa?"



"Nada, ainda bem, ele so chegara amanhã, ele foi visitar nossa filial,



e nao vem hoje."



"Que bom, eu nao consigo fazer nada, so penso na nossa sacanagem, e o



meu tesao nao se apagou ainda"



"Eu tb, nao consigo parar de pensar naquela bocetinha da Clarinha e na



nossa ralada, incrivel, se eu pudesse eu me tocaria agora mesmo"



"Nossa que boceta linda, voce precisa sentir o gosto dela, uma



maravilha, e eu tb gostei de ralar com você, precisamos repetir isso



mais vezes"



"Eu fique com inveja da boceta depilada da Clarinha e acho que vou



fazer igual hoje depois do almoço, vou ligar para o salao e ver se



consigo me depilar igual."



"Jura, vai ficar linda, eu queria fazer o mesmo, mas meu marido



desconfiaria, vou adorar lamber, sabe o gosto fica diferente....risos"



"Se eu conseguir vou tentar mostrar para voces ainda hoje. E a



Cristina? Será que deu besteira? Esto com tanto medo, isso poderia dar



demissão por justa causa, e um escandalo enorme"



"É verdade, mas nem nisso eu consigo pensar, vamos almoçar juntas, vou



passar na Cristina e ver se ela vem tambem?"



"Ta bom, eu espero vocês duas aqui"



E lá fui eu em direção a sala da diretoria a procura da Cristina.



Chego lá sá está a Clarinha.



"Onde está a Cristina Clarinha?"



"Ela ainda nao voltou, eu tenh o que ficar aqui, apesar que os



diretores estao fora, mas se alguem ligar tem que ter alguem para



atender ne?"



"Sera que vai acontecer alguma coisa?"



"Não sei Solange, também estou apreensiva, eu preciso desse emprego,



aqui paga bem e tenho que pagar minha faculdade para melhorar de vida



ne?"



"Tomara que nao de nada. Eu vou almoçar com a Sandra, se a Cristina



chegar você pede para ela me ligar, estou curiosa para saber se a



conversa tinha a ver com a nossa confusao do banheiro ...risos"



"Claro So, pode deixar, e saiba q eu adorei sua lingua, você ja tinha



feito isso antes?"



"So no pinto do meu marido....riso, em xoxota não, alias a sua é



linda"



"Linda é a sua, eu pude ver um pouquinho quando a Sandra comecou a te



passar a mao, quero ver de mais perto"



"Claro, nao vai faltar a oportunidade"



"Beijinho" e sai para me encotrar com a Sandra.



Me encontro com a Sandra e vamos para o restaurante da empresa.



Chegando lá, aquela chatisse de almoçar sem poder falar o tesao que



estava sentindo, por tudo o que ocorrera e tambem por saber que a



Sandra iria se depilar e me mostrar mais tarde, que martirio, queria



almocar logo e sair dali.



Vou fazendo o meu prato e encontro a Bia, ela é a nutricionista.



Linda, 27 anos, morena alta de peitos lindos. E os olhos dela brilham,



ela ficou linda de um dia para o outro....risos, ontem eu nem notava



os dotes dela, hoje ja penso diferente, e penso até em conhecel-la



melhor, mas a oportunidade nao faltara, tenho o futuro pela frente.



Me sento junto a Sandra e o almoço corre normalmente, a nao ser pelo



meu tesao recolhido.



Depois do almoço, antes da Sandra sair, a safada me faz uma proposta.



"Olha eu vou me depilar, você não quer dar outra olhadinha para depois



poder comparar?"



"Você é safada né Sandra, é claro que eu quero ver de novo, mas onde?"



"Na sala do Mário, ele so volta amanha mesmo, e nessse horario é bem



calmo por lá."



Fomos



"So, vou sem calcinha até o salao, como você quer me olhar?"



"Fique na cadeira bem rescostada, eu me sento no meio das suas pernas



e você a exibe pra mim."



E assim ela fez, que coisa linda e extranha ao mesmo tempo, olhar o



sexo de outra mulher parecendo um mecanico que vai consertar o motor



de um carro.....risos, nao me fiz de rogada e fiz oral na xoxota dela



até ela gozar. Gozou baixinho e gostoso, depois me deu beijo de lingua



para sentir o gosto dela mesma, eu fiquei muito excitada e ela me



propoz sentar no lugar dela e ela fazer oral em mim, gozei de novo. E



ela disse.



"So, sua boceta é linda, você tem os pequenos labios bem definidos e



são enormes!!!!!!!!!!!!! Eu adorei, e quero ralar com voce de novo."



"Quando você quiser Sandra eu tambem adorei da maneira que você faz."



Nos arrumamos novamente, ela foi para o salão sem calcinha e eu



resolvi tirar a minha, estava maluca de tesao.



O Retorno da Cristina





Quando foi 15:30 o meu telefone toca, era a Clarinha.



"So, a Cris chegou e pediu para voce e a Sandra virem aqui o mais



rapido possivel."



"O que houve?"



"Não ha tempo para falar, é melhor você e a Sandra correrem, ela ainda



está com a Dra. Teresa, e estao usando a sala da Presidencia, corra,



acho que boa coisa nao foi." e desligou o telefone.



Fiquei apavorada e sai rapidamente em direção a sala da Sandra.



Chegando lá ela nao tinha chegado. Fico completamente perdida e



desorientada, "perdi meu emprego, vai ser um vexame, vou perder até



meu casamento por causa de uma sacanagem".



Nesse momento a Sandra chega toda alegre.



"Sandra, deu merda!!! A Clarinha me ligou a pouco e disse que a Dra.



Teresa quer nos ver as tres na sala da Presidencia. A Clara disse que



era para irmos correndo pra lá."



"Nossa, eu nao vou, acabou tudo"



"Nos temos que ir. Vamos ver o que houve."



Assim fomos para a Presidencia morrendo de medo.



A sala da presidencia fica na Diretoria, a Cristina coordena a



secretaria para todos os diretores e o presidente, por isso ela tem a



Clarinha como auxiliar e também tem mais tres secretárias que ficam em



outra sala.



Chegamos lá e a Clara nos diz.



"Voces demoraram muito, a Dra. ja perguntou duas vezes sobre vocês



duas, vou anuncia-las".



Depois de anunciadas, a Dra. mandou entrarmos. A Clarinha abriu a



porta e entrou junto e perguntou para a Dra. " A senhora quer mais



alguma coisa?"



"Não Clarinha, obrigada" a Clarinha saiu da sala e ficamos nos quatro,



o clima nao era nada bom.



"Entao Solange, tudo bem?"



"Si....sim, doutora", nunca tive tanto medo na vida.



Dra. "Hoje pela manhã eu estive aqui, e ouvi barulhos do banheiro você



tem alguma coisa a dizer?"



Eu "Barulho? Que tipo de barulho?" tentando disfarçar.



Dra. "Hora, vocês estavam gemendo dentro do banheiro da diretoria?"



Eu "A senhora deve ter ouvido errado"



Dra. "Mas a Cristina me contou uma estoria que alem de tudo isso,



voces ficam teclando em salas de chat, e na sala das lesbicas, voce



pode confirmar isso Cristina?



Cris "Foi, a Solange chegou aqui pela manha e me pegou na sala, mas



foi a primeira vez, eu so entrei por curiosidade, a Solange me disse



que a Sandra tambem entrava e que ela tambem. E me disse que a Sandra



estava disposta a se exibir para a Solange, e a Solange perguntou se



eu não queria olhar tambem, foi isso que aconteceu."



Dra. "Muito bem dona Solange, a Senhora tem alguma coisa a dizer?"



Eu "Foi um descontrole nosso, desculpe Dra.. Nao gostaria que isso



fosse espalhado, por favor, são tres vidas que estao em suas maos."



Dra. "Como assim, isso é inadmissivel, vocês mantem relacoes sexuais



no banheiro da diretoria e me pede para ficar quieta?"



Eu "Sim, será que não ha nada que possamos fazer. Podemos ajudar de



alguma forma para reparar o qeu fizemos."



Dra. "Cristina, na sua maneira de ver a coisa, quem é a mais safada de



vocês três?"



Cris "É a Sandra" falou bem baixinho.



Dra. "Sandra, o que você fez para que a Cristinha te julgasse a mais



safada?"



Sandra "Eu nao sei, quase nao fiz nada."



Cris "A Sandra ralou com a Solange, eu nao fiz isso"



Dra. "Sandra você ralou com a Solange, o que é ralar com a Solange?"



Sandra "Nossa, fico sem palavras para falar isso, é tao



constrangedor."



Dra. "Constrangedor vai ser eu não saber exatamente o que é, concluir



que tenho que mover um processo de justa causa para as tres. É isso



que você quer enfrentar? Perder o emprego e participar de um escandalo



publico?"



Sandra "Não!!!" e comecou a chorar.



Dra. "Ta vendo, voces fazem sem pensar nas consequencias, agora comeca



a chorar. Sua amiga contou tudo e tambem julgou que voce era a mais



fogosa de todas e agora voce comeca a chorar, seja adulta e assuma



essa situação"



A Sandra se controla e fala baixinho com o olhar pra baixo."Ralar e



esfregar meu sexo contra o da Solange"



Eu estava estupefata, nao acreditava que a Cristina era uma traidora e



estava nos constrangendo e humilhando perante a advogada da empres,



mas eu nao podia fazer nada, tambem tinha medo.



Dra. "Conte-nos, você gostou? Que tipo de prazer você sentiu?"



Sandra chorando "Não da para descrever, é algo diferente"



Dra. "Diferente como, algo que sá duas mulheres podem fazer?"



Sandra "Sim" esse sim saiu quase como um miado, de tao baixo e



humilhante que alguem possa falar.



Dra. "Pois bem sá há uma coisa a fazer para eu me decidir."



Silencio tumular na sala, pois ninguem teria coragem de falar nada.



Dra. "Cristina, faça suas amigas me mostrar como aconteceu la dentro.



Vamos reconstituir as acoes"



Ela falou muit seria, e a Cristina ainda tentou dizer que nao sabia



direito, mas a Dra. nao estava para brincadeira e tivemos que



reconstituir tudo, desde o comeco.



Mas como era uma reconstituiçao, nao era para fazer, entao simulamos



qeu tiramos as nossas calcinhas e a exibiçao da Sandra, o meu beijo



etc até que chegou o momento em que eu tinha proposto ralar uma na



outra.



Dra. "Quer dizer que é isso que aconteceu?"



A traidora da Cristina "Sim, nesse momento a Solange propoz ralar com



a Sandra"



Dra. "E você estava sentindo prazer nessa hora"



Cris "Sim"



Dra. "O quando esse sim quer dizer, prazer, muito prazer, um prazer



descontrolado?"



Cris "Descontrolado" pelo menos ela nao mentia para a Puta da Dra.



Dra. "Muito bem Cris, arrume as duas no chao para me mostrar como foi"



Cris "Eu?"



Dra. "Sim, é uma ordem"



A Cristina me mandou sentar no chao e arrumou a Sandra para se sentar



perto de mim.



Dra. "É assim? Acho que devemos ser masi realista, porque voce nao



levanta a saia delas Cristina?" A Puta estava nos sacaneando agora,



isso eera fora de cabimento e eu me revoltei e disse: "Isso nao tem



nada a ver, porque temos qeu fazer sem a calcinha?"



Dra. "Por que eu estou mandando, quero ver se isso é importante e



porque agora sou eu que estou mandando Solange, quer medir força



comigo? disse em tom desafiador. Eu fiquei quieta e sinalizei para a



vagabunda da Cristina tirar minha calcinha.



A Cristina era tao vadia, que tirou minha calcinha e ainda me deixou



exposta, minha xoxota ficou entreaberta e quem estava de cima podia



ver meus labios. Um vexame!!!!



A Cris comecou a fazer o mesmo com a Sandra, quando ela tirou a



calcinha e viu a Sandra depilada ela se levantou e disse para a



Dra.:"Dra. a Sandra estava peluda de manhã, e agora está sem pelos!!"



Dra. "Nossa direfente, eu nunca vi assim!" Se abaixou e perguntou para



a Sandra "Será que eu posso tocar?" A Sandra sinalizou que sim. A Dra.



passou a mao e sentiu a boceta molhada, quente e completamente ausente



de pelos, depoi que passou a mao e os dedos, a Dra. levou o dedo atá a



boca e disse, "Nossa Sandra, não eh a toa q a vagabunda da Cristina



gostou disso, sabe que eu tb estou tentada a conhecer sexo com M?"



E ordenou, quero ver voces duas se ralando até gozar, quero aprender



tb.



E Assim eu e a Solange comecamos a ralar.



Eu nao tinha visto a boceta raspada da So, mas estava adorando sentila



se esfregando novamente. A sacanagem foi aumentando qeu a puta da Dra.



tambem tirou a calcinha dela, ela era bonitona, tinha uns 50 anos e



comecou a se masturbar vendo nos duas nos ralando. A oportunista da



Cristina ofereceu o seu sexo para a Solange chupar e foi isso que a



vagabunda da Sandra fez, ralava comigo e lambia o sexo da Sandra.



Gozamos nos quatro, a Dra. ofereceu a xoxota dela para eu chupar assim



como a Cris fez com a Sandra, eu a chupei e ela gozou na minha boca.



Eu e a Sandra gozamos intensamente novamente, mas a Dra. estava super



excitada e pegou a Cristina para fazer um 69 no sofa da sala. Uma



loucura, as duas se chupando e eu e a Sandra nos recuperando e vendo a



cena. Fique excitada novamente e fui xeretar as duas no sofá.



Quando chegeui perto pude ver a boceta da Dra., era pequenininha e bem



peluda, ela nao era chegada a se depilar nem a aparar. A Cristina



coitada, estava engolindo pelo, mas como uma boa amante, estava se



esmerando em lamber e chupar aquela boceta. Eu comecei a me masturbar



e a Sandra tb. A Sandra comecou a ajudar a Cristina, comecou a lamber



o anus da Advogada e isso fez com que ela comessasse a gemer e até a



gritar alto até gemer.



Resultado, a porta e batida e eu vou atender novamente, quem está



batendo? A Clarinha.



Assim qeu eu abro a porta, a Clarinha diz.



"Duas vezes no mesmo dia, voces sao tratantes, eu estava aflita la



fora e voces fodendo aqui dentro!!!! Tambem quero entrar"



Ela entra e ve a cena, a Cristina deitada no sofa, a doutora por cima



e com a bunda e a xoxota exposta. A Doutora se vira e com a boca cheia



dos sucos da boceta da Cristina e olha para a Clarinha, e pergunta



"Quem deixou a menina entrar? O que esta havendo aqui?"



Clarinha "Houve que a senhora fica gemendo e gozando alto e eu ouvi



tudo, e isso eh uma pouca vergonha!!!!"



Dra. "Ai que vergonha"



Clarinha "Alem de gritar, eu entro aqui e vejo a Senhora assim, com



tudo de fora"



Dra. "Desculpe"



Clarinha, "Agora é tarde, o que você ira fazer pra mim?"



A Dra. olha para nás três, e nás ficamos sem falar nada, era nossa



vingança.



Dra. "Você nao vai contar vai? O que voce quer de mim?"



A Clarinha chega perto da advogada e levanta a saia e diz "Quero um



carinho aqui, hoje pela manha nao deu para terminhar e quero ver se



voce é boa de lingua!"



A advogada deu um sorriso sem graça e comecou a lamber a bocetinha da



Clarinha, eu e a Sandra nos aproximamos e comecamos a tirar as roupas



da Clara para podermos chupa-la todinha.



A traidora da Cristina ficou se masturbando e de vez em quando ela



chupava os peitos da Dra.



Ficamso nessa sacanagem até a Clarinha gozar varias vezes, afinal ela



merecia isso.



Como a Clarinha e a Sandra estavam raspadas, pedi para que elas nos



demonstrasse como seria uma ralada sem os pentelhos, a Dra. ordenou



que elas fizessem em cima da mesa do diretor, era grande o bastante e



isso seria legal, e assim foi feito.



Depois que as duas gozaram a Doutora Teresa nos ordenou:"- Muito bem



meninas, isso foi um aprendizado pra mim, eu adorei, mas quero todas



aqui na minha frente lado a lado."



Nos ficamos nuas, lado a lado e a doutora tb estava peladona e veio na



minha frente e....



Beijou minha boca, um beijo de lingua que senti os peitos dela se



encontrarem com os meus, nossas barrigas se encostaram e o beijo foi



delicioso. Depois ela se abaixou e lambeu minha bocetona relaxada, se



levantou e fez isso em nos quatro.



Quando nos demos conta, ja eram 18:30, hora de irmos embora, nos



vestimos e usamos o banheiro da presidencia, ele tem um banheiro so



pra ele, eu pude até usar o bide dele, ou seja, nos recompuzemos e



fomos embora.



Senti que o dia fora cansativo e reconpensador, agora eu tinha quatro



amigas para fazer a sacanagem que gostasse de fazer e isso era muito



legal. Mas o dia tinha me ensinado que eu tinha vontade de conhecer a



xoxota de muitas outras mulheres, principalmente da Bia, a



nutricionista.



Se voce gostou e quer saber mais me escreva, [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos de Paula de Floripa Santa CatarinaConto comi esposa do meu irmao e gozei dentrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteassistir o video completo socando o anchinho no cu e na buceta da mulhercontos sogra ajudandocontos de sexo com velhos gayaçeitou suruba com amigos sua vizinhaContos eroticos cofrinho esconde escondesai do nordeste e virei puta pra dar o troco no meu maridoconto erotico minha namorada e meu tioContos eróticos arrombei a linda noiva santinha do meu vizinho ciumentoContos eroticos de mulheres menstruadas estupradascontos eroticos gay vigilantesVizinha gostosa contos Ruivacontos eroticos zoofilia gay usando calcinha e sainha da irma dando tincontos eróticos minha vida depois do filhoconto erótico dominando casada bravapeito bicodu sexcontos -meus amigos me comeramfui acordar o sogro pauzudochantajiei minha irma peituda para tranzaContos eroticos Minha filha choronacontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me estuprou dormindo quando eu tinha nove anosno cuzao da coroa casada contoconto erotico princesa aronbada na favelachaves.comendo cu da chiquenhatransparente e coladinha bucetinhacontos eroticos diarista casadacontos heroticosde tias e primasConto incesto sogra no volantecontos minha filha chorou no meu pauconto cutuquei pai na bundia delapegando hetero casado conto gayrelatos eroticos romanticoas mulher freira depilando o priquito no conventocontos eroticos com cu ragadoscontos estupradacontos eroticos de encoxadasokinawa-ufa.ru chantageadacontos eroticos mulher carinhosaconto ajudando o filhocontos eroticos de marido melher cunhadinha e a primaContos eroticos virgem remexecomi minha mae na varanda contosveio ate meu quarto pelada e me agsrroucomtos de vagabundas que gostão de fudercontos eroticos tias e sogras casadasConto papai mg fudeu de jeitominha mae gritava no pau do patrao dela contos eroticosmulheres nuas e cagando no cu da primaconto erotico fraldario do mercadocontos roticos botA pra cagaContos Eroticos: Fudendo com cavalo(Verídico)contos eroticos arrombando a gordaContos comendo a cunhada na lavanderiacontos eroticos arrombando a gordafoda provadores centros comerciaiscontos meu amigo dopou minha mulhercontos mulher desmaia na pica de borracha da amigaaravando as pregas do cu virgem fa espozacontos erotico comendo trans no onibuscontos eroticos com mae e filho e pai assistindobucetinha rozadinhacom amigo na praiaconto eroticoelas chuparam meu pau.contos de incestocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefiz bacanal com minha filha e o filho do caseiro contosconto lambidasconto erotico gay: tenho cinquwnta anos e dei meu rabo para um garoto de desessetecontos eroticos de quata feira de cinzacontos eróticos coroa chatacontos eroticos o traficante comedor de casadasesposa amiga escrava conto eroticoconto porno puta suja de estradaconto de mulher de sc fodendo com cachorro