Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TORTURADA PELO IRMÃO

Ola, meu nome é Luiza e vou contar algo que ocorreu a um ano, eu tenho 19 anos, sou loira, tenho cabelo até o meio das costas, tenho olhos verdes claros, 1,68 de altura, peso 57Kg, tenho uma tatuagem nas costas de um dragão e uma leoa lutando, do tamanho das minhas costas, tenho peitos médios e uma bundinha durinha de dar inveja e tenho um irmão gêmeo, o nome dele é Leonardo, ele tem cabelos loiros um pouco menores que os meus, também tem olhos verdes claros, tem 1,84 de altura, pesa 70 Kg (não é gordura, ele pratica artes marciais),

tem uma tatuagem igual a minha nas costas mas de um leão, ele é extremamente atraente e puxou a maior parte da inteligência da família.

Agora vamos ao que interessa, minha família e muito antiga e muito rica, eu, meu irmão e nosso pai moramos na Romênia, mas nascemos no Brasil, meu pai é um homem de negácios e vive viajando, meu irmão também mas ele sempre me leva junto, mesmo me ignorando a maior parte do tempo, nás moramos em uma mansão, na verdade um castelo, sobre os montes da trasnsilvania, é verdade eu juro, o que eu vou contar ocorreu um dia que meu pai disse que teria de viajar para Londres e ficaria por lá um mês,eu e meu irmão ficaríamos em casa com os seguranças e o guarda-costas do meu irmão, no outro dia ele saiu e eu fui para o meu quarto, quando cheguei eu vi no meu computador que havia recebido um e-mail, era de um garoto que conheci na internet, havia varias fotos de sexo,desde de sexo "normal" até sexo com animais e algumas de sadomasoquismo eu fiquei muito excitada vendo as fotos e comecei a me masturbar, mas eu esqueci do fato que tem uma câmera de segurança no meu quarto e tive um orgasmo incrível, depois me arrumei e fui jantar meu irmão não estava na mesa, eu estranhei um pouco pois ele sempre se senta na mesa assim que o jantar começa a ser servido, mas eu achei que ele estava na cozinha verificando algo e comecei a comer, depois de uns 5 minutos ele voltou e começou a falar calmamente, do jeito que eu odeio que ele fale pois ele fica com um "ar" de superior que me dá um certo medo, que eu devia ter modos e espera-lo para começar a comer eu fingi que não havia escutado e ele se sentou a mesa e fez uma oração em silencio, as vezes acho que ele faz isso apenas para se exibir, e começou a comer quando terminou eu ainda estava comendo, ele disse para que eu fosse até a sala de vídeo que ele iria me mostrar algo, eu estranhei pois ele não gosta muito de ver vídeos mas concordei, quando acabei fui até a sala de vídeo, ele estava em pé, a sala de vídeo e bem grande as paredes são forradas com um tecido que absorve o som, tem dois sofás no meio da sala e um no fundo bem grande alem de uma tv de 69' polegadas, ele estava atrás de uma mesinha onde ficam os controles de da tv, do som e do DVD ele estava usando uma calça social preta com riscos também pretos, porem mais escuras que a calça e vestindo uma camisa preta, ele disse para mim me sentar, assim que sentei ele ligou a tv e o dvd, estava passando a fita de segurança, nessa hora eu me lembrei da câmera e comecei a ficar com medo, a fita mostrou eu entrando no quarto mexendo no quarto e me masturbando quando eu estava prestes a gozar, na fita, ele aumentou o som e ficou voltando essa parte varias vezes, quando acabou ele desligou tudo acendeu as luzes e veio na minha frente, eu estava vermelha de vergonha, ele me perguntou o que havia dito sobre se masturbar na frente das câmeras,eu estava com tanta vergonha que sá abaixei a cabeça e fiquei quieta ele falou que eu merecia uma punição por aquilo eu achei que ele ia contar para o nosso pai e comecei a chorar e pedi que ele não contasse nada para nosso pai, ele disse para mim não se preocupar pois ele não contaria nada, mas eu teria de ser punida por ele eu concordei pois achei que ele ia pedir para fazer alguma tarefa besta, mas ele pediu para que eu me levantasse e fosse até o quarto dele que ficava no térreo, por mais estranho que pareça eu nunca entrei no quarto dele, desde pequeno ele sempre foi muito reservado, e atiçada pela curiosidade fui com ele até o quarto, quando entramos eu fiquei surpresa o quarto dele era o dobro do meu, ele tinha uma cama de casal com lençáis vermelhos e um "do céu" sobre a cama, aquela cobertura que fica em cima da cama, ele tinha uma escrivaninha ao lado da porta com um laptop e a escrivaninha era feita de mogno, havia um armário no lado esquerdo do quarto que era do tamanho da cama ao lado do armário havia uma porta, do outro lado do quarto havia uma parelheira que ia de um canto ao outro da parede sá com livros, nás tínhamos uma biblioteca em casa,mas ele tinha livros que eu nunca tinha visto, com " A arte da Tortura", "As mil mortes" e vários outros livros, a maioria estava em chinês e eu não conseguia ler os títulos ele, pediu para que eu tirasse a roupa, nás tomávamos banho juntos, mas eu fiquei com vergonha de tirar a roupa naquela hora, ele pediu novamente e eu disse que não, ele então resolveu me ameaçar dizendo que a fita iria parar na mão de uma outra pessoa, eu fiquei com medo e comecei a tirar a roupa, eu estava com um top branco e mini-saia alem de uma sandália eu tirei tudo e fiquei de calcinha e sutiã, ele continuou me olhando e eu perguntei o que ele queria agora, ele disse que daria outra ordem quando eu terminasse de cumprir a ultima, eu não entendi na hora mas então entendi que ele queria que eu ficasse pelada, eu comecei pelo sutiã e depois fui tirando a calcinha eu estava com medo e os pelinhos da minha buceta estavam arrepiados,, eu tentei me esconder com os braços mas ele mandou eu deixar os braços ao lado do corpo e dar um giro bem devagar eu girei e ele balançou a cabeça como se estivesse aprovando algo, ele disse então que a partir daquele momento eu devia obedece-lo até quando ele quisesse ou a fita iria parar na mão do nosso pai, eu estava com medo e concordei ele repetiu e disse para mim pensar bem pois não poderia recusar nada que ele pedisse, eu concordei e disse que faria tudo se ele não entregasse a fita a ninguém ele então pediu que eu o acompanhasse e foi até a porta ao lado do armário, eu pensei que aquilo fosse um banheiro mas quando entramos havia um local de 1x1 metros com uma porta em cada parede ele abriu a da esquerda, quando ele abriu eu fiquei impressionada, pois a porta dava para uma escada que descia até um corredor iluminado por tochas, nesse momento eu senti uma enorme raiva pois meu quarto nem mesmo era suíte e o dele era quase uma casa descemos as escadas e chegamos a uma porta de madeira, ele tirou uma chave do bolso e abriu a porta quando ele abriu eu vi uma sala oval, com muitos aparelhos estranhos, havia uma espécie de X feito de madeira e coberto com couro no lado direito, havia também aparelhos que eram formados de uma cama, uma roda e uma corda presa a roda para aperta-la, havia um armário pequeno ao lado da porta, uma mesa de ferro no meio da sala, e do lado esquerdo varias algemas e correntes presas as paredes, que eram feitas de pedras enormes, meu irmão disse que aqui era onde antigamente torturavam os prisioneiros, eu fiquei assustada e ele me mandou entrar na sala, assim que entramos ele fechou a porta e mandou que eu deitasse na cama de ferro, quando cheguei mais perto vi que havia suportes que podiam ser levantados para erguer as pernas como uma cadeira de ginecologista, assim que deitei ele levantou os suportes e eu fiquei totalmente exposta a ele, ele começou a penetrar um dedo na minha buceta e ficava mexendo ele lá dentro, ele ficou nisso por uns 5 minutos e então disse que eu ainda era virgem e que isso seria útil na punição, eu não entendi o que ele queria dizer, mas de tanto ele mexer eu fiquei toda molhadinha e o dedo dele saiu melecado, ele veio até o meu lado e mandou eu limpar o dedo dele com a boca eu chupei o dedo dele e ele mandou eu me levantar e ir até o aparelho em forma de X ele mexeu em algo do lado do aparelho e ele deitou, ele mandou eu deitar com um braço e uma perna em cada ponta, assim que deitei ele me prendeu com alças as pernas e os braços e levantou o aparelho me deixando em pé a uns 30cm do chão e sem conseguir se mexer, ele então foi até o armário e pegou uma venda, ele colocou a venda em mim e uma bolinha com furos na minha boca, então ele começou a passar a mão por todo o meu corpo, ele tinha mãos tão hábeis que sá dele passa-la no meu corpo eu tive um orgasmo incrível, ele começou a dar beslicões no meu peito, eu tenho seios muitos sensíveis, assim que ele apertou com um pouco mais de força eu tentei gritar mas não consegui por causa da bolinha, ele saiu de perto de mim e quando voltou ele colocou um pregador em cada um dos meus peitos a dor era incrível e eu comecei a chorar, ele apertou bem os pregadores e começou a passar a mão no meu clitáris eu comecei a ficar excitada mas a dor ainda era muita, então ele colocou algo no meu clitáris e eu senti uma pressão enorme puxando meu clitáris para frente quando ele terminou eu senti que meu clitáris estava do tamanho de uma uva, ele então prendeu um pregador no meu clitáris e eu quase desmaiei de dor, ele apertou tanto que eu comecei a me debater, ele não ligou e eu percebi que havia uma correntinha na pontas dos pregadores e ele prendeu a corrente dos meus peitos na do meu clitáris, nessa hora a dor já era tanto que eu sá chorava, ele então me deixou assim por quase 30 minutos, quando ele voltou a dor havia diminuído e eu estava sentido um certo prazer, ele trouxe uma vela acessa e começou a pingar cera em mim, ao invés de dor eu senti um prazer enorme e cheguei a gozar, ele tirou a venda e eu vi que meus peitos e meu clitáris estavam roxos e estavam com cera ele me soltou e eu cai no chão, ele mandou eu ir até uma mesa que tinha uma corda para prender as mãos e os pés ele me amarrou na mesa e então começou a virar uma roda que puxava as cordas ele me deixou completamente esticada e fez as correntes puxarem ainda mais e eu voltei a chorar ele foi ao armário e voltou com 2 vibradores um preto de 20cm e um azul com uns 15cm os dois deviam ter uns 3 ou 4 cm de largura, ele pegou o vibrador maior e veio na minha direção, então começou a passar o vibrador nos lábios da minha buceta, eu estava molhada de tesão, assim que ele notou isso, ele meteu o vibrador em mim,parecia uma faca me cortando eu vi o sangue escorrer e a dor me fez tentar gritar mas a bolinha na minha boca não deixava, e eu sá gemia, ele começou a me fuder com o vibrador e eu chorava muito, ele não expressava emoção alguma, a dor começou a diminuir e eu comecei a gostar, ele percebeu isso e parou de me fuder, então pegou o vibrador menor e passou em volta da minha buceta, ela estava molhada e o vibrador ficou todo gozado, ele começou a passa-lo no meu cu, eu tentava dizer para ele não fazer isso mas não conseguia falar, ele começou a enfiar o vibrador em mim e eu me debatia e gemia, a dor foi tanta que eu desmaiei. Quando acordei eu estava amarrada na parede com correntes nos braços e nas pernas, havia um vibrador na minha buceta que estava vibrando muito forte e eu acabei gozando, eu estava pelada no chão frio e estava sozinha na sala,depois de quase 1 hora meu irmão entrou com alguma coisa enrolada em um plástico preto, como um kit de chaves de fenda, ele colocou o plástico na mesa de ferro, no meio da sala,e o abriu eu não conseguia ver o que tinha dentro, ele veio até mim e disse que minha punição estava quase acabando e que agora seria o ultimo castigo, ele me soltou e me mandou que eu me sentasse em uma cadeira que ele havia colocado no meio da sala, assim que me sentei ele pegou algumas cordas no armário e amarrou minhas mãos para trás da cadeira e minhas pernas ficaram amarradas nas pernas da cadeira me deixando aberta, ele tirou o vibrador de mim e pegou uma corda um pouco mais fina e começou a amarrar meus peitos ele enrolou a corda em cada um deles com força e deu um ná, em segundos eles começaram a ficar roxos e a doer, ele então foi até a mesa de ferro e pegou algo no plástico preto, quando ele voltou eu vi varias agulhas na mão dele e comecei a implorar que ele não me furasse pois iria doer muito e eu iria me machucar, ele fingiu que não escutou e começou a enfiar as agulhas nos meus peito, o sangue começou a escorrer e eu gritava tão alto que meus ouvidos doíam mas ele não parou até que todas as agulhas haviam acabado, quando terminou ele pegou dois pregadores no armário e prendeu meus lábios da buceta na minha coxa isso doeu muito,mas a dor nos peitos era muito maior e eu não liguei muito, ele foi novamente ao armário e voltou com um vibrador enorme, devia ter uns 30cm de comprimento por uns 6 ou 7cm de largura eu fiquei com medo e novamente implorei que ele parasse, ele me deu um tapa na cara e mandou um fechar o boca, pois havia concordado em obedece-lo, mesmo tendo me batido ele ainda estava calmo como se nada estivesse acontecendo, o que me deixava muito irritada, ele começou a enfiar o vibrador em mim ele parecia que estava me rasgando e eu não estava aguentando ele enfiou tudo até o fim e então deu alguns passos para trás e me olhou um pouco, ele então colocou a mão no vibrador e o ligou ao invés de vibrar ele dava choques bem rápidos e fortes eu recomecei a gritar ele disse que eu ficaria assim por uma hora e saiu da sala, cada minuto era terrível eu sentia uma dor inimaginável e gritava o mais alto que podia não podia nem me mexer senão as agulhas entravam ainda mais e a dor era insuportável, quando ele voltou eu estava quase desmaiada e não gritava mais pois não tinha mais forças, ele tirou o vibrador e os pregadores e começou a tirar as agulhas bem rápido, quando ele terminou eu senti um incrível alivio mas ainda sentia muitas dores ele me desamarrou eu estava com muita vontade de usar o banheiro disse isso a ele, ele mandou eu fazer ali mesmos, eu me recusei e ele me segurou pelo cabelo e me levantou e disse para eu fazer ali mesmo ou ele utilizaria de métodos mais dolorosos, eu fiquei um pouco desconfiada se podia haver algo mais doloroso, mais resolvi obedece-lo eu comecei a mijar no chão e então comecei a fazer coco, ele apenas olhou e quando acabei ele disse que agora eu deveria limpar a sujeira que havia feito, eu disse que necessitava de um pano e ele disse para mim usar a língua, eu disse que não e ele foi até a mesa de ferro e puxou um bisturi cirúrgico do plástico preto eu me apavorei e ele disse, calmamente, que ou eu lambia tudo ou seria punida severamente, eu comecei a abaixar a cabeça e comecei a sentir o cheiro da merda, eu quase vomitei mas continuei ele veio na minha frente e apenas me olhava eu comecei a lamber o mijo, tinha um gosto amargo, mais não era tão ruim, mas então comecei a lamber a merda tinha um gosto amargo e forte era horrível eu senti náuseas sá de lambe-lo por cima, ele disse para mim comer tudo eu comecei a colocar na boca e a morder era horrível eu parecia uma puta toda suja e comendo merda quando terminei ele mandou eu me vestir e jogou a roupa para mim eu me vesti e ele disse para mim ir embora e caso eu fizesse algo assim novamente seria tudo muito pior, eu sai correndo e fui para o meu quarto, depois desse dia eu e meu irmão não fizemos nada parecido,se gostou do minha histária ou tem histárias parecidas me mandem um e-mail,[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos travesti ativa camioneiramarido sortiado a esposa contos eroticosSo sadomasoquismo com maridos ciumentos contos eroticoscontos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinhacontoseroticocoroasA Família sacanagem na praiaContos eroticos pai comedo filhacontos eroticos reais de mulheres casadas crente que ja enfio o pepino no.cuvirei puta assumida eu confessocoroas de bucetas grandes conto eróticosmasturbando com obras em xasa contoos pedreiros me estupraram contos eroticosfudi as dua sobrinhas de nove e onze anos contoConto gozou muita porra no meu cuhttp://comtos eroticos de estuprovideo de ninfeta branqui.ha magra no sexo anal de quatrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha iniciação gay contosconto porno mulher adora novinhotrs com minha tia no banheiroContos eróticos fui cavalgar com meu marido e o cavalo me comeu zoofiliaContos comeu o cu virgem day minhamulher contos eróticos gay meu sobrinho rabou meu marido na minha frentemulher escanxa no cachorro e goza gostosocontos.virei travesti pela drogacontos eróticos com mais de 5Contos eroticos chantagiei minha irman casada"limpa o pau do seu macho"cantos eróticos fodedo as tetas da mamãedia que dividi a cama com minha irmã contoscontos eróticos de virgem buceta carnuda comtos de sexocontos eroticos a calcinha da minha sogracontos eroticos sogra pega genro peladocontos eroticos mulher santinhasconto erotico brincar de casinhacontos eroticos deixei o meu cunhado gozar na minha bocatia muito r***** lavando o quintal não aguenteicontos eróticos tia chegando da festa bebadavideos porno ti estrubus ti mininas novinhadconto erotico o negro e a enteadaSexo anal "nunca mais fui a mesma"Conto erotico gays meu tio e seus amigosencoxando rabuda no trem casa dos contossofri no pau de outro contoconto erotico minha fica semi nua eu novinhocontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhocontos foi a melhor foda que tivecontos veridicos dezoofilia por novinhascontos de safadas que trabalham em frigorificoTravessa gostosa lavando a b***** em casa com cama escondidaesposa e sogra metendo na praia contosContos eróticos eu e minha mãe adoramos o Marcos o novo marido da minha tiagozando la dentro da buceta vermelhinha da dimenoconto chupei a coroao carteiro me pego com roupas femininas gaycontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos de vendedor velho gordo seduzindo a meninacontos eroticos tia casada e sobrinhoela pediu pra parar mas continuei fudendoele veio com o pau na minha bunda no tremcontos betinha vendo irma fodendocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesocando a mao no cu do namorado tinsconto deixei minha esposa peladacontos porno de corno compartilha esposinha branquinha na viagem de onibus com negros hiper dotadosviadinho e o andarilho velho negro contos eroticospornodoido transando na frente dos outros discretamenteMinha filha Caçula contos eroticoscontos eroticos fui me ensinua para o papai e acabeicontos iniciado no banheiro do trabalhoDormindo contospatroa dando a buceta pro vendedor ambulante contos eroticoscache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html Buceta virgem contosvendi a buceta/contopono gay. de homens taxetaporn contos eroticos esposa escrava gangbang