Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TUDO COMEÇOU....







COMO VIREI PUTO.



tudo começou em 1963 aproximadamente, quando eu tinha entre 6 ou 7 anos. eu morava numa vila chamada itapuã e um certo dia sai pela rua puxando por uma cordinha um caminhãozinho de madeira. ao passar por uma

outra rua que eu ainda não conhecia, pois morava a pouco tempo no local, passei por uns 3 garotos



todos da minha idade creio eu. um deles puxou assunto elogiando meu briquedo e disse que tinha um



novinho e se eu desse o cuzinho pra ele eu ganhava o brinquedo. eu era muito inocente e nem sabia



direito o que significava a proposta. mas como eu era muito pobre e dificilmente ganhava um



brinquedo e o que eu tinha era bastante velho e remendado fiquei pensando que seria bom ter um



brinquedo novo. ao lado de onde estavamos tinha um terreno baldio com um matagal. entramos no



matinho e ele me mandou deitar de bruços no chão e abaixar as calças. prontamente obedeci e



quando ele ja sem as calças deitou sobre mim instintivamente com as mãos abri bem minhas nadegas



expondo para ele meu cuzinho virgem. ele adorou e disse isso abre bem pra mim comer teu cuzinho.



eu fiquei meio sem jeito pois dei a entender que eu era acostumado a dar o cú enquanto na



realidade seria a primeira vez.ele encostou seu pauzinho bem na entrada e com um pequeno esforço



enfiou seu pau dentro de meu cu até o fundo e tirou o pau de dentro dizendo. pronto seu puto, ja



comi teu cu. botou as calças e saiu caminhando. e eu perguntei e o brinquedo que tu prometeu? ele



respondeu as gargalhadas. e tu é idiota de achar que eu ia ti dar alguma coisa, eu sá queria



comer teu cu. botei as calças e fui embora choramingando por ter sido enganado.não me lembro de



ter sentido dor ou tesão na hora, mas enquanto caminhava de volta pra casa começei a sentir um



odor que não sei bem esplicar como éra. esse odor saiu de dentro de mim quando o pau dele saiu do



meu cu. os dias passaram e de vez de em quando eu sentia aquele mesmo odor e ficava com uma



vontade tremenda de dar o cu, mas como era muito timido não me arriscava a pedir pra algum garoto



me comer.depois de alguns anos, quando eu ja tinha 19 anos fui passar as ferias na fazenda de



meus avos. um lugar no meio do nada sem luz eletrica, sem agua encanada etc. para deslocar da



casa de meus avos até a casa de um tio meu se fazia uns 60km no meio do mato a cavalo.quando



cheguei na casa de meus avás, encontrei um primo que estava morando com eles. acasa era uma



velha casa de madeira do tempo que as telhas tambem eram de madeira e tinha um porão onde eram



guardado milho e alfafa entre outras coisa para servir de alimento pros animais e tinha um sotão



que servia de quarto de hospedes para visitas ou até mesmo algum viajante que pedisse pouso,



coisa comum ainda na epoca. no quarto onde eu iria dormir tinha 2 camas de solteiro. uma seria



destinada a mim e outra para o meu primo. mas não havia roupa de cama suficiente e por isso foi



determinado que dormiriamos juntos. durante o dia eu e meu primo fizemos amizade rapidamente.



fizemos juntos as lidas do dia como tratar os animais, recolher ovos, levar o gado pro pasto etc.



no final da tarde fomos ate um riacho distante uns 300 metros da casa buscar agua. enchemos os



baldes e meu primo se deitou na grama ao lado do riacho pra descansar um pouco antes de



voltar-mos carregados com baldes d'agua e morro acima. deitei ao lado dele e fiquei admirando o



enorme volume que se fazia dentro da sua calça. ele estava de pau duro. fiquei loco pra ver como



seria, mas me contive. depois do jantar fomos dormir. deitamos e nossos avás ainada ficaram algum



tempo acordados arrumando a casa. logo que o lampião se apagou meu primo se virou pro meu lado e



ficou encostado em minhas costas. depois de alguns minutos passou os braços em volta de mim e



puxou forte minha bunda contra seu corpo. pude sentir seu pau duro latejando encostado em minha



bunda mesmo por cima da roupa. estavamos ambos de camiseta e sá de cuecas.fiquei quietinho



sabendo o que ele queria e agindo assim eu estava consentindo. ele permaneceu assim por um tempo



e percebendo que eu não ofereci resistencia ele tomou coragem e começou a baixar minhas cuecas



devagarinho. eu estava de lado e meio que fingindo que estava dormindo. ele baixou um pouco e



tive que me mexer um pouco pra levantar meu corpo um pouco para que ele pudesse tirar minhas



cuecas.quando fiz isso ele se empolgou pois foi como se eu tivesse dito "meu cú é todo teu,



sirva-se". ele encostou seu pau quente na minha bunda e eu quase desmaiei. meu corpo tremia num



mixto de tesao e nervossismo.por algum motivo que não sei exatamente porque ele tentou durante



horas comer o meu cú, mas seu pau não entrava. talves, apesar dele ter a mesma idade que eu, ele



tinha um pau bem grosso. éra no minimo o dobro da grossura do meu. mesmo sem receber o pau dele



dentro de mim forum longas horas de muita tesao sentindo aquele pau quente encostado na minha



bunda e tentando entrar dentro de mim. depois de muito tentar ele desistiu e pegamos no sono.



no dia seguinte fomos emcubidos de buscar uma terneira que tinha fugido e estava provalvelmente



a 1k nuns matos que ficavam logo abaixo de uma cachoeira. depois de procurar-mos pelo bicho por



mais ou menos 1 hora sem sucesso resolvemos descançar um pouco. amarramos os cavalos e logo que



descemos meu primo me agarrou por tras e foi logo abaixando minhas calças. quase que



instintivamente leveu minha mão para tras agarrando aquele mastro gostoso e direcionando direto



em meu cú. puxei ele contra mim e ele começou a forçar a entrada do meu cú mas novamente sem



sucesso. achei melhor tirar-mos toda a roupa e deitarmos no chão. deitei de bruços, abri bem as



pernas e empinei bem minha bunda e puxei com as mãos minhas nadegas pra fora. ele deitou sobre



mim e forçava a portinha de meu cu com seu pau mas novamente sem sucesso. meio frustado ele



desistiu e deitou-se a meu lado de barriga pra cima. sá então eu pude ver com clareza aquele pau



que tentava me comer. era diferente pra mim. era a 1ª vez que eu via um assim pertinho. era



grosso cabeçudo e bem mais escuro que a cor da pele do meu primo que era bem branco. achei



estranho, nem feio e muito menos bonito. meu primo viu que eu estava olhando muito pro seu pau e



pegou minha mão e pos no seu pau. eu agarrei com gosto. apertei delicadamente com minhas mãos e



meu primo gemeu e se contorceu. por varios minutos fiquei brincando com aquele pau. até que meu



primo pegou minha cabeça e forçou contra seu dizendo . poe na boca, poe na boca. firmei minha



cabeça e recusei. tive nojo inicialmente. ele pegou o seu a cabeça de seu pau e ficou passando



suavemente pelos meus labios por varios minutos até que me armei de coragem e abri um pouquinho a



boca e ele mais que depressa botou a cabeça dentro de minha boca. fiquei algum tempo passando a



lingua naquela cabeça enquanto meu primo gemia e murmurava "chupa, chupa mais....". como eu não



progredi muito ele tomou a iniciativa e começou a fuder a minha boca. inialmente suamente mas



depois foi acelerando e metendo todo o pau dentro de minha boca. começei a perdere o nojo e ficar



muito excitado. chupei bastante aquele pau e quando sentia que ele ia gosar eu parava, tirava o



pau dele de minha boca e ficava olhando pra ele. ele estava ofegante e se contorsia muito e eu



estava adorando aquilo. eu ele ele se levantou e me pos encostado numa grande arvore que esta



caida. foi ai que ele fez uma das coisas mais gostosas que alguem ja fez comigo. eu fiquei



debruçado na arvore com minha bundinha empinadinha pra cima pronto pra receber aquele pau. ele



encostou a cabeça em meu cu e foi quando senti um liquido quente jorrar bem no meio do meu



cuzinho. ele começou a mijar primeiro bem no meu cu depois pelas minhas pernas. aquilo era



maravilhoso demais e eu começei a ter uma especie de convulsão de tanta tesão. meu cu latejava de



vontade de ser penetrado. abri bem minhas nadegas e implorei "come meu cú poe tudo dentro de



mim". ele colocou seu pau no meu cu e forçou um pouco. eu senti que desta vez ia porque estava



com tanta vontade de ter ele dentro de mim que meu cu ja tinha criado uma elasticidade e estava



pronto pra ser penetrado.mesmo assim senti entrar sá uma parte da cabeça. então implorei "não



desiste, ta entrando, ta entrando." segurei seu pau com a mão e empurrei minha bunda contra ele.



minhas pernas tremião. senti uma dor dilacerante enquanto aquele naco de carne começou a



prencher meu interior. mas aquela dor era gostosa demais e gritei euforico. "ta dentro, ta



dentro".a posição em que eu estava, com as pernas bem abertas e na ponta dos pés pra favorecer



ser penetrado fazia com que minhas pernas tremessem muito. um pelo nervossismo de estar sendo



possuido por outro homem. e outra porque éra muita tesão. quando ele sentiu que estava dentro de



mim forçou seu pau até que senti suas bolas encostarem em minhas pregas tentando entrar tambem.



aquilo éra gostoso demais e minha visão escureceu como se tivesse anoitecido enquanto milhares de



pontinhos brilhantes apareceram na minha visão. na epoca não mas hoje eu sei o que significa a



"expressão ver estrelas". o que lhes conto aqui desde o inicio é real sem nenhuma ficção. foi



assim que eu senti quando pela 1ª vez tive um pau totalmente dentro de mim. eu vi estrelas sem



duvidas, não tanto pela dor que éra maravilhosa, mas pelo enorme prazer. ele socou forte aquele



pau dentro de mim por longos minutos enquanto eu me contorcia e olhava pro rosto de meu comedor



que tinha uma espressão de muito prazer e eu sorria pra ele demostrando o quanto eu estava feliz



em estar sendo fodido por ele. depois que ele gosou dentro de mim praticamente caiu ao chão



desmaiado e eu idem. descansamos um bom tempo e depois prosseguimos em nosso trabalho de achar a



danada da terneira extraviada.eu não via hora de chegar a noite e ter ele de novo dentro de mim,



agora no conforto de uma cama. e foi o que aconteceu mal deitamos e ja tiramos nossas roupas e



foi sá prazer por quase toda a noite. eu deixava ele fuder meu cu de tudo que era jeito e posição



e de vez em quando tirava o pau dele do meu cu e colocava tudo dentro de minha boca na ansia de



sentir que o gosto de meu proprio cú. era muito gostoso. este ritual se repetiu por mais ou menos



1 mes. até que não sei se meu avás perceberam alguma coisa estranha e me mandaram passar o resto



das ferias na casa de um tio meu a uns 60 km dali. meu primo foi incubido de me levar a´te la a



cavalo. saimos muito cedo, antes de clarear o dia ja que a viagem duraria em torno de 19 horas



por se tratar de caminhos dificil onde se tinha que tranpor uma montanha atraves de trilhas no



meio do mato. terminamos levando quase 19 horas porque foi pura putaria o caminho todo. a 1ª



parte do caminho era de estrada normal. era mais pra carros de bois e algum trator mas era



estrada. havia em boa parte dela uns barrancos a margem. eu fazia questao de em todos os



barrancos de altura adequada eu desmontava correndo e tirava meu calção e deitava no barranco.



meu primo fazia a mesma coisa. corria e me cobria na hora. depois de me comer alguns minutos



seguia-mos pelo caminho ate fazermos tudo de novo. uma hora escolhi mal o local, proximo de uma



curva e como a tesão éra muita esquecemos que alguem poderia aparecer na estrada. e estavamos no



bem bom quando percebemos ja éra tarde. passou um homem a cavalo bem proximo a nás ficamos



congelados e sem entender como não houvimos o barulho dos cascos do cavalo se aproximando. não



pudemos fazer nada a não ser ficar quitos. o homem passou e com uma váz em tom zangado falou "bom



dia" e meu primo mesmo sem se virar pra ver quem era respondeu "bom dia senhor". e o homem



continou seu caminho como se não tivesse visto nada e sem olhar pra tras. colocamos rapidamente



nossos calções e seguimos o caminho agora mais comportados e receiosos. podia ser algum conhecido



ou coisa pior. mas ao mesmo tempo nos enchemos mais ainda de tesão ao imaginar a cena que o homem



tinha presenciado. meu primo comendo meu cú, totalmente pelados em plena estrada. de vez de em



quando eu colava meu cavalo ao dele e esticava minha mão enfiando dentro do calção dele pra poder



segurar seu pau. terminou a estrada e começamos a andar por dentro do mato. meu primo conhecia



bem o lugar e utilizou outra trilha sá pra podermos continuar na putaria. a cada meia hora



paravamos e ja pelados eu me atirava no chão e ele ja cai em cima ja enterrando o pau no meu cu



que entrava direto até o fundo sem dificuldades. estava sendo tão cumido que ele ja nem fechava,



ficava semi aberto esperando ansioso o proxima penetração. foi uma viagem inesquecivel. chegamos



a casa do meu tio ja tarde da noite. quando apeamos na entrada da fazenda pra abrir a cancela,



avistamos ao longe uma luz de lampião que demonstrava que nossos tios ainda estavam acordados.



entramos na fazenda e primo fechou a cancela e quando se virou eu abaixei os calção dele e cai de



boca em seu pau. eu sabia que ficariamos um bom tempo se nos ver e queria aproveitar o maximo.



chupei deliciosamente aquele pau por bons minutos ate que ele gozou em minha boca. de imediato



ele botou o calção e disse " vamos agora que tou morrendo de fome e cansaço". eu queria ter



aquele pau mais uma ves dentro de mim mas tive que concordar, afinal ja éra muito tarde e depois



de cavalgar um dia inteiro e parte da noite o cansaço e a fome era grande. o cansaço sá não foi



pior porque nos divertimos demais putiando o caminho todo. chegamos na casa e fomos recebidos



pelos nossos tios, nos lavamos, jantamos e fomos dormir em quartos separados infelizmente. no



outro dia cedo meu primo pegou o caminho de volta e nunca mais nos encontramos. mas foi as ferias



mais maravilhosa que passei em minha vida. não sei se é de minha natureza ou esta ferias



influenciaram na minha vida. sá sei dizer que tenho muita tesão no cú. é maravilhoso demais



quando estou recebendo um pau na bunda. eu vou literalmente a loucura. eu esperneio choramingo



implorando mais, perco a firmesa das pernas que ficam bambas e quando estou sendo bem comido



chego a me mijar de tesão. infelizmente a idade e o problemas de risco de doenças me deixaram



menos ativo (passivamente é claro). mas isso tambem tem suas vantagens. quando arrumo alguem



legal pra me comer eu literalmente desfaleço depois que esse alguem usa e abusa de meu cuzinho



deixando ele todo esfolado e arregaçado.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos ajudando a sogracontos de sexo bebada depiladaminha cunhada me provocandocontos eróticos escravo de minha irmãcasa do conto meu irmao me encoxoucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteenfiando a escova de lavar banheira todina na buvetacontos de coroa com novinhocontos erotico coroacasado comendo onovinhoconto incesto mamae chupou meu pau e deu o cu rosa pra mim quando eu tava dormindoconto de masoquismo com meu pai me violandoConto erotico acordei com um estranho me comendoconto erotico minha irmã casadaroupa de couro esposa contosSexu.com.busetas.de.7anusgozando na submissa deitadaContos erotico mulhrr casada dona de supermecadogay de zorbinha enfiado no regoconto erotico prima da minha esposa tem bucetao e greludacontos eroticos travesti ativa camioneiracontos mulher da na frente dos filhosCONTOS DO CAMIONEIRO DA PICA 32CMloira cinquentona muito putonaera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contocontos xoxota peluda da minha maecontos eróticos esposa disfarçadofudendo a sobrinha contosconto erodico a familia na praia de nudismogostosao aguenta doi pipinos no cúcontos vizinha loira meninaContos eroticos engravideicontos de coroas dá paraíba gayRelato de esposas putas dando pra fumcionarios nacontos punheta com a maeContos eroticos gay timido gatocontos lesbico meus pais viajaramque cunhadadando desde pequeno contos eroticos gaysnovinhos fodeno apremira veizduas irmas com peitinhos crescendo e o irmao chupandocú guloso contos reaiscontos vizinha novinha mas ja bem.desenvolvidaContos gays fantasiado de crossdress no cine pornoquero uma menina cabelos longos escuros deitada na piscinahomen bulinando o penis no chortcontos eroticos de virgemcontos no orfanato gaycontos eróticos meu pai ta cursando minha irmãcontos eróticos de vizinhas negras virgem e homes negroscontos eroticos estava fudendo a empregada e meu pai pegouloucuras do carnaval varias pessoas fudendo juntas no dalaocontos/como descabacei minhas filhascontos de danadinhas com homens casadosCU arrombado ABERTO madrasta contocamionista fudeu minha filha e eucontos abusada pelo cachorroContos eroticos de filhas adolecentes e papai com rola grossacontos viado arrombadoconto transando com pau grandeconto erótico meu padrinho me estuprouvou ponha ela no coichouconto erotico fui na casa do meu amigo mais seu tio coroa e sarado mim comeu gostoso cpnto gaycontos meu filho adora minha bundadepilando a tia contosnovinhos fodeno apremira veizconto teen gay sozinho em casa calcinhabobadinho condo o priminho gaymulher dominando casalContos eróticos Seduzi o Motoqueiro bunda GrandeMulher que fica çarando o priquito uma na outra ate sair galacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico reais inserto. gay cu arrombadofilha gostosa contocontos porno casada abusada no assalto no acampamentoconto vesti as roupas da minha madrasta e ela me fagroucontos eróticos incesto férias com mamãe