Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRAINDO MEU MARIDO (PARTE I)

Olá, já faz algum tempo que eu leio os contos publicados no site e tomei coragem pra escrever minhas aventuras aqui também. Espero que a leitura agrade a todos, porem, so continuarei a escrever se este interessar e por isso escolhi um espisádio da minha vida que foi o mais puritano que passei.

Tenho 26 anos, sou casada e trabalho em um shopping, sou gerente de uma loja de roupas, mas pego no batente, sou morena, cabelos escuros, lisos e cumpridos e olhos verdes, magra,porem com seios e bumbum grandes.



Já tem um ano que isso aconteceu, estava eu em minha casa com o meu marido, Marcos, conversando em nossa biblioteca, pois ele gosta muito de ler e sua profissao exige isso, estava muito excitada mas sabia que nao podia fazer nada pois seu irmão, Mauricio estava pra chegar porque ia pegar alguns livros emprestados com meu marido, mas estava preparando uma noite muito especial com meu amor.Estamos casados há 6 anos e aquele fogo nunca se apagou, por minha parte pelo menos eu nunca neguei fogo, msmo que ele diga que sou muito tarada.

A campainha tocou e meu marido foi atender e eu continuei na mesma posição de antes: sentada na cadeira com as pernas em cima da parte lateral, com as minhas coxas toda a mostra com aquele short minusculo de ginastica e mesmo com a presença do meu cunhado nao me intimidei pois ele sempre foi daquele estilo nerd, de oculos e que so pensa em estudar, ate parece que ia ficar reparando nas minhas pernas, o máximo que poderia acontecer é ele se engasgar, nada além disso.



Quando ele entrou na biblioteca eu o cumprimentei e meu marido virou de costas pra nás dois pra procurar os livros de biologia que ele queria pra estudar pro vestibular. Estava distraida e quando olho meu cunhadinho, ele estava ali olhando minhas pernas de boca aberta, aquele nerdzinho abusado admirando a mulher do irmão pelas costas, eu ri por dentro mas comecei a gostar dessa situação, acho que perceberam que nao sou facil de lidar e digamos assim, gosto de aventuras, eu olhei o Mauricio nos olhos e ele abaixou a cabeça envergonhado, e eu vi que ele era daqueles faceis de dominar e que faz tudo o que você quer, aquilo me molhou em pensar na possibilidade de me oferecer praquele jovem de 19 anos. Olhei pro meu marido e percebi que ele ainda procurava os livros e desci uma perna enquanto a outra deixei apoiada onde estava e aquilo fez meu shortinho se abrir deixando minha bucetinha toda a mostra, Mauricio percebeu que eu estava sem calcinha e toda depilada e arregalou os olhos nao acreditando no que estava acontecendo. Ele me olhou e eu mordi os labios bem sensualmente, eu ja viz o volume daquele membro pela calça e sorria.



- Mau, vai querer mais de alguma matéria? - meu marido disse sem deixar de olhar os livros

- S-s-sim, de fisica e quimica por favor

Eu sabia que ele nao queria, so queria ganhar tempo pra poder cair a ficha aonde eu queria chegar.



Desci minhas maos e coloquei dentro do short. Passei meus dedos pela minha bucetinha que ja estava começando a se molhar e esfreguei, fiz esse movimento por longo tempo, ele ja estava incredulo com aquilo, eu estava me sentindo uma safada fazendo aquilo com meu proprio cunhado e por tras do meu marido. Enquanto esfregava eu fazia uma cara de quem sentia muito prazer e movimentava lentamente na cadeira, naquele momento Mauricio colocou a mao no pau e apertou, mordeu os labios pra prender um gemido. Fiquei louca! Queria aquele mulecote.



- Acho que ja tem todos aqui pra você estudar - disse meu marido se virando

- Claro esta átimo



Quando ouvi Marcos começar a falar, tirei os dedos da minha buceta e chupei os mesmos enquanto olhava para meu cunhado, que estava suando com aquela louca situação que presenciou. Eles ainda conversaram sobre o colegio do Mau e o vestibular, ele pouco falou pois estava com medo de dar algum deslize, mas percebia ele olhar sempre pra minha buceta, nossa, a cada olhada eu ficava mais encharcada e louca de tesao, precisava de alguem mamando na minha buceta ate eu gozar. Mau, disse que iria pra casa, pois ja estava tarde, quase meia-noite, ele morava na outra rua, mas mesmo assim tinha medo de ser assaltado e meu marido disse pra ele voltar sempre, eu sorri e me ofereci pra leva-lo ate a porta.



- Meu amor, se quiser eu levo o Mauricio ate a porta, você disse que ia tomar banho mesmo. E eu tenho que lavar alguns copos sujos.

Eu vi como o meu marido é bobo, apesar de ama-lo, nao posso negar que é bobo. Ele concordou e disse que me esperava na cama, eu sorri e dei-lhe um beijo com uma pequena chupada nos labios. Meu cunhado estava todo desconcertado e despediu do irmão com um aceno enquanto ia ate a porta na frente, quando eu cheguei ele ja descia as pequenas escadas pra rua e eu parei na varanda e ri baixo.



- Mauricio, porque tanta pressa? venha cá.

Ele muito envergonhado veio e nao conseguia me olhar, eu cheguei perto e colei meu corpo ao delee senti ele ficar mais nervoso, era visivel que nao se dava bem com mulheres.

- Eu vi você me olhando la na biblioteca - eu disse seria com o proposito de intimida-lo

- Por favor, Fabi, me perdoa, foi sem querer eu juro...mas você tambem se tocou e..

- E o que? Porque olhou? - eu queria rir, nao acreditava que ele era tão bobo assim

- Por favor, nao conta nada pro Marcos nao.

- Claro que nao vou contar..mas com uma condição?

- Qual?

Eu cheguei perto dele, e passei lentamente minha lingua sobre sua orelha e sussurrei em seu ouvido:

- Vai ter que me chupar



Aquele menino quase infartou, me olhou com os olhos arregalados e suava muito, eu ria da reação dele e peguei em suas maos, passei por todo o meu corpo.

- Se olhou, é porque gostou, se gostou você precisa provar

- Mas você é casada com meu irmão

- Ele nem vai saber

- Mehor nao

Aquilo ja estava me irritando, odeio homem medroso, gosto daqueles com pegada que ja chega metendo o pau e te chamando de cachorra, eu tive que jogar pesado pra conseguir o que queria.

- Se você nao fizer isso eu vou contar pro Marcos que você estava me desejando na biblioteca.

- Nao faz isso, Fabi, ele me mata e se eu fizer algo aqui pra você ele pode aparecer

- Não vai, ele ta tomando banho, anda vem aqui, nao vai doer em você mesmo.



Eu nem dei tempo dele retrucar de novo, sentei na cadeirinha de balanço da varanda e abaixei meu short, abri minhas pernas e o Mau viu a minha bucetinha ali: molhada, sedenta todinha pra ele, ele se abaixou e ficou meio sem jeito, a unica coisa que faltava era ele ser virgem..mas que nada, ele caiu de boca na minha bucetinha e começou a chupar tão forte que eu pensei que ia ter um ataque cardiaco ali, ele dava chupoes fortes no meu grelinho enquanto enfiava a lingua, fazendo vai e vem por ela e senti seus dedos dentro da minha buceta fazendo um vai e vem delirante, eu gemia baixo pra ninguem ouvir, e quanto mais eu gemia e pedia pra ele mamar mais, mais ele chupava com força, fez uma sucção deliciosa que nem o meu marido fazia em mim...aquele nerd tava saindo melhor que encomenda, porem, percebi estar sendo observada, meu vizinho, aquele velho viuvo que devia ter uns 60 anos estava me observando ser chupada enquanto batia uma punheta louca da varanda da casa dele, e vocês pensam que parei por isso? Que nada, ai que comecei a gemer mais alto e esfregar minha buceta na cara do Mau, levantei a blusa pro velho ver meus peitos enquanto eu apertava, que tesao queeu tava sentindo em ser chupada pelo meu cunhada, ver alguem bater punheta pela situação e saber que depois dali ainda ia dar meu cuzinho pro meu marido, tava indo ao delirio ate que gozei bem delicioso na boca do Mauricio, ele lambeu tudinho, levantou e foi embora. Eu sorri e disse:

- Passa aqui amanha depois do meu marido trabalhar



Ele seguiu pra casa e olhei pro velho que ainda batia punheta me vendo de perna arreganhada com a buceta escorrendo. Eu me recompus e fui pro meu quarto, mas antes fiz sinal pro vizinho me esperar atras da casa. Tinha que ver se o corno do meu marido ja tinha tomado banho pois eu ainda tinha que bater pro velho..mas isso eu conto no proximo, peço desculpas pelos erros de ortografia e concordancia, mas émeu primeiro e espero melhorar no proximo..gostaria de saber o que acharam, meu e mail é: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Sobrinho da Academia tia gordinha conto eroticocantos eroticos em quanto ele dormia chupei o pau delebianca casada dando a bunda ea buceta contos eroticoscontos-gays sou gay e fui arrombado pelo pauzao grosso e grande do meu patraocontos tirar leite eróticosvideo de subrinho a proveitando a brincadeira para encochar a tiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos foi a melhor foda que tiveContos sobre beijos e podolatriaA chapeleta arronbou minha bucetinha contosContos papai tezaocontos sexo paraíso em famíliacontos de dei o cu para um jumento Negrãocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteCoroa safada Taubatéconto erotico mulher gostosa trai marido com um delegadoirma fazendo faxina levando rola no cuEstouraram meu cuzinho na viagem contosbruninha pedindo caronacnto mulher de ssia entra no cineporno pela primeira vez e deu para variosConto papai mg fudeu de jeitoContos: namorada safadaContos.minha.filha.ja.ten.cabelo.na.buceta.www.cu da minha mae contosmulheres batendo punheta po patrao inche aboca de porracondos erodicos virgen condos realgostosas com mini calsinha saindo o beisinho da buseta de ladaconto erotico casada submissacontos eróticos com mãecontos sexo paraíso em famíliacontos veridicos de japa com dotados de pau gigantesmulheres que estejam dispostas a fazer zoofilia que mora no Rio Grande do Sulcontos eroticos de pai obrigando filho a foder com.outros homecontos eroticos o cuzao da mamaeContos eroticos cumi mi.ha cunhada carlacontostesudoscontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãocontos eroticos no consultorio medico tomando injeçãocoloquei a madame pra gritar no meu pau contoscache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html primeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemconto bulinada pir debaixo da mesafomos cem calcinha e fomos fodida por puzudos dotafos no bar contocontos eroticos fudendo com velhoContos eroticos de mulher casada de manauspredador esposas cornos contosvoyeur de esposa conto eroticoDando o cu por cocaina contos gaysporno contos eroticos fui enrabada pelo meu irmaoContos sou alegria dos coroasaprovando a tia na rola i goza na bucetinhacontos eroticos arrombando a gordaconto erotico pique escondeconto calcinha da maecontos esporrei-me a dormircontos incestos dividindo o filhocontos eroticos pai filha e genrocontosminha enteada gosta de dar a bundscontos eroticos mulheres trazando no carnavalcontos er matagalContos sogra medindo o tamanho do pauconto so como o cuzinho da empregada casadapaugrossocontoseroticosgruda nos pelinhos da bucetaconto erotico era pra ser brincadeira e virei cornovagabundinhas no seu primeiro poeno anal delatacao analvideos de teens ninfetas dos peitoes definidos transando gostosocontos eróticos mulher casada que mora com seus pais chegar mais a capoeiraBucetas grandes fog lp ipediu pra ver a buçeta da aniginhamamando no genro contoscontoas filha foi pescar com pai e ele atolou no cu dela a geba groossa sem docontos de a força virei viadinho incesto gay entre irmãosmeu cuzinho desvirginadocontos de vovo me comeu com seiss anoscontos de corno triangulo amoroso de minha esposafui fudido no fliperama contos pornô Contos enfiei o dedo no cu do meu marido ma frente do meu amantetroca troca de homens adultos contos[email protected]