Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMIDA NO LOTAÇÃO

Meu nome é Carla,sou loira,1.78 de altura, 64 kg.Trabalho em uma empresa de Marketing como secretária.Minha histária começa no dia em que, de manhã,fui ligar meu carro pra ir trabalhar,como faço todos os dias e percebi que tinha algo errado,não ligava de modo algum.Como tinha uma reunião de diretoria logo bem cedo,tive que pegar um ônibus e depois ver o que fazer com o carro.Como moro em uma grande capital,pegar ônibus nunca é uma tarefa das mais fáceis.Mas enfim,tive que encarar um super lotado.Como ia descer no meio do percurso,arrumei uma maneira de me dirigir pra perto da porta de saída.Mal dava pra se movimentar no meio de tanta gente,mas como tenho o costume de sempre ver quem esta a minha volta,passei o olho rapidamente pelos meu dois lado,enquanto tentava um lugar pra segurar e me equilibrar.Mas nisso o ônibus deu uma freada brusca e senti que alguém me segurou firmemente por trás.Quando virei pra agradecer me deparei com um homem mais alto que eu,estava vestindo uma camiseta regata,o que deixava bem a mostra os músculos do seu braço,tinha o cabelo todo raspado que combinava demais com o visual dele,era moreno e tinha uns olhos verdes maravilhosos.Agradeci por me ter segurado,e ele olhando bem dentro dos meus olhos disse que foi um prazer,nisso o ônibus freou novamente, e senti ele me segurar.Foi quando disse bem perto dos meus ouvidos,que por via das dúvidas era melhor ele não soltar mais,o que me causou um arrepio de cima ate embaixo.O caminho se seguiu e percebi que ele além de me segurar,por varias vezes,fazia carinho com o dedo na minha cintura e apertava bem delicadamente.Eu estava ficando excitada com aquilo,pois podia sentir aquela mão grande e forte na minha cintura me puxando cada vez mais pra perto dele e sua respiração cada vez mais ofegante nos meus ouvidos.Como eu sá estava segurando com uma mão no apoio do banco,ele pegou a outra mão e apertou,colocando sobre a perna dele,subindo e descendo,subindo e descendo,apertando minhas mãos pra que eu pudesse sentir bem os músculos da perna,que pareciam ser bem trabalhados em academia.Meu coração estava acelerado, de um modo que eu já não mais podia evitar o tesão que estava sentindo com ele me apertando a cintura e a minha Mao a passear nas pernas dele.Nisso ele beija a pontinha da minha orelha e me fala que esta com muito tesão e com muita vontade de me comer ali mesmo.Quando eu sinto que a mão dele me faz passar pelo seu pau,que estava duro e pronto pra explodir.A mão dele que estava na minha cintura,desse pela minha bunda apertando e por traz sinto,sinto a mão dele dentro da minha saia e a passar na minha minúscula calcinha já toda molhada,ensopada de tanto tesão.Ele puxou pro lado apertando a minha buceta em suas mão,passando o dedo pelo meu grelo,fazendo com que ele ficasse cada vez mais tesudo,quanto mais ele passava o dedo no meu grelo,mais eu apertava aquele pau gostoso e grande,com um desejo cada vez mais incontrolável de fuder com ele ali mesmo,no maio de toda aquela gente.Sem nenhuma cerimônia sinto ele meter os dedos dentro da minha xota,fazendo movimentos circulares e me fazendo gemer baixinho.Sinto novamente a voz dele ao meu ouvido,falando pra gente descer no práximo ponto,pois senão ia me comer ali mesmo.Concordei de imediato,sem pensar em mais nada,somente na vontade que eu estava se sentir aquele pau dentro de mim.Descemos em uma rua sem movimento algum,por ser muito cedo ainda.Entramos em uma rua sem saída,onde tinha uma caçamba enorme com entulhos.Ele me puxou pela mão,pra traz dessa caçamba.Me colocou contra a parede de costas pra ele,abrindo minhas pernas com um movimento bem rápido,falando no meu ouvido que eu ia levar uma varada que nunca mais ia esquecer.Puxou a minha calcinha com tanta força e vontade que rasgou,segurando na mão e dando pra eu cheirar,dizendo que aquele cheiro era perfume pra ele,e jogou longe.subiu minha saia,dando um tapa na minha bunda se ajoelhou, abriu as duas bordas e abocanhou minha buceta,enfiando a língua bem no fundo,sugando,sugando,sugando.Passando a ponta da língua no meu grelo,me deixando amortecida, mole,totalmente entregue aquele estranho.Eu gemia enlouquecida apertando as minhas mamas e pedindo mais.Ele então curvou meu corpo e com as duas mãos abrindo as minhas bordas,coçava meu grelo com a ponta da língua,alternando com mordidas me fazendo delirar.nisso ele começou a passar a língua pelo meu cuzinho,lambendo e chupando,lambendo e chupando,falei pra ele que queria sentir o pau na minha boca,ele me virou baixando a calça e deixando a mostra um pau enorme e grosso,com as veias saltadas e grossas,com a cabeça muito vermelha e pedindo pra ser comido.Peguei nas minhas mão e com um movimento muito delicado,comecei a lamber pau dele com a ponta da minha língua bem devagar,pra cima e pra baixo,pra cima e pra baixo.enquanto a outra mão segurava as bolas do saco dele,apertando bem levemente por entre os dedos.Sentia a força da mão dele que estava entrelaçada nos meus cabelos a puxar cada vez mais forte,gemendo de tesão,com as minhas lambidas no seu pau.Foi quando comecei a passar a língua somente na cabeça do pau,tentando enfiar a ponta da língua no buraco do seu pau,tirando dali o seu gosto. Ele começou a falar pra comer o pau,que queria fuder na minha boca,queria ver ela cheia de porra.Isso soou como ordem aos meus ouvidos.Desci até seu saco e comecei a passar a língua nele todo bem devagarinho,colocando uma delas dentro da minha boca, chupando e dando mordidas de leve.Ele puxando meus cabelos fez com que eu engolisse o pau dele,metendo aquele pau grosso e enorme,com estocadas cada vez mais rápidas,metendo dentro da minha boca com um tesão indescritível.Abocanhava aquele pau imenso,cada vez com mais fome, ouvindo ele me chamar de vadia. E puxando meus cabelos com força,foi levantando a minha cabeça até a sua boca,me dando um longo e demorado beijo.Sem que eu ainda me recuperasse do beijo,me virou de quatro,apertando as minhas costas e passando a boca sobre ela pra que eu sentisse apenas o toque dos lábios e da sua respiração na minha pele,desceu mordendo a minha bunda bem devagar,fazendo com que eu sentisse a sua língua bem no meu reguinho,dando voltas circulares ao redor do meu cuzinho,me fazendo gemer de tesão e vontade de sentir ele dentro de mim.Foi quando ele começou a me chupar,sentia as língua dele passando de cabo a rabo literalmente.Abriu bem as minhas pernas e começou a passar a cabeça do pau no meu grelo,me fazendo enlouquecer,foi quando senti o pau dele entrando na minha buceta bem devagar,fazendo minhas pernas ficarem moles pela grossura do pau que estava a entrar em mim,sentia ele tomar conta de tudo dentro de mim,falando ao meu ouvido que jamais ia esquecer aquele pau,que eu agora pertencia a ele,que era o dono de uma puta safada,do jeito que ele gostava.Gritava que queria me ouvir gemer,que queria ouvir eu pedir pau.Eu cada vez mais louca,pedia aquele pau,e ele metendo,metendo.Metia na minha buceta e tirava pra fora,batendo com o pau na minha bunda,enquanto a outra mão apertava a minha mama com força.Falando que queria sentir eu gozar na vara dele,que queria sentir a minha porra.Não aguentei de tanto tesão,e senti as contrações da minha buceta gozando no pau daquele estranho.Ele disse que agora eu ia sentir o leite dele dentro de mim,e meteu,meteu,eu esfregava meu grelo,pois não aguentava de tanto tesao, sá pensava em fuder ele.Gosamos os dois juntos,sentia a minha buceta apertando aquele pau grosso,fazendo com que os dois gritassem ao mesmo tempo de tanto tesão .Ele beijou as minhas costas me puxou pelos cabelos me virando pra frente dele e mandou que eu limpasse o pau dele,queria o gosto dele na minha boca.Lambi ele todinho,todo o leite dele misturado ao meu.Quando me levantei,senti a porra escorrendo pelas minhas pernas,ele passou a mao e lambeu, falando que aquele era o mel da vadia que ele tinha adorado comer.Abaixei a minha saia,procurei a minha calcinha,mas quando olhei ao lado ele estava com ela nas mãos dizendo que aquela era dele cheirando e guardando em sua mochila.Perguntei se eu podia saber o nome dele,ele disse que era Pedro,e tirou um papel do bolso e uma caneta,escrevendo o numero do cel.Me deu um longo beijo,desejando bom dia.Fomos juntos ate o fina da rua, ele olhou bem dentro dos meus olhos,dizendo que ia esperar a ligação e voltou ao ponto de ônibus.Foi quando me lembrei que já estava mais que atrasada,e acenei a um taxi que estava passando.quando cheguei a reunião já tinha começado,pedi desculpas pois já tinha tido alguns imprevistos.Passado dois dias resolvi ligar pra Pedro novamente,pois precisava sentir novamente o tesao que senti naquele dia.Mas essa e uma outra historia..

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto eroticos.chupdei a buceta para o amigo do meu filho contos eroticos gratisdona florinda so ela dona florinda vaginaGay passiva com dois negoes contosvelha gorda submissa contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto fudendo na frentefazenda de nudismocontos meu primo malvado me comeucasadas putas fodendo com preso contoprofessora novinha e senha resolvi dar o c******contos negao limpando quintal da casadaconosco toma a porra de. macho na. bucetaporno idoido na purberdaderelatos sexuais porno gratis a faxineiraconto escrito ese ano cavalono nuavideo de sexo sogra provoca o genro do lado da mulher.e se da malCasada fodeno com sogro no sitio contocontos de coroa com novinhoo p****** do metrô mulher relata conto eróticoContos erotico mim fantaziei de cachora para meu filhopraia guaratuba contos sexoContos minha irmã e minha putaContos meninos comecaran sexo gaycontos eroticos bem safados e essitante arronbarao meu cusinho com um pepinocontos fui faser a obra du meu tio arobei sua mulhercontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteCasa dos contos: Virgem na baladamais que irmaos contos eróticos virgensO primo de minha namorada dormiu na casa dela contosCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezconto erotico pastor deseja novinha de pieitos gostos e fartosconto irmã peladinha dentro de casameu cao meu machoContos eróticos bizarrosContos eroticos de aluninha de fio dentalflagrei minha filha fudendo castiguei ela depois comi ela chorandoSe a mulher fica engatada com o ccao quanto tempo ela pode ficar grudadasou viciada no pau grande e grosso do meu cachorroporno mulheris con a perna meia canbotacontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhacont erot recem casada um velho mecontos. marido liberando a esposa em praia de nudismopapai mim comeu contose foi assim que comeram minha esposacontos comendo a tia de fio dentalcontos de pervertidosMeu primo me convenceu a mostra meu pau para elearromba esse cu contoscontos crente casada vira p*** DVDhomen dando cu para a gradeucontos eróticos irmã calcinha dormindocontos eróticos ailhadascontos/flagrei minha prima dando para dois negoescontos eroticos de marido corno bebedor de porracontos como presenciei um cachorro fudendo uma cadela até engatara esposa mija no pau do cunhadoler conto erotico de velha greludapai e filinha pequen q deixa pai come ela contosdominada pela amiga lesbico contos eroticosdeserto conto heterocontos de mulher com cachorrohomem interra tudo na buceta inxada da sua cadelaconto estupradaminha iniciação gay contoscontos eróticos se esfregando em coisasmulheres nuas e cagando no cu da primacontoseroticos/maeiniciandofilhavideo gayzinho afeminado com seu cuzinho lisinho dando o cuzinho pornodoidoconto erotico patrao pauzudo do marido comeu eu e minha filhacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos farmaceutico taradocontos de coroa com novinhocontos eroticos me comeram no trabalhocontos eroticos fui ao ginecologista ele me fudeuconto erorico dando a buceta pro meu genro doente