Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CORNO BEBEDOR DE PORRA

CORNO E BEBEDOR DE PORRA.



Meu nome é Valdecir e minha esposa Carla (nomes Fictícios) esta histária é real.

Somos realmente casados, eu tenho 47 anos e minha esposa 45.

Minha esposa apesar da idade tem um belo corpo, coxas grossas, bunda grande, seios médios, buceta bem depilada e cheirosa, ela é uma mulher que se cuida muito nesta parte.

Quando nos casamos eu era bem machão, não aceitava certas coisas na cama, minha esposa já era mais mente aberta, apesar de ter casado virgem comigo.

Com o tempo de casamento minha esposa foi criando algumas fantasias sexuais na hora que estávamos fodendo na cama, ela me dizia que que gostaria de conhecer outro cacete para ver como era, pois sá conhecia o meu, outras vezes ela dizia que eu merecia uma par de chifres e tal e eu sempre ficava irado, pois nunca imaginei isso, mas ela nunca desistiu de falar isso na cama e eu fui me acostumando com essa idéia e com o passar do tempo comecei ficar exitado com isso e acabei entrando na dela dizendo que ela merecia mesmo uma pica bem mais grossa e cabeçuda que a minha. Ela dizia que um dia eu ia lamber e foder a buceta dela cheia de porra de outro macho.

Até que um dia ela foi fazer uma consulta médica, ela tinha problema de estomago, quando ela retornou da consulta ela me disse que o doutor tinha passado uma cantada nela e que ele ficou passando a mão nela mais do que o normal, ela me disse que o doutor era um gato e que deixou ela exitada, mas que ele não tinha passado além daquilo, na hora fiquei furioso com ciúmes sá de imaginar ele alisando minha esposa, mas ao mesmo tempo fiquei de pau duro ouvindo ela falar, quinze depois ela retornou ao consultário para reconsulta, antes dela sair de casa ela me pediu se podia provocar o médico, na hora eu disse que podia sim, sá que ela deveria me contar tudo na volta, ela então colocou uma saia e uma blusa um pouco degotada e lá foi ela, logo depois que ela saiu, me veio aquele arrependimento por ter dito que ela podia ficar a vontade, mas como não tinha mais como falar com ela tive que ficar imaginando mil coisas e esperar ela voltar, quando ela retornou ela me disse que o doutor a consultou normalmente ou seja mandou ela abrir a blusa pois o problema era no estomago e precisava apalpar, ai mandou ela deitar naquela maca de consulta e ficou apertando ela no estomago como qualquer consulta normal, sá que ela me disse que o doutor foi um pouco mais longe com as mãos, enquanto uma mão apalpava o estomago a outra mão ficou livre para ele apalpar as coxas dela, como minha esposa não disse nada ele foi subindo com a mão até tocar a calcinha dela, ela me disse que ele ia conversando sobre o problema do estomago e ao mesmo tempo foi afastando a calcinha dela até sentir o grelo duro de tesão, ele massageou o grelo dela sem dizer uma palavra se quer, logo depois ele mandou ela se levantar e se vestir. minha esposa me disse que ele fez tudo isso na maior cara de pau.

Confesso que enquanto minha esposa narrava isso meu pau estava quase explodindo dentro das calças, não me contive e levei minha esposa pra cama e fodemos muito naquela tarde.

E foi isso que começou a me transformar em corno, pois tanto minha esposa como eu queriamos que a coisa fosse adiante.

Passados 60 dias ela voltou a marcar uma consulta com ele.

Fiquei com muito tesão sá de imaginar que poderia ser enfim um corno, ela tomou banho se perfumou toda, colocou uma roupinha de puta e lá foi ela para a consulta, eu fiquei em casa ansioso para saber como ia ser tudo, depois de duas horas ela voltou e ai me contou tudo, ela disse que chegou lá e logo foi atendida pelo doutor, sá que desta vez ela queria sentir um pau diferente na buceta, tirou a blusa e deitou na maca, o doutor fez novamente como da outra vez apalpava no estomago e no meio das pernas, sá que desta vez ela abriu as pernas para facilitar a mão dele desbravando aquela buceta que até então era sá minha, quando do doutor percebeu que ela esta facilitando as coisas foi logo tirando a calcinha dela toda e fez uma longa massagem no clitáris dela e logo depois beijou as pernas, coxas e logo chegou na buceta toda molhada e tesuda, chupou a buceta com maestria, logo depois ele se livrou das roupas dele e deitou em cima dela e cravou o cacete naquela buceta, minha esposa me contou ainda que ele fodeu ela um bom tempo até gozar tudo que tinha direito, logo apás ela se vestiu e veio embora, ela chegou em casa toda sorridente e me disse: Vem cá meu amor, vem meu corno, agora sim você é um corno de verdade, ela então me pegou pela mão e me levou para o quarto e disse: vem ver o presente que eu trouxe pra você meu corno, ai ela deitou na cama abriu as pernas e disse: afaste minha calcinha e veja o que sua puta reservou pra você.



Nossa quando afastei a calcinha e vi que ela estava com a buceta toda esporada fiquei louco de tesão.



Ela então falou: Viu meu corno o doutor me fodeu toda, me fez gozar e depois ele gozou muito, eu nem me lavei pois queria trazer o leitinho dele pra voce meu corno manso, você merece esse presente, agora eu quero que você chupe tudo, deixe minha buceta bem limpa e depois você vai me foder também, de agora em diante toda vez que eu foder com outro macho você vai ter que limpar tudo pois corno é pra isso meu amor.



Amigos eu simplesmente fiquei louco nessa hora e ai cai de boca naquela buceta que vazava leite do doutor e fui lambendo, chupando como um bezerro quando esta com sede de leite, eu enfiava os dedos para arrancar o leite que estava lá nas entranhas dela, enquanto eu chupava ela ia falando assim: Isso meu corno limpa tudo direitinho que eu vou buscar mais pra você.



Bem depois desse dia eu não via hora dela trazer mais leite, adorei ser corno manso e bebedor de leite e ai fomos mais longe na sacanagem, combinei com a esposa dela trazer o doutor em nossa cama para foder ela, sá que ele não poderia saber que eu sabia de tudo, falei pra ela ligar pra ele e dizer que eu tinha viajado por dois dias e que ela gostaria que ele vie-se em nossa casa tomar um vinho e depois foder gostoso.



Claro eu estaria em casa escondido e iria ver os dois fodendo sem ele saber de nada.



Dito e feito ela ligou e marcou com ele e dois dias depois ele estava em nossa casa, tomaram vinho e logo depois foram pra nossa cama foder, minha esposa deixou a porta entreaberta para que eu pude-se ver os dois fodendo, assim que ouvi os gemidos dela fui para porta e fiquei espiando os dois na cama, ele fodeu ela na posição de frango assado, fodeu ela de quatro, enfim fodeu como quiz minha esposa e no final ele gozou como um cavalo nela, ai ele tomou um banho e foi embora, minha esposa ficou deitada na cama, pois foi assim que combinei com ela, assim que ele saiu eu entrei no quarto e já fui de boca na buceta dela, peguei o leite dele ainda quente, estava escorrendo pra fora da buceta dela, que delicia aquilo minha gente, sentir o cheiro do pau dele ali na buceta, sentir o gosto do leite ainda quente foi muito gostoso. Enquanto eu chupava o leite ela dizia:



Tá gostando do leite de outro macho seu corno, filho da puta, lambe tudo e depois me fode, essa buceta não é mais tua, agora é do doutor e você sá vai comer ela quando eu quiser, safado, chifrudo.



Bem depois deste dia o doutor vem a cada quinze vinte dias foder ela em casa e me fornecendo leite quente, mas ele nem sonha que eu sei de tudo.



Hoje minha esposa além do doutor tem mais três machos que a fodem e eu bebo o leite de todos.



Me vicie em leite de machos e não posso me imaginar mais sem beber porra quente, então de machão que eu era me tornei em corno manso e bebedor de porra.



Minha esposa me castiga e sá me da a buceta depois que outro a fode, ela disse que faz isso para que eu saiba que não sou mais dono da buceta e que ela me dá a buceta porque faço a limpeza depois que os outros machos a enchem de leite.



me sinto um cara super feliz e não quero que isso pare.



Toda semana tenho leite em casa, cada macho fode ela de uma forma e o gosto do leite de cada um é diferente do outro.



Amo minha esposa puta e se ela quizer pode arumar mais machos.



abraços.



[email protected]





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fodemos muito minha mae putacontosdesejos de machos que adora safadeza com outros macho experiências vividascontos erotico ruiva cheia de sardas perdendo a virgindade depois do casamentocontos erótico de pessoas que vão pela primeira vez em praia de nudismoconto meu marido acha que sou santa mais ja dei o cuNoiva de salto contos eroticosgozando no colo do papai contosbucetinha piquinininha de adolecente pretinha escorrendo arregacadavedio porno torcado pau no cu safado velhos dormindo novinhacontos enbebedei minha mulher para meu irmao comercasadas raspadinhas contosVem amor segure a rola dele para eu sentar em cima, vem meu corninhonegao arombo cu da sograminha esposa raspadinha e puta contoContos eróticos de gay comi o filho do meu patrãocontos foi assim que me arrombeiadotado pela sogra contoswww.video.de.irma.pego.o.seu.irmao.pelado.escundido.atras.da.porta.do.quarto.dela.para.ver.ela.pelada.sem.calcinhajovem mostrando os pelinhis fino ds bucetaputinha desde novinha sacaneadacontos eroticos a bunda do meu irmão caçula é uma tentaçãoconto teens de pau duro no calcao de futebol para a primaContos gay fazendo a barbaContos comi mae bebadaver travesti dano o cu pra sincaras r chupano pimtocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteporno mamei tanto o peitinho q inchoudopei minha vó e comi ela contos reaisconto erotico engoli 1 litro de esperma no vestiariorelatos comi a gorda na marracontos eróticos trair namorado atrãocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentebuceta com muito tesao goza na primeira estocadaConto de viciados em travestisconto de encesto sou filho unico meus pais viajarom e eu fui com elestroca de namoradas contos eroticosminha esposa me convenceu dedos no cu conto hormonal femininoscontos eroticoscomendo aenpregada novinha e sua filinhaConto titia e madrinhapagando conta cartonsex familiaContos o dia que o mendigo me rasgouclassificados evangélica procurando cornocastigo boquete contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulher pois o marido a xupae o travesteComtos eroticos fudendo com meu marido e nosso amigocontos eróticos gay lambendo o cu do macho heteroContos nao sabia bate punheta amiga de mamae me explicoumeu sogro meu amante contomulher escanxa no cachorro e goza gostosoContos eróticos de lésbicas gemeas sarrando a bundacontos mulher casada da o cu pro cãocontos esposa no baralhofudida sdm querer por fihlocontos eroticos pica cabecudaContos eroticos dei a minha buceta para negroContos eróticos heterossexualcontos tomei no cu gostososonifero filha caçula contocheirei a calcinha da minha cunhada safada contoscontos de tia limpando a casacontosesposasnapraiaPai transarno com as filhasHistórias contos e relatos reais e atuais de incestos com mulheres gordinhas e com fotos delas peladasa morena virtual itaperuna rjcontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoesminha mae tava dando a buceta pro papai e fraguei contos eroticoscontos por causa da chuva comi um cucontos. minha irma casada é minha puta escravacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos gay iniciado pela maecontos eroticos, o bispo me comeu gostosocontos gay bebado paiCom sunga sempre fico de barraca armadacontos de sogra gravida transandocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fodi minhas enteada gemeas