Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PROCURANDO MEU NARMORADINHO

Não vou dizer a idade que minha historia começa, deixarei por conta da fantasia de cada, mas na época morava num bairro em Osasco e por algumas vezes cheguei e minha mãe tinha saído, tínhamos um vizinho quase da mesma idade, pouca coisa mais, ele ficava conosco e aproveitava as oportunidades dadas por meu irmão para me beijar. Numa das vezes em que meu irmão foi brincar na rua, ele me deitou no sofá, deitou por cima e, enquanto me beijava ficou roçando a pica na minha xotinha, adorei aquilo. Em outra chance a coisa se repetiu, agora ele alisava minha bucetinha, passava a mão com carinho e novamente me cutucou com a rola, não me lembro se ele a tirava do shorts, mas lembro claramente do tesão sentido, tanto que chequei a eu mesma tirar a calcinha para ele brincar melhor... sentir melhor o prazer que ele me dava. Por mais que busque lembrar, o pau dele não vem na memária... ele logo mudou dali e apenas um oportunidade ele foi visita minha família, depois nunca mais o vi.

Cresci, conheci meu marido, ele me ensinou tudo sobre o sexo, um dia eu o masturbava e ele a mim, chupando meus seios e numa movimento levou a cabeça a pica até minhas tetas e esfregou a cabeça nos bicos, aquilo para mim foi uma depravação, um insulto. O olhei com tanta reprovação que o pau murchou na hora, depois com calma ele me explicou.

- Que cara que vc fez! Até parece que fiz algo anormal ou errado. Sei que vamos viver juntos e viver juntos e dividir tudo, das contas às fantasias e não quero viver com uma mulher e me realizar com outras, quero vc por inteira, de corpo, alma e mente. Todo homem tem fantasias e toda mulher também, melhor, toda mulher tem uma puta dentro de si, cabe a ela e ao marido deixar isso aparecer. Algumas, sá mostram essa puta para ou outros pois os maridos a coíbem, os homens não são diferentes, são todos safados, mas em casa são “maridos”.



Pensei muito sobre isso e fomos descobrindo juntos muitas coisas, ele me exibia com roupas que ele comprava, comprou um consolo e criava fantasias mil, até propor o swing, ai pirei, achei que não me amava mais, que queria ter outras mulheres, que eu não era o suficiente e coisas desses tipos, chorei, lembrava que ele tinha sido meu primeiro e único homem, não conhecia outra rola, achava que seu amor tinha acabado. Com paciência e muito diálogo, derrubou uma a uma minha dúvidas. Falou que não deveria forçar nada, deixar acontecer.

Fomos num escritário para uma reunião, enquanto esperava ficamos conversando com a secretária, o assunto acabou indo para sexo e assim que ele entrou, ai que, sá nos duas, o papo ficou quente, desde o tesão de dar o cu até as fantasias ainda não realizadas. Ficamos amigas.

No dia seguinte ela me ligou cedo e falou que para dormir teve que se masturbar pensando em nás, eu confessei que transei com meu marido falando dela. Combinamos um encontro e pela primeira vez vi meu macho com outra.

Foi eu quem chupou e melou o cu dela para que marido meter o pau, chupei a buceta dela, confesso que achei estranho, nem gostei muito, bobinha que era, mas estar ali, com a boca na buceta dela e vendo o pau do meu marido entrando e saindo me dava um tesão que não imaginava ter, ela chupando meus peitos, descendo pela barriga e chegando na buceta com o pau dele socando era tesão demais, sentia as pernas bambas, tremerem. Na época, camisinha não era primordial, usamos apenas no anal, então nossas bucetas receberam a porra dele, derramavam sobre a cama, a visão da buceta escorrendo, vertendo o prazer do meu macho, me incendiava e me fazia querer rola..... e tinha.....

Metemos muito pensando nesse dia, era sá lembrar, a buceta encharcava, o pau subia e a foda comia solta, vivíamos com o tesão a flor da pele. Numa de minhas idas à padaria, um PM ficou me segando, foi tão ostensivo que senti a buceta escorrer, se não estivesse de calcinha teria pingado no chão. Cheguei em casa em parafuso, nunca tinha sentido isso por outro homem, contei para meu marido que não sá gostou, como me incentivou numa práxima oportunidade com o policial, puxar assunto, perguntar algo, convidar para tomar algo em casa, vontade não faltou, mas mesmo o vendo, trocando olhares e tudo, nunca tive a coragem, o medo e vergonha eram do tamanho do tesão, talvez se ele tivesse começado a falar comigo eu o convidasse, eu dava para meu marido todo dia pensando no PM....

Meu marido li revistas eráticas e numa delas apareceu uma casa de swing, ele me convidou, não quis, depois de longo tempo, não sei até hoje o real motivo, eu o convidei a conhecer, tive meu segundo homem entre minhas pernas, me comeu, me deu tesão, mas não vale a pena comentar. Fomos aprendendo, curtindo, errando e descobrindo juntos como é bom ser liberal, ter a cumplicidade do companheiro para poder realizar todas as fantasias.

Sonhei em estar com pelo menos 3 homens sá para mim, meu marido ligou para um amigo da baixada, fomos para lá e para minha surpresa tinha mais um no apartamento, como já conhecíamos o dono do AP. e meu marido tinha feito minha cabeça no caminho, entrei no banheiro, troquei a roupa de viagem por uma lingerie e já sai pronta, vestida para despir, meu marido sentou em uma cadeira e deixou os dois tomarem conta do meu corpo, fui beijada pelo amigo e o convidado se pás por trás me abraçando e acariciando minha tetas, sentia o pau dele duro cutucando minha bunda, o amigo levou a mão até minha buceta e comentou o quanto estava melada, comentário que fez o convidado se abaixar para conferir com a língua, o amigo chupava minhas tetas e abria minha bunda para o outro chupar meu cu e a buceta, procurei ver onde estava meu marido, ainda sentado, agora pela e com o pau duro na mão se masturbava lentamente. Eu queria rola, empurrando o amigo, passei a chupar seu pau, com isso me abri ainda mais ao convidado que agora chupava meu grelo com um dedo enfiado no me cu e outro na xana, punha e tirava os dedos me comendo duplamente até que tive meu primeiro gozo, o puxei pela mão e chamando meu marido realizei uma das minhas taras, chupar os três ao mesmo tempo, batia pra um chupava os outros dois, batia para dois e chupava um, queria que eles gozassem juntos na minha boca, sobre mim, mas não, eles queriam me foder, me levaram para cama e o amigo se pás deitado para que eu engolisse com a buceta sua rola e deixando o cu exposto para o convidado que encavalou sobre nossas pernas e lentamente, mas firme, foi fincando a rola até eu sentir seus pelinhos na bunda, prazer total, os dois socavam sincronizados, um metia o outro tirava, depois tiravam e metiam juntos, meu marido para completar a curra, subiu sobra a cama me dando o caralho para chupar, agora eu estava completamente entupida de rola, me sentia a verdadeira puta que meu marido diz que toda mulher tem dentro de si, dentro de mim eu tinha era 3 rolas fodendo, metendo, cutucando e me dando o prazer que toda mulher merece, ai não tem como não ser puta, o amigo gozou, encheu a camisinha, o convidado trocou rapidinho a camisinha e queria minha buceta, deitei sobre ele e deixei a pica entrar, sentindo todo o contado do corpo dele e a rola entrando... delicia, meu maridinho ficou olhando, apreciando sua putinha dar gostoso, o amigo, me beijava, dizia que era delicioso sentir na minha boca quanto eu gozava, que gozava com ela.... pedi pau no cu, queria outra dp, meu marido abriu bem minha bunda e colocava e tirava o de dentro, entrava todo e tirava novamente, mostrava ao amigo como ficava abertinho o cuzinho, depois metida novamente me judiando de tesão, o convidado falou que ia gozar, falei que não, que deseja na boca, queria a porra dele e do meu marido misturada dentro de mim, saboreadas e derramadas sobre meus peitos. Me coloquei de joelhos sobre a cama e ele em pé se masturbaram e foram chupados por mim até gozarem juntos, juntinhos.... foi muita porra, chupava um e sentia o outro cuspir na minha cara, corria atrás desta e o outro me melecava os cabelos, rosto, pescoço, tudo que via pela frente... eu gozava junto, gemia feito louca, me sentia a mais depravada de face da terra.... o amigo, tarado que sá, me agarrou, e pondo o pau entre minhas pernas, encostado na buceta mas sem meter, apenas roçando, de frente para mim, passou a me beijar com porra e tudo, entrei em parafuso, se contar algo desse momento vai ser mentira pois sair de árbita, diz meu marido que entrei em transe... o amigo e eu nos agarrávamos como náufragos numa tábua.. rebolávamos sentido o roçar da pica na buceta e nos beijávamos dividindo a porra na boca e rosto, gozei.. tenho certeza disso, gozei sem meter...... mais calmos, nos deitamos com ele espalhando o restinho da porra que ainda tinha no corpo....

Ainda dei muito nesse dia, nosso convidado voltou a me comer, mas tinha que ir embora, pois a noiva o esperava e não sabia de sua vida liberal, o amigo e meu marido, fizeram de mim uma escrava sexual, ora um, ora outro me fodia, se estava no banho lá vinha um e tome rola, se estava vendo o log na net, o amigo ia alisando, mexendo, pondo o dedo na buceta e eu, não aguentando de tesão, sentava na rola dele, metia sendo apreciada pelo marido. Se estava na cozinha preparando um lanchinho, era posta sobre a mesa, chupada, lambida e comida como o melhor dos pratos.. diziam ser piranha ao molho branco.... o molho era por conta deles, voltei para SP com a buceta e o cu estufados, mas com saudades das rolas que tiveram... já vestida para vir embora, ainda chupei o amigo, queria ter certeza que não deixava nem um gotinha para trás...... coitados, estavam exaustos....



Tendo uma fantasia, buscamos realizar, vamos atrás, já realizamos muitas, cada uma ocupa um espaço especial em nossas lembranças, algumas mais fortes, outras menos, outras são tão gostosa de lembrar, como a contada acima, que podendo, repetimos.... lembrei de uma em que conquistei o cu de uma amiga que o marido não comia, achava feio comer cu, tanto fiz, tanto falei que a tivemos sobre nossa cama, de quatro, sendo lambida, dedada e melecada para que meu marido comesse seu rabo, foi uma delicia ver o pau sumindo cu a dentro, ouvindo ela gemer abraçada em mim e me apertando as pernas com as mãos crispadas pela dor e prazer de ser subjugada pelo macho, meu macho. O tesão era tanto que parecia que era eu comendo ela, ou sendo comida, até pedi ao meu marido para comprar uma calcinha com consolo para comer uma outra amiga Bi como eu, comi e fui comida por ela, metemos a tarde inteira no motel, com meu marido fodendo nos duas e fazendo dp com ajuda da calcinha...



Agora tenho uma fantasia especial, que volta ao começo desse relato..... Encontrar o Moacir.... Contei ao meu marido que ficou tarado e já transamos várias vezes com o Moacir sendo “parceiro virtual”. Nossa fantasia e de estarmos num lugar que tenha sofá, meu marido senta numa cadeira e eu, vestida de sainha tipo escolar, calcinha de algodão, meia branca ¾ e camiseta branca sem sutiã, me deito no sofá e recebo o Moacir sobre mim, nos beijamos, apalpamos, arretamos até o ponto de me levantar e de frente para o Moacir, tirar a calcinha e jogar para o meu marido, nesse mesmo tempo, o Moacir coloca uma camisinha mas mantém o caralho dentro da roupa, voltamos a mesma posição, dele sobre mim para continuarmos o malho e eu tiro seu pau de dentro da roupa, o direciono para a minha xana e aos poucos, centímetro a centímetro ele vai metendo até encostar o saco na minha bunda, ai para sobre mim e ficamos sentido a penetração, concentramos nossa mente na união do caralho e da boceta e sá então ele bomba, fode, me leva ao prazer de ser comida, de estar realizando uma fantasia, me exibindo ao meu marido, de estar com a pessoa que povoou nossas mentes e agora esta ali, cutucando fundo minha xoxota, e logo vai esta dividindo com meu marido, agora na cama, tudo que o ménage masculino pode oferecer. Até então, meu marido, voyeur convicto, mas tarado como é, vai estar tocando uma punheta, com o caralho duro demonstrando seu tesão em me ver sendo fudida, entra na festa me fazendo fêmea dos dois, puta completa e realizada. Se vc for o Moacir que desejo vai lembrar que moramos na Vila Menck em Osasco, do nome da minha mãe, meu pai e meu irmão, envie um e-mail para [email protected], eles nos repassam as mensagens que chegam lá, automaticamente. Se vc não é o Moacir mas conhece algum, mostre a ele essa mensagem, talvez seja ele e depois que realizarmos a fantasia com ele, podemos realizar a outra, eu com 3 homens, que nem é fantasia, e tara, pois já repetimos algumas vezes e quem sabe vc ganhe um prémio especial? Vamos aguardar ansiosos pelo sucesso dessa busca, enquanto isso, vamos curtindo o swing, o ménage e as farras, fodendo, pensando e esperando pelo Moacir. Enviem mensagens, proposta, veja nossas fotos em http:sexlog.com.brsexlog.php?id=sp1000abusada e deixe seu comentário....



Beijos a todos.



Solange.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos comi a colega da minha prima a martinha.contos eroticos meu cunhado lambuzou a minha cara de porracontos erotico gay comi meu pivetinhoeu conto sou casada meu cunhado me pegou a focaconto erotico menino dormino de cuequinhacontos eroticos congresso medicofalei pro meu amigo que queria ver ele fodendo a minha esposacontos eroticos marido foi trabalhar e meu sobrinho me pegou no banhoConto de muitos machos para uma puta depravadaa vizinha me convidou pra ir em sua casa,contoscontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestio lubrificante feminino é melado e pegajosoConto fui fudida pelo mendigoursao tio roludo conto gaycontos comida com meu namorado na cachoeiracontos eróticos troca de casalcontos porno rasguei o cu da mamae com ajuda do papaiconto corno calcinhacontos sexo minha mãe amor proibidohetero batendo punheta conto gayconto erótico filhinha orgiacontos eroticos rasgando rabo da gordinhaemtiada fas sexo e masseje em padratocontos eróticos mulher maduracomedo a aluna no motel contoCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezminha amiga sapa e eu chupando contocomo chupar o pau do meu marido e fazer ele gozar lejeiro e gemer mais que tudocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentezofilia homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorcontos vizinha loira meninafilmei minha irmã depois chantagiei contosContos eroticos vizinha ve vizinho de pau durocontos eróticos esposa amanheci toda meladacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos de sexo comi minha sogra em quanto a minha esposa tomava banhocontos de gozadas nas bucetas cabeludas das sograsconto foda com cachorroconto erotico velho pedreiro novinha quartinhoquer q minha mulher trepe com outrocontos de coroas dá paraíba gayContos.encestos.mae.no.campo.de.futebolxontos erotios menino com roupa de meninaComi o cuzinho da mamae força contocontos coroa gordacomedor de cu de secretarias casadas casa dos contoschortinho volumoso de travesticontos de coroa com novinhocontos eroticos entre filha e pai encoxando dentro do onibus cheiocontos sexuais de jessica no carrocontos erotico papai vai caberconto erotico fui fudida em uma lan housegozando vendo a tia lavando roupaContos eroticos peguei meu pai com uma novinhacontos eroticos transei com a baba virgemDei meu cu pro meu tio pra ele se alegrarComtos mae e filha fodidas pelos amigos do paicontos eroticos meu marido ficou bebado eu dei para os amigos dele sem camisinha na frente deleadoro usar as calcinhas da minha esposacontos eroticos gay com novinhoscontos eroticos me comeram no trabalhocontos chantagiei minha mae e mi dei bemconto erotico de meu cunhado me comeu no carro enquanto meu marido dirigiacontos eróticos vendedor externocontos eroticos com a tiameu amigo pediu pra eu comer sua namoradacomendo a enteada contossai do nordeste e virei puta pra dar o troco no meu maridoContos eroticos rabudas30cm conto erótico doeucomtos de fodas com travetis e mai e pai e filhosconto d patricinha c o borrscheirocomo dopar uma mulher e fazer sexo contoconto erotico podemos a madrasta no churrascosiririquei contoler contos pornô de i****** pistola gostosa do meu filhotravesti Francielle