Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMENDO A CABELELEIRA

Fala Galera...



Há tempos leio os contos desse site, hj vou relatar o q aconteceu comigo há 8 meses atrás... sou solteiro, 28 anos.



Moro em BH há quase dois anos. Sempre cortei cabelo nesse salão, pois é perto do meu trabalho, o referido salão localiza-se em um bairro muito conhecido em BH (savassi), alem de ser conhecido é tb muito nobre, sendo assim imagine o "naipe" do salão.



Vai ficar um pouco grande, pois acho que todos os detalhes são necessários para o entendimento de toda a histária, que por ser verídica, espero relatar e passar todo minha sorte...hehehehe...



Pois bem, sempre marquei em horário logo apás o almoço aproveitando o horário. A cabeleira além de ser dona do requintado salão, é uma mulher muito charmosa, cheirosa, atraente e simpatica. Desde o primeiro dia q fui a esse salão, sá corto com ela, acho q dei uma puta sorte. Ela á casada, aparentando seus 35 a 40 anos, mas bem conservados.



Nas ultimas vezes q cortei cabelo lá ela começou a me tratar com muito carinho, foi notável a diferença das outras vezes, achei estranho, mas deixei rolar.



às vezes encontrava-a no restaurante, mas sempre acompanhada das amigas de trabalho e eu tb, mas como nunca imaginava algo a mais, sempre vi com outros olhos, apesar de seus olhares aguçados p mim no restaurante e qd eu passava em frente ao salão, ela quase se jogava na rua p falar comigo.



Passaram-se alguns dias, sempre encontrava com ela no tal restaurante e os olhares continuavam, até que chegou a época de eu cortar o cabelo, maliciosmente, resolvi marcar no ultimo horário, pois sentia algo me favorecendo.



A tarde se passou e enfim o horário marcado p eu cortar o cabelo, 19:30hs, cheguei no salão estava ela lá, toda gostosa, atendendo uma cliente, sentei na sala de espera e ela parou de atender e veio falar comigo, me comprimentou com um beijo no rosto (nunca havia me comprimentado assim) e falou que já iria me atender.



Logo ela havia terminado de atender a cliente que me antecedia.



Enfim, minha vez, ela foi até a sala de espera e me pegou pela mão me levando até a cadeira, achei muito estranho, mas gostei muito do atendimento, sentei ela me colocou a tradicional capa e começou a cortar meu cabelo, logo ela começou a dispensar as funcionarias, notei que ela estava meio lenta do que era de costume, alem de repetidamente se encostar em meus braços e aqueli me deixando de pau duro, em poucos minutos percebi q estavamos sozinhos no salão. Ela mais do que esperta trancou a porta de vidro do salão alegando que como estavamos sozinhos e aquela hora queria se previnir de assalto, percebi que ela fez questao de falar q estavamos sozinhos.



Continuou a cortar meu cabelo e me elogiar, cabelo, pele, rosto e eu percebendo que aquilo nao era comum vindo dela tb comecei a elogiá-la, falando que era uma mulher muito conservada, atraente e tal, ela sorriu falando que vindo de mim, faria ela uma mulher muito feliz, essa conversa foi se estendendo até que ela veio cortar a parte da frente do meu cabelo, ela simplesmente pediu p eu fechar as pernas e se posicionou deixando minhas pernas no meio das dela de frente p mim, como ela é um pouco alta, se abaixou e deixou seus seios volumosos quase todo livres, fiquei maluco, comecei a suar e falei p ela que daquele jeito ela estava me fazendo suar, logo ela respondeu, seus elogios sei q são sinceros, mas te fazer suar acho demais.



Pediu para levantar para ela lavar minha cabeça, no caminho até a outra cadeira pedi para ela aumentar o ar condicionado, ela sorriu e começou a lavar minha cabeça, ao mesmo tempo massageando-a, sempre quando ela fazia isso, me dava um sono e tanto, mas dessa vez nao, me deu um tesão incontrolável. Perguntei se ela era massoterapeuta tb, ela respondeu que nao, falei q suas mãos eram perfeitas, ela muito safada me falou: com tantos elogios, vc está merecendo tratamento vip, nao sou massoterapeuta, mas se vc quiser posso tentar fazer uma massagem para passar por sua aprovação, mas do que ligeiro perguntei se seria naquela hora, ela me falou se importaria com o horario pois demoraria uns 40 minutos, pra mim, qt mais demorasse melhor, sua fisionomia mudou para a "safada" nesse momento ela termina de lavar minha cabeça, seca com todo carinho.



Pega minha mão com os dedos entrelaçados como namorados e me leva para a sala de massagem, falando q passaria por minha aprovação naquela hora, entramos na sala, ela tranca e pede para eu tirar a camisa e deitar na cama, quando tirei percebi ela me olhando da cabeça até aos pés e lançou essa: ufa, nada melhor depois de um dia inteiro de trabalho, fechar com chave de ouro. No ato lancei de volta: aproveite o quanto for necessário.



Já deitado na cama e ela veio com os áleos de massagem pegou um e falou: pode ser o afrodisíco, falei: pode ser, sá não me responsabilizo pelos meus atos.



Começou a bela massagem que por sinal, nem consegui me concentrar na massagem e sim pensar naquela mulher maravilhosa e imaginando o que poderia acontecer.



Ela se calou fazendo a massagem e sua respiração começou a ficar um pouco ofegante, logo perguntei se ela gostaria de receber minha massagem, ela se declarou falando que era o que ela estava precisando, eu estava deitado, sentei na maca para me levantar, quando coloquei os pés no chão me apoiando para levantar, ela ficou no mesmo lugar, quando levantei, nossos rostos quase se tocaram, olho no olho, peguei na cintura dela, ela se esquivou e deitou na maca.



Estava com uma roupa tipo social, nao sei como se fala, mas estava de saia até o joelho e uma blusa do mesmo tecido da saia, tipo uniforme, pedi para ela tirar a parte de cima, senão eu sá poderia massagear suas pernas, ela nessa hora parecia que queria voltar atrás e falou q eu poderia começar pelas pernas mesmo e se ela gostasse, deixaria eu massageála nas costas.



Peguei o áleo e passei um fio em casa perna, como se passar azeite numa carne bem suculenta, comecei a massageá-la, de leve, começando pelos pés, na sola, de dedo em dedo, não economizei e fui tratando aquela mulher madura como se fosse uma princesa, ela começou a elogiar falando que eu tinha as mãos perfeitas para fazer massagens, fui subindo pelas pernas, batata da perna e chegando nas coxas, no que eu passava pela parte interna das pernas, sentia que ela tinha uns espasmos e sua respiração voltou a ficar mais ofegante, como nao tinha mais parte do seu corpo descoberto, já q a saia ao deitar subiu um pouco para baixo das suas bundas maravilhosas, perguntei se eu poderia subir mais ou era melhor parar, sá p saber qual seria sua reção, dali pra frente eu tinha certeza que aquela gostosa estava nas minhas mãos.



Ela falou que poderia continuar subindo, logo fui despindo aquela bunda maravilhosa, descobrindo sua calcinha minuscula toda enterrada na bunda e aquela xana, igual um pastel me olhando... nuuuuuuuuuuuuuu... sá de pensar já fico maluco.



Subi a saia até a cintura, aquela bunda toda despida, comeci a tocá-las e ela me elogiando cada vez mais, estava eu lá, apaupando aquilo tudo, quando comecei a massagear novamente o lado interno, agora das coxas passando para a bunda e dando aquelas encostadas na sua xana maravilhosa, cada vez que eu passava, encostava mais naquela xana, logo senti ela se mexer quando eu toacava nela, fiz algumas vezes e ela pediu p eu parar, pois queria que massageasse suas costas, sentou na maca e ficou sá de sutiã e calcinha e voltou a deitar na maca, falando que ela já tirado tudo que podia, para ela tirar as outras duas peças que restavam, sá dependia de mim.



Naquele momento tive a plena certeza que era meu dia.



Deita-se aquele mulherão na maca novamente sá para mim. Voltei a massagea-la, começando novamente pelos pés, passando elas pernas, chegando na xana, tocando-a algumas vezes para deixar a todo tempo no grau, logo cheguei nos suas costas, como seus braços estavam esticados ao lado da maca e eu com o pau varando a calça, nao perdi tempo e fui logo dando aquelas encostadas em seu braço enquanto eu massageava suas costas e uma vez ou outra descendo até suas pernas, voltando pelas bundas passando na sua xana que a essa hora já batia palmas, ela sentindo meu mastro ralando-a na reta do cotovelo, cada vez mais eu encostava.



Num certo momento fui massagear seus ombros e me posiciono de frente p seu rosto para ela perceber o volume em minha calça, ela olha e com um certo humor p descontrair, pede para eu aumentar o ar condicionado pois estava suando, demos boas risadas e voltei a massagear suas costas e ralando meu pau em seu braço, até que ela começa a mexer o braço que eu encostava, encostando com o cotovelo no meu pau, fazendo movimentos, nao perdi tempo e voltei p sua bunda já esquecendo a massagem e partindo pro ataque de vez, pois já estava passando da hora, cheguei na sua xana, sua calcinha estava encharcada, fico nela massageando e ela já gemendo, logo chego de lado a calcinha e sinto aquela xana quente, procurando seu grelo, quando chego, ela quase pula de tanto tesão, seu gemidos aumentando, ela procura com as mãos meu pau e me posiciono até ela alcançá-los e tb fica ali me tocando, meus dedos todos melados do sugo daquela xana já estavam dentro dela, dando aquelas entoscadas, dois dedos, primeiro de leve, depois com mais intensidade, tiro de dentro e vou tirando sua calcinha, ela mais do que satisfeita com a minha atitude, se empida toda facilitando eu retirá-la.



Aproveitando a parada desabotuei seu sutia, que ela mesmo tira, ficando peladinha sá pra mim, voltei a tocar sua xana e ela a me tocar, abri sua bunda para ver e tocar seu cu, abaixei para sentir o cheiro daquela xana me chamando, como ela estava deitada de pernas fechadas, eu nao conseguia chegar para dar aquelas linguada, logo pedi p ela ficar de 4, ela não pensa duas vezes, vejo aquela bunda gostosa duplicar de tamanho e aquela xana toda pra mim.



Comecei a chupar gostoso, minha lingua invadindo aquela gruta, nesse momento seu gemido muda até de tonalidade de tão forte que fica e ela começa a falar, pedindo p eu chupá-la, que nunca tinha sido tão bem chupada, que seu marido nem preliminar fazia mais direito, aquilo foi me deixando mais maludo ainda, com meu pau doendo já de tão duro, passei a dar umas linguadas em seu cú, enquando meus dois dedos estavam de volta naquela gruta e ela cada vez mais maluca com minhas chupadas e dedadas.



Depois de alguns minutos nessa excitante posição ela senta e me puxa, me posiciono de frente p ela, logo ela pede um beijo para sentir o gosto da sua xana, aquele beijo forte, ardente, me abraçando, beijando, gemendo e falando ao mesmo tempo, minhas mãos percorendo suas costas, passando pelos seios volumosos e lindo por sinal, até que eu travo uma das mãos nos cabelos pela nuca, puxando pra tras, ela geme feito louca, falando q adorava o jeito que estava sendo, carinhoso, ao mesmo tempo voraz.



Ela se apoia nos braços atrás do seu corpo, passo a lingua na sua orelha, dou uma mordida no seu queixo, descendo, logo beijo seu pescoço, chegando nos seios fartos daquela casada safada, lindos e firmes pela sua idade, já com as mãos livres, aperto com as duas mãos e vou chupando cada um deles, dando umas mordidas, pegando de leve na auréula em volta dos bicos, chegando com mais intensidade a mordida no bico, mas de leve, a mulher nao estava se aguentando de tesão, me empurra desce da maca e logo se abaixa tirando meu cinto e baixando minha calça.



Logo eu tiro o sapato com os pés mesmo e ela tira toda minha calça e meia, me deixando sá de cueca, volta lambendo minhas pernas, chegando no meu saco, por cima mesmo da cueca, dá uma mordidas de leve e vai subindo acompanhando meu mastro, nuuuuuu, q tesão q dá a mulher morder o pau por cima da cueca, logo ela abaixa e decobre meu pau de tão duro chega a pular e bater em seu rosto, todo melado já a essa hora, ela pega com todo carinho, enche a mão começa uma punheta de leve e para na cabeça do pau, alisando com o dedão aquele melado, falando quanto ela estava desejando aquele momento, começa com um beijo nele, logo estava todo enterrado na sua boca, que chupadaaaaaaaaaaaaa...... profissional, me seguro p nao gozar, ela faz um boquete magistral, engolindo tudo olhando pra cima com a cara de safada.



Naquele momento, ela percebe que estou com o nervo à flor da pele de tanto tesão, ela tira meu pau da boca e fala: sei q nao está aguentando de tesão, mas antes de mais nada, quero engolir seu leitinho e volta a chupar, acho que não aguentei nem mais 19 segundos, explodo num gozo forte enchendo sua boca, ela mais do que profissional, nao deixa escapar nenhuna gota, engole tudo, ficou ali brincando até eu me recompor um pouco, chupando meu saco.



Logo levanto ela e pego uma cadeira no canto da sala e peço p ela colocar um pé somente em cima da cadeira e volto a chupar aquela xana gostosa, em poucos minutos ela já estava gemendo com toda intensidade, fico um tempo e meu pau já estava em ponto de atacar aquela xana, mando ela ficado de quatro, apoiando-se na maca, minha pica já novamente latenjando direciono na boca da sua xana, quando ela sente meu pau encostando nela, ela mesmo forçou pra trás e meu pau logo estava sendo engolido por aquela xana, começo a bombar gostoso num vai e vem forte, meu saco batendo, com uma mão seguro sua cintura e com a outra puxo os cabelos dando aquela pressão nas bombadas, ela gemia, gritava feito louca.



Não se aguentando de tesão, me pede p dar uns tapas na bunda, com vontade minha mão que estava na cintura, começa a dar aqueles tapas estalados e falando que ela era gostosa e tinha a "mãnha" de fuder gostoso, fico naquela gostosa posição até q ela pede p eu sentar na cadeira que peguei no canto da sala, mais do que depressa obedeci suas ordens.



Ela sente virada de frente pra mim se encaixa e começa a cavalgar gostoso e eu chupado aqueles seios, novamente minha mão se entrelaça nos seus cabelos na nuca, puxo pra trás e começo a dar tapas na cara dela, putz, nunca vi uma ficar ficar tão excitada, ela gritava, socava com força, quase que pulava para sentar com mais pressão, depois de um tempinho, peço p ela sentar de costas, falo q é minha posição preferida, sentada de costas com as mãos apoiadas nos joelhos, mas nao imaginava que seria tão perfeita, ela sentava engolindo meu pau, parecia puta profissional, uma sintonia perfeita, começa a sentar com pressão, sinto ela gozando, me excito e não conseguindo me segurar aviso q vou gozar novamente, ela levanta, fica de joelho e posiciona-se com meu pau na cara dela e pede p eu gozar, ela fica na punheta gostosa e começa a soprar meu pau, putzzzzzzz.... que delicia, ela punhetando e soprando e intercalando com a boca e a lingua pra fora encostando no pau, não aguentando mais, jorro aquele gozo gostoso na cara dela, o q foi na boca, ela engoliu tudo e lambeu em volta da boca para sugar cada gota e o resto que foi nos olhos, nariz, bochecha, ela ficou com o meu pau lambuzando-a cada vez mais, até que na gozada fui na lua e voltei.



Ela levanta e pega uma toalha, se limpa e senta no meu colo, me abraçando e me dando beijos gostoso e falou que eu era muito mais do que ela pensava...



Nos recompomos, vestimos e saimos, esperei ela fechar todo o salão, saindo ela me ofereceu uma carona, chegando no seu carro, ela pede para eu ir dirigindo, fomos indo em direção a minha casa como namorados, ela me beijando e logo fiquei excitado de novo, ela faz aquele boquete no carro, mas não chego a gozar, chegando ao meu destino nos despedimos com um beijo gostoso.



No outro dia quando eu saí p almoçar, como de praxe, passei em frente ao salão e vejo ela sentada no lugar da menina que recebe o dinheiro dos clientes, mexendo no computador, pois parecia que estava esperando a secretária voltar do almoço, ela nao percebeu que eu entrei, qd se assusta com o meu Bom Dia, qd ela levanta dá de cara comigo, fica sem graça e eu falei baixo para ela: Vim pagar o corte de ontem, ela tb responde baixo falando, vc tem crédito por mais ou menos 5 anos aki, rimos e eu sai....



Depois disso, já comi essa safada mais três vezes, até seu cú me liberou, mas esses contos ficam pra depois, se esse for bem aceito, já que é o primeiro q posto.



Então foi essa minha aventura galera, muheres interessadas que gostaram da minha aventura e queira se aventurar comigo, meu email é: [email protected]



Valeu...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


velhas dos peitos mucho da o cu até goza e se mijandocontos eróticos trai meu marido numa rapidinhaenteada novinha conto eroticocontos eróticos gay marombasgozei na buceta da maninha engravidoue o marido viajando no meu tio meu tio meditando contos eróticos transei com elesexo oline depiladora não aguentaou ver o cliente de pau duro e caiu de bocamulheres novinhas com peitinhos pequenos arrebitado inchados edominada pela amiga lesbico contos eroticosvideo de mulher transando no atelier delaconto eu e minha meia irmãContos eróticos d homem com éguaafeminados de praia grande contatos"vai me rasgar" corno viadocache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html Minha sobrinha ligia conto eroticoComi cu clarahttp://okinawa-ufa.ru/conto_7625_tirei-o-cabaco-da-prima-dentro-da-cana.htmlcontos eróticos, meu chefe exige a minha esposacontos de seios de sobrinha novinhaMuller casada quer jumento para me ter nelacontos eroticos de coroas dos seios caidoscontos de rabudascontos eróticos minha tia virou p*** do seu sobrinhoassisti vídeo porno de mulher de chortinho curto depano fino ela dentro de casaContos eroticos tirei o cabaço da minha prima e da sua amigaaos 60 anos dei a buceta pro menino de 15 contostava me masturbando e meu namorado chego e me chupouCU arrombado ABERTO madrasta contoconto erotico minha namorada cuidado de mimcontos tia pede laber sua xerecaconto meu marido acha que sou santa mais ja dei o cuContos pornos-estuprei minha avóBotei com força_contos heroticosfala mulher pelada bonita gostosa peituda o capoeiristaconto amante montou no meu cuzinho virgemcontos me chamo camila transei com felipe meu irmaoconto marido gangbangconto. a sugadora de. porracontos de buceta gdecontos de coroa com novinhocontos eroticos gay meu tio de vinte anos me comeu bebado quando eu tinha oito anosContos eróticos aventura s de um pastorWwwloira casada negro da borracharia na casa dos contosfada do sexo morena de xorte gem apertado volume da bucetatransei com a cunhadaMeu cuzinho contoscontos meu tio pauzudo fodeu minha mulher e filhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentezoofilia levei o cachorro para o celeirocontos de buceta é cúmeu patrão me pegou mastubando e chantageia conto eróticoconto iroticos comedo minha entiada novinhaconto da mulataquando eu estava com o meu namorado e ele estava chupando o mwu peito ele me chamou de safada o que sera que ele quis dizer com issocontos sexo minha sogra sua amigaContos gays de cinta liga e fio dentalzoofilija detei i porófilha minha femea contoenfiando a escova de lavar banheira todina na buvetafotus de zoofiliacontos tio no carroContos eróticos cuidando do meu priminho e deixando ele tomar banho no quintal conto gaymarido da mae bolina menina contoscontos eroticos na viagem comi sogra e mulher no carrominha sobrinha puta contomeu cachorro taradoincesto contos suruba com minhas irmascontos eróticos gozando na filha pequenamarido de marleni vendo ela transarcontos dei sonifero e comi o cu pornoquero assistir pornô negra da bundona na Muralharabuda fudendo e adora contosfui arrombada porvarios contoscontos de sonhos eroticos de casaiscontos a devassa do analRola gostosa adoro mamar contoseroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente