Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PADRASTO VIROU O LOBO MAL E TIROU MEU CABAÇO.

MEU PADRASTO VIROU O LOBO MAL E TIROU MEU CABAÇO.



Oi, meu nome é Thaís e hoje criei coragem e vou contar pra vcs o que aconteceu comigo.

Sou morena cor de jambo, com cabelos pretos até a cintura, olhos cor de mel, seios medios e firmes, coxas grossas e bundinha bem impinadinha e farta, corpo tipo de mulher carioca de praia.

Moro com munha mãe, minha irmãzinha e meu padrasto aqui no Rio, já que nunca conheci meu pai. Desde muito pqna fui acostumada a passar boa parte do tempo longe da minha mãe, pois ela trabalho muito, principalmente depois que nos mudamos pra cá( RIO DE JANEIRO), quando isso aconteceu eu tinha apenas 6 anos de idade e minha mãe conseguiu arrumar uma casinha pequena sá pra nás duas o que nos deixou um tanto quanto feliz pois pela primeira vez nos estavamos sendo feliz sem minha vá pra poder ficar sempre lembrando minha mãe de ter disperdiçado a juventude por uma pessoa imprestavel igual meu pai, que não conheci. Mas a felicidade durou pouco tempo pois o dinheiro que minha mãe tinha juntado estava acabando e iriamos passar necessidade, antes disso acontecer minha mãe arrumou um emprego de camareira no motel mais frequentado do Rio, e como eu estudava a tarde, sempre fiquei com uma vizinha que se tornou muito amiga da minha mãe. A amizade das duas ficou tão seria que minha mãe começou a frequentar os acontecimentos sociais da familia dessa amiga, num desses eventos minha mãe conheceu o Betão e em pouco tempo eles começaram a namorar, ele sempre foi muito legal comigo e sempre me tratou com muito carinho, o que deixou minha mãe mais relaxada e feliz pois acabara de encontrar a figura que faltava naminha vida um “pai”.

O tempo se passou e minha mãe engravidou, depois que a Tabata nasceu eu comecei a perceber que tanto minha mãe quanto meu padrasto muram o jeito comigo e já não me tratavam mais com tanto carinho. Quando completei 19 anos minha mãe ia trabalhar e eu ficava cuidando da minha irmãzinha e sempre que podia o Betão ia lá pra dá uma olhadinha na gente. Numa dessas vezes eu estava sentado no chão da sala brincando com minha irmãzinha com um vestidinho rosa que ficava bem curtinho e meio transparente quando o Betão chegou e perguntou por minha mãe eu disse que ela havia ido ao trabalho conversar com patrão dela pois ele tinha mudado o horario dela e apartir daquele dia ela iria começar a trabalhar a noite, nesse momento percebi que ele não prestou atenção em nada que falei e que olhava fixamente para meus peitinhos que estavam se desenvolvendo e derrepente olhei para ele vi que no meio das pernas dele havia um negocio muito grande que parecia que ia arrebentar o fecho da calça que ele vestia, nisso ele me chamou e pediu para uqe eu sentasse no colo dele e eu sem maldade e ingenua sentei-me e ele começou a alisar meu peitinho dizendo que eu estava ficando uma mocinha linda e que eu não podia deixar os meninos ficar me acariciando e foi me mostrando como os meninos faziam e eu sá balancei cabeça afirmando e sentindo o meu corpo arrepiar e derepente minha irmã começou a chorar de ciume então ele me soltou e começou a brincar com minha irmãzinha e pediu para que eu não falasse nada com minha mãe pois ela iria brigar com a gente por esta falando daquele assunto, eu concocrdei pois não gostava de deixar minha mãe triste.

Quando minha mãe chegou ele já estava normal e ela foi logo dizendo a ele que iria parar de trabalhar pois não havia ninguem para cuidar da gente durante a noite, imediatmente ele se ofereceu em passar as noites com a gente e resolveu se mudar pra lá de vez.

Sempre dormi com minha mãe e minha irmã, sá que como o Betão se mudou pra lá tiver passar a dormir sozinha no inicio tive muito medo mas depois me acostumei, sá que teve um noite que a chuva era tanta que parecia que o mundo estava acabando e acordei muito assustada e quando me levantei para pedir para o Betão me deixar dormir no chão do quarto onde estava ele dormindo eu vi que ele estava na porta do meu quarto me olhando e com aquele pau imenso na mão batendo uma punheta, pois eu estava dormindo de camisolinha transparente e calcinha bem pequinininha o que era de costume, levei o maior susto e ele começou a rir e eu chorando pedi para que ele me deixasse ficar lá e ele me perguntou o que iria ganhar para me deixar ficar lá e eu não disse nada e falei bem baixinho “eu fico no cantinho no chão” ele me pegou no colo e me levou até o quarto e disse que iria cuidar de mim com muito carinho e que eu não precisava ficar com medo, quando entrei no quarto percebi que minha irmã não estava lá então ele foi logo dizendo que a irmã dele tinha buscado minha irmã para ficar com ela no final de semana. Eu coloquei o coberto no chão e me deitei ele ficou de pé perto de mim e disse para eu levantar, mas eu estava com sono e me neguei, ele me puxou pelo cabelo e disse para eu fazer o que ele mandava, eu comecei a chorar e ele me mandou ficar quieta pois ele iria me da muito carinho e me deitou na cama e começou a passar a mão nos meus peitinhos por cima da camisolinha e em seguida desceu a mão até minha xoxotinha que nesse momento começou a latejar, ele se abaixou e abriu minhas pernas e colocou a boca na minha xoxotinha por cima da calcinha minha respiração ficou ofegante e derepente ele me mandou tirar a roupa e mesmo me sentido muito estranha e assustada eu tirei, pois não sabia o que ele estava fazendo ele tbm tirou a roupa e eu sem saber como agir vi aquela pica de 26cm x 8cm dura e latejando ele me mandou abaixar e segurar a pica dele que não coube direito na minha mão e ele me ajudou a bater uma punheta pra ele, e imediatamente ele enfiou toda aquela tora na minha boquinha e começou a fazer um movimento de vai e vem deixando ir até a garganta me fazendo dá vomitos e cada vez com movimentos mais acelerados até gozar na minha boca e me fazendo engolir toda aquela porra que parecia ter mais de 1 litro e falou que se eu desperdiçasse uma gotinha ele me daria uma surra de cinto, com muito medo eu bebi tudinho sem deixar cair nada, depois de gozar ele me deitou na cama abriu minhas pernas e começou a chupar minha xoxotinha que estava toda meladinha e dizia que eu era a putinha mais novinha que ele iria devorar todinha que nem o lobo mal, ele chupava com tanta força que parecida que ia arrancar minha xoxotinha do lugar a cada chupada que ele dava meu coração parecia sair pela boca e ele começou a lamber meu cuzinho dizendo que aquele cuzinho seria sá dele e que o rombo que ele iria deixar sá o pau dele ia se encaixar perfeitamente nesse momento sem saber de nada que acontecia ali de verdade eu gozei feito uma cadela no cio, e ele bebeu todo meu gozo como quem bebe um copo de leite e se sacia. Ele mando que eu deitasse de barirra pra cima e que arreganhasse bem as pernas e como o medo me dominava rapidamente obedeci e ele ficou ali por alguns instantes examinando detalhadamente minha xoxotinha e tirando fotos dela e rindo dizendo que o lobo mal ia descabaça a chapelzinho,ele deixou a camera e veio com um dos dedos enfiando na minha xoxotinha e eu dei um gemido e ele foi enfiando um depois dois e três até que ele viu o buraco que ficou e disse que agora que ele já tinha feito a massagem entraria mais facil, mas antes de meter aquela pica imensa na minha bucetinha razinha e pequininha ele tapou minha boca com as mão e disse para eu ficar bem quietinha e não fazer força e nem gritar se não ele iria me matar e iria no serviço da minha mãe e matar ela tbm, eu primeti não fazer nada daquilo que ele tinha falado então ele sem dá posicionou a cabeçona vermelha na minha bucetinha e de uma sá vez socou aquela pica preta na minha bucetinha, eu sem pensar nas ameassas que ele tinha feito gritei de tanta dor parecida que ia morrer e quanto mais eu chorava mais forte ele metia até que desmaiei e quando recobrei os sentidos ele ainda estava faminto emcima de mim, eu chorava pedindo pra ele parar mas quanto mais eu pedia mais forte ele metia, e dizendo coisas sem nexos no meu ouvido“ vai sua putinha gostosa geme pra mim, sente essa pica gigante metendo bem fundo nessa bucetinha cheirosa, eu vou te comer todinha minha minininha, sente a pica do lobo mal, vc tá gostando não é sua safada, geme gostoso minha cadelinha, geme pro papai” nesse momento senti um jato quente escorrendo dentro da minha bucetinha que estava toda esfolada ele tinha gozado tanto que molhou até a roupa de cama foi ai que eu vi que alem de porra tinha sangue escorrendo tbm, e chorei alto achando que ia morrer e ele disse que era assim mesmo normal sangrar na primeira vez e que eu não podia morrer naquela hora pois o melhor esta por vim, e que desde o meus 9 anos que ele sonha em comer meu cuzinho apertadinho. Com muita brutalidade ele me virou de bruço me colocou de quatro e lambeu meu cuzinho varia vezes enfiando os dedos que de tão grosso parecia uma pica tbm. Ele chegou a pegar uma pomada de KY para me lubrificar e doer menos mas desistiu dizendo que ele a muito tempo esperava por aquele cuzinho então iria comer no seco mesmo e começou a enfiar aquela cabeçona no meu reguinho, mas a pica dele era tão gigante e o meu cuzinho tão apertadinho que não entrava então ele abriu minhas nadegas e socou sem dá a pica podinha lá dentro, eu mais uma vez desmaiei e ele nada de parar quando voltei senti que minha pregas do cú haviam rebentados e chorei pedindo pelo amor de Deus para ele para e ele ia socando cada vez mais forte e mais forte e mais forte sangrou muito e a dor era horrivel, ele gozou no meu cuzinho que estava arregassado e depois me mandou tomar banho. Eu quase não consegui andar mas fui e quando estava tomando banho e vi que o sangue pelas minhas pernas não paravam de sair, ele chegou na porta do banheiro e perguntou pq eu estava demorando tanto, eu chorando disse a ele que o sangue não queria parar mas ele disse que era normal pois eu era muito apertadinha pro pau dele. Quando pensei que o pesadelo tinha acabado, ele me deitou no chão do banheiro e começou tudo denovo, sá que dessa vez doeu menos e pude começar a sentir um pouco de prazer. Depois de ter usado e abusado de mim o quanto quis ele me levou para o chuveiro e me deu banho e se lavou tbm me deu um remédio para dor e me mandou para o meu quarto pois já estava clareando e eu não precisava mais ter medo. Depois daquele dia nada foi tão bom como antes eu fiquei rebelde com meu padrasto o que deixou minha mãe com raiva de mim e me tratando mal e nunca acreditando no que eu dizia, daí por diante e me revoltei com ela e passei a ter relações diarias com meu padrasto mas agora com muito prazer, hoje tenho 18anos e estou gravida de 4 meses do Betão, minha mãe sabe da histária mas aceita tudo com medo de perder o marido, que agora é meu e eu empresto pra ela de vez enquado. Depois eu conto pra vcs como foi no dia que eu transei com minha mãe e o Betão.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto erotico marido de japa dabme comia e gozava em minha boca abusominha tia travesti contoscolo conto gaycontos fui comer uma bct chegou na hora era homemminha tia olhando meu pauContoseroticos minha mulher na passagem no anoxoxota doce contoscontos eroticos minha priminhao.segredo..de aline.conto.eroticotransei com uma garotinha de 11aninhosContos eroticos mulher cazada carente tevi ki da pru vizinho de pika muito grande marido descubriu contos eróticos minha esposa ficou encurraladameu marido levou dois amigos dele em casa para churrasco e tomar cerveja conto erótico transei com os doispirulito do titio contos eroticostarado.tira.vigidadi.da.entidas.novinhas.come.o.cu.elas.gritacontos eroticos juliana e o travestivoyeur de esposa conto eroticofrancisca coroa ruiva contos eroticossem querer vi a rola do meu enteado contosminha esposa e sua namoradinha contoWww contos d putas casada d juazeiro ba.comCasada chupando dentro do carro. Contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteIncesto com meu irmao casado eu confessopapai viajou eu assumi a casa,contos eróticosassistir o video completo socando o anchinho no cu e na buceta da mulhernovinha deixou lamber sua xana contos heroticosmulher jujuba de vestidinho mostrando o rabaocontos gostoso prima tiairma contoscontos eróticos gay sendo putinha na minha casameu sobrinho mamou meu pau contos gaypapai me usa sempre que quer contos eróticosvideo zoofilia egua com greli enormeminha mãe adora bater punheta para o meu irmãovideo porno mulher do meu amigo de chotinho na festa casa dele realidadelascabucetaconto gay dando o cu com anostravesti sadomasoquista na regiaoesposa bebada tomando sol com sogroassistir porno comendo gostosa dopando mulher na casa delcontos de corno mansomulheres da buceta cabeluda que dar e nao aguentou a rola grosa e pedia para parar videoconto gay cdzinha puta dos homenscontos eróticos gozando na filha pequenaconto casal bicontos eroticos comendo giovanawww. indiando a rola na gostosa por baixo do vestidofudendo as vizinhas crentes contos adultoscontos eroticos 9aninhos lesbicaContos gay fazendo a barbamarido castrado conto eroticotransformação contos eroticosver contos eroticos de incesto comendo a sogra na praia de nudismocontos eroticos cu e bucetaele implorou e eu engoli sua porracomi a familia todacontos: sentei no colo do velhoConto erótico filhinha putinhaconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maecontos excitantesde sexoMinha prima me deu sua calcinha de presente para eu gozar e devolvercontos eroticos colocaram o dedo no meu cuzinhover travesti dano o cu pra sincaras r chupano pimtocontos de gauderio arrancando cacaço de cu e bucetasmamada gay contoMendigos se madturbando altoeu quero a mulher da b******* grande de fio dental na regata do c* da bundonaminha esposa me contou suas aventuras sexuaisContos eróticos meu papai me comeucontos erotico rabuda e o filho Praia nudismoconto erótico ajudando a irmã na faltapassinho de várias lésbicas se chupando uma volta sem pararnovinha deixou lamber sua xana contos heroticoscontos/esposa tarada por dotadosvídeo pornô dois cara comendo a mulher do cara do homem assaltando a por lágrima é como o c* do homem