Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRE-ADOLECENTES

Olá meu nome é Pedrinho, hoje tenho 19 anos e vou contar o que começou a acontecer quando eu tinha 19 anos. O conto é longo mas é real.

Moro desde que nasci em uma pequena cidade do interior de Santa catarina, colonizada por alemães, grande parte dos moradores é loiro de olhos cabelos e pele muito clara. Eu sou assim. Na minha rua tinha vários amigos da minha idade e costumávamos brincar muito de jogar bola, pique-esconde, em fim de todas essas brincadeiras de criança, eu tinha 2 amigos que estavamos sempre juntos, o Paulo e o Felipe ambos com 19 também, os dois assim como eu loiros de pele muito clara. O Felipe tinha uma irmã de 19 anos que as vezes deixavamos brincar conosco, mas nem sempre pois nos achavamos mais "adultos" que ela. Um dia estava chovendo e estavamos na minha casa os 3, no computador, jogando joguinhos e lá pelas tantas enjoamos de jogar e ficamos navegando, de repente caimos numa página de sexo e ficamos maravilhados com o que começamos a ver, nehum de náes já tinha visto tanta putaria, e observei meus dois amigos disfarçadamente com os pintos duros, o meu também estava. Aí resolvi comentar, nossa o pau desses caras são enormes não acham? Eles imediatamente concordaram, o Paulo falou nossa 3 vezes o tamanho do meu, o Felipe disse ha... o meu é metade do deles, e eu concordei com o Felipe dizendo que achava que o meu também dava metade do deles e não 13, o Paulo então falou ha...vcs não tão querendo dizer que o meu é o menor de nás 3 né? e então resolvemos que iriamos medir os 3, trancamos a porta do quarto e logo os 3 baixamos as bermudas, nossa não sei o que me deu, mas me deu um arrepio naquela hora ver nás 3 ali com as bermudas arriadas de pau duro um na frente do outro, passado o susto inicial, disse tirando completamente a bermuda, vou pegar uma régua, eu medi o meu 19 cm, o felipe mediu 19 cm e o paulo mediu 12cm, nossa foi uma gargalhada, mas o Paulo falou é sá 1cm menor, nem tão menor assim, e concordamos, o mais grosso era o do felipe o meu e o do paulo eram iguais em grossura. Agora estávamos os 3 sem bermudas e falei tá e agora, to doido de tesão, vamos bater uma punheta juntos? eles concordaram. peguei no banheiro (meu quarto é suite) papel higienico para aparar a porra e sentamos os 3 na frente do computador vendo fotos de putaria e acabamos em segundos gozando os 3, fiquei vendo a porra sair do pau deles e fiquei doido de tesão, meu pau não amolecia, nem o deles. Viciamos nisto, Sempre que estavamos juntos e dava uma oportunidade repetimos a dose. Até que um dia conversando sobre nossas punhetas coletivas, o Paulo falou, tá ficando sem graça isso né? e concordamos, e ele falou e se invéz de cada um bater em si mesmo a gente batesse um para o outro? eu e o Felipe nos olhamos meio assustados mas logo falamos praticamtne juntos, será que é melhor? em segundos estavamos os 3 sem bermudas, nos ageitamos um sentado do lado do outro na cama e agarramos o pinto um do outro, eu peguei o do paulo, o paulo o do felipe, mas o felipe não alcançava o meu, então mudamos as posições sentamos na cama em posição que o felipe ficou na nossa frente aí conseguimos. :Tocar no pau de outro menino fez meu pinto quase estourar de tesão e senti neles a mesma coisa, a nossa cumplicidade era total, logo começamos a punhetar, e sá se ouviam gemidos e coisas como ai, é bom demais, ui que delicia, e logo os gemidos mais fortes e nossas mãos todas lambusadas de porra um do outro. A partir deste dia ficamos sempre fazendo assim at´q eue novamente o paulo disse um dia, a gente podia variar mais né? e eu e o felipe novamente nos olhamos e perguntei, como? Ele falou, somos 3 amigos de verdade, nunca ningue´m vai saber disso então como já vi que vcs olham pra minha bunda assim como olho pra de vcs, a gente podia sarrar nelas, sem meter, um na do outro, não rpecisou nem falar mais nada logo eu estava debruçado na cama com as pernas pra fora da cama e a bundinha empinada e o paulo veio colocando o pinto entre minhas nadegas e começou a ralar, eu rebolava pra ajudar ele, o Felipe batendo punheta e olhando, o pau do Paulo deslisava no meu rego e ele fazia pressão me dando mto tesão, ele falava, nossa que bundinha deliciosa. logo encheu minhas nadegas de porra, me limpei e foi minha vez, peguei o felipe, que era o que eu achava o mais bonitinho e com uma bundinha de menina, sempre olhava pra bunda dele quando estavamos pelados, redondinha, lisinha, pelo nenhum (aliás nos 3 não tínhamos nenhum pelo) bem branquinha, ele ali debruçado na cama abri sua bundinha vi seu curinho rosado e encostei o pau nele e comecei a ralar na bundinha dele, logo gozei como louco, depois foi a vez dele que pegou o Paulo. Novamente ficamos um tempo fazendo a nova aventura, Até que um dia eu disse, eu quero meter não aguento mais de vontade de sentir meu pau numa bunda ou buceta. Neste dia náes 3 sozinhos em casa renovamos nosso juramento de jamais falar para alguém o que se passava ali em nossas tardes, e fui para a cozinha, peguei o pote de margarina e disse para eles, vi isso num filminho na net, ajuda muito . e fomos, Fui o primeiro a enrabar, o Felipe de 4 na cama eu em pé atras dele lambusei o cu dele de margarina e meu pau e logo fui metendo ele reclamou que doia, tentei de novo coloquei mais margarina e meti um dedo no cu dele levando a margarina lá pra dentro, ele disse....ui... é bom eu logo encaixei meu pau no cuzinho dele, aquela bundinha branca e gostosinha ali na minha frente e meti, entrou a cabecinha, e logo deslisou pra dentro ele gemeu alto, aaaaaaiii porra dái.... eu perguntei tiro? ele...não vai logo goza logo... passei a bombar, eu estava finalmente comendo alguém... era gostoso de mais e passei a dizer bobagens tipo...que bundinha gostosa, que delicia parece uma menininha levando no cu, mexe, rebola no meu pau gostosinho... e logo enchi o cu dele de porra. depois foi minha vez de levar no cu e foi o paulo que meteu, nossa, que sensação, não doeu nada, entrou até com facilidade causando até estranheza neles, que perguntaram se eu já tinha dado o cú, e falei,;... porra, claro que não é que o do paulo é o menor..... eles riram... depois o paulo levou no rabo do felipe. estávamos felizes e radiantes, apesr de termos levado no cú, nos sentiamos machos por termos comido alguém... era uma sensação esquisita, principalmente porque depois desta primeira vez, conversando vimos que os 3 tinhamos gostado de levar no cu também, era melhor meter, mas levar um pauzinho no cú também tinha seu valor. Ficamos nos comento por uns 3 meses assim, duas 3 vezes por semana faziamos nossas orgias...até que chegou um dia que não resisti e disse para eles que eu queria chupar o pau deles, como nos filmes que víamos, não deu outra, logo eles estavam com os 2 paus junto do meu rosto e passamos a nos chupar também, no início sem gozar mas depois de algumas vezes deixavamos o outro gozar na boca também.A primeira vez foi o Paulo que gozou na minha boca, não falei nada sá ele quando estava prestes a gozar como sempre falou, vou gozar e tentou tirar da minha boca, mas eu segurei ele com uma mão por trás na sua bunda(eu estava ajoelhado mamando) e com a outra agarrado no pau, e ele encheu minha boda de porra, engoli quase tudo, eles ficaram atônitos e o Felipe disse, ele gozou na tua boca!!!! É bom? Eu falei uma delícia, e logo virou rotina tbem. Um certo dia estavamos na casa do felipe, e sabiamos que seus pais iriam sair para ir no shopping em uma cidade vizinha, e sua irmã sempre vai junto com eles (aquela que falei que tem 19 anos) mas neste dia ela queiz ficar para brincar conosco, o Felipe ficou louco, iria estragar toda nossa brincadeira, mas não teve geito, ficou conosco e sua mãe ainda falou (isso eram 2 da tarde) ela fica contigo sim felipe e tu toma conta dela pque eu e seu pai vamos lá vamos no cinema num filme que ela não entra e depois ainda vamos jantar, vamos chegar sá lá pelas 19 da noite. Ficamos aborrecidos mas era o geito, teriamos que guardar nosso tesão para outro dia. ficamos vendo tv, no computador, até que lá pelas 4 da tarde tive uma idéia. Chamei os dois longe dela, e falei, nunca vimos uma buceta né? estamos louco para ver, e se a gente falasse com a Aninha e prometese que ela poderia brincar sempre com a gente se a gente ensinasse um monte de coisas de adulto para ela? (criança ama aprender coisas de adulto, essa era a minha tática para ela topar) mas meu medo era a reação do Felipe, ele ficou pensativo e falou, tá mas deixa que eu falocom ela para tentar convence-la.

O felipe chamou ela no quarto e ficou sozinho com ela, levou uns 30 minutos eu e o Paulo estávamos loucos de medo que desse merda pela demora mas aí o Felipe abriu a porta, e falou podem entrar. Ele falou que ela so faria se visse a gente fazendo pra ver se era verdade. ficamos pelados e ela arregalou os olhos com cara de quem não acreditava, nás 3 de pau duro na frente dela e logo começamos a punhetar um o outro, um chupou o outro, o felipe foi e pegou a margarina, nossa companheira inseparável e falou para mim, deita, em minutos tava me enrabando sob o olhar atônito da Aninha, não gozou tirou e fizemos os 3 para ela ver, aí o Felipe falou, viu maninha como a gente faz mesmo? Aí ela falou pela primeira vez, vi sim.... isso é bom? e os 3 respondemos siiimmmmm... e o felipe disse para ela pode tirar a roupa agora aninha... ela timidamente começou a tirar e o felipe foi e tirou o resto. Agora eramos nás 3 que estavamos boquiabertos, a Aninha peladinha no meio do quarto, loirinha de cabelos encaracolados, pele que era uma folha de papel de tão branquinha, ali pela primeira vez nás tínhamos uma mulherzinha a nossa disposição.coxinhas grossas, bundinha empinadinha, bucetinha sem pelos fechadinha inchadinha, linda de morrer, logo o Felipe disse, vem e bate punheta pra nás, ela começou. Pegou o do Felipe e o do Paulo eles foram mostrando para ela como fazer e eu fui para trás dela e comecei a passar a mão na bundinha dela, ela estava de pé, fiz ela abrir mais as pernas me dando acesso total a sua bundinha e buceta, passei a toca-la, e brincar com seu cuzinho, ela suspirava, sentei no chão ficando com a bundinha dela bem na frente do meu rosto, e passei a brincar com a bucetinha dela, aí ela se arrepiou toda, ela estava meio molhadinha, eu deslisava o dedo por toda a bucetinha dela, ela se retorcia e os garotos logo encheram a mãozinha dela de porra. Eu já tava quase enfiando o dedo na bucetinha e no cuzinho dela, aí disse quero que tu me chupes Aninha, e ela disse não sei fazer isso, eu disse, passando a me deitar na cama, vem aqui e chupa que nem picolé, ela veio e passou a chupar, nossa que delícia. Logo estavam os dois grudados na bunda da aninha que estava deitada de barriga pra baixo chupando meu pau, eles lambiam a buceta dela, o cu, vi que ela gostava, pois chupava e gemia muito, logo o Felipe disse, é minha irmã e serei o primeiro, passou margarina no cuzinho dela e com ela ainda deitada sá arrebitou a bundinha dela e começou a meter, ela parou de chupar e começou a reclamar da dor, ele foi com calma e logo tava todo atolado no cuzinho dela, eu gozei na boquinha dela, ela fez carinha de nojo, engoliu um pouco e cuspio o resto, saí da posição e fiquei olhando o Flavio enrabar ela, logo tive uma idéia, o Paulo veio para o meu lugar, ela o chupando e fui para trás do Felipe que enrabava a aninha, passsei margarina no meu pau e encaixei no Felipe forcei um pouco e tava dentro, ele parou de bombar a aninha que gemia muito alto dizendo que tava bom mas doía, e aproveitei para encaixar bem direitinho aí passei a bombar ele, estávamos num trenzinho maravilhoso, até que gozamos todos quase juntos, foi de mais.

Depois todos comemos a aninha no cu, e chupamos a bucetinha dela. Queríamos comer a bucetinha também, mas deixamos para outro dia porque ela tava toda arrebentada.

Uma semana depois tiramos o cabacinho dela, neste dia ela quase desmaiou, trepamos uma tarde toda com ela, foi o Flávio que tirou sangrou muito, ela estava com as pernas escancaradas, posição de franco assado, eu segurando uma perna e o Paulo a outra, quríamos assistir aquilo bem de perto ele começou a meter e ela a reclamar, a bucetinha lisinha e branquinha estava se abrindo e quando travou no cabaço o Flávio falou ...guenta aí maninha, e deitou o corpo em cima dela cravando até o talo, entrou tudo pois tínhamos chupado muito ela antes os 3, tava toda babada de nossa saliva, ela chorou por uns 5 minutos mas depois começou a gemer, tava começando a gostar, logo que o Flávio gozou fui eu, o Flávio veio para o meu lugar, nossa que sensação meter numa bucetinha, entrou tudo, bombei e em pouquíssimos minutos gozei e veio o Paulo, a buceta dela era um poço de porra, o pau do Paulo além de ser menor, pegou ela lotada de porra na buceta, entrou fácil fácil, aí ela já gemia sá de prazer. Depois comemos mais 1x cada um ela durante a tarde. Somos amigos até hoje, inseparáveis. Já tivemos namoradas e Aninha hoje com 19 também, mas embora com menos frequência, ainda fazemos nossas surubas. Nunca nenhum de nás 3 deu para outro homen, isto é sá entre nás, mas apesar de adorar uma buceta e peitinhos, não consigo ficar sem de vez em quando levar uma rola no cu, chupar um pau, e para minha sorte, Paulo e Felipe idem. A aninha virou uma putinha exemplar. É uma santinha para os pais, já namorou e transou com dois namoradinhos que sabemos, mas segundo ela com eles se faz de santinha, mas conosco, nossa, até dupla penetração fazemos nela desde os 19 anos dela (antes ela não aguentava).

Não sei até quando vamos conseguir ficar com esta cumplicidade e união, mas o que tenho a dizer é que sou realizado sexualmente de todas as formas.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos cdzinhaEsposa puta pagou a conta contoscontos er deixa que levoguarda noturno maduro conto gaycontos eroticos meu marido ficou bebado eu dei para os amigos dele sem camisinha na frente deleContos eroticos minha esposa e um meninoconto trocando as filhascontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leiteconto eroticos comi minha vizinha de 7aninhosputinhas de quinze anos xexo uricuiaapremira vez da fenandinhacontos esposa rebolou para,amigoContos eroticos sogra e sogroconto erotico meu sogro de 60 anoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto erotic velho taradocasalnacamatrepandocontos punheta em calcinha da sobrinhaContos gay saindo de carro a noite vestido de mulhercontos eróticos mostrei meu saco p minha maesexe conto minha fia mideo o cu por 1.00 reauConto erotico amarrada e revezadarelatos comendo o cu da crente na marracomendo ela de saia com vizita discretamentecontos de mulher com cachorrocontos fingi que dormia e comi minha filhaContos de mae de amigos sem calcinhaContos eroticos meu sogrovidio porno corno mulher da em cima do jsrdineiro e empregada ver e participacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto flagrei minha mulher com um estranhomendigos me violaram contos eróticoscontos erotco tirando caboso do filhomeu cu agora so de papai e mamae sabe contos gayvoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos minha pequenarelatos comendo o cu da crente na marraporno comendo minha cuinhada de peitinho ruivoconto de sexo com rabuda asquerosowww.dei a buceta com dez anos contocontos novinhaContos de mae de amigos sem calcinhaninfetas lésbicas beijando o peitoral dos travestiscontos eroticos ele insistil que deixei tira camisinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticoshospitaller contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gaynegrinho contos eroticoscaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhominha esposa me contou suas aventuras sexuaisPutinha casada contopapai safado dando sonífero para filhas bebê e transando com elasmulheres que estejam dispostas a fazer zoofilia que mora no Rio Grande do Sulcoroas gostosas transando com meninos contos fatos reaisSentir tezao por tênis feminino e normalcarlão socando ate as bolas no cu da vadiaso fotos de putas de bunda cavadinhaContos eroticos peitudafode a mulher do irmao para provar que ela é uma putacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulher leva enrabado de cachorrocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos de casada no hospitalconto chantagem enteadacontos eróticos minha esposa em sabe quem enrabou elacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesem piedade nem caridade no cu da putinha"ele agachou o shorts e puxou minah cabeça esfregando na rola e bermuda mau abaixada"contos eróticos gay e casal biContos de incesto dando banho em meu pequeno filhoconto erótico tia me dando banho junto quando era pequenoMinha madrinha ela mora sozinha com sua filha eu vou sempre na casa da minha madrinha fuder ela eu fui na sua casa ela tava sozinha eu fui com ela pro seu quarto eu tava fundendo ela sua filha chegou sem fazer barulho ela entrou no quarto ela viu eu fundendo minha madrinha ela disse pra minha madrinha que ela queria perder sua virgindade da sua buceta minha madrinha disse pra ela tirar sua roupa pra ela deitar na cama eu chupei sua buceta virgem raspadinha minha madrinha disse pra ela chupar meu pau ela chupou meu pau minha madrinha disse pra ela abri bem suas pernas minha madrinha disse pra eu meter meu pau bem devagar na buceta virgem dela conto eroticocontos erotikos fui pagar o aluguel e comi o cu da donanovinhas gordinhas cheirinha dos peitinho durinho transando com namorado e o amigo delede santinha a putinha e um pulo contos eroticoscontos eroticos com minha empregada nordestinasoft swing contos eroticosquero comer minha maever contos eroticos de empresários comendo o cu de.funcionáriosMeu sogro me seduziu conto