Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MAMÃE E O PLANO PRA AJUDAR O FILHÃO

Dava dá de ver meu filho, um menino de 19 anos e sempre muito triste, quase nunca saia de casa.



Nunca conseguia fazê-lo me contar nada sobre seus motivos, então como sou Mãe solteira resolvi investigar eu mesma.



De manhã logo que Marcelo saia pra escola, comecei a buscar em suas gavetas algum tipo de pista, anotações, fotos, pois bem, algo que pudesse me indicar um caminho, uma pista.



Até que numa dessas manhãs, tive a idéia de buscar algo no computador do quarto dele. Haviam milhares de pastas, eu apesar de ser uma mulher jovem e moderna, confesso que me atrapalhava um pouco com computadores.



Depois de abrir dezenas de pastas, encontrei uma que guardava cápia de suas conversas no MSN. Fui abrindo uma a uma até que achei um nick curioso chamado Doutora do Sexo.



Quando então descobri o problema, meu filho dizia pra tal "Doutora" que andava muito triste porque nunca havia conseguido ter sua primeira relação sexual e que todos os seus coleguinhas já haviam tido e ele se julgava tímido, incopetente, etc...



A Doutora perguntou sobre a possibilidade dele pagar uma prostituta e ele negou bruscamente, descartando a possibilidade, ele queria ter o prazer da conquista.



A Doutora então passou a perguntar o que ele gostava numa mulher, o que deixava ele excitado e cheio de tesão, que faria ele perder a cabeça com vontade de transar.



Marcelo relatava suas preferências com riqueza de detalhes, ela então usava essas informações para depois fantasiar com ele em cima de suas taras e ai eu percebi pelas respostas curtas dele, que deveria passar horas se masturbando com ela no MSN.



Mas no final ele sempre falava que não tinha jeito, que apesar de ter sido átimo, ele queria ter a tal sensação na real.



Como sempre fui muito atenciosa com meu único filho, sem que ele soubesse, passei a convidar amigas pra irem lá em casa a fim de provocar uma situação com ele. Levava-o comigo a festas onde apresentava mulheres liberadas pra ele, enfim, fazia de tudo e nada dava certo.



Não aguentava mais vê-lo assim e o pior, ele nunca se abria comigo. Usei minha autorizade de Mãe, coloquei sentado no sofá da sala e fui direto ao assunto.



Filho, o que há com você, hoje irá me contar porque está assim, não sai dessa sala enquanto não me falar, vamos lá filho, sou sua Mãe e amiga, pode se abrir comigo, eu irei ajudá-lo, fale.



Então depois de um breve silêncio ele levantou os olhos e começou a me contar tudo. Passou pela minha cabeça, mas o que eu posso fazer pra tirar o menino desse buraco emocional, já joguei um monte de mulheres no colo dele e nãodeu certo, profissionais ele não quer.



Até que numa tarde eu estava em casa sozinha lavando a louça e pela janela da cozinha eu pude ver uma de minhas tanguinhas secando no varal e me deu um estálo! como não havia pensado nisso antes.



Sou uma mulher bonita, jovem, os homens na rua quando passam me chamam de gostosa e muitas outras coisas, imaginei então. Se eu começar a seduzí-lo, em pouco tempo ele estará tão tesudo, que irá pegar a primeira que der mole.



Decidido isso, fui ao shopping, comprei várias tanguinhas novas, cada uma mais erática que a outra, vários tipos de shortinhos, blusinhas, shorte-doll, camisolinhas, tamanquinhos e fui pra casa decidida a virar o jogo.



Escolhi então a práxima 2ª feira pra iniciar meu jogo de sedução. Como sou eu quem o acordo pra ir à escola, tomei um banho bem morninho, deixei os cabelos cumpridos soltos e muito cheirosos, vesti uma camisetinha bem soltinha, um shortinho de malha branco e por baixo, uma calcinha branca de renda, minúscula atoladinha no meu bumbum, dei aquela conferida no espelho e pensei, todos os homens adoram ver uma bunda grande mastigando uma calcinha assim.



Fui até a porta do quarto e chamei seu nome um pouco mais alto e ele logo acordou, levantou-se e foi direto pro banheiro tomar banho, como era seu costume e nem na minha direção olhou. Fiquei esperando ele na cozinha e quando chegou ele me deu bom dia, e eu respondi com um sorriso largo dizendo que já terminaria de preparar seu café, mandei que sentasse.



De propásito, virei-me de costas e mexia nas coisas sobre a pia, no inicío ele estava distraído e eu conseguia disfarçadamente por entre os cabelos ver no reflexo da janela suas reações.



Quando o menino finalmente mirou meu bumbum, quase caiu da cadeira, euraka! tinha conseguido dar o meu primeiro passo que era fazer ele prestar atenção no meu corpo. Eu de vez em quando me inclinava, mexia para um lado, para o outro e ele estava babando olhando pro meu rabão que modéstia parte, até eu tenho vontade de pegar! rsrsrs



Quando peguei a xícara com o café e me virei de frente, coloquei ela na direção da minha xoxota, que sem exageiro nenhum, sempre foi muito inchadona e fui andando em sua direção, claro que ele fingia estar olhando a xícara mas olhava direto era pra minha buceta estufada naquele shortinho.



Enquanto tomava café eu cheguei perto dele e disse, filho eu troquei de condicionador e estou achando esse melhor que o outro, cheira meu cabelo, vê se vc gostou desse. Me debrucei ao lado dele e com uma das mão apoiadas em uma de suas pernas, olhei pra baixo e ele estava com a piroca dura e apontada pra cima, pois o pano do pijama era muito levinho.



Depois que saiu pra escola eu ria bastante e já preparava outras partes do plano.



Quando retornou da escola no início da tarde, ele direto me abraçar e me dar um abraço e um beijo como sempre fazia, mas dessa vez muito mais forte e apertado. Estava funcionando. Falei pra ele que iria tomar um banho e que logo iria servir sua refeição.



Lá do banheiro comecei a pôr em prática a segunda fase. Com o chuveiro aberto eu gritei por Marcelo e ele veio até o banheiro, eu dentro do box fumê não podia ser vista mas eu disse, filho, por favor eu esqueci de tirar a calcinha antes de entrar no chuveiro, toma ela aqui e coloca no sexto de roupa pra lavar pra mim por favor e pela parte de cima do box, entreguei a ele.



Imagino tê-lo deixado doido, porque entreguei a calcinha impregnada com o cheiro de buceta e ainda quente. Quando sai do banho fui até o sexto pra conferir e ela estava lá. Vesti então um outro sortinho dessa vez de lycra tão curto que as poupas da minha bunda ficavam de fora, por baixo outra minúscula tanga que aparecia a pontinha na parte de cima do shortinho e um top.



Ao chegar a cozinha Marcelo disse que estava muito suado e que iria tomar um banho rápido (nunca tomava banho antes de comer pois sempre estava muito faminto) e seguiu para o banheiro. Quando Marcelo saiu do banho, foi direto pra cozinha e eu mais uma vez fiz toda aquela encenação e ele não tirava os olhos do meu rabão.



Quando o servi, desconfiada fui até o banheiro e para minha surpresa o que eu imagina havia realmente acontecido, minha calcinha estava toda úmida como se tivesse sido lambida e não estava mais enroladinha como eu o entreguei, deduzi então que ele havia se masturbado cheirando a minha calcinha.



Não tenho como negar que saber disso acabou me deixando curiosamente excitada e tive vontade de me masturbar também, mas não poderia perder o foco do meu plano e fui pra sala onde assistia a novela da tarde deitada de lado com a perna meio dobrada.



Marcelo chegou e sentou-se numa poltrona que ficava bem abaixo dos meus pés e pude perceber que ele disfarçava e olhava pro meu rabo e pra minha xoxota estufadinha por baixo da minha coxa.



Um dado momento, pedi pra ele ir até o quarto e pegar um travesseiro pra mim, ele a principio relutou eu sabia porque, estava com o pau tão duro que eu iria perceber na hora, mas deu um salto e foi lá rapidamente e voltou jogando-se na poltrona com tudo, nisso a poltrona correu e apertou o meu pé.



Dei um grito e ele se assustou, veio ao encontro de mim e pedia mil desculpas, pegava no meu pé e pedia perdão, então tive uma idéia, vou valorizar esse momento. Eu dizia que estava doendo muito e que precisava de uma massagem nos pés.



Ele com medo de realmente ter me machucado sentou-se, pôs meus pés sobre seu colo e começou a massagear. Eu a essa altura já estava deitada de barriga pra cima, como quase não tenho barriga e quando deito ela some ainda mais, ai é que a minha xereca salta e fica ainda mais visível.



Ele massageava um dos pés e o outro no colo, então pude sentir a dureza de sua piroca sobre o shorte que usava, a essa altura eu estava com a buceta totalmente enxarcada e ele não tirava os olhos de minha rachona e eu falei que a dor era aguda mas que iria passar.



A noite, fui me deitar mais cedo, porque a terceira parte do plano iria ser posta em prática. Tomei banho, passei hidratante em todo meu corpo, vesti uma camisolinha curtissima, soquei mais uma calcinha no rabo, com os peitos soltinhos, fui na sala, dei um beijo nele e sai. Percebi que Marcelo me comia com os olhos e pensava que eu não estava notando.



Deixei a luz do abajur acesa, deitei-me com o bundão pra cima, sabia que dava pra ver meu rabo e minha xoxota por baixo pois a camisola subiu bastante e fingia dormir, mas sabendo que Marcelo iria lá dar uma olhada e lágico a porta aberta.



Mais ou menos 1 hora depois, senti a presença dele no quarto, e o barulho da pica dele melada se punhetando, eu fiquei paradinha deixando ele deliciar-se com o visual e sabia que quando gozasse iria embora e foi o que aconteceu.



Final da tarde do dia seguinte ele volta da escola e eu estava de práposito na rua, marquei uma meia hora e entrei em casa. Ele me abraçou, beijos, abraço de novo e disse que tava morrendo de saudades, foi quando eu fiz cara de triste (fase 4 do meu plano) e sentei-me no sofá.



Vestia um shortinho jeans e uma blusinha cinza bem decotada e usava um tamanhinho, desses de borracha que além de deixar a gente mais alta, ainda empina mais a bunda. Ele veio desesperado na minha direção querendo saber o que havia acontecido, eu quase "chorando" disse que deveria ter algum problema comigo e com o meu corpo.



Ele disse "imagina Mãe a Srª é linda e tem um corpo maravilhoso"



Eu disse, eu também pensava isso meu filho, mas me produzi toda, fui no shopping e acredita que nenhum homem me chamou de gostosa? eu tô arrasada filhão. "ôooo Mãe fica assim não a Srª é gos... linda sim.



Tá vendo? nem você teve coragem de dizer, eu estou acabada mesmo. "Mãe desculpa, eu não falei a palavra porque a Srª é minha Mãe, mas garanto que não há nada de errado com você ou com seu corpo".



Eu me levantei me virei de lado e depois de costas pra ele, andei a té a porta vagarosamente e voltei e mandei... antigamente, até esse vezinho que faz atrás do shorte quando eu ando deixava os homens maluco e agora nem isso mais chamaa atenção. Fui até Marcelo, virei a bunda quase na sua cara e apontei pra trás da minha bunda e perguntei... filho, você consegue ver esse vêzinho que faz quando eu ando? "sim Mãe é claro que eu vejo", então, ele não é bonitinho? "é uma del..digo, é um charme Mamãe".



Pois é, ninguém repara nem isso mais! "eu reparo Mãe, eu reparo" mas você não vale né filho, tudo em mim vc acha lindo. Enquanto eu falava assim, ele estava com a piroca quase rasgando as calças, resolvi ir ainda mais longe.



Filho, acho que eu estou caída, toda mole, o que você acha? "longe disso Mãe, a Srª é um espetáculo!" eu ainda fingindo estar sofrendo, novamente fui em sua direção e mandei ele apertar minha bunda, ele ficou meio sem graça mas por fim apertou com as duas mãos.



Não sei o que me deu nesse momento, mas a calcinha molhou na hora, principalmente porque havia percebido a piroca dele dura por minha causa e como estava de costas pra ele com a bunda pertinho do seu rosto, pude notar que ele deu uma cheirada no meu bumbum e fez cara de tarado.



Sábado à noite, perguntei a ele, não vai sair? ele mais umavez disse que não estava a fim, e ficamos vendo tv juntos. Como sempre caprichei na roupinha, saia curta, camiseta e tamanquinho. Liguei para uma amiga e como a tv ficava na mesma parede da janelaonde eu falava ao telefone, Marcelo poderia continuar me comendo com os olhos.



Falava sobre a sêca que eu estava, que homem nenhum se interessava por mim, mas, nesse momento a amiga já havia desligado e eu simulava uma conversa quente e falava numa altura que ele podia ouvir perfeitamente.



Quando voltei para o sofá, Marcelo perguntou se poderia conversar um pouco e eu disse, claro filhão, sobre o que quer conversar. Ele então disse: "lembra que a Srª sempre quis saber porque eu vivo triste, pelos cantos? então, resolvi contar hoje" Eu falei tá bom, mas agora vou tomar um banho, que não aguento de calor, ai a gente volta a conversar ok?



Estava eu de banho tomado de vestidinho branco, tanguinha dourada e como no meu quarto tem ar condicionado, achei melhor chamar Marcelo pra lá por causa do calor. "Então Mãe eu irei contar o motivo... eu estou perto de fazer 19 anos e até agora sou virgem, nunca estive de verdade com uma mulher, meus amigos todos estão anos luz na minha frente e eu nãosei o que acontece, mas, não consigo transar com ninguém" Ora meu filho, existem várias saídas pra isso, uma delas são essas moças que vendem o corpo... ele me interrompeu e disse que prostituta nem pensar, etc...



Enquanto conversávamos ele olhava pras minhas coxas, pros meu seios, boca, e eu percebia que desde que começamos a conversar ele estava com aquela piroca dura dentro do calção. Eu citei o nome de algumas amigas que aresentei pra ele, falei das festas, viagens, mulheres que ele conheceu... mas nada fazia-o sair daquela eterna "deprê".



Ele disse assim, "lembra que a Srª virou o bumbum pra mim e pediu pra eu verificar se havia algo errado com seu corpo?" sim, "então, eu também sofro com muitas dúvidas sobre o meu corpo" Ah filho, vc é lindo, saudável, forte, jovem, não há nada de errado com você. "pois é Mãe, as mesmas coisas que eu te falei e a Srª disse que sá falava isso porque era seu filho".



Eu tive que dar razão a ele e dar mais liberdade pro menino, okay, você tem razão, mas o que te deixa inseguro em relaçãoao seu corpo meu amor? "Mãe, eu quero ser muito sincero com a Srª, mas por favoir não fique zangada" pode falar Marcelinho, a Mamãe além de tudo é sua amiga, fique a vontade, pode dizer o que quiser... "Então tá, Mãe, desde dos 19 anos que eu sá me masturbo e sempre achei que tivesse algo com meu pau, a única vez que consegui mostrar meu pau para uma garota, ela levantou-se e saiu correndo e nunca mais falou comigo" eu não resisti e dei uma gargalhada... desculpa filho, mas como assim, o que foi que aconteceu?



Não sei Mãe, sá sei que ela correu e me deixou na mão. Eu fiquei espantada com que abacara de ouvir, olhei na direção do seu baixo ventre e disse... que menina doida é essa? não há nada de errado com você "como a Srª sabe, nem viu!" é realmente eu não vi, mas pelo volume eu posso deduzir que esteja tudo bem. "Mãe, eu queria que a Srª olhasse ele e me desse sua opinião sincera". Ouvindo isso meu coração disparou porque afinal eu nãovia uma piroca assim de perto fazia tempo, tentei escapar e ele abaixou a cabeça entristecido e dizendo "tá vendo? eu sei que há algo errado" diante daquilo eu não tive escolha. Tá bom Marcelinho, faz uma coisa, vai ali acende a luz principal do quarto e vem aqui pra frente da cama. Quando ele voltou falei. Tá agora põe ele pra fora pra Mamãe dar uma olhada.



Quase tive um espasmo, Marcelo com 19 anos desenbanhou uma piroca de uns 20cm grossa como eu nunca havia visto na minha vida, uma cabeça rombuda rosada e os ovos juntinhos e inchadinhos. Na hora eu molhei a buceta e lembrei do meu plano e deveria manter o controle, afinal o estava preparando para a vida e não pra mim!



Como tinha que falar alguma coisa pra desencanar meu filho, disse que não havia nada de errado... ele insistia, "como assim, fala mais detalhadamente, o que você acha do meu pau Mãe" bom filho, vou ser bem sincera, é uma piroca maravilhosa, deve ser deliciosa, que mulher não gostaria de ter uma pirocona enorme e linda dessas? mas é grande demais para uma menina entende? por isso ela correu, você precisa de uma mulher!



"Estou entendendo melhor Mãe, mas queria que a Srª segurasse ela e apertasse, do mesmo jeito que fiz com seu bumbum" eu disse, filho, acho melhor não, eu já disse o que eu acho, ele mais uma vez fez aquela chantagem emocional e eu então... tá bom, deixa eu pegar esse cacetão lindo da Mamãe... era impressionante, dura como ferro e quente como brasa, pulsava na minha mão, eu resolvi então segurar com as 2 mãos e vez ou outraalisava seu saco... punhetei devagar e estava toda melada de vontade daquele caralho de jumento... pronto filho! "e aí Mãe, a Srª gostou dele?" se gostei? tá brincando, ele é um sonho filhão, vc cresceu muito hein! tá um homem feito e eu nem havia notado, vc pode fazer um estrago com uma piroca dessas...



"Mãe, eu posso te pedir mais uma coisa?" com medo do que ele iria me pedir eu falei... olha lá hein, sou sua Mãe... "eu sei, por isso mesmo, eu não sei nada sobre sexo, nunca me fizeram gozar, a Srª bem que podia me ajudar, eu quero gozar sem ser eu mesmo batendo punheta"



Não menino, isso não é certo... "Mãe, um boquete sá vai, depois que eu gozar eu vou pro meu quarto e não falamos mais nisso" Eu estava tão cheia de tesão que quando ele me pediu pra fazer um boquete, foi ai que me deu água na boca, minha xereca latejou e a calcinha já estava perdida de tanto melzinho que estava escorrendo.



Filho, mas se alguém souber disso, vão nos crucificar... "ninguém precisa saber Mãe a não ser que a Srª mesma conte"... ela falou exatamente o que eu precisava ouvir... mentalmente abandonei o plano e pensei... se alguém tem que tirar a virgindade desse menino, nada mais justo que seja eu mesma e afinal, eu queria experimentar aquele tronco e não queria mais saber de entregar ele a outra mulher.



Vem cá filho, a Mamãe vai mamar esse cacetão gostoso. peguei na base da piroca com ele em pé e eu sentada na cama e passei a mamar, lamber e engolir aquela peça que não cabia interia dentro da minha boca... Marcelo estava gemendo e tremendo de tesão...



Punhetava e esfregava no meu rosto... mamava com vontade, colocava a lingua no saco e ia subindo por toda extensão daquele pauzão... "e ai Mamãe tá gostando?" hummm delícioso filho hummmm "então vai Mãe, aproveita bem dele... mama todinho assimmmm" e eu não me lembro de ter mamado uma piroca com tanta vontade como naquele dia.



Percebi que meu filho queria gozar na minha boca e achei um desperdício correr o risco dele perder o tesão e ficar com o pau mole e eu sem levar ela dentro de mim então levantei joguei ele na cama e fui pro 69. Sua língua áspera e nervosa lambia do meu cú até a minha racha e o cheiro de sexo no quarto era tanto que eu estava enlouquecida de tesão... Não esperei muito tempo e gozei 2 vezes na cara do meu menino que não parava de me sugar.



Pensei, agora eu quero cavalgar essa trolha... fui por cima e de cácoras fui descendo a cintura e com a outra mão peguei na piroca e direcionei a entrada da minha xoxotinha... ninguém é capaz de imaginar o que é uma buceta fervendo de tesão que nãoquer dilatar, ser invadida por uma piroca grossa e rombuda que entra arreganhando tudo... já desci na piroca gozando ela todinha.



Depois foi um sobe e desce que me fizeram suar mesmo no ar condicionado... uma mistura de dor e prazer tomavam conta do meu corpo, eu olhava pra entre as minhas pernas e mau podiaacreditar qu depois de tanto tempo sem ser fodida, fosse voltar a dar a minha buceta pro meu filho e o melhor que é um macho super gostoso... o visual daquela piroca gorssa entrando e saindo da minha buceta era lindo, queria ter filmado...



Cada gozada que eu dava, ia pintando o pauzão dele com meu leitinho... mudamos de posição e ele veio num franguinho assado, um dos meu pés ele lambia, chupava, enquanto socava aquela clave pra dentro e pra fora...eu podiasentir a piroca empurrar meu útero... eu gritava e gritava alto de tanto tesão... fala muita putaria o que parecia deixá-lo ainda mais tesudo e disposto a fuder... eu gozei tão preenchida pela pica que chegou a fazer aquele barulho de ar escapando... eu comecei a chorar de tanta felicidade...



Mas algumas bombadas eu me ofereci de ladinho e assim ele levantou uma de minhas pernas e mandava pica pra dentro da minha buceta... eu já estava ardendo de tanto levar na xoxota... mas rebolava porque ele ainda não havia gozado... gemia feito uma puta e ele parecia esta adorando.... como ela era forte pedi então pra ele ficar de pé no quarto, abracei ele, segurei em seu pesçoco e encaixei minhas pernas na cintura e o pau entrou mais fácil dessa vez e assim eu pulava feito louca naquele pedaço grosso e delicioso de piroca de macho.



Ficamos assim até que ele numaatitude mais forte, me encostou na parede ainda na mesma posição e parecia querer me pregar nela tamanha força de suas bombadas... algum tempo depois avisou que iria gozar e eu pedi pra tomar o leitinho... me ajoelhei na sua frente e punhetava rápido, com as 2 mão e a piroca na boca até que o leito veio em jatos fortes, grossos e quentes... hummm tomei tudo... que delícia era sorver o leite do meu tourinho...



Desabamos na cama eu disse... já que começamos agora não teremos mais hora de parar tá seu safadinho? ele quase sem respiração respondeu, "o que a Srª quiser" eu imediatamente disse... é um desafio pra qualquer mulher levar uma piroca dessas no cuzinho e como sei que você morre de desejo pela minha bunda agora vai ter que mostrar que merece enrabar a Mamãe tá gostosinho? ele balançou a cabeça positivamente e apertou minha mão.



Fui tomar banho e pensei... quero que ele me arrombe o cuzinho e não quero saber de cremes ou lubrificantes, quero chorar, berrar, babar com aquela piroca gostosa todinha dento do cú.



A segunda parte conto em outra oportunidade!





Se alguma Mãe como eu quiser enviar email com comentários, trocar experiências, é sá me escrever.



Detalhe: Sá não empresto o meu jumentinho pra ninguém tá? eu tenho suado pra dar conta de tanta vitalidade e fui eu quem o descobriu! rsrsrsrsr



[email protected]





















VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pau de jegue arrombando minha filhinha contosconto no mato espiando a filha tomar banho no riucontos eroticos com afilhadascontos eróticos sadomasoquismo argola enfiada na bucetacomendo a puta contos eróticoscomparando pintos contosSobrinho da Academia tia gordinha conto eroticoconto comendo a mulher casadacontos eroticos arrombando a gordaMãe mamando pau do filho contoseroticosCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezcontos mulher e marido duas vadias para um.machoconto minha mulher gostosa da academia trepa com os personais e amigo,scontos eroticos mulher castiga o homem emagando o saco e dando soco no saco Contos eroticls de quem é esaa bucetaContos eróticos gay Comido pelo Amigo do meu paimae fode com filho contos eroticosmulheres religiosas corpo bonito seio grande quadril largo transandocontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãopau na boca da namorada dpcontos eróticos iniciado pela tiacontos eroticos o pauzudo e o cornomulher que fica um montinho na frente ,e peluda ou tem a buceta inchadamulher madura em casa fazendo faxina bem à vontade sem roupa ou com roupa calcinha transparentecontos bebendo porrameninas piranhas de calcinha fio dentalcontos eroticos eu ea minha mulher gostamos de rolasconto erotico bi com atendente de hotelgarotinha contosconto virei cdzinhacontos erótico ginecoligista e novinhacontos eroticos de incesto: viajando com a mamaecomi minha cunhada adrianaContos erotico minha tia coroa gostuma anda nua em casafiz sexo com meu padrasto contosContos eroticos quintalquero assistir uma mulher gritando e gemendo na cabeça da Chibata do pônei do cavalo pôneicontos eroticos casal voyeur sem querercontos meu espooso come minha buceta e outro come meu cuContos herotico de lesbica entre mãe e filhinhasfiel ao primo e a amigorelatos eróticos loira adora dar cu pro cavalonovinhos fodeno apremira veizcontos eroticos mulhersibha do papaicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteestuprada na lanchonete contoshistorias eroticas de onibus lotadoscontoerotico safadacontos porno eu e minha mulher curradoscontos maninha adora meu paucontos durante a balada com meu irmaocontos erotico chantageada no metroAbaicha video porno tia de calcinhaContos de sexo a amiga da minha mãedesemho porno ai papai gozo dentro viuporno com tio acorda subrimha pra fufet com eleConto Erotico: o macho se rendeu a minha rolaxvidios gemios incestovídeos de porno mulher gazando espirrando no caralho grande tremorContos pornôs buceta virgemComtos casadas fodidas pelo patraominha mulher alargou meu cu contoAtraido pela garotinha contos eroticoscontos eróticos fragei meu tio comendo minha tiaContos erotico desvirginei as filhas do meu amigocontos me vinguei com o meu ex namoradoContos excitantes sou gaúchaConto gostoso picante paiconto erotico pique escondeconto erótico comendo o passivo de calcinhaZoofilia com mais drenacontos erotis orgia bipeladas com cu e a bunda melada de manteigacontos eróticos de traição de casadas testemunhas de Jeováeu sou de bauru sou casada e gosto de encoxadas nos onibus novinha desmaiando na vara grande de dor pelo tamanhoContos crossdresser