Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU MINHA MULHER E MINHA CUNHADA

Tenho 62 1,88 de altura 78 kilos corpo atletico pois fui jogador de futebol profissional e faço academia religiozamente tres vezes por semana, muinha mulher tem 56 anos morena clara muita bonita fez platica aumentando os seis 300ml, barriga de tanquinho e pele macia toda depilada vai a academia todos os dias da semana tem 1,60 e pesa 50 kilios, estamos casados á 40 anos e tivemos duas filhas que estão formadas e casada e temos dois netinhos um de cada filha, não fumamos e bebemos socialmente nosso vicio é o sexo sentimos uma atração encontrolavel um pelo outro, claro que sempre apimentamos nossas relações, fequentamos um clube de casais aqui na nossa cidade mas nunca fizemos troca de casais ela tem muito ciumes de mim mas praticamos sexo junto com outros casais, assistimos os casais transarem e deixamos que nos assitam e fizemos muita amizades com casais jovens que ficam admirados com o nosso tesão um pelo outro, minha fantasia com Cleuza minha mulher é ver ela transando na minha frente com uma outra mulher mas nuca consegui eu falo toda vez quando nos tranzamos e ela nem responde mas nos ultimos tempo sinto que ela vem querendo pois quando falo seu tesão aumenta e ele goza muito. Tenho uma cunhado irmão mais novo da minha mulher que praticamente foi criado por nás ele veio morar com nosco logo depois que nos casamos e é 19 anos mais novo que Cleuza, quando jovem ele deveria ter uns 20 anos veio um domingo almoçar em casa e trouxe sua namorada Sandra uma loira de parar o comercio1,70 de altura loira olhos verde seios grandes sua pele é até rosada de tão branca que é quando Zé meu cunhado me apresentou nossos olhares se cruzaram me deu um tesão na hora pela aquela garota que um dia passou a ser minha cunhada, logo que se casaram mudaram para Tres Lagos pois o seu sogro tinha uma fazenda de gado lá e estava abandonada pois ele era muito doente e sá tinha ela de filha, nás sá nos encontravamos nas festas de final de anos que ele vinham passar em Bauru e algumas vezes que fomos na fazenda deles em Tres Lagos no Mato Grosso do Sul os anos passavam e esta mulher cada vez me dava mais mole. No anos passado quando eles vieram passar as festas de fim de ano em casa junto com toda familia da minha mulher eu os convidei para irmos ao Guarujá no meu apartamento passar dez dias, ela topou na hora.

- Vamos Zé faz muitos anos que não vejo o mar e adoro uma praia ele comcordou na hora e sá pois uma condição que iria com seu carro pois se tivesse que voltar antes do tempo não nos atrapalharia eles tiveram um filho já casado que ajudava atocar a sua fazenda que alias é meu afiliado.

Nodia 4 de janeiro saimos para o Guarujá bem cedo pois Sandra estava louca para ver o mar ela agora estava com 45 anos e confesso mais sex que quando era menina seu corpo mais bonito seu rosto ingenuo se tranformou sendo um mulher madura e sabendo o que queria ela fez uma plastica sá que foi a diminuição dos seios que ficaram muito mais bonitos que queles seios enormes que tinha ela é muito linda, meu cunhado relachou o Zé deveria pesar mais de cem kilos barrigudo e bebe muito a ponto de ficar bebado mas não fica daquele chado ele é alegre e gosta de brincar com todo mundo. Chegamos no Guarujá por vol das 19 da manhã, e Sandra logo queria ir para praia o Sol estava quente e ela dizia que queria fica moreninha, veios com um fraco de protetor solar e me pediu para passar no seu corpo Cleuza estava quardando as coisas e o Zé já tinha descido e disse que iria tomar uma para começar o dia, Sandra estava linda em um biquini preto que realçava sua pele branca, comeseia apassar o protetor na sua pernas e quando sem queree encostei na su xana que tinha uma volume grande, ela deu um gemido e segurou minha mão e disse.

- Passa mais perto pode levantar um pouco o biquini pois estou muito branca e ai é uma ponto sencivel, quando esfregava o protetor seu corpo se arrepiava, ela deitou de costas e passei em suas costas e demorei batante quado passava em seu bumbum e ela dava uns gemidinhos, logo Clueza apareseu vestida com seu biquini fio dentala e pedindo a Sandra para passar protetor nela eu disfacei pois estava sá de suga e meu pinto já estava duro de tesão por aquela loira que tinha que respeitar afinal era mulher do meu cunhado que eu gostava como filho sai logo do apartamento e falei que iria encontrar como Zé no Bar. Ela chegaram depois de uma meia hora e fomos para praia Sandra e Cleuza se esticaram na cadeira de praia e ficaram tomando sol todos os homens que passavam na areia olhavam para elas, e o Zé sá bebebado caipinha misturando com cerveja em pouco tempo já estava bebado, era uma da tarde quendo Cleuza convidou o Zé para ajudar a preparar um almoço rapido e falou que daquia a uma hora podias subir para almoça ai ficamos na praia eu e Sandra quando ele sumiram ela me covidou para dar uma caida no mar sem malicia fui, já no mar veio uma onda maior ela se abaçou em mim e não largou mais ficamos abraçados e meu pinto voltou a ficar duro ai ela falou.

- É paresse que é verdade que a Cleuza me contou que tem um pinto enorme por isso que ela tem muito ciumes de voce sem pençar dei um beijo em sua boca carnuda ela correspondeu com uma volupia enorme, mas logou eu falei não podemos e meu pinto se encoleu na hora, mas ela queria mais e me disse. - Luiz tenho verdadeira tara por voce desde que te conheci ainda menina, não repondi e saimos da aqua sem falar nada ela se sentiu envergonha e deitou na cadeira novamente, pouco depois Cleuza apareceu caimos na agua nos abraçamos meu pinto endureceu de novo ela me beijava e parecia que estava com muito tesão. Sabe Luiz acho que vamos realizar sua fantazia de eu estar com uma outra mulher na nossa cama estou sentindo uma atração muito grande por Sandra e ela me contou que não transa a mais de tres anos pois o Zé brochou no começo ela pençou que ele tinha uma outra mulher mas depois descobriou que ele tem uma diabete muito alta e não se trata ela me falou que vive se masturbando pesnsando em um homem que ela sente tesão desde mocinha e acho que é voce, eu fiz que não entendi esperei meu pinto ficar mole e saimos do mar quando chegamos ela estava tomando uma caipirinha eu disse que a aqua estava uma delicia, logo voltamos para o apartamento Zé estava dormindo e almoçamos em silencio ai Cleuza quebou o silencio. - Sandra sabe que o Luiz sente o maior tesão por voce e acha que voce esta mais bonita agora com 45 anos ele te acha muito sex e eu tambem, ela ficou vermelha sorriu e disse tambem, voces tambem ficaram mais bonitos ainda depois de uma certa idade, ai Cleuza continuou a falar e contou que eu tinha uma fantasia secreta e que ela me contaria sem eu estar perto. Almoçamos e as duas foram para o nosso quarto que é uma suite e foram tomar banho e eu fui em outro banheiro, não quentei e me masturbei pensando que as duas estavam fazendo no banho minha imaginação ia loge. Sai do banheiro depois de dar uma gozada que a muito tempo não dava e elas demoram um poucomais para aparecerem na varanda onde eu estava deitado na rede apreciando o mar do oitavo andar do meu predio, elas chegaram com um cara que tinhão aprontado algo e Sandra tinha mudado até de fisionomia. A noite saimos para passer na orla maritima e Sandra discutia muito com Zé para ele não beber tanto, mas mesmo assim paramos em um quiosque ele tomou todas e logo estava bebado, voltamos para o apartameneto el foi pro quarto e logo estava dormindo e Sandra reclamou. - O Zé não tem jeito o diabetes dele esta muito alto e ele bebe deste jeito todos os dias na fazenda é sá a noite,como bebe e vai dormir nem ve eu ir dormir ai ela começou se abrir para eu e a Clauza que sentia muita falta de um homem mas nuca teria coragem de trair o Zé a não ser com um homem e olhou pra mim fixamente, e Cleuza fingiu que não viu, fomos dormir e Cleuza estava com um tesão que á muito não via apezar de fazemos sexo pelomenos quatro a cinco vezes por semana ela era muito fogosa apesar da idade e eu não ficava atraz, quanto estavamos trepando gostoso ela me falou que eu iria memos realizar minha fantasia pois no banho que tomamos juntas eu contei para ela e trazamos gostoso eu e ela e eu gostei muito, por isso que estou com este tesão todo ai que se exitou mais fui eu metemos a noite todo pensando naquela mulher conosco na cama. Acordei cedo pois sou eu que preparo o café da manha faço isso a muitos anos, Zé já tinha feito café e stava bebendo quando cheguei e ele comentou que na fazenda se acorda muito cedo, derrepente o seu celular tocou era meu sobrinho não entendi o que eles falaram quando desligou ele com um cara de chateado disse que teria que ir embora pois um dos funcionarios tinha sofrido um assidente Sandra logo entrou na cozinha já vestida com um biquine branco ele deu a noticia ela ficou chateada mas logo ele falou. - Voce fica tem que se divertir um pouco faz mais de tres anos que não tira umas ferias, fica ai e quando eu resolver o problema lá eu volto, ela queria ir junto para que não viajace sozinho, mas ele foi inredutivel, Cleuza tambem levantou, ela arrumou algumas coisas para ele e se despediram ele seu um beijo bem frio nela e saiu, minha cabeça não parava de pençar sá nás tres juntos no apartamento, trocamos alguma palavras e Cleuza já foi abraçando a Sandra beijando sua boca seu pescoço e as duas começaram a gemer e foram para o quantro eu fui atraz quando cheguei minha mulher estava chupando a bucetinha quase sem pelo e os poucos que tinham eram loiros e minha cunha se recorcendo e gemendo, tirei minha suga e fiquei olhando derrempente Sadra deu um grito de prazer e teve um gozo enorme, e me viu com o pinto duro, nossa Luiz ele é muito grande memos, ai minha mulher me chamou para participar da orgia ai Sandra viu meu pinto mais de perto e olhava assustada meu calibre é 23x7,5. - Eu não vou aquentar este pintão na minha buetinha tão pequena o pinto do Zé é tres vezes menor que o seu, ai Cleuza disse para ela pegar para sentir como era grosso ela se ajoelhou na cama eu estava em pé na beira da cama ela não se conteve e comesou a punhetar e derrepente a chupar mal cabia na sua boca Cleuza fez eu deitar e ela não lagava do meu pinto ai Cleuza falou vamos ver se voce não aquenta este meu pintão que me dá muito parazer a quarenta anos, minha mulher passou um lubrificnte no meu pau e na bucetinha dla ela gemia e disia vai de vagar para não doer, ela deitou de costas na cama Cleuza começou a pinselar meu pindo naquela bucetinha que sonhara muito e encaminhos e fui penetrando bem devar ela gemia.

- Para esta doendo, não para quero sentir todo detro de mim, depois que a cabeça pasou enfiei com tudo co a ajuda da minha mulher que abria as penas da Sandra no maximo e estimulava com uma das mão seu clirores ela gemia chorava eu dei um paradinha para ela acostumar mas derrepente ela começou a se movimenta e colocou as duas penas no meu ombro e gemia com uma voz embargada acaba comigo Luiz isso sim que é um pinto não o do meu marido, Cleuza querendo participar mais ativamente se posicionou sua buceta totalmente depilada na boca da minha cunhada que chupava com volupia e gemia ao mesmo tempo Cleuza teve varios orgasmos e derrepente gozmos juntos eu e minha cunha echedo sua buceta agora arrobada de porra que não pava mais, ainda sobrou um pouco para Cleuza que deixou meu pinto limpinho, deitamos os tres na cama Cleuza no meio e Sandra falou agoro sim posso dizer que sou uma mulher, Cleuza continuou a me acarriciar meu pinto e a bucetinha de Sandra, logo meu pinto deu sinal de vida e Sandra novamente começou a chupara meu pinto ai Claeura falou deixa ele bem durinho que estou louca para dar meu cuzinho para ele que tanto gosta, Cleuza ficou de quantro e eu fiu penetrando o cuzinho da minha mulher já estama mais que acostumado e entro facil minha cunhada ficou sá vendo ele sumir no cuzinho arrobando da minha mulher, Cleuza chamos Sandra e começou a chupar suam buceta cheia de porra ele gritava que delicia Cleuza vou gozar e Cleuza enquanto era errabada facia minha cunhada ter orgasmos multiplos. Ficamos quatro dias sem sair do apartamento sá eu que saia para comprar pão e lubrificande para sexo somente no quinto dia covencemois minha cunhada de dar o cuzinho para mim foi uma loucura pois o cuzinho dela era virgem pois meu cunhado dizia para ela quem faz isso é mulher de zona, mas com muito jeito e pasiencia quebrei aque cabaço e depoid disso ela adorava dar o cú com Clauza tambem gostava, no sexto dia meu cunhado ligou que estva vindo, ai fomos a praia e ficamos do dia todo tomando sol para que ele não descofiesse pois o calor do verão passado era muito grande e nás estavamos brancos como chegamos. Hoje nás se encontramos pelomenos de dois em dois meses ou ela vem para Bauru com desculpa de visitar a mãe ou vamos para fazenda onde conheci minha sobriana que é um tesão, mas isso é outra hitoria.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto gozada encoxadacontos/flagrei minha prima dando para dois negoescontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosMinha irma tarada contocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiContos reais de esposas fodendo com marido eo sobrinho delehomem interra tudo na buceta inxada da sua cadelaconto erotico bi com atendente de hotelmolestei minha filhinha contos eroticoscontos de sexo picantes filhas se acabando nas pirocas. groças. e grandes do papai taradaocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos casada e o farmaceitico negaocontos eróticos dormindo com a porta abertadeu a buceta no presidio contoscontos desejada pelo cunhadoMeu irmão chupa minha maeconto erotico em familiafotos da buceta da mae contossai do nordeste e virei puta pra dar o troco no meu maridoconto er seios quadril glandeconto minha esposa rabuda deu pra familia todo na salacontos eróticos gay esfregacao entre pai e filhomeu cu no formato da contosconto erotico amigo pauzudo do marido comeu eu e minha filhaContos eróticos mãe nãofilmes de televisao pornoscontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos - meu pai fez vazectomia para vermos juntoscontos de zoofilia com cavalocontos eroticos meu amigo e minha mãecontos incestos dividindo o filhocontos eroticos esposa manda no cornofudendo com outro contossexo oral na filhinha contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos dormi e dei rola primaconto incesto cunhadacasa do conto chantagem para esposaxxvidio casada rebola de calcinha boxis casaquero uma menina cabelos longos escuros deitada na piscinano cuzao da coroa casada contocontos eroticos sequestromulhe mostrando sua boceta lindadcvi meu afilhado peladosexo contos deposito de porracontos eroticos com cu ragadosconto cutuquei pai na bundia delaesposa surpreende marido com casal para fazerem swingbucetas gostosas e grandes e bonita cm tela bem ajustadacontos eroticos casada fui subjugadaContos eróticos meu papai me comeucontos eróticos um casal transando na sala enquanto os pais tiram um cochiloConto erotico revistando bundudacontos eroticos de pai e filho travesti bundudoComtos mae e filha fodidas por um desconhecido velho mete na novia que precisa de dinheiro.pintudocontos minha cunhada puta na praia com sua irma com fil dental e eu passei a mao nelas duascontos no orfanato gaycontos realizei o sonho do corno engravidei de outroconto vesti as roupas da minha madrasta e ela me fagrouconto erotico o cheiro da minha tiacontos eroticos diversos safadeza e assanhamentofiquei excitada e dei para um mendigopia se acha ser pausudoc.erotico filho gay mae putacontos r eroticos de pro cachorrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemenina matuta contos eroticoscontos eroticos homem engravida esposa e sogracontos eróticos forçada a fuddercontos irma fudendoconto lesbico garota come cu da boasuda eteromoças peladas passando margarina no corpo inteiro ate no cuconto bulinada pir debaixo da mesacontos eroticoscomendo uma bucetinha